História No caminho do Amor - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Visualizações 21
Palavras 1.467
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura.

Capítulo 4 - Chafariz


Fanfic / Fanfiction No caminho do Amor - Capítulo 4 - Chafariz

POV Gelda

 

Como ele sabe onde eu moro?!? Tudo bem Gelda se acalme... Ta agora eu tenho que ir dormir, mas antes..., abro um pouco da cortina pra ver se aquele garoto ainda estava ali, e por sorte não estava.

Desci para o porão e arrumei as coisas para dormir, eu iria passar a noite no porão em frete há lareira porque fiquei resfriada, tudo culpa daquelas lideres de torcida desgraçadas. Ascendi à lareira e me deitei, e em poucos minutos adormeci.

Quando acordei minha tosse tinha passado, mas eu ainda estava espirrando um pouco. Fui até a lavanderia e caminhei em direção da secadora, peguei minha bolsa que tinha deixado ali noite passada. Subi as escadas e fui direto para o meu quarto, peguei todos os bottons e os coloquei novamente pendurados em minha bolsa. Coloquei todas as coisas que levava normalmente para a escola dentro da bolsa e a deixei encima da minha cama. Separei uma calça jens clara e uma camiseta preta de mangas longas e com um decote em forma de ‘’U’’ separei minha roupa intima preta, deixei elas encima da minha cama e fui até a janela enorme do meu quarto e a abri para entrar um ar abri as cortinas também, tirei meu pijama e fui para o banheiro tomar banho.

Coloquei uma toalha no meu corpo e sai do banheiro. Joguei a minha toalha na cama ficando totalmente nua e coloquei minha calcinha logo em seguida colocando minha calça jens, coloquei meu sutiã e minha camiseta de manga. Eu ainda não tinha escolhido o sapato, então optei por usar um coturno preto (uma bota com um salto grosso e cadarços), as calcei e fui até o meu armário para pegar a minha jaqueta de coro também preta porque preto combina com tudo e trançei meu cabelo. Peguei minha bolsa e desci as escadas, fui ate a cozinha tomei uma água e peguei uma maçã.

Sai de casa e segui até o ponto de ônibus. Esperei por uns 10 minutos o ônibus que passa no ponto perto da minha escola chegar. Paguei o cobrador e sentei no fundo ao lado da janela, peguei meus fones e comecei a ouvir a música ‘’Rise’’ em silencio.

 

POV Zeldris

 

O Meliodas  tinha saído mais cedo hoje para passar na casa da Elizabeth pra pegar ela e irem juntos para escola. Eu já tinha comido e estava me trocando pra ir encontra aquela garota na escola, mas depois de bater um papo com ela eu vou voltar pra casa, por causa dessa suspensão idiota. Penteei meu cabelo, e eu ia fechar as cortinas da minha janela quando olho para a casa da Gelda e vejo um quarto em frente ao meu, e dentro desse quarto estava à albina de costa pra janela de calça jens e sem SUTIÃ!! Meu Kami... Eu tava no paraíso, ela começa a colocar o sutiã prendendo ele por trás. Quando ela se vira tenho a visão dos seus seios bem definidos dentro do sutiã, ela termina de se vestir e sai de casa. Eu volto para minha realidade e desço até a garagem, e ligo minha moto, abro a garagem e saio em meio ao vento muito rápido.

Preferi não parar em frente da escola, então dei a volta e parei a moto atrás dela. Escalei a grade e pulei pra dentro da escola. Fui para o lado oposto do estacionamento, onde tinha um chafariz enorme e duas árvores de Sakura.

Sentei-me na beira do chafariz para descansar ate que eu ouvi uma voz feminina.

-Esses dois são muito gatos. – olho para trás e vejo a albina lendo um manga Yaoi, eca que nojo que tipo de pessoa lê um manga gay? Ela deveria começar a ler Yuri que é muito melhor. Aproximei-me sorrateiramente dela, sentei ao lado dela, ela estava de costas pra mim, acho que ela ainda não tinha percebido que eu estava ali. Tapei a boca dela rapidamente, ela tinha começado a ficar assustada, pois ela não sabia que era eu.

-Shhhh... Calma, eu não vou fazer nada com você, pode relaxar. – ela ficou mais calma. Tirei minha mão de sua boca e deslizei ate seus olhos os tapando.

-O-O que v-você quer? –ela me perguntou. Chequei perto do seu ouvido e disse:

-Reconhece minha voz? – pergunto e sinto-a se arrepia.

-Z-Zeldris?

-Que bom que se lembra do meu nome. – disse sorrindo mesmo sem que ela veja.

-O-O que você ta fazendo aqui? Era pra você estar de... – eu a interrompi.

-Primeiro me responda: porque fechou a porta na minha cara ontem à noite?  

-Eu... – percebi que ela não queria responder, mas eu insisti. – Por favor, eu não quero problemas...

-Como assim? – ela suspirou e começou a falar.

-Ontem depois que você saiu eu meio que fui agredida pelar líder de torcida, elas roubaram meu dinheiro que eu uso para ir pra ir pra casa, e depois jogaram um balde de água em mim. Agora eu estou doente e com muito medo delas. – senti que ela queria chorar, eu não tirei a mão dos olhos dela, ela tinha começado a chorar, o meu coração doeu em um nível absurdo.  Eu a olhei tirei meu rosto de perto da orelha dela, com minha mão livre joguei sua trança para cima do ombro dela e beije sua nuca. Senti ela se arrepiar de novo.

-Não se preocupa com isso. Eu garanto que elas não farão mais isso. – digo fazendo uma trilha de beijos ate seu pescoço e fazendo ela se acalmar.

-Z-Zeldris? – tiro minha mão de seus olhos. Ela se vira para mim e estava muito corada

-O que? – pergunto com um sorriso irônico no rosto. A albina não responde. – Relaxa, só estamos nós dois aqui. Tenho certeza que ninguém viu. – ela coloca as mãos no rosto e abaixa a cabeça. – Alem disso eu não sabia que era minha vizinha.

-Somos vizinhos? – ela levanta a cabeça.

-Sim. – ouvimos o sinal tocar dentro da escola.

-Eu vou me atrasar. – diz a Gelda se levantando pegando a bolsa. Ela ia sair correndo, mas eu a segurei.

-Não vai se despedir? – perguntei sorrindo

-Hm... Thau – ela tentou se soltar de mim, mas eu a puxei de novo.

-Não, se despede direito. – ela me olha confusa. - Tipo me dar um beijo, na bochecha ou na boca de preferência. – disse sorrindo maliciosamente.

-Z-Zeldris eu vou me atrasar. – ela falou preocupada e corada.

-Ta bom, pode ser na bochecha. – a soltei e fiz uma cara emburrada. Pensei que ela ia sair correndo, mas não, ela me deu um beijo na bochecha disse um simples ‘’Thau’’ e saiu correndo. Quando ela desapareceu de vista eu disse:

-Isso!! – comemorei e acabei caindo de baixo das árvores. Dei um sorriso de orelha a orelha. Levantei-me e fui em direção a minha moto, montei nela e fui direto pra casa.

 

POV Gelda

 

Eu entro na escola e corro até minha sala. Quando entro na sala o Prof. Thaumiel me olha com reprovação.

-Esta atrasada... – diz frio pra mim.

-Desculpa, não vai acontecer de novo. – digo entrando na sala e sentando no meu lugar.

As cinco aulas passaram rápido, o sinal para o intervalo toca e todos saiam feito animais.

Eu ainda estava pensando no Zeldris... Não sei o que deu em mim pra eu ficar louca toda vez que ele ta perto de mim. Meus pensamentos eróticos com o moreno foram interrompidos por alguém me chamando.

-Gelda!! – A tal de Diane com as outras duas garotas gritaram meu nome. Viro-me pra trás, e vejo os olhos das três brilharem.

-Oi – falo.

-Vocês dois são muito fofos juntos. - diz a Elaine espremendo minhas bochechas.

-É verdade, foram feitos um por outro. – fala a Elizabeth me abraçando.

-Me deixaeu ver se ele te deixou um chupão – a morena disse tocando no meu pescoço.

-Espera, do que vocês estão falando? – pergunto me afastando.

-Elas estão falando de você e o Zeldris. – o loiro aparece do meu lado.

-Como assim? – pergunto já sentido meu rosto queimar.

-Elas virão você e meu irmão juntos no chafariz, e pelo que parece ele estava te abraçando por trás. – o menor me fala com um sorriso.

-Não, vocês entenderam errado. – falo desfazendo o brilho dos olhos das meninas.

-Foi o que então? - perguntou um garoto de olhos vermelhos.

Então eu explico tudo para eles que entendem, mas continuam achando que eu e eles fazemos um casal fofo juntos, talvez, mas só talvez. Eu fui apresentada ao loiro que se chama Meliodas, o baixinho de olhos cor de mel o King e o cara alto o Ban que eu descobri ser namorado da Elaine. Eles me convidaram pra ir à casa do Meliodas pra fazer uma maratona da serie ‘’Stranger Things’’ e dormir lá, eu aceitei porque achei eles muitos legais e me ajudaram ontem.

     


Notas Finais


Obrigada por Ler


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...