História No banheiro - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Kai, Sehun
Tags Escolinha Xoxo, Happy Dessa Day, Pyrolings Day, Sekai
Visualizações 389
Palavras 1.000
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Fluffy, Universo Alternativo

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Amadinhooos!
Eu nem deveria estar postando nada, mas é aniversário da Dessa e ela é muito preseza, e merecia algo nesse dia tão especial. AAAAAAAA PARABÉNS, DESSA! Muitos aninhos de vida e que você possa passar esse dia especial maravilhosamente bem comendo bolo, porque aniversário sem bolo é muito triste <33

Eu vou deixar vocês com essa kid!fic porque eu não ando muito bem pra fazer notas iniciais ;3;

Capítulo 1 - Capítulo Único


A Escolinha Xoxo para Controle de Poderes era um lugar muito calmo na maior parte do tempo. A construção delimitada por árvores verdes e uma construção toda colorida abrigava quase duzentos alunos, que aprendiam a controlar suas habilidades especiais desde os primeiros anos de idade. Todas as professoras eram calmas e bem treinadas, aptas para lidar com situações difíceis e desesperadoras, sempre mantendo o controle.

Bem, menos na hora do intervalo.

— Kim Junmyeon, pode saindo de perto desse bebedouro! — A professora Song gritara para o pátio inteirinho. — Eu não quero você perto de nada relacionado a água!

— Mas eu tô com sede. — Choramingou assim que a mais velha se aproximara.

Os olhinhos do garoto brilhavam em tom pedinte, mas desde que ele causou uma enchente na escola simplesmente porque resolvera lavar as mãos no banheiro dos meninos, grandes quantidades de água e Kim Junmyeon não deveriam sequer serem mencionados na mesma frase.

— Onde está a garrafinha que você trouxe de casa?

— O Kyungsoo pegou. — Entregou o colega, sem nenhum pinguinho de remorso. Estava com sede e Do Kyungsoo era um coleguinha horrível de malvado!

Song suspirou, admirando-se por ainda surpreender-se com aquele tipo de revelação.

— Eu vou falar com ele, então não toque no bebedouro.

Kyungsoo estava escondido no banheiro, como se houvesse previsto que mais cedo ou mais tarde seria descoberto. Em menos de cinco minutos, o objeto de Kim Junmyeon havia sido devolvido e Kyungsoo balançava suas perninhas no ar, sentado no banco do castigo com um bico adorável destacando o rosto.

Kim Jongin até teria perguntado se seu hyung queria conversar para o tempo passar mais rápido, mas estava chateado por precisar ficar sentado como punição por ter se teletransportado para casa em horário de aula. Em sua humilde defesa, estava passando A Guarda do Leão na televisão e aquilo era muito mais importante do que desenhar na sala de aula.

Olhava fixamente para a porta que dava acesso ao corredor, lembrando que havia combinado de brincar com Sehun naquele mesmo horário. Seria um problema se saísse do castigo para brincar com o colega? Poxa vida, ele fizera uma promessa, não poderia simplesmente descumprir.

— Professora Kim? — Chamou quando a mais velha passava por ali.

— Algum problema, querido?

— Posso sair do castigo só um pouquinho para brincar com o Sehun?

A Kim fez que não com a cabeça e, antes que os olhinhos pudessem enxerem-se de água, bagunçou a franja torta de Jongin.

— Você sabe que não.

— Mas eu fiz uma promessa! — Protestou atrapalhado.

— Você deveria ter pensado na promessa antes de ter desobedecido uma regra da escola, Jongin. Nós já conversamos sobre isso.

Jongin tentou pensar por um instantinho, tentando encontrar alguma forma de reverter a situação, mas apenas suspirou decepcionado quando sua cabecinha não pensou em nada.

Voltou a olhar para a porta que abria caminho para o extenso corredor, imaginando a carinha decepcionada de Sehun quando o intervalo acabasse e Jongin não houvesse aparecido. Não poderia deixar o amiguinho pensando que ele não cumpria promessas, afinal, sua mãe lhe ensinara que o que você promete, você deve cumprir, então ela não ficaria zangada se fizesse exatamente o que ensinou, certo?

Decidido a passar seu restinho de intervalo com Sehun, olhou para os lado, conferindo se nenhuma professora estava olhando. Quando percebeu que elas estavam conversando, completamente entretidas na conversa, fechou os olhos e concentrou-se apenas naquela porta que poderia levá-lo até Sehun.

Um.

Dois.

Três.

O corpo inteirinho formigou e Jongin sentiu um friozinho na barriga, logo percebendo a solidez embaixo dos pés, que antes apenas balançavam de forma calma no ar por não alcançarem o chão ao sentar-se no banco. Mas, ao abrir os olhos, percebeu que não estava bem no lugar que desejava, constatando um pouquinho apavorado que havia ido parar no banheiro ao invés do corredor.

Soltando um risinho nervoso, tentou abrir a porta, constatando que aquela era uma das cabines que a tia da faxina deixava trancada.

Ih, estava ferradinho para um tremendo caramba!

Estava pronto para gritar para alguém ajudá-lo a sair dali, quando ouviu fungadas vindas da cabine ao lado.

— Oi, você pode me ajudar? — Perguntou subitamente envergonhado. — Eu tô preso na cabine trancada de novo.

Houve alguns momentos de silêncio.

— Jongin? — A voz saiu chorosa e abafada.

O moreno conhecia muito bem aquela voz.

— Sehun-ah, porque você tá chorando? — Perguntou curioso.

— Eu não tô chorando. — Prontamente negou. — Só tô chateado porque você prometeu brincar comigo e não veio.

Como Jongin desconfiara, seu amiguinho havia ficado chateado.

— Desculpa, Hun, eu estava de castigo.

As fugadas pararam depois da frase de Jongin.

— E agora não tá mais?

— Ainda tô, mas eu fugi do castigo pra brincar com você.

Sehun riu e o som fino e bobo ecoou pelo banheiro.

— E como você conseguiu parar aí?

— Minha mãe costuma chamar de... — Fez uma forcinha para lembrar de como a mãe falava. — Ah, sim, erro de percurso. Acho que é isso.

O mais novo apenas concordou em silêncio.

— O que você vai fazer agora? — Indagou na típica curiosidade da infância. — Não consegue sair daí?

Jongin formou um bico com os lábios, chateado por apenas conseguir fazer um teletransporte por hora.

— Acho que a gente vai precisar chamar alguém.

— Certo, eu vou salvar você. — Sehun falou convencido. — A gente ia brincar de super herói mesmo, nada mais legal do que eu salvar você da prisão do nosso arqui-inimigo.

— E quem é o nosso arqui-inimigo? — Riu.

— O Kyungsoo? — Sugeriu.

— Não! — Jongin arregalou os olhos e negou. — Ele pode bater na gente se souber.

— Ah, é verdade. — Precisou concordar. — Que tal o Chan? Ele é nosso amigo.

— Tudo bem. — Jongin sorriu. — Sehun, como você pretende me salvar?

— Eu vou te salvar chamando a professora Song, ué. — Jongin quis bater no amiguinho, mas apenas riu.

Depois de dez minutos, ele havia sido resgatado, mas estava permanentemente de castigo por ter desobedecido mais uma regra. E, bem, dessa vez não haveria qualquer problema, porque Sehun prometera de dedinho que passaria o intervalo sentadinho do seu de Sehun. 


Notas Finais


AAAA é isso!
Eu queri ter feito algo bem maior, mas eu não ando muito legal e a vontade pra tudo anda beirando a zero. Espero que consiga me animar pra fazer uma sekai maior e toda cheia das coisas que eu adoro fazer, então espero voltar logo com ela <33
Parabéns de novo, Dessa, muito açúcar, amor e que alguém te dê muito chansoo nessa vida, porque de mim não sai nada mesmo kkkkk

Se alguém quiser me mandar um recadinho no Sarahah: https://pinkimita.sarahah.com/
Se alguém quiser me perguntar algo no curiouscat: https://curiouscat.me/kimita

Beijão pra todo mundo <33


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...