História No Fakes - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Les Twins
Personagens Larry Bourgeois, Laurent Bourgeois, Personagens Originais
Tags Les twins Laurent Larry
Visualizações 37
Palavras 1.470
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Fala ae gentee!! oia quem tá aqui !!
isso ai kk eu mesma com mais um capítulo novinho pra vcs kkk
espero que gostem <3
ah e tenho umas coisas legais a dizer nas notas finais

ALERTA ESSE CAPITULO É BOMBASTICAMENTE FORTE

<3 <3

Capítulo 14 - Da festa ,para a delegacia


Fanfic / Fanfiction No Fakes - Capítulo 14 - Da festa ,para a delegacia

Laurent P.V On 

Começo a ficar realmente preocupado ,tento ligar pelo seu celular ,mas nada da criatura , ando pelo bar e tento saber se a garçonete viu ela ,a mesma disse que não sabe de nada mas qualquer coisa ela irá fazer a garota sentar no bar e depois me chamar. Começo a pensar se ela estava sóbria ou não ,se havia ido para casa ,se conheceu alguém.. Mas coisas ruins se passa em minha mente ...
Vou até a porta da boate ,vejo o mesmo segurança que havia nos recebidos .

-Hey Matt ,lembra da garota que entrou comigo? A minha convidada ?- Ele olha para frente concentrado ,parecia estar revendo as imagens de sua noite hoje . enfim ele olha para mim sério e diz respeitosamente.

-Não senhor, qualquer um que tem que entrar ou sair ,passa por mim , e tenho uma incrível memória ,ela não saiu da boate. -Agradeço o Matt ,mas logo volto para minha busca.

Passo em um canto escuro e vazio , parecia um local restrito ,apenas para funcionários,algo em mim dizia para dar uma olhada ,afinal ,já passei por cada canto desse lugar, estou quase indo para a mesa do Dj ,pra pegar o microfone e começar a gritar seu nome ...Um leve sorriso surge dos meus lábios ao imaginar a cena ,mas a pouca felicidade some ao ouvir vozes ao canto ,uma voz masculina 

-Vamos amor, eu sei que você tá gostando -A voz transbordava de malícia ,já tinha ouvido a voz antes ,mas não estou reconhecendo.Me aproximo um pouco curioso ,tentando enxergar o homem que estava contra a parede (Sai daí cara ,vai incomodar o casal mano ,empata-foda  ,porém logo em seguida ouço a garota e meu coração gela, a garota estava chorando.

-Não ..eu não quero- Nesse momento sai do meu corpo e meu mundo ficou em câmera lenta ,ouço a voz da Nelly,sua voz soava baixo e lenta ela disse algo embolado em português,não preciso ser fluente para entender o que ela havia dito , e assim viro meu olhar para onde as vozes vinham umas das luzes do show iluminou onde eles estavam. O mesmo barman de antes está prensando a Nelly contra a parede ,ele segurava com uma mão seus braços e com a outra estava dentro de seu short ,seus olhos fixos nela ,mostrando total maldade ,ela tentava escapar mas mal conseguia ficar de pé ,seu rosto vermelho demonstrando seu choro junto com suas lágrimas que refletia na luz.

Meu sangue ferveu no mesmo momento ,me impulsiono na direção dos dois ,fecho meus punhos e acerto de surpresa a orelha do barman ,ele tropeça surpreso para o lado , soltando a Nelly que senta na hora no chão de olhos fechados ,sem forças mais , vou até ela rapidamente .

-Princesa? Olha pra mim?- Digo segurando seu rosto com todo cuidado do mundo ,ela lentamente abre eles -Por favor me perdoa não devia ter saído do seu lado- Sinto meu coração se apertando ,mas antes que pudesse dizer mais alguma coisa ,sinto algo batendo com tudo na minha cabeça,me levanto cambaleando ,olho e o cara me olhava com fúria ,sem pensar mais vou pra cima do cara  ,dou um soco no seu rosto ,e recebe mas logo tenta revidar,desvio rapidamente e dou um chute lateral na sua costela ,ele cede por dois segundos ,mas corre pra cima de mim e me derruba no chão.

O filho da puta fica por cima de mim e me acerta alguns socos no meu rosto, quase não sinto dor ,pois meu ódio estava ao máximo ,só de rever a ena que ele estava fazendo com a Nelly.Tento sair dele ,mas não conseguia ,minha visão começa a ficar turva e a unica coisa que vem em minha mente é tirar a garota daqui, o cara ia me dar mais um soco quando vejo alguém indo pra cima dele ,era a Nelly ,a garota deu um chute em sua cabeça fazendo-o cair no chão ,logo ela fica na mesma posição que o cara , dando vários socos ,até que o cara a segura pelo pescoço ,ela tenta sair mas ele estava mais forte do que ela no momento ,tento fazer algo mas minha visão fica mais borrada ainda ,enquanto levantava vejo ela desmaiar . De repente vejo as costas do Matt na minha frente ,ele segura a Nelly enquanto outro segurança ,arrasta o barman pelo ,o mesmo tenta chutar o segurança,ele rapidamente desvia e dá um soco forte no cara que sossega na hora . Inclino meu olhar e vejo Matt tentando me dizer algo.

-Sr.Bourgeois vamos te tirar daqui discretamente para...- Sua imagem se torna um borrão e logo em seguida vem um apagão

...

 Abro meus olhos lentamente ,percebo que havia muita luz forte onde estava, assim que os abro ,vejo o teto totalmente branco e iluminado (Eu morri?) . Como se fosse uma resposta ,ouço vozes vindo até mim. Me sento na cama apoiando as costas na parte reclinada ,um médico e dois policiais vão até mim.

-Pelo visto o senhor se recupera bem senhor Bourgeios_ O medico dizia gentilmente ,tentando animar o clima, não dou o trabalho de sorrir de volta.

-A Nelly está bem? O que aquele ..-Respiro fundo para me acalmar e não começar a gritar- Cara fez com ela ? 

-No momento não irei te dizer isso Sr.Bourgeois, por hora os policiais iram falar um pouco com você.

-Está disposto a nos dizer o que ocorreu agora a pouco na casa de festas?- A policial disse séria enquanto o policial abria um caderno pequeno junto com uma caneta. 

- Tudo bem ,contarei cada detalhe se for preciso- Começo a dizer tudo sobre aquela noite,até detalhes que não eram necessários ,contei sobre o banheiro e não me importei em dizer que bati no cara,sinceramente me deu mais raiva ainda contando tudo como vi a Nelly sendo abusada ,contava os detalhes mas rapidamente, queria ver a Nelly,se ela estava bem ,se se sentia triste,assustada ou até esmo raiva de mim .Me sinto como se não tivesse feito nada ,como se não consegui ajudar ela. 

Os oficiais foram neutros a todo momento,não expressaram nada ,nenhuma emoção sequer ,no final agradeceram a colaboração ,perguntei o que irá acontecer com o cara ,eles disseram que ele irá ser julgado por estupro e não só pela Nelly e sim com mais cinco mulheres  ,ele havia um mandato e isso será só um ponto a mais para mandar ele atrás das grades .Não sei como lidar com isso porque quero acabar com ele. Assim que os policiais foram embora,o medico entra no quarto olhando alguma prancheta ,ele olhou para mim com aquele sorriso reconfortante (Ele parece ter uns 50 anos ,mas tá bem conservado ) .

-Bom Sr.Bourgeios ,você acabou batendo com a cabeça ,mas não foi nada grave,o que foi mesmo que o fez desmaiar ,foi sua pressão que caiu,deve ter levantado rápido e ou ,ter visto algo que o assustou -Olho para frente pensativo lembrando da Nelly ser enforcada.

-Vamos considerar que foi os dois - Ele alarga mais o sorriso demonstrando que compreendia .

-Bem ,você está liberado,mas sua amiga terá que ficar até o amanhecer e os policiais a interrogarem, isso se ela acordar antes -Engulo em seco preocupado com seu estado- Mas não se preocupe tanto ,fisicamente ela está bem ,ela só está dormindo por conta do álcool .-Tento dar o meu melhor sorriso como forma de gratidão ,mas logo a pergunta passa por minha cabeça..

-Dr..você pode me dizer se o cara,bem ...-Não sabia como fazer a pergunta,mas tinha que saber o quanto antes .E pela primeira vez ,seu sorriso se desfaz mostrando tristeza ,até mesmo pena.

-É algo complicado Sr, a paciente foi vitima de um abuso ,ele não usou o pênis ,mas sim os dedos, isso também não ajuda para provar concretamente que foi ele é uma brecha..-Olho para baixo morrendo de vergonha ,me sinto um inútil ,sinto uma mão pousar no meu ombro -Não se sinta mal Sr.Bourgeios ,se não tivesse aparecido lá ,ele teria conseguido fazer tudo o que queria, e até teria conseguido escapar .

Agradeço ao medico ,tanto pelo serviço quanto pelo apoio, saio da cama visto minhas roupas ,vejo as horas e marcava 3:30 ,sinto uma grande tristeza ,(se eu estivesse com ela, as coisas estariam tão melhores..) o doutor havia me informado o quarto dela, e disse que eu podia ficar lá com ela . Vou até seu quarto sem enrolação ,a vejo pelo vidro do quarto ,ela dormia tranquilamente ,com algum tipo de soro ligado a ela ,sento em uma poltrona ao lado de sua cama ,a observo por um tempo ,seguro sua mão com o coração apertado faço pergunta mais para mim ,do que para ela.

 

 -Será que você vai me perdoar ?...

Notas Finais


genteeee que capitulo fodaa kkkk
O que acharam ? kkk
Bom, o que eu queria dizer é que a No Fakes recebeu mil vizualizações! CARALHOOO QUE TOOOP
kkk enfim quero agradecer ,vcs são muito fodas , fico tão feliz que pessoas estão gostando da coisa que mais amo ,que é escrever<3

mas iai ? o que acharam? como acha que a Nelly vai acordar ?
pessoas que nunca comentaram,comentem tbm ,quero ouvir sua opniao mais sincera rsrs por qualquer coisa <3

semana que vem tem mais um !!
flw gente <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...