História No corpo de Pedro Pettigrew - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Arthur Weasley, Bellatrix Lestrange, Franco Longbottom, Galatea Merrythought, Gilderoy Lockhart, Harry Potter, Lílian Evans, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Molly Weasley, Pedro Pettigrew, Personagens Originais, Quirinus Quirrell, Severo Snape, Sibila Trelawney, Tiago Potter, Tom Riddle Jr.
Tags Bellatrix, Harry Potter, Lilian, Malfoy, Marotos, Pedro Pettigrew, Reencarnação, Tiago
Visualizações 84
Palavras 1.670
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ecchi, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Magia, Mistério, Universo Alternativo
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


...

Capítulo 4 - Trem para Hogwarts


Fanfic / Fanfiction No corpo de Pedro Pettigrew - Capítulo 4 - Trem para Hogwarts

"Primeiro de tudo, sempre comece com uma lista, não tem como se perder e fica mais fácil de se seguir" Pensou o menino pegando um pergaminho limpo e uma pena, e começou a escrever as primeiras coisas que viam em sua mente.

Aprender Feitiços

A primeira coisa que Pedro escreveu foi aprender a usar magias o mais rápido possível, algo que seria obrigatório para completar as outras tarefas, além de torná-lo bem mais poderoso.

Elfos Domésticos

A segunda tarefa, daqui a 20 anos, Hermione irá tentar libertar os Elfos da escravidão, com o intuito de salvar a vida deles, mas Pedro quer fazer isso antes e fazê-los sofrer menos possível.

Conseguir o diário de Tom Riddle

O motivo dele querer o diário, era além de ser uma das Horcrux, Pedro queria falar com Tom Riddle, e tentar ao máximo aprender algo relevante.

Destruir todas as Horcrux 

O menino também queria enfrentar o Basílisco para pegar as suas presas, só assim ele conseguiria destruir as outras Horcrux.

Acabar com os comensais

Depois de destruir as Horcrux, só restaria os aliados de Voldemort, seria uma luta com muitas perdas, por isso Pedro teria que encontrar algo para diminuir os seus números do inimigo e salvar o máximo de vidas inocente.

Matar Voldemort

Sem aliados, e sem Horcrux, só faltaria o grande lorde das trevas, Pedro também não tinha ideia se era capaz de enfrenta-lo, mas Dumbledore ainda era jovem, ele podia sim vencert Voldemort, com a ajuda de Pedro.

 Ficar mais bonito e arranjar uma namorada

O penúltimo tópico foi os hormônios de um garoto de 13 anos falando, Lukas nunca teve uma namorada antes, mas agora era uma ótima oportunidade, mesmo ele sendo um pouquinho horroroso, para a sua sorte, o amor é cego.

"Simples assim, nada muito complicado, apenas pretendo enfrentar o bruxo mais poderoso já existente, salvar o mundo e ficar belo" Pensou o menino sorrindo enquanto escrevia o último tópico.

A minha aparência

Ser gordinho não era um problema para o menino, mas com 13 anos ele estava um porquinho fora do aceitável, além disso, seus dentes, cabelos, barbas, orelhas uma pinta feia em seu rosto, tudo era de assustar, e ele iria mudar o máximo possível.

"Eu sei que teoricamente deveria me amar do jeito que sou, porém, esse não sou eu mesmo, então não importa, preciso corrigir esse rosto urgentemente" Pensou Pedro se empolgando para esse seu primeiro ano que na verdade era o terceiro.

- 14 dias - Afirmou Pedro sentando em sua cama - Esse é o tempo que eu tenho para aprender tudo sobre os 2 anos que teoricamente não estudei.

O menino logo que chegou em casa, encontrou uma pilha de livros dos últimos dois anos jogados no chão sem nenhuma organização.

Pedro escolheu o de transfiguração do primeiro ano e começou a folear, era incrível que o Pedro do passado odiava estudar, as folhas estavam rabiscadas, rasgadas, molhadas, e destruídas, a que deu para ler foram bem complicadas, mas depois de 4 horas, ele já tinha devorado quase a metade do livro.

"Apenas ler deixa os ensinamentos bem complexos, se fosse a professora ensinando seria um pouco mais fácil" Pensou Pedro folheando os livros, para a sua sorte, ele amava a leitura, graças a sua mãe, que sempre ensinou o menino a importância dos estudos.

Ele pegou sua varinha e apontou na direção de seu pequeno hamster branco, que andava de um lado para o outro na gaiola, Pedro não gostava muito desse rato, porque se imaginava no lugar dele, e isso o deixava furioso.

- Um, dois, três, feraverto - Sussurrou Pedro com o rosto sério, o rato começou a girar até se tornar uma pequena taça dentro da gaiola

"Minha primeira magia, isso é tão fascinante" Pensou o menino quase pulando de alegria, ele abriu a gaiola e pegou a taça na mão, não estava perfeita, mas pelo menos dava para beber.

- Pedro, o jantar já está na mesa - A voz de sua tia surgiu no andar de baixo, o menino desceu rapidamente até chegar na cozinha, sua barriga não parava de roncar.

Ao chegar no local, vou um enorme prato de comida, como uma montanha, algo que fez seu estômago revirar, cheio de carne e gorduras.

- Eu fiz o seu prato querido, do jeitinho que você gosta - Falou Hilda com um sorriso no rosto.

- Tia, eu virei vegetariano - Disse Pedro olhando assustado para a comida - Tipo, eu não como mais nenhum tipo de carne, apenas vegetais.

Hilda começou a rir ao ouvir isso, Pedro sem comer carne era a piada do ano, porém ao ver o rosto sério do menino, mudou radicalmente sua expressão.

- Tá legal, eu quero ver até quando isso vai durar - Sussurrou a mulher puxando o prato de comida da sua frente.

Pedro percebeu agora, uma outra coisa, os seus pais ainda não tinham chegado em casa, o que era bem estranho pelo horário, ele não viu se quer uma foto deles em toda a casa.

- Quando é que meus pais vão chegar em casa? - Perguntou Pedro enquanto pegava um pouco de salada.

- Como assim querido, os seus pais chegarem em casa? - Perguntou Hilda confusa - Não me diga que você bnaonme lembrar que seu pai está em Azkaban, já a sua mãe... bem... ela não está mais entre nós.

O rosto de Pedro começou a ficar fechado, pelo menos agora fazia um pouco de sentindo, ele ter facilmente entrado pelo lado de Voldemort no futuro, seu pai estava em Azkaban, isso fez seu corpo todo arrepiar.

- Eu só perguntei para ter certeza absoluta, eu ouvi algumas coisas em Hogwarts, então quis confirmar - Mentiu Pedro tentando disfarçar a surpresa - Desculpas tia.

- Nada não garoto, agora continua comendo esse seu prato estranho cheio de matos - Respondeu Hilda com o rosto sério.

Pedro concordou com a cabeça e voltou a comer, na sua mente ele pensava em seu pai, em como ele seria, e também como a sua mãe faleceu, ele não iria perguntar novamente para a sua tia, vendo que isso iria fazê-la sofrer.

As 2 últimas semanas passaram voando, Pedro leu todos os livros do primeiro ano exatamente em seu último dia, ele apenas leu a parte teórica, o que não poderia ser o suficiente comparado aos outros alunos.

Com isso, ele aprendeu alguns feitiços básicos para ataque e defesa, como Flipendo, Wingardium Leviosa, Sectumsempra, entre outros.

Poções Pedro ainda não tentou, por não ter matérias em casa, transfiguração, apenas itens simples, herbologia e história, apenas o básico.

O menino também descobriu que na verdade, Hilda era uma nascida trouxa, por isso ele sabia de tudo sobre o mundo trouxa, e um pouco do mundo bruxo.

E desse jeito passou os 14 dias restantes, até chegar o dia aonde ele iria finalmente começar seus estudos em Hogwarts e se tornar um bruxo.

Pedro colocou os livros do segundo e do terceiro ano em sua mala, junto com o rato Branquinho, que estava tão gordo quanto seu dono, que até emagreceu um pouco, mas ainda tinha uma grande elevação.

Tia Hilda levou o menino até a estação de trem, a viagem foi um sofrimento porque seu coração não parava de bater fortemente, era uma enorme emoção entrar naquela escola.

- Vamos Pedro, ou você vai se atrasar para o seu terceiro ano - Gritou tia Hilda esperando ao lado de uma parede de tijolos.

- Ah, sim é claro - Respondeu Pedro admirando a entrada, ele esperou loucamente por esse momento, "Esse ano será excepcionalmente memorável, mesmo nunca sendo fácil estudar naquela escola, pelo menos a minha vida finalmente irá começar" Pensou o menino super empolgado.

Os dois atravessaram a grande barreira entre a plataforma nove três-quartos, Pedro fechou os olhos com medo, mas ao abrir os olhos, viu uma plataforma de trem lotada de jovens e pais, além de um trem gigante vermelho e cinza.

- Eu estou indo encontrar meus amigos - Disse Pedro abraçando a sua tia, que parecia que a qualquer momento iria chorar - Ah tia, não precisa chorar.

- Eu sei, mas são 9 meses sem ver o meu menino gorducho - Afirmou Hilda com lágrimas nos olhos enquanto apertava suas bochechas.

- Vou sentir saudades também, mas eu tenho que ir, o trem já vai partir - Falou Pedro sendo esmagado pelo seu abraço - No natal eu venho visitá-la.

Hilda finalmente largou o menino que entrou no trem apressado, ele acenou antes de passar pela porta, onde imediatamente se fechou, Pedro foi andando pelos vagões até encontrar o seu amigo.

Remo estava sozinho lendo um livro do terceiro ano, o menino era o mais inteligente do grupo, e o mais interessado em livros, diferente de Tiago e Sirius.

- Olá Remo, aonde estão os outros garotos? - Perguntou Pedro curioso enquanto comprimentava seu amigo.

Remo não disse nada, ele apenas apontou em direção a porta, segundos depois Tiago e Sirius chegaram correndo em direção aos seus assentos, os dois muito ofegantes e com um sorriso maliciosos.

Pedro iria perguntar o que eles fizeram, quando um barulho de algo explodindo foi ouvido de longe, dezenas de fogos de artifício foram soltos no vagão da Sonserina, aonde a luz vermelha e amarelo da Grifinoria iluminaram o local.

Os gritos dos alunos da Sonserina podiam ser ouvidos, todos saíram correndo com as roupas cheias de cinzas, Tiago e Sirius não pararam de rir desesperadamente, Remo abriu um leve sorriso enquanto virava a página do seu enorme livro, já Pedro não sabia se ria ou chorava, eles eram a definição de problema.

- Fogos de artifícios! Foi isso que vocês compraram no beco diagonal quando a gente se separou - Afirmou Pedro sorrindo com os outros garotos - Isso foi... no mínimo brilhante...

- A gente? - Perguntou Tiago olhando para o seu amigo - Você sabe de algo Sirius?

- Eu não sei de absolutamente, Tiago - Respondeu Black com o rosto sério - Só sei que o ano começou apenas agora.


Notas Finais


...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...