1. Spirit Fanfics >
  2. Nirvana- Wanting to be someone else >
  3. O lado Rose de Ansel Berlin...

História Nirvana- Wanting to be someone else - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - O lado Rose de Ansel Berlin...


Fanfic / Fanfiction Nirvana- Wanting to be someone else - Capítulo 9 - O lado Rose de Ansel Berlin...

Axl Rose:

Durante a madrugada às 03:57 acabo acordando ao lado de Ansel sobre o sofá, havia caixas de pizza jogadas no chão pois estávamos assistindo filmes idiotas, a observo enquanto dorme sobre meu colo e não quero acorda-la então permaneço quieto

Minutos depois vejo que seu rostinho estava pálido então vejo que estava sentindo frio, não havia cobertor nenhum ali portanto me esforço um pouquinho para me levantar do sofá. Ela não acorda mesmo com a minha movimentação, sei que Ansel era um pouco pesada porém a carrego em meus braços até seu quarto ao chegar lá a coloco sobre a cama e procuro um cobertor no guarda roupa dela

Depois de achar um cobertor vou até ela novamente e coloco sobre ela, me sento na borda da cama e dou um beijinho na testa. Ansel está ficando cada vez mais bonita...

Vejo que cada dia que passa a Ansel está se tornando uma mulher, não é mais aquela garotinha desajeitada que eu tinha que ensinar a andar, dar banho, vestir a roupa ou até mesmo fazer algo para comer. As vezes me culpo por não ser o tipo de cara ideal para conviver com esse anjo porém me sinto honrado em poder chegar tão perto dela, dizer o quanto a amo mesmo que não perceba...

Eu amo essa menina...

Não posso imaginar o que seria de mim se algo acontecesse com ela...

Na infância quando estávamos desabrigados no meio de Lafayette lembro que tinha pessoas que me ofereciam qualquer coisa para tê-la, após a separação de nossos pais eles nos abandonaram completamente. Desde nossa adoção por Jon nunca mais ouvi falar em algum deles, eu tinha medo de Bon Jovi porém percebi que ele era um homem bom.

Devo muita coisa ao Bon Jovi...

Ansel e eu andávamos por aquelas ruas no meio da noite procurando algo descente para comer ou vestir, as ruas durante a noite tendem a ser perigosas...

Havia pessoas más querendo se aproveitar da situação porém aquilo me tornou alguém hostil, eu não tinha piedade em acabar com qualquer pessoa que cruzasse nosso caminho. Eu via o sofrimento no olhar dela até tentava ignorar mas quando ouvia dizer que estava com fome ou passar próximo de uma loja de brinquedos e não poder comprar para Ansel era a minha maior punição

Sei que a responsabilidade de cuidar dela não era minha mas quando fomos totalmente largados não tinha alternativa, ou eu cuidava dela ou a perdia...

Se eu a perdesse caminharia por aquele caminho sozinho, frustrado ou até mesmo desistiria da minha vida no meio do caminho.

Sigo perdido em meus pensamentos nostálgicos até ouvir:

-Axl você está acordado?

-Sim, você acabou dormindo e eu a trouxe para o seu quarto —Sorrio -Acho melhor eu ir para deixar você descansar...

-Não, pode dormir comigo? —Ela boceja -Acho que estou com febre então dorme comigo por favor

-Febre?? —Pergunto

-Hurum mas deita logo aqui seu bobão.

-Está bem... —Me deito ao lado de Ansel e ela se aconchega em meus braços

Seu corpo estava quente porém suas mãozinhas tremiam de frio, dou um abraço carinhoso nela e permaneço preocupa

Pelo visto não irei dormir...

[...]

Ansel Berlin:

Abro os olhos lentamente ao ver que a luz do sol entrou em meu quarto por conta de algumas cortinas abertas, Axl estava dormindo com os braços sobre mim e seus cabelos estavam bagunçados. Dou um beijinho na bochecha dele e acabo o acordando:

-Bom dia Axl! —Sorrio -Está com sono?

-Um pouco mas vai passar... —Ele me observa -Você ainda está se sentindo mal?

-Não... —Espirro sem querer 

-Hoje iremos até algum médico.

-Tenho que ir para a escola.

-Você vai amanhã.

-Não, não eu tenho que ir! A diretora pode querer perguntar algo sobre o evento.

-A sua saúde é mais importante.

-Eu tô bem Axl —Suspiro -Agora vou fazer algo para você comer!

-Vai mesmo para aquela escola?

-Sim.

-Sendo assim eu também irei.

-Sei que você não quer ir.

-Como eu disse antes: a sua saúde é mais importante 

-Hihi eu te amo —Aperto as bochechas dele -Agora vou fazer o café da manhã

-Eu te ajudo.

-Você é péssimo na cozinha.

-Vou te surpreender.

-Ok então 

Me levanto da cama e ele também, me espreguiço um pouquinho mas vou para a cozinha acompanhada por ele. Acho estranho que nenhum Gunner esteja aqui mas fico feliz por ter privacidade com Axl principalmente o fato de Izzy Stradlin não estar aqui: ARRASADOR!

Abro a geladeira, pego alguns ovos, bacon, pasta de amendoim, geleia e começo a preparar omeletes. Axl me observa com um olhar entediado e diz:

-Será que sou tão inútil assim?

-Não, você pode limpar a sala por exemplo ou comprar pães já que o Slash não veio hoje —Dou uma piscadela -Iai Rose, o que você escolhe?

-Vou ficar com os pães primeiro.

-Te espero aqui.

-Espero que ninguém fique enchendo o meu saco —Ele bufa e pega as chaves do carro que estava próximo a um armário -Me deseje sorte

-Boa sorte Sr. Axl Rose —Dou um risinho baixo 

-Hehe engraçadinha.

Ele vai embora e continuo fazendo as coisas por aqui até minutos depois ouvir a porta abrir e vejo Izzy Stradlin, pergunto:

-O que você quer? 

-Onde está o Axl?

-Foi comprar algumas coisinhas.

-Posso esperar ele voltar? É importante.

-Não quero muita pressão sobre ele hoje então diz aí o que é.

-Acha mesmo que eu iria falar para você?

-Ok Izzy, você quer testar se eu não falo para ele o que você fez?

-Eu quero perguntar do Axl como está indo a produção do novo álbum.

-Huh entendi.

-Ansel até quando você vai ficar me chantageando?

-Não estou chantageando.

-Você fica me ameaçando.

-Apenas quero que fique bem claro: eu não vou aturar os seus assédios e se tentar algo contra mim eu vou contar para o Axl e você é bem ciente do que ele é capaz ou do que eu sou capaz.

-Tentar algo contra você?

-Assim como qualquer pessoa eu fico desconfortável com o que você faz.

-Eu disse que sou apaixonado por você e você se sente desconfortável.

-Não exatamente por isso, eu até achei muito lindo a sua sinceridade porém agir como se isso lhe desse o direito de tocar em mim de forma inconveniente é sem cabimento, tente ser mais simples Izzy. Ter senso de grandeza sem saber usar é como dar um tiro no próprio pé, você é um homem muito bonito, talentoso mas sem educação você acaba se tornando um nada. Me perdoe mas estou tentando lhe ajudar porém se levar como ofensa eu não posso fazer nada a respeito.




Notas Finais


Berlin fada sensata ¯\_( ͡° ͜ʖ ͡°)_/¯ parece que alguém tem um pouquinho do ranço do Axl kkk

( ◜‿◝ )♡ fofinho.

Apesar dos problemas uma interação entre eles é bonitinho :3 que afeto (๑♡⌓♡๑)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...