História No contratempo da vida - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Naruhina, Sasusaku
Visualizações 179
Palavras 3.440
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Vocês querem me matar? Me esquartejar e jogar para os lobos e mais um monte de coisas?
É, eu sei que a resposta é sim. Mas não vou ficar enrolando vocês aqui. Peço desculpas, e se vocês quiserem saber do meu sumiço, posso por como comentário. Mas só se vocês quiserem saber.
IMPORTANTE: Eu iriei atualizar só essa fic no momento, e só quando acabar ela vou me dedicar as outras, então, não pretendo sumir por muito tempo.

Capítulo 5 - Cap 5. H


Quando vi Naruto chegar perto de mim fiquei nervosa, pelo o que ele falou deu a entender que faríamos algo ali mesmo. Confesso que fiquei frustrada quando ele recuou, pode parecer idiotice, mas mesmo nessa situação eu estava com uma imensa vontade de ser beijada por ele. Por carência, talvez, já que a muito eu não beijo alguém.

Depois do seu afastamento ele me chamou para beber algo, não é como se eu bebesse, longe disso, já que tenho baixa tolerância ao álcool, mas fiquei curiosa com o pedido. Quem em sã consciência chama a outra para beber as 15h da tarde de uma segunda?

Quando entramos no “bar” fique encantada com o lugar, era simples, mas ao mesmo tempo tão bonito.  O barmen parecia ser um conhecido de Naruto, já que fez várias piados com ele, que confesso, me deixaram envergonhada, pois de acordo com o homem atrás do balcão, Naruto só aparecia no bar com homens.

Ficamos bastante tempo conversando, ele me explicou várias coisas sobre o processo de inseminação, e disse que como transaríamos, a primeira tentativa seria essa. Pensei que ele dormisse com todas as meninas que ele “usou” para tentar ter filho, mas ele disse que normalmente não dormia com elas. E disse também que no total, já tinham sido oito meninas.

Saímos do bar por volta das 17h, e apesar de Naruto ter bebido algumas doses ele parecia mais sóbrio que eu que bebi apenas sucos. Ele se ofereceu para me deixar em casa, mas recusei, não daria mais trabalho para ele. Quando cheguei em casa, Sakura logo me procurou para saber da minha mãe e da Hanabi, e fiquei meio triste ao mentir, mas sabia que seria melhor assim. Conversamos um pouco sobre coisas banais e logo ela me deixou só, arrumei algumas coisas para a aula de amanhã e fui estudar um pouco, mesmo com toda essa situação eu não poderia desistir do meu sonho.

Sunto District. 28 de abril, 12:30

Mais cedo Naruto me mandou uma mensagem dizendo que o contrato estava pronto e me chamou para almoçar, para que assim eu assinasse o papel. E assim o fiz sem nem ao menos li, sei que é errado, mas acreditava que ele não me enganaria, e na minha situação atual, não poderia exigir mais nada dele. Naruto pediu os prato, já que não entendi nada do cardápio com nomes estranhos.

-Então, quem faz as consultas é alguém de sua confiança?- Perguntei depois que o garçom deixou os pratos na mesa.

-Sim, na verdade, é minha avó quem faz.- Ele sorriu.- Ela vai parecer assustadora no começo, mas é por que ela não aceita muita essa minha escolha.

-Confesso que eu também não concordaria muito bem, sabe? Ter uma criança é uma responsabilidade muito grande, e vai por mim, criar uma sem um dos pais pode dar uma certa carência.- Falei olhando para a comida.

-Você sente essa carência? Quero dizer, você não tem pai, certo?

-Na verdade não. Minha mãe me amou pelo dois, mas confesso que seria bom ter um pai por perto.

-Entendo, eu não sei o que é isso, já que cresci em uma família grande e tudo mais, mas acho que se não tivesse os meus pais eu provavelmente surtaria.

-Sua personalidade é muito boa para isso. Aposto que você cresceria um moleque levado, mas com um bom coração.

-Está dizendo que me conhece bem então?

-Não bem, só conheço o que você mostra, e confesso que gosto do seu trabalho.

-É claro que sim, eu sou o melhor no que faço.

-Convencido.- Ri.

Depois de comermos ele pagou a conta e fomos para o Hospital, e assim que reconheci a faixada um frio passou pela minha barriga, estava morrendo de saudades das minhas meninas.

Depois de um tempo esperando uma enfermeira nos chamou para entrar, e para minha surpresa, a doutora era a mesma que tinha operado minha mãe e irmã.

-H-hinata?- A medica me chamou com a mesmo surpresa que eu.

-Se conhecem?- Naruto perguntou confuso.

-Sim, lembra da menina que eu falei no domingo?-  Falou a medica.- A menina de bom coração.- Encarei o chão.- Então quer dizer que ela é a menina perfeita que você achou, Naruto?

-Sim, é ela.- Ele me olhou sorrindo e eu fiquei mais vermelha do que sei lá o que. Era muita coincidência a avó dele ser a medica da minha mãe e irmã.- Vamos sentar, sim?

-Ok.- Depois de sentarmos Tsunade me explicou tudo e passou uns exames para fazer e logo pediu para Naruto sair, já que eu seria examinada por ela.- Vá até a salinha e vista a roupa que está lá, sim?

Entrei na salinha e me troquei, a roupa em questão era uma daquelas roupas de hospital que facilitam nos exames. Depois de me trocar sai e a médica me indicou a maca para me deitar. E antes de começar a me examinar perguntou se eu ainda era virgem. Quando eu respondi ele suspirou e me olhou por um longo tempo antes de começar a falar.

-Eu sei que você está fazendo isso pela sua mãe e irmã, mas é mesmo necessário, Hinata?

-Eu tenho que fazer alguma coisa por elas, Doutora.

-Eu sei, mas isso é demais. Você não parece ser do tipo que abandonaria uma criança e tudo mais. E pode me chamar de Tsunade, por favor.

-E eu não irei abandonar. Naruto me deixou ver a criança.

-E-ele deixou?- Vi ela dar um sorriso.- Você ‘tá dizendo que o meu Naruto concordou em te deixar ver a criança?

-Sim, mas porque dessa reação? - Perguntei confusa.

-Ahh, minha menina.- Ela segurou minha mão.- Ele nunca quis qualquer tipo de relação com a mãe da criança.

-Talvez por não terem pedido.

-Pode ser.- Ela suspirou e me olhou. - Eu tenho um favor a te pedir, minha jovem. E sei que só você pode fazer isso.

-É...P-pode pedir.

-Cuide do meu menino.

-Como?- Fiquei confusa.

-O Naruto, desde pequeno, tem um certo problema com meninas. Ele não confia muito nelas, já que as que ele conheceu só falavam com ele por interesse. E, por conta disso ele fechou a mente para o amor conjugal. Mas desde que ele te conheceu ele ficou meio estranho, diferente do habitual. Sabe, ele não é de ir muito atrás das pessoas, mas ele ficou enchendo o saco de Kakashi para que ele dar seu contado para ele. E ficou muito puto com o tio quando ele negou.- Então Kakashi era tio de Naruto? Deve ser por isso que conseguiu a palestra.- E quando fomos questionar Naruto sobre isso ele ficou dizendo que você era perfeita para ser a mãe do filho dele. Mas eu vi mais que isso, vi os olhos dele brilharem ao falar de você.- Fiquei muito vermelha com isso, mas ela continuou.- Ele pode não ter percebido, mas esta sim atraído por você...

-A-a senhora deve estar enganada, e-ele não ficaria atraída por alguém como eu.

-Te falta autoestima, garota. - Ela sorriu e passou a mão pelo meu rosto.- És linda, inteligente, e o melhor de tudo, tens um bom coração. E eu sei que gosta do meu garoto, depois que Naruto foi embora, Kakashi me confidenciou que você era uma grande fã dele, e pelo seu olhar, sei que não é encantada só pelo trabalho dele, estou errada?

-N-não....- É estranho admitir isso, mas eu sou “apaixonada” por Naruto desde meus 11 anos. Eu fui em sua primeira corrido, o ingresso foi um presente do senhor Hurano, que sabia que eu era apaixonada por isso. E quando eu vi o sorriso de Naruto ao sair do carro campeão, eu não pude deixar de ser uma fã.- Na primeira corrida dele, ele me salvou.- Ela me olhou com uma cara confusa.- Eu estava passando por uns problemas na época e ganhei de aniversario um ingresso para a corrida. Naruto ter ganhado me mostrou que podemos enfrentar grandes adversários, mesmo assim sair vitoriosos....

-Você é perfeita para ele, menina. Por isso eu te peço, faça o meu menino amar.....

Eu não respondi e ela me examinou e logo chamou Naruto, disse que até então estava tudo certo, mas ainda iria querer uns exames, que fiz no mesmo dia e logo voltamos ao consultório dela.

-Bem, está tudo certo. Foi bem rápido já que Hinata tinha exames de sangue feitos a pouco tempo. Na ultra mostrou tudo certo com o útero. Mas como você é bem pequena, talvez possa vim ocorrer algo, mas nada muito grave. Bem, acho que daqui a alguns dias poderemos dar início ao tratamento. Quantas chances Naruto?

-Seis.- Ele falou sério e ela abriu a boca.

-S-seis?- Fiquei nervosa, para mim, só uma bastava.- M-mas....E-e...

-Nas suas condições você não falou nada sobre a quantidade de chances.- Ele falou dando de ombros.- E estava escrito no contrato que você não leu.

-E-e-eu........- Não acredito que não li o contrato.-  Mas, mas...

-Mas nada, já ‘tá assinado.- Ele fez bico.- Não pode voltar atrás agora.

Abaixei a cabeça sem resposta, eu fui idiota ao não ler o contrato, mas eu nunca imaginei que ele tentaria seis vezes, seria muito dinheiro gasto.

-Então.- Tsunade nos chamou atenção.- Ok, seis chances.- E medica me olhou com um olhar sugestivo, entendi o significado disso, eu era mesmo especial, de algum jeito, para Naruto.- Mas uma coisa, Naruto. Ela ainda é virgem.

-Sim, já conversamos sobre isso.

-Ok então. Hinata, seu telefone é o mesmo já registrado?

-É sim.

-Bem, é só isso então. Depois que vocês resolverem a questão da virgindade podem voltar. E pegue leve, Naruto.

-Pode deixar, vó.

Sai da sala completamente vermelha, eles falaram sobre minha virgindade com tanta naturalidade que me deixou constrangida, é claro que ela percebeu que quem tiraria ela seria Naruto.

-Hummm- Naruto me chamou a atenção.- Quer ir ver elas? Eu posso esperar.

-N-não será incomodo?

-Não será incomodo algum. Vai lá, vou estar na cantina.

Quando Naruto me deixou só eu fui a recepção e me disseram que eu já poderia vê-las, mas teria que usar uma roupa especial, não liguei para isso e logo fui ao andar que elas estavam, depois de trocar de roupa entrei na sala e dei um beijo em minha mãe e outro em Hanabi.

Elas estavam com tubos enormes em suas bocas e cheias de fios ligadas ao corpo, o barulho que saia do aparelho ligado a elas me dava um desespero, mas a cada bip que escutava, ficava aliviada também. Comecei a chorar, mas logo limpei as lagrimas e me sentei entre as duas, segurando uma mão de cada.

-Sabe, acho que Deus enviou um anjo para gente, ele disse que vai ajudar a pagar as despesas.- omiti algumas partes, não falaria a verdade para elas, mesmo que as mesmas estivessem “dormindo”.- Em troca eu tenho que fazer um favor para ele. Talvez isso mude a minha vida, mas por vocês vele a pena. Espero que estejam descansando bem, porque quando vocês acordarem, vou dar muita dor de cabeça para vocês.- Imagina elas acordarem e eu esta gravida? Elas vão surtar....- Bem, a enfermeira disse que não tenho muito tempo, então eu já tenho que ir. Eu amo vocês, e podem deixar, eu vou cuidar bem das duas.

Sai do quarto logo após dar um beijo nelas e fui em direção a cantina, parando na porta dela ao ver Naruto, ele estava brincando com uma criança que estava com a roupa do hospital, e atrás da mesma, a mãe do menininho estava sorrindo com a cena dos dois brincando. Como as mulheres que chegavam perto dele só poderiam pensar em dinheiro? Sei que ele poderia oferecer mais que isso, e por isso, vou aceitar o pedido de Tsunade. Sei que ele pode não vim a me amar, mas talvez, através de mim, ele possa a vim confiar nas mulheres de fora novamente.

Fiquei admirando a cena até escutar alguém vindo atrás de mim, como a porta era grande, não me incomodei de sair de onde estava.

-Está tudo certo, pai. Só vou comer uma coisa e ir para casa. Ok. Tchaul.- Percebi que a pessoa desligou o celular, mas segundos depois fui “empurrada” para frente.- Ei. Não olha por onde anda não?- Me virei e me deparei com um homem alto com grandes cabelos castanhos, aparentemente, amarrados. Eu já o tinha visto, sabia quem era. Mas olhando de perto, aqueles olhos me pareciam tão mais iguais aos meus.

-Desculpe, senhor Hyuuga. Mas eu estava parada e o senhor me empurrou.- Falei seria, não é só por ele ser um corredor famoso que ele pode tratar mal os outros.

-Então sabe quem eu sou?- Falou com um ar convencido.- Poucas garotas gostam do esporte....- Sorriu.- Pode me dizer seu nome?- Disse olhando nos meu olhos, claro que ele percebeu que são parecidos.

-Você não precisa saber o nome da minha garota, Neji.- Disse Naruto passando o braço por meus ombros.- Se preparando para a corrida?

-Sabe que sim, Naruto. E pretendo ganhar dessa vez.

-Em seus sonhos, quem sabe.-Naruto sorriu da cara que Neji fez.- Vamos?

-Ah, sim. Até mais, senhor Hyuuga. Foi um prazer conhece-lo.- Depois que entramos no carro percebi que Naruto estava com a cara “amarrada.”- O que foi?

-É fã dele também?- Disse sem tirar os olhos da estrada e eu sorri. Parecia até que estava com ciúmes.

-Sou sim. Ele é um ótimo corredor. Apesar de achar você muito melhor.- Ele sorriu.

-Eu sei que eu sou.- Ele sorriu e ficamos em silencio por um tempo. Até Naruto para com o carro em um sinal vermelho.- Sabe, Hinata. Se você estiver fazendo isso por sua mãe, a gente não preci...

-Nem pensar. Eu tenho um acordo com você, não vou receber o dinheiro sem fazer nada.

-Você tem certeza? Eu não ligaria em pagar tudo sem você ser a mãe da criança.

-Não era você que disse que tinha que ser eu?- Ele concordou com a cabeça.- Então serei eu, e eu não volto atrás com a minha palavra.- Ele sorriu.

-Que bom que pensamos iguais.- Ele acelerou o carro.- Mas uma coisa, você já percebeu sua semelhança com os Hyuugas?

-Já sim. Minha mãe disse que meu pai era um parente distante deles, por isso a cor dos olhos.

-Hum..... Entendi. Te deixo na estação?

-Por favor. E poderia me dar o número da Doutora Tsunade?

-Ah sim. Te mando por mensagem mais tarde.

Quando chegamos a estação Naruto foi abrir a porta do carro para mim e me deu um beijo no canto da boca com um sorrisinho maroto nos lábios.

-Sobre a sua primeira vez.- Fiquei vermelha.- Vou pensar em um jeito de te deixar o mais confortável possível. Bem, até mais.

Só depois que ele deu partida com o carro que eu entrei na estação. Confesso que estava nervosa em relação a isso.

 

Quarto dos empregados na Mansão Hurano, 28 de abril, 18:35.

-Sim, cheguei bem sim.

Depois de chegar em casa fui tomar um banho e quando sai do chuveiro, meu celular tocou e fiquei surpresa ao ver que era Naruto ao telefone.

-Que bom, por que você não me deixa te levar em casa? Eu nem moro longe dos Huranos.- Falou Naruto.

-Eu sei que não, mas seria estranho eu chegar em casa com você, Naruto.

-Por acaso tem vergonha de mim?- Ele falou em um falso tom chateado.

-Claro que não, mas como eu iria explicar a Sakura?

-Me explicar o que?- Falou Sakura entrando no quarto.

-Eu tenho que desligar, Naruto. Até mais....

-Beijos. Boa noite.- E desligou.

-E então, me explicar o que? E por que raios você estava falando com Naruto ao telefone?

-É.... Estávamos falando sobre o estágio?

-As 18h da noite?- Falou me encarando.- Vamos lá, Hina, não minta para a sua melhor amiga.

-É que...- Eu tinha que inventar alguma coisa, mas o que?

-Vocês estão juntos, não é?- Ela falou sorrindo.- Não precisa mentir para mim, ou você acha que eu acredito que você fica esse tempo todo no hospital com a sua mãe?

-Eu e ele.... Bem. Não é como se a gente estivesse junto.- Resolvi ir na onda dela.- Alias, a gente se conheceu não faz nem uma semana....

-Então estão se conhecendo melhor? Assim como eu e Sasuke?- Ela falou empolgada.

-Pode se dizer que sim.- Bem, não era uma mentira.

-Kyaaaaaa!!! Estou tão feliz por você. Ele me parece ser um cara tão legal.

-E é sim.....

Ficamos o resto da noite conversando sobre os meninos, na verdade, Sakura falava e eu escutava. Mas isso já era normal para mim. Depois de um tempo ela subiu e eu resolvi dormir, aliás, ainda teria aula amanhã.

Universidade Konoha. 29 de abril, 7:50 da manhã

-Bom dia, Hinata.

-Hatake sensei. Bom dia- Sorri.- Então quer dizer que o senhor é o grande irmão misterioso de Minato?

-Pois é. Não gosto muito de aparecer na mídia. - Ele sorriu e sentou ao meu lado.- Minha mãe disse que você aceitou a proposto de Naruto. Bem, creio que você ela vai aceitar. Ela me falou sobre o pedido dela.

-Aceitar? Ela não aceitava as outras?

-É claro que não, ou você acha possível dar errado com oito pessoas?

-Parando para pensar, você tem razão. E sobre o pedido dela....

-Sabe, Hina. Eu dou aula para você desde o primeiro período, e sou obrigado a concordar com minha mãe. Você é perfeita para o Naruto.

-E-eu...- Respirei fundo.- Eu vou aceitar o pedido dela, mas não creio que ele vá se apaixonar por mim. Mas posso ajudar a fazer ele confiar em mulheres novamente.

-Isso já é um grande passo.- Ele sorriu e se levantou assim que alguns alunos entraram na sala.- Te desejo sorte com o Naruto e com sua mãe e irmã.

-Obrigada, sensei.

 

Universidade Konoha. 22 de maio, 12:35

Já fazem quase três semanas que eu aceitei a proposta de Naruto e desde então, estamos “saindo”. De acordo com ele, seria estranho tirar minha virgindade do nada. Já que eu ainda era virgem aos 22 anos, ele entendeu que era uma coisa importante para mim. Fique feliz em conhecer o lado compreensivo dele.

-Ele vem te buscar hoje também?- Perguntou Sakura se olhando no espelho de bolso.

-Vem sim, mas vamos só almoçar. Amanhã ele tem uma competição então quer treinar.

-Ah, é verdade. Sasuke me chamou para ir.- Ela disse tirando uma entrada vip do bolso.- Ficarei no camarote, não é ‘massa?- Disse ela toda sorridente. Há dois dias eles tinham oficializado o namoro.- Naruto não te chamou também?

-Não.- Dei de ombros e vi Naruto chegando.- Mas não é como se eu me importasse.- Dei um beijo nela.- Vou indo. Até mais tarde.

-Tchau.

Quando cheguei perto do carro Naruto abriu a porta para eu entrar e dentro dele beijou a minha bochecha.

-Boa tarde, Hina.

-Boa tarde, Naru....

Ficamos o caminho todo até o apartamento dele conversando coisas banais. Há três dias ele me levou a casa para tentarmos algo, não deu muito certo, já que Sasuke estava o esperando lá. Mas lá acabou virando nosso ponto de encontro. Assim que entramos no apartamento Naruto me fez sentar no sofá

-É...- Nesses dias que estamos saindo percebi vários hábitos de Naruto, e um deles é coçar a nuca quando estar “nervoso”.

-Pode falar, Naruto.

-Amanhá tem uma corrida, sabe?- Concordei com um aceno.- Você quer ir?- Falou me mostrando um ingresso que nem o de Sakura.

-N-não teria problemas? Sabe, o camarote é mais reservado para patrocinadores e familiares, certo?

-Eu sei, mas é que seria estranho eu te dar um de pista normal. Já que a rosinha também vai ficar no camarote....- Como ele e Sasuke eram melhores amigos ele conheceu Sakura, e ele não a desmentiu quando ela disse que estávamos saindo, era nosso acordo afinal.

-Obrigada, Naruto....- O abracei.

-Não a de que.- Ele se afastou um pouco e fez carinho no meu rosto. Eu, automaticamente, fechei os olhos. E senti, segundos depois a boca dele encostar na minha. De início, ficamos só com as bocas encostadas, mas logo senti a minha ser invadida pela linga de Naruto. Foi um beijo calmo, a boca dele era quente e tinha um gosto bom. Confesso que se não fosse pelo o bendito ar, poderia ficar o beijando para sempre.- É, eu....

-‘Tá tudo bem, sabe?- Sorri.- Se a gente vai transar, é normal nos beijarmos....

-Sim.- Ele sorriu também.- Antes de ir te buscar eu pedi o almoço, deve chegar daqui a pouco.

-Ok.

-E, Hina?

-Hum?

-Você quer ir ver o treino?

 

 

 

 

 


Notas Finais


OBS: Todos na fic são adultos, e é natural eles se relacionarem mais rápido, então o namoro SasuSaku não é precipitado, eles são bem resolvidos e sabem o que querem, só isso.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...