História No game, no life. - Capítulo 38


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju
Tags Comedia, Drama, Hinata, Ino, Itachi, Kakashi, Naruhina, Naruto, Neji, Nejiten, Romance, Sai, Saino, Sakura, Sasuke, Sasusaku, Shikamaru, Shikatema, Temari, Tenten, Tsunade
Visualizações 259
Palavras 3.328
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção Científica, Hentai, Luta, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 38 - Crossfire


Fanfic / Fanfiction No game, no life. - Capítulo 38 - Crossfire

05 de Setembro de 2017. Atlanta, EUA.

 

Sakura pov’s

 

Dois dias haviam se passado e desde então as coisas começaram a desandar para mim. Ainda naquela noite consegui capturar e eliminar três dos meus quatro alvos, no entanto o último alvo, a Visard desgraçada que estava dirigindo aquele carro prateado, conseguiu fugir. Como agente da Anbu, como Nightmare e como meta pessoal, deixar qualquer Visard escapar era claramente sinônimo de fracasso e incompetência para mim. E esta era a primeira missão solo na qual havia a deixado incompleta e pior que isso, esta era primeira missão que havia cometido um erro que não poderia ser consertado em vida.

Na manhã seguinte todos os moradores e transeuntes do local pararam com curiosidade para olhar o carro chamuscado e lamentar a morte do seu passageiro, no entanto no próximo dia ninguém mais parou ou comentou sobre o ocorrido. A única coisa que restava agora era as marcas na calçada e alguns estilhaços como lembrança. Cansada de ir de conveniência em conveniência para tentar descobrir a identidade do homem, torci para que em algum lugar naquela cidade ou neste mundo, sua família um dia pudesse perdoar o ocorrido. Cansada de tudo que era jeito e de todas as coisas, levantei o rosto para o céu, recebendo diretamente os pingos de chuva em meu rosto.

Cansada e totalmente fustigada, depositei o buquê de flores brancas no exato lugar onde havia visto o homem pela última vez, e com uma prece silenciosa pedi para Deus para que ele me perdoasse e que descansasse em paz.

[...]

 

31 de Outubro de 2020. Los Angeles, Califórnia.

 

Sakura pov’s

 

As coisas estavam definhando a cada diz que passava. Culpa, remorso, anseio e insegurança rondavam meu interior, me enjaulando em uma cadeia de escuridão e me afastando cada vez mais do Uchiha.

Sasuke também estava claramente atormentado. Durante o dia o moreno se fechava para mundo digitando e escrevendo furiosamente em seu computador ou em seu caderno de anotações. Por quase um mês, nenhum de nós voltou a procurar um ao outro, tornando assim nossas conversas curtas e quase raras.

Muitas vezes tentei criar coragem para finalmente abrir o jogo e lhe contar o que fiz, porém sempre que o via minha garganta se fechava e mesmo que eu forçasse nenhum ruído conseguia sair.

Fraca, estúpida e inútil.

Midnight e Lady eram os únicos completamente normais naquela casa. A dupla de lobos apesar de estarem inquietos como nós, pelo menos durante a noite eles eram os únicos que conseguiam realmente dormir, ao contrário de Sasuke e eu que volte e meia caminhávamos durante a madrugada e levantávamos cedo na manhã seguinte muitas vezes antes mesmo do sol realmente colorir o céu.

Tudo estava dando errado, e aparentemente tudo poderia ficar ainda pior.

 

Sasuke pov’s

 

Eu estava exausto e tudo estava um inferno. Foram necessárias duas semanas para que eu realmente conseguisse hackear o sistema da CORPU’s e o resto desses dois meses passados foi onde praticamente dia e noite assisti diversas câmeras de vídeos atrás do Nightmare.

Não apenas meu computador carregava diversas informações como arquivos e vídeos, como também meu bloco de notas. Segurando o caderno entre as mãos fiquei observando novamente o tracejado de linhas e mais linhas entre um agente e outro, tentando descobrir quem seria o possível Nightmare, criando uma lista mental enorme com o rosto daqueles em que acreditava ter o maior potencial, seja por habilidades de combate observadas em vídeos ou por quantidade de missões realizadas.

Bufando abaixei o caderno e o abandonei em cima do travesseiro ao meu lado. Eu tinha certeza que de todos os mil vídeos que assisti, estes representavam apenas uma parcela ínfima sobre o total de vídeos que eu tinha ainda para assistir.

Dos vídeos que assisti muitas vezes tinha a certeza que o corpo alto e aparentemente musculoso pertencia a um homem, porém em outros vídeos o corpo parecia ser mais baixo e até mesmo algumas vezes menos musculoso em baixo das roupas largas do uniforme. E não importava quantas vezes eu comparasse a foto que tinha do Nightmare no acidente do Itachi com os demais vídeos, porque essa maldita roupa ocultava seus verdadeiros traços ou qualquer outra dica quanto sua identidade.

Cansado fechei os olhos quando ouvi meu celular vibrar sobre o criado mudo. Impaciente, decidi que não iria continuar ignorando o Naruto e então finalmente atendi sua ligação esperando com o telefone um pouco afastado da orelha, convicto que o loiro berraria.

- Teme achei que você nunca mais iria atender. – Disse o loiro do outro lado da linha.

- Tive meus motivos para não atender. – Respondi e fui direto ao ponto. – Do que você precisa?

- Do que nós precisamos. – Ele disse dando ênfase. – Aparentemente você esqueceu que nossa colação e festa de formatura são nesse fim de semana e não fomos atrás dos nossos ternos. A gente combinou isso, ou por acaso você resolveu me esquecer?

- Eu não esqueci, mas ainda temos tempo para isso. – Respondi massageando as têmporas.

- Sasuke hoje é sexta, não temos muito tempo. – Disse Naruto sério. – O que esta acontecendo para você estar tão alienado?

- Tsc, não é nada. – Falei trincando o maxilar e voltando a fechar os olhos. – Se você estiver livre agora me encontra no shopping e vamos resolver isso logo de uma vez.

- Te encontro lá então, dattebayo! – Falou o loiro animado e então desligou.

Com o corpo cansado de várias noites sem dormir arranquei a camiseta e coloquei uma limpa antes de calçar os sapatos e então sai do quarto. Sakura estava na sala, conversando ao celular enquanto batia a cabeça contra a parede, assentindo em derrota antes de desligar o telefone e se virar em minha direção.

- Vai sair? – Ela perguntou depois de me avaliar rapidamente em olhos cansados.

- Vou sair com o Dobe.

- Leve suas chaves, Ino esta me importunando então vou sair com ela. – Ela disse pegando a chave de dentro do pote e a estendendo para mim.

- Hn. – Assenti e então o assunto morreu e um silêncio desagradável caiu entre nós. Pigarreando desci as escadas e caminhei até si, estendendo a mão para pegar as chaves, um ato que fez nossas mãos se encostarem, sendo aquele além do mais perto que havíamos chegado um do outro nesse último mês, além de ser também o único contato físico que havíamos tido, e praticamente foi impossível deixar de lembrar as coisas “proibidas” que havíamos feito, coisas que tive a certeza que ela também havia se lembrado quando suas bochechas ficaram levemente coradas.

- Eu vou ficar na casa da Ino até o dia da formatura. – Ela disse subitamente enquanto recolhia a mão e desviada o olhar.

- Tudo bem. – Falei e então involuntariamente arqueei uma sobrancelha para si, tentando imaginar o que se passava em sua cabeça nesse momento. Suspirando apenas dei meia volta em direção a porta. – Vou indo.

- Espera. – Ela disse segurando meu pulso.

- Já que eu não vou estar aqui no dia da formatura e talvez eu só te encontre de noite, eu gostaria de te dar os parabéns primeiro. – Ela falou e logo me envolveu em um abraço sutil. – Parabéns pela formatura, realmente espero que você siga seus sonhos e seja um promotor incrível como sei que será. – Ela falou baixinho em meu ouvido.

- Obrigado. – Respondi e mesmo depois de agradecer por alguma razão nenhum de nós desfez o abraço e o silêncio que se instalou não foi desconfortável, e apesar de tudo estar completamente estranho para nós e entre nós, aquele abraço de certa forma era reconfortante. Com um beijo suave na bochecha ela me empurrou gentilmente pelos ombros e então sorriu para mim.

- Naruto esta te esperando. – Me lembrou e então assenti antes de sem nos despedirmos cada um seguirmos nosso próprio rumo. E agora, toda vez que lembro desse momento lembro que aquele abraço não era verdadeiramente de felicitação, mas sim uma forma de despedida.

 

Sakura pov’s

 

Acordei com algo gelado tocando em minha mão. Sonolenta precisei abrir os olhos e esperar uns trinta segundos até minha cabeça raciocinar a imagem de Hinata sentada ao lado da cama e fazendo minhas unhas.

- Desculpa, eu não resisti. – Ela disse sem jeito dando uma risadinha me fazendo dar risada também. Era em momentos como esse que eu percebia o quão bom era ter uma vida normal. Rindo olhei para minhas unhas e tentei lembrar qual era a última vez que elas tinham visto uma espátula.

- Só acho que você terá um pouquinho de trabalho. – Falei e então voltei a deitar a cabeça contra o travesseiro ignorando o pensamento sobre o que ela poderia imaginar sobre os motivos de ter as unhas completamente tortas e quebradas além de inúmeras linhas esbranquiçadas de antigas cicatrizes e então me permiti dormir novamente.

Quando voltei a abrir os olhos notei que estava sozinha no quarto e o sol já brilhava alto no céu. Vagarosamente me levantei da cama e sai do quarto, descendo até a sala onde encontrei todas reunidas no chão perto do sofá discutindo sobre penteados e maquiagem para a formatura. Como um fantasma, me empoleirei no braço do sofá e comecei a escutar a conversa até que Temari notou minha presença.

- A Bela Adormecida acordou. – Disse ela com graça e atraindo a atenção de todas.

- Dormi demais, desculpa gente. – Disse.

- A gente realmente achou que você morreu. – Disse Ino. – Sakura do céu, a gente literalmente te chacoalhou e você não deu sinal de vida.

- Não sabíamos se chamávamos o socorro ou um padre. – Falou Tenten virando o celular para me mostrar um vídeo curto com a loira escandalosa me chacoalhando para acordar. - Depois que você entrou em estado de pré-sono-eterno nos reunimos aqui para esperar você acordar.

- Eu realmente apaguei. – Falei dando risada ao ver o vídeo.

- Bom, de qualquer forma a gente irá sair daqui a pouco. – Disse Ino. – Precisamos encontrar vestidos completamente maravilhosos.

- E sexys. - Disse Temari com a maior cara de safada não disfarçada, fazendo o assunto dos vestidos recomeçar.

Ainda dando risada neguei com a cabeça e voltei a dar atenção na conversa. Estar longe daquela casa e se entretendo com outras coisas era uma forma estranha de dar uma paz, mesmo que temporária, a alma. No entanto, apesar de estar longe do moreno era inevitável deixar de se preocupar e até mesmo de se perguntar sobre o que ele estaria fazendo, se ele estaria bem e se iria comer todas as refeições do dia, e por isso talvez eu tivesse me tornado uma tola, uma tola em negar aquilo que me instintos tentavam me alertar, instintos que gritavam para me preparar, o mesmo instinto que me avisava quando uma batalha se tornava inevitável.

 

Sasuke pov’s

 

Não fazia muito tempo que estava acordado, pela primeira vez em muito tempo eu realmente consegui dormir por mais de quatro horas. E literalmente plantado no maldito fast food, precisei esperar o Dobe ir reclamar que o brinde do Mc Lanche Feliz dele estava com defeito e que queria outro. Suspirando apenas terminei de tomar meu segundo copão de refrigerante e me levantei quando o loiro voltou com um sorriso enorme no rosto e o brinde nas mãos.

- Eai Teme, como esta a Saky? – Perguntou o loiro assim que entramos em uma loja de roupa social e sozinhos começávamos a olhar as camisas.

- Bem. – Respondi de forma direta.

- Não me xingue ou me bata, mas tem algo acontecendo entre vocês? – Perguntou de forma cautelosa.

- Por que você quer saber isso?

- É que vocês realmente parecem estar muito próximos, e pelo que te conheço não lembro de ver você ser tão próximo assim com uma garota, dattebayo.

- Moramos juntos, isso já nos torna próximos.

- Mas apenas como amigos? – Insistiu.

- Naruto, desembucha. – Falei impaciente deixando de olhar as camisas para dar atenção a si.

- É que no aniversário da Ino eu vi a maneira como vocês estavam se olhando e naquele dia realmente entendi o que a Temari quis dizer com “tensão sexual”. – Sem saber o que responder apenas dei de ombros e ignorei todas as lembranças das coisas que fizemos juntos, desde o “sexo” na aquosala do pronto-socorro até no meu quarto e no chuveiro. Por alguma razão até hoje eu não entendia o que havia dado em mim para levar à rosada e transar com ela em meu quarto, porque se tinha uma coisa que permanecia imutável desde que havia perdido a virgindade, essa coisa era de não levar nenhuma garota para a cama em meu quarto. Eu sempre fodia as garotas no sofá, no carro, no banheiro de lojas, cinemas, faculdade, na casa delas, porém nunca as levava para meu quarto. – Sasuke? – Chamou Naruto.

- Eu e a Sakura não temos nada. – Disse dando um fim naquele assunto ao pegar as camisas sociais e me encaminhar até o provador.

Depois de escolher a camisa social, algumas das atendentes passaram a nos ajudar com a escolha do terno. Depois de uns bons quinze minutos só as escutando com as tentativas de manipulação para venda, finalmente conseguimos entrar no provador. Boa parte de mim estava irritado. O calor junto com cansaço era apenas a cereja em cima do bolo para me fazer querer explodir a cabeça de todo mundo. Suspirando mal terminei de vestir a camisa quando uma das atendentes deu uma batida suave.

- Aqui, achei um que tenho certeza que será de sua escolha. – Disse a mulher abrindo a porta o suficiente para conseguir passar a roupa e foi no ato que percebi a ponta de uma mecha de cabelo loiro sob a manga de uma roupa florida. – Olhe com carinho.

- Obrigado. – Agradeci com o cenho franzido me perguntando se aquela atendente acabara de chegar e por isso não usava uniforme. Ignorando e ligando o modo “foda-se” continuei provando os ternos até que finalmente provei a última peça, a mesma peça que a mulher havia me dado.

Me olhando de um lado para outro tive a certeza que realmente teria que ser aquele terno. Feito minha escolha, sai do provador e fui direto para o caixa, enquanto o rapaz passava a compra e o arrumava no plástico procurei pelo Naruto e o encontrei olhando novamente as araras.

- Senhor, você esqueceu isso no terno. – Disse o caixa estendendo para mim um pen drive.

- Esse pen drive não é meu. – Falei ao pegar o objeto em mãos.

- Tem certeza? Esse terno estava embalado no estoque, o senhor foi o único que o provou. – Voltou a dizer o homem e foi girando o pen drive em mãos que notei que havia um papel enroscado na entrada USB. Puxando aquele papel precisei de uns cinco segundos até conseguir desdobrá-lo e revelar a única mensagem que havia ali.

- Desculpa, é meu pen drive mesmo. – Disse enquanto dava um sorriso mínimo ao guardar o objeto no bolso da calça e pegar minha carteira entregando o cartão. – Aqui.

- Você já achou um Teme? – Perguntou o loiro. – Que droga eu ainda não achei um que me agrade.

- Continue procurando Dobe. - Falei enquanto passava a olhar em todos os cantos da loja, especialmente para as atendentes, procurando qualquer uma que fosse loira, e quando nenhuma delas sequer tinha cabelo claro, senti meu coração disparar em alerta. - Eu vou ali na loja de jogos te esperar. – Falei e sem esperar uma resposta sai a sua frente.

Por alguma razão aquele pen drive foi dado a mim, e a pessoa que o entregou queria ter a certeza que eu o recebesse, a mesma pessoa que meus instintos gritavam fortemente em ser a mesma mulher que me alertou durante a missão no Japão. E a grande pergunta que rondava minha mente toda vez que me lembrava disso, era o "Por que?"

Minha mente já estava completamente cheia desde as últimas semanas, e enquanto andava o mais rápido possível, cada passo meu fazia um nervo da minha cabeça saltar conforme eu me forçava a tentar juntar os fatos com as probabilidades.

“Assista o vídeo e escolha seu lado”

O papel juntamente com o pen drive pareciam queimar em meu bolso a medida que eu o tirava da calça e o plugava no computador. A ansiedade aos poucos foi se transformando em confusão quando o único vídeo ali mostrava a gravação de um treino da Haruno com um homem de idade.

Algo dentro de mim parecia reconhecer aquele homem, porém seu rosto era completamente novo para mim. O treinamento parecia ser algo completamente difícil, mesmo o vídeo não tendo áudio eu sabia que ele estaria dizendo coisas para ela e então eles voltaram a se atacar apenas com punhos. Ela havia conseguido se manter em pé por pelo menos três minutos antes do homem envolver seu braço com o corpo e a tirar do chão antes de arremessa-la contra o piso. Fosse ele quem fosse sabia que ele não estava medindo esforços para dar tudo de si para ela, da mesma forma que a rosada. Mesmo exausta e com um filete de sangue escorrendo por seu lábio ela ainda voltou a se levantar e se pôs em posição de luta esperando que dessa vez quem a atacasse fosse ele.

No mesmo instante o homem passou a correr até ela desferindo socos e chutes altos, ataques que foram evitados com certa facilidade até que o contra ataque veio. No momento exato ao se esquivar de um golpe ela aproveitou e como uma cobra conseguiu embolar suas pernas sobre ele e dar um gancho em seu pescoço até que com dois toques em seu braço ela o soltou e tudo voltou a recomeçar, porém o vídeo foi cortado e aparentemente começou um outro treino, porém dessa vez com lâminas, e foi ali que minha ficha finalmente caiu e as coisas passaram a fazer sentido para mim.

Com pressa apenas sai daquele lugar o mais rápido possível, e ignorando a chuva que caia sem piedade, encharcado entrei no carro e como uma flecha disparei rumo a casa, parando apenas para enviar uma mensagem para o Dobe avisando que precisava ir embora mais cedo e então liguei meu computador comparando aquele vídeo com alguns outros com que havia salvo, e quando não tinha mais dúvidas sobre o que fazer comecei a arrumar minhas coisas enquanto o celular discava a chamada.

- Boa tarde, eu gostaria de uma passagem para o próximo voo de hoje para a Inglaterra.

 

Sakura pov’s

 

O dia estava agradável apesar de toda essa correria entre uma loja e outra. As garotas me mantiveram coma cabeça cheia durante o dia todo e algo dentro de mim gostou de passar esse dia ao lado delas, mesmo que no final dele meus pés estarem quase em carne viva dentro da sapatilha. Respirando fundo, aspirei todo aquele aroma de grama e terra molhada antes de abrir o guarda-chuva e vagarosamente caminhar até o carro onde as garotas me esperavam chegar com a comida. Tudo estaria completamente perfeito se de longe eu não tivesse visto o Uchiha correndo encharcado até o carro, apressado de uma maneira que assim como eu, algumas pessoas ao meu redor pararam para assisti-lo correr como se tivesse visto um fantasma. Respirando fundo, fingi que não havia o visto e voltei a caminhar ou pelo menos tentei. Incapacitada de continuar em frente apenas passei a sentir os pingos de chuva sobre mim à medida que meu braço perdeu a força e o guarda chuva caiu inerte rente ao meu corpo quando uma mulher com um vestido florido e um guarda chuva amarelo passou ao meu lado, olhando diretamente para mim ao lançar uma piscadela e seguir em frente. Encharcada e completamente estática no lugar não precisei olhar para trás novamente para confirmar que a mulher loira com o sorriso de canto que acabara de cruzar meu caminho era minha irmã.


Notas Finais


E aii galeura!!

Tudo bem com vocês?? Espero que sim kkkkk

Cheguei sem aviso, porque assim fica mais emocionante, e sem delongas vamos ao que interessa. O que acharam desse final?? Surpresos? Sim, não? Já esperavam por isso? ahudhaudhasudhasd

Deixem um comentário falando se vocês já esperavam por isso e quais são suas apostas para o próximo e último capitulo antes da tão esperada PARTE 2

Beijoooooos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...