1. Spirit Fanfics >
  2. No Chuveiro (Drarry) >
  3. Capítulo Único (Oneshot)

História No Chuveiro (Drarry) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá meus lindos Potterheads!!! Espero que estejam bem e se cuidando direitinho, hum? Bom, resolvi escrever algumas Oneshots sobre fetiches sexuais, então o foco principal será Lemon de Drarry. Caso não goste, procure outras estórias.

Ps : Essa é a primeira delas, espero que apreciem a escrita ♡☆

Capítulo 1 - Capítulo Único (Oneshot)


Fanfic / Fanfiction No Chuveiro (Drarry) - Capítulo 1 - Capítulo Único (Oneshot)

O som da porta se abrindo por um Harry Potter entrando na casa que divide com o namorado, Draco Malfoy, revelou as feições um tanto cansadas deles, principalmente do mais novo. Eles tiveram a idéia de preparar uma festinha surpresa para Teddy, o afilhado de Harry e primo de Draco, pois seu aniversário seria daqui há alguns dias. Felizmente, seus amigos também aceitaram ajudar na colaboração da festa, com Blásio Zabini oferecendo sua casa, que era a mais espaçosa para um evento.


— Estou tão exausto! Nunca imaginei que os preparativos de uma festa de aniversário fossem tão cansativos.

Harry resmungou, formando um pequeno bico nos lábios avermelhados, sendo seguido por Draco na direção da cozinha, esse que apenas riu pelo tom proferido, negando com a cabeça.

— É assim mesmo, amor, mas pense pelo lado bom… — Draco fez uma pausa, pousando as sacolas em cima da mesa — Nosso Teddy ficará muito feliz, hum?

— Yeah, Você tem razão! — Não demorou para a leve carranca ser substituída por um sorriso doce, fazendo o platinado realizar o mesmo ato, admirado — Bom, vamos guardar essas coisas e depois tomar um banho, certo?

— Juntos? — O sorriso antes bobo de Draco mudou para um cheio de segundas intenções, fazendo o outro revirar os olhos, pegando sua varinha no cós da calça.

— Sim, mas vamos apenas tomar banho, Potter-Malfoy.

Deu ênfase na frase, encarando-o com suas sobrancelhas arqueadas, vendo o loiro levantando as mãos em sinal de rendição, sem tirar o sorriso maroto e cafajeste dos lábios que Harry tanto ama. Claro que o moreno também queria muito ser fodido bem gostoso pelo seu Homem debaixo do chuveiro... Só de pensar nisso já sente seu corpo ficando quente, mas continua orgulhoso demais quando o assunto é admitir qualquer coisa.


— Como quiser, Potty. — Pegou sua varinha também, ajudando o namorado a guardar as compras que fizeram no beco diagonal, nos devidos lugares, usando feitiços.

— Graças a Merlin… agora, banho quente e relaxante! — Harry sorriu, indo na direção de Draco, segurando a mão dele e o puxando para fora da cozinha.

“Do que depender de mim, será bem quente mesmo… — Sorriu ladino com esse pensamento, acompanhando seu garoto de olhos verdes em direção ao cômodo desejado.

[…]

Harry estava totalmente despido enquanto observava, através do espelho que fica acima da pia, Draco terminando de tirar sua calça jeans trouxa que foi comprada numa das viagens feitas pelo casal, junto com a cueca box, descendo seu olhar por toda a extensão do corpo dele. Apesar de conhecer cada parte do mesmo, nunca cansava de admirar o quão gostoso e sexy Malfoy sempre fora, desde os tempos de Hogwarts.

— Vai ficar aí só me olhando, Potty?

A voz rouca ecoando em seu ouvido tirou Harry dos seus pensamentos impuros, fazendo seu corpo estremecer com a firmeza que Draco usou para agarrar sua cintura, colando assim seus corpos desnudos. Harry arfou com o baque de suas costas contra o tórax alheio, fechando os olhos e tombando sua cabeça para o lado oposto, dando mais acesso ao pescoço que naquele momento começou a ser alvo do namorado.

Enquanto Draco explorava um dos pontos mais sensíveis de Harry, distribuindo selares e mordidas, marcando a pele sedosa, suas mãos moviam lentamente o quadril dele contra o seu, simulando estocadas lentas e torturantes, recebendo um gemido manhoso do moreno, grunhindo com o feito.


— Me fode, Dray… Please! — Pediu necessitado, sussurrando próximo ao ouvido do parceiro, puxando o lóbulo da orelha entre os dentes.

— Seu desejo é uma ordem, Potter-Malfoy.

Draco passou sua língua na curvatura do pescoço de Harry, sorrindo quando sentiu os pelinhos arrepiando pelo simples toque do músculo quente. Envolveu seus braços no corpo alheio, caminhando com ele na direção do box feito de vidro transparente, entrando com o garoto e fechando a porta devagar. Usufruindo de toda a sua atitude, Harry jogou-se nos braços de Draco, sendo carregado pelo mesmo enquanto pressionava seus lábios afoitos nos dele, prontamente retribuído. Suas línguas moviam-se numa perfeita sincronia, explorando a tão conhecida boca de cada um, sentindo seus hálitos compostos por sapos de chocolate e balas de menta misturando-se.

Sem quebrar o contato das bocas sedentas, Draco iniciou passos na direção da parede mais próxima, prensando as costas de Harry contra os azulejos dela. Cuidadosamente, levantou um braço, ligando o chuveiro elétrico e sentindo a água em temperatura moderada escorrendo pela extensão dos corpos, deixando o clima e tensão sexual ainda mais intensos.

As mãos astutas de Draco massageavam a maciez das coxas fartas do moreno, apertando vez ou outra usando certa força, deixando marcas vermelhas. Enquanto se deliciava com as sensações proporcionadas pelo companheiro, Harry percorria suas mãos ousadas pela extensão das costas dele, passando suavemente as unhas curtas na pele pálida, sentindo os músculos contraírem entre seus dedos medianos. Os quadris esfregavam um no outro, fazendo seus membros despertos causarem fricções excitantes, arrancando gemidos extasiados de ambas as partes.


— Dr-Draco… por favor… eu preciso de você.

Harry praticamente implorava para ter o cacete do namorado enterrando dentro de si, apertando suas pernas ao redor da cintura dele. Draco respondeu com um baixo gemido, mordendo os lábios e voltando a beijar a boca tão convidativa, escorregando dois dedos na direção da entrada necessitada por seu pau. Colocou o primeiro dedo, sentindo Harry suspirando no seu rosto, movendo com destreza o dígito no interior macio, fazendo o moreno arfar com o contato.

Em seguida, penetrou o segundo dedo, arrancando um gemido manhoso dele, roçando seus lábios e puxando o inferior de Harry entre os dentes. Malfoy iniciou movimentos de vai e vem com os dígitos dentro do ânus, levando Potter ao céu, o fazendo ver estrelas quando atingiu seu ponto mágico, dando um gemido arrastado e rebolando contra os dedos tão habilidosos.

— Achei seu ponto doce, amor…

Sussurrou roucamente no ouvido dele, ouvindo apenas palavras desconexas escapadas pela boca entreaberta. Movimentou por mais alguns minutos seus dedos entre as nádegas fartas, aumentando o prazer proporcionado, retirando-os para ceder espaço para algo bem maior entrar. Harry agarrou-se ainda mais no corpo de Draco, jogando sua cabeça para trás quando o cacete duro entrou completamente dentro dele, respirando fundo e gemendo em puro deleite, acompanhado pelo seu amado.

As gotas de água morna continuava escorrendo entre eles, parecendo ferver ainda mais seus corpos, tanto por dentro quanto por fora. Sentindo-se acostumado com o comprimento grosso, Harry moveu seu quadril num pedido mudo, sendo prontamente atendido pelo platinado. Draco afundou seu rosto corado na curvatura do pescoço alheio, começando a movimentar seu cacete no interior que lhe abriga perfeitamente, soltando gemidos mais altos e roucos que os anteriores, seguidos pelos manhosos de Harry, sendo melodias para os ouvidos de Draco.

As pernas do moreno apertavam ainda mais o corpo másculo contra o seu, o trazendo para mais perto, sentindo sua próstata sendo atingida, desencadeando gemidos mais altos e prazerosos neles, ficando cada vez mais difícil distinguir quais eram os gemidos que saíam da boca de Harry e aqueles que eram originados por Draco. Suas estocadas ficaram mais fortes e precisas enquanto suas costas eram castigadas, pressionando firmemente Harry contra a parede, arrebatando seu cacete na bunda avantajada: motivo principal de suas ereções.

A umidez dentro do box exalava por todo o banheiro, deixando o vidro que antes era transparente ficando completamente embaçado e úmido, tanto pelo calor dos corpos se chocando quanto pela temperatura da água que parecia mais quente que o normal. Eles atingiram o clímax juntos, com Harry gozando entre os abdômens molhados sem nem precisar tocar-se, e Draco preenchendo-o com seu sêmen. Ambos sorriram satisfeitos com o momento pós-sexo, aspirando o delicioso aroma de seus prazeres compartilhados.

— Eu te amo, meu amor. — Draco disse contra os lábios alheios, selando-os demoradamente, acariciando a cintura do garoto.

— Eu te amo muito, meu grande amor. — Sorriu bobamente, retribuindo ao selar carinhoso e cheio de amor, trocando um beijinho de esquimó com o loiro.

Tomaram banho, juntos, saindo do box depois que Draco desligou o chuveiro, caminhando na direção da bancada da pia, abrindo as portas de madeira e pegando dois roupões. Harry vestiu seu roupão vermelho com o símbolo da Grifinória e Draco fez o mesmo com a peça verde com símbolo da Sonserina. Apesar de não serem mais alunos daquela Inesquecível Escola de Magia e Bruxaria, sempre pertenceriam as respectivas casas.

O Platinado deixou um selar na bochecha do moreno, admirando ele rindo baixo e sorrindo apaixonado. De fato, sempre amaria aquele Grifinório teimoso da testa-rachada. Saíram do banheiro de mãos dadas, tomando um tremendo susto quando viram seus amigos sentados na cama de casal que fica no centro do quarto, esbanjando sorrisos maliciosos nos lábios.

— Há quanto tempo estão aí? — Draco perguntou com o semblante franzido, observando Pansy dando de ombros.

— Tempo o suficiente para ouvir os gemidos esganiçados de vocês durante uma boa foda no chuveiro. — O sorriso malicioso da loira cresceu, causando um rubor enorme nas feições de Drarry.

— Quem precisa ver filme pornô trouxa quando se tem Drarry transando, não é mesmo? — Hermione perguntou retoricamente, contendo uma risada divertida.

— Oh não! Agora estou imaginando a cena… Comigo e o Weasley! — Blaise se pronunciou, levando a mão para a testa franzida, fingindo uma expressão insatisfeita e enojada.

— Estão falando de mim? — O ruivo mencionado adentrou o quarto com uma vasilha grande de pipoca nas mãos, vendo que os donos da casa haviam terminado a transa no banheiro, encarando-os incrédulo — Já terminaram? Porra, agora que trouxe a pipoca! Sacanagem. — Rony levou sua mão cheia de pipoca na direção da boca, nenhum pouco satisfeito — Voltem lá pra dentro daquele box e fodam de novo!

Harry e Draco se encararam, rindo com diversão e ainda meio constrangidos por serem literalmente pegos em flagrantes, chegando a conclusão que tinham os melhores-piores amigos do Mundo Bruxo.


Notas Finais


Até a próxima Oneshot da Coletânea ♡☆


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...