História No Daddy, No Life・❅・Imagine EXO - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Bebidas, Brigas, Comedia, Daddykink, Drogas, Exo, Imagine, Romance, Sexo
Visualizações 354
Palavras 1.079
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Harem, Hentai, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Como muitos disseram que preferem em primeira pessoa, decidi que todos os hot irei fazer em terceira e logo após, um capítulo em primeira. Deixem seus favoritos e ajudem a autora!

Capítulo 5 - Insubstituível ・❅・ Lemon em primeira pessoa, Baek


Fanfic / Fanfiction No Daddy, No Life・❅・Imagine EXO - Capítulo 5 - Insubstituível ・❅・ Lemon em primeira pessoa, Baek

BaekHyun:

ChanYeol estava muito próximo da S/N, não sabia de quem eu sentia ciúmes. Hoje decidimos que iríamos tirar a noite para nós dois, por isso planejamos tudo perfeitamente. De noite, abrimos um vinho antigo, mas colocamos alguns calmantes nas taças e entregamos à eles. Os três dormiram, agora a casa era nossa. O problema era fazer a garota dormir, já que ela fazia escândalo. Enquanto ela gritava, eu apenas suspirava com medo do que iria acontecer mais tarde. Ela ficou calada quando levou um tapa, e logo ChanYeol voltou, fez uma mamadeira com calmante e saiu andando, mas antes segurei ele.

— Não exagera na dose do calmante, é só uma criança... — Falei preocupado.

— Não é uma criança. — Ele falou sério e saiu andando.

Demorou alguns minutos até ele voltar suspirando, ele disse que iria buscar algumas coisas, e eu decidi me arrumar. Tirei toda aquela roupa e comecei a vestir as pequenas peças, fazia tempo que eu não tinha mais corpo para usar saia. Ele apareceu com lubrificante, meu corpo todo se arrepiou. Me aproximei e coloquei a mão no peito dele, começando a tirar sua camisa. Logo ele estava nú, mas o maior não queria esperar, tinha medo de alguém acordar. Ele me segurou em seu colo, e já foi encaixando o membro em minha entrada, até eu pedir para ele parar. Ele parecia irritado, pegou suas roupas e saiu andando. Rapidamente eu fui até o closet e tirei de lá o vestido mais feminino que eu tinha, tirei também minha meia e as orelhas do gatinho, também o plug exagerado que ChanYeol comprou para mim. Vesti aquela roupa e deitei na cama com o lubrificante na mão, derramei em minha entrada e forcei o plug até ele entrar, mas sentia que acabei gemendo de modo feminino. Chan chegou, arrumando a camisa. Ele sorriu e se sentou na cama. Engatinhei até o colo dele e empinei a bunda, recebendo um tapa ali, até que eu sentia falta daquilo...

— Dói, daddy... — Resmunguei.

— Não vou te machucar hoje. — O mais velho respondeu.

— Hoje? Teremos mais dias juntos? Eu e você? Mas e sua nova baby? Achei que ela iria me substituir. — Falei todo manhoso.

— Ninguém te substituí Baek, olhe só para você. — Ele deu risada e me beijou.

Começamos à nos beijar, puxavamos o cabelo um do outro, sentia falta daqueles toques, aqueles lábios... O mais velho me derrubou, colocou a mão no meio das minhas pernas e tirou o plug, me fazendo gemer. Derrubei ele novamente e me ajoelhei na frente dele, abrindo sua calça e tirando seu membro para fora. Era maior do que eu me lembrava. Masturbei ele e finalmente coloquei seu membro em minha boca, não deixava de olhar no fundo dos olhos dele. Comecei a chupar seu membro fazendo movimentos de vai e vem, deixando ele todo melado. Dava atenção para seus testículos, as expressões do mais velho eram as melhores, ainda mais quando ele segurava meu cabelo e gemia baixo coisas safadas. Minha língua fazia movimentos circulares em sua glande, sempre soube que ele gostava da minha boca, mas não era mais o mesmo, não tinha à mesma prática. ChanYeol me masturbava, meu membro estava cada vez mais firme, doía um pouco. Talvez minhas feições e aparência feminina haviam sumido, até porque meu membro era pequeno na época. Me levantei e trocamos de posição, Chan começou a forçar seu membro em minha entrada, até eu sentir aquilo me invadir e gritar alto. Ambos estávamos gemendo alto, várias besteiras e coisas sujas, até Chan sair de dentro de mim e me deixar de quatro. Ele me penetrou novamente e começou a se movimentar, rápido e forte o suficiente para a cama se chocar com a parede. Ele estava me masturbando e não demorou para meu limite chegar, deixando meu sêmen escorrer. Chan me parabenizou, agora ele estava dando tapas em minhas nádegas e puxando meu cabelo, dizendo o quão safado e apertado eu era. Tempo depois ele saiu de dentro de mim e mandou eu me ajoelhar, assim fiz e ele se masturbava freneticamente, até seu líquido encher minha boca. Quando ía engolir, vi a pequena garota encostada na parede, ao lado do criado mudo. Me engasguei e saí correndo envergonhado, Chan olhou para trás e começou a gritar. Eu sabia que precisava voltar, ou ela levaria uma surra.

— Oque está fazendo aqui? Eu mandei você dormir! — Chan pegou a cinta no chão, ela tentou sair correndo mas ele à segurou. O mais velho jogou ela na cama e levantou seu vestido, dobrou a cinta e estava pronto para bater na garota.

— ChanYeol, não! — Gritei e segurei ele.

— Entende a gravidade? Eu mandei ela dormir! — O maior gritou novamente.

— Alivia ela, por favor, ela não vai falar nada. — Disse tirando aquela orelha de gatinho.

Ele não disse nada, apenas se afastou um pouco e me encarou sério. Sabia que teria que fazer aquilo. A menina estava sentada, S/N parecia nervosa. Puxei ela para perto e tirei sua calcinha devagar, ela pareceu envergonhada e olhou para ChanYeol. Cheirei sua calcinha com cheiro de óleo corporal de morango, abri suas pernas e passei a mão por sua intimidade molhada. Comecei a beijar a região, que ficou ainda mais molhada. Sabia que nada nunca havia entrado ali, então apenas iria usar a boca. Ela se distraiu com o prazer e encarava ChanYeol, foi aí que dei um tapa em sua intimidade. Ela gemeu meu nome, pude sentir meu membro ficando cada vez mais duro, a calça parecia não suportar mais aquilo. Me concentrei em seu clitóris, S/N estava envergonhada, mas pelo menos sentia prazer. Minha língua passeava por toda aquela região, agora eu precisava fazer aquilo, acabar logo e ir me aliviar, antes que eu tirasse a virgindade dela. Chupei seu clitóris e ela gemeu ainda mais alto, então me concentrei chupando ela. Confesso que demorou muito, tanto... Até que ela gozou. A menor ficou sem forças, seu corpo tremia e ela se contraía. Acabei engolindo aquele líquido e não vou reclamar. S/N não suportou o sono e fechou os olhos, dormindo em meu colo. Chan deu banho nela, e a menor nem acordou. No fim da noite decidi que apenas iria me aliviar com minhas mãos e ir dormir. Já no outro dia, eu nem conseguia me sentar, era vergonhoso, eles não podiam descobrir e S/N me olhava como se eu estivesse na palma de sua mão. Inocente, mas esperta.


Notas Finais


Não revisado, perdão se houver erros.
Pedidos?
Críticas?
Ajudem a divulgar a fanfic!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...