História No ghosts no problems - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Annie Leonhardt, Armin Arlert, Bertolt Hoover, Connie Springer, Dot Pixis, Eren Jaeger, Erwin Smith, Farlan Church, Hange Zoë, Historia Reiss, Isabel Magnolia, Jean Kirschtein, Keith Shadis, Levi Ackerman "Rivaille", Marco Bott, Mikasa Ackerman, Mike Zacharius, Nanaba, Oluo Bozado, Personagens Originais, Petra Ral, Reiner Braun, Rico Brzenska, Sasha Braus, Ymir
Tags Attack On Titan, Comedia, Shingeki No Kyojin, Terror, Universitários
Visualizações 59
Palavras 3.035
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção, Mistério, Romance e Novela, Seinen, Shounen, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olááá serumaninhos!!!!

Nem demorei né? Kkkkkkk bem, na vdd era pra esse capítulo ter saído 5°feira, mas eu tava sem Internet.

A partir desse capítulo a fanfic contará com uma personagem original. Foi algo necessário já que não encontrei nenhum outro personagem que se encaixasse no papel que ela vai exercer. Quase todo mundo tem aquele amigo de humanas, seja aquele paz e amor, aquele que é o conselheiro do grupo, aquele que critica a sociedade...

Enfim aproveitem!

Boa leitura ♥

Capítulo 2 - Tombos e a vida catastrófica de um universitário


Fanfic / Fanfiction No ghosts no problems - Capítulo 2 - Tombos e a vida catastrófica de um universitário

- Pera, que história é essa?! Vocês são dementes é?! - Indagou Levi

- Hanji, você ter pulado não me impressiona, tá no oitavo semestre de medicina. Mas o Eren tá só no segundo, precisava arrastar ele junto?! - Indagou Mikasa irritada

- Pera, você tá me chamando de doida? Bem, não que eu esteja sã, sou universitária, mas... - Fez uma breve pausa, se permitindo ouvir o som do vento da tarde que ecoava pelo espaçoso gramado - Caralho eu acabei de ver o Satanás na minha frente há uns 2 minutos atrás!!! - Gritou desesperada, assim fazendo o som de sua voz ecoar pelo jardim quase deserto. 

- Melhor pular do primeiro andar do que ser levado pro além. - Completou Eren

Assim, risadas histéricas e altas ecoaram pelo jardim, iluminado pela luz alaranjada do pôr do Sol. 

- Eren, se eu descobrir que você andou usando drogas eu vou contar pra sua mãe! - Exclamou Mikasa fuzilando Eren com o olhar, em uma mudança repentina de humor. 

- Vocês são uns dois patetas mesmo... - Disse Levi em tom de desgosto batendo com a mão na testa - No mínimo só receberam mais um trabalho pra fazerem, e de tão enlouquecidos por causa disso, viram a sombra de algum professor que ainda tava lá dentro e acharam que era um demônio ou algo do tipo. - Explicou. - Precisavam ter quase se matado por causa disso?!

- Precisava. - Responderam Hanji e Eren em coro. 

- Só uma perguntinha... Por acaso você já viu algum professor quase quebrar o próprio pescoço ao virar ao retorcer a cabeça pros lados? Já viu um cheiro forte de sangue e a temperatura cair logo em seguida? Aí todas as janelas se abrem em um baque?! - Indagou Hanji explicando o ocorrido e quase chacoalhando Levi

- Sabe o que isso se chama? - Indagou o moreno

- Demônio, Tinhoso, Cabrunco... - Listou Eren, contando nos dedos - Mas podia ser um fantasma também. Nunca se sabe - Deu de ombros

- Não pirralho! Isso se chama muitas drogas e álcool no cérebro isso sim! - Exclamou - Não sei se eu já te disse isso, mas não vai na da Hanji ela não é um bom exemplo! 

- Olha quem fala! Não dá pra esperar muita coisa de um cara que faz facudade de Física! - Retrucou Hanji, levando um dedo do meio na cara como resposta.

- Enfim, só tô ouvindo tudo, mas como tudo isso começou? - Perguntou Armin, fechando o livro que estava lendo

- Tava lá eu de boa estudando, até que eu me dei conta da hora. Chamei a Hanji que tava toda largada dormindo lá, e a gente veio embora. Só que começamos a ouvir uns gritos de socorro vindos do terceiro andar ou de algum andar mais pra cima, a temperatura começou a ficar mais fria,  aí a gente apressou mais o passo... - Explicou sendo interrompido

- Tá doido é? E se fosse alguém precisando de ajuda de verdade? Eu vou lá ver. - Disse o loiro se levantando e indo em direção à porta de entrada/saída

- Deixa de ser besta não tem ninguém lá dentro! - Exclamou Hanji - Se você entrar é melhor levar um pastor junto! - Aconselhou

- Que isso! Sempre tem algum idiota que fica estudando até mais tarde! - Respondeu, e isso de alguma forma alfinetou Hanji e Eren que olharam de relance pro amigo, digamos... Um tanto putos. 

À uns dois metros da porta, Armin, prestes a entrar, trombou em alguém que estava de saída do campus. Recuou uns passos pra trás um pouco atordoado. 

- Oi professor Irvin! - Cumprimentou Armin com um sorriso amarelo. O loiro mais alto bem que tinha cara que ia reprovar muitos alunos

- Oi Armin - Cumprimentou de volta - É bom ver que você anda estudando até tarde. - Olhou de relance pros outros estudantes, amigos de Armin, há alguns metros de onde estavam - Se continuar se esforçando assim você vai se dar bem nas provas. Isso é bom porque não vou aceitar gente mendigando nota. - Olhou mais uma vez pra Eren, há alguns metros de distância, que era uma figura que Irvin conhecia muito bem, já que estava no mesmo curso que Armin. A indireta foi captada por Armin

- É?! - Ia ter prova surpresa no dia seguinte, Armin tinha certeza só de ouvir o jeito que o professor falava - Ei, você não viu nada de estranho lá dentro não? Tipo uns gritos de socorro? - Indagou com a cara e com a coragem e Irvin o olhou, como se Armin estivesse chapado.

- Claro que não, não tem mais ninguém lá dentro, tirando mais alguns professores na ala sul do campus. Se alguém tivesse gritado de lá nem daria pra ouvir. - Falou, e realmente, Irvin estava sendo sincero. - É melhor tomar cuidado com o que você anda bebendo nessas festas hein. - Aconselhou, olhando mais uma vez pro aluno como se o mesmo fosse um nóia e foi embora

Armin voltou em direção aos colegas no meio do gramado, matutando alguma coisa.

- Eren, se prepare que as chances de ter prova amanhã são de 98% - Avisou - E segundo o Irvin só tem uns professores da ala sul lá dentro e a ala sul é longe pra cacete, não dá pra ouvir se alguém gritar de lá - Falou

- Esses aí nem pagam de loucos, eles já são de graça. - Comentou Levi

- Eu tô começando a acreditar em vocês - Disse Armin para Hanji. - Não sei, a SFU sempre teve fama de assombrada... Conheço muita gente que diz já ter visto alguma aparição sobrenatural...

- Ih, lá vem o cara formado em 12 temporadas de Supernatural - Disse Mikasa rindo

- Qual é, aparentemente não tem ninguém lá dentro, tá ficando escuro, Deus e o mundo diz e bate o pé que a universidade é assombrada, tem um enorme impacto histórico que comprova essa teoria e vocês dão risada? Temos duas testemunhas entre nós que comprovam os fatos. - Argumentou Armin - E sim eu sou formado em 12 temporadas de Supernatural, mas essa não é a questão - Fuzilou  Mikasa com o olhar. 

- Até que enfim alguém acredita em nós - Disseram Hanji e Eren em coro novamente e levantando os braços pro céu

- Quer saber, eu não vou perder o meu tempo pra ouvir essas asneiras. Tenho mais o que estudar - Disse Levi juntando os seus livros de física quântica e se levantando pra ir embora.

- É cada louco com quem eu convivo! - Exclamou Mikasa revirando os olhos; enquanto Eren, Hanji e Armin já começavam a criar teorias à respeito da SFU e suas tão faladas assombrações.

                                       

                                                                                                           {...}


Na manhã seguinte, Eren permitiu-se acordar com batidas incessantes na porta e as broncas de Mikasa. O jovem se sentia com a sensação de ter sido atropelado por um caminhão. Também, não era de se esperar já que Eren quase virara a noite estudando e fazendo um trabalho de última hora. Acabou por pegar no sono sabe-se lá que horas e dormiu todo torto no sofá  de seu cubículo que chamava de apartamento. 

Ainda com as batidas - que mais pareciam socos - na porta, se remexeu no sofá. 

- Você não morreu aí dentro né desgraça?! - Berrou a tão familiar voz de Mikasa. - Se eu me atrasar por sua culpa, você vai apanhar! - Avisou, a mesma já que não conseguia adentrar o apartamento e arrastar o amigo à força pro campus como queria, já que a porta estava trancada.

Com muito custo e ainda de olhos fechados Eren fez um pequeno esforço e se amaldiçoou por Mikasa ser uma amiga de longa data. Por consequência o porteiro a conhecia bem, e ela podia atormentar Eren e acordá-lo aos berros e xingos todo santo dia. Intimidade com os outros é uma merda. 

Com muita dificuldade entreabriu os olhos e se levantou daquele sofá. Aquilo foi um porre, podendo ser comparado à acordar de ressaca. Eren sempre se prometia que nunca mais ia dormir tão tarde, mas nunca cumpria e era quase todo dia o mesmo filme. Ele tinha vontade de dormir denovo. Mas tal feito se tornava impossível com Mikasa esmurrando a porta e o xingando de tudo quanto é nome de forma que o prédio inteiro ouvia. Desnorteado andou até a porta e se apoiou na mesma sem destrancá-la

- Eu nunca peço pra você me esperar, você vem porque quer! - Berrou irritado

- Ok, então na próxima eu deixo você chegar lá só meio dia. - Retrucou - Não sei se você sabia, mas eu tô te chamando há meia hora, porque você tá atrasado. Vai ter um sono pesado lá na pauta que pariu. Já são quase nove horas! - Exclamou do outro lado da porta

Eren ainda tinha dificuldades em processar informações devido ao sono que possuía sua alma. Talvez tenha gastado aproximadamente uns 20 segundos pensando. Eram quase nove horas. Isso significava à morte, Eren teria que apresentar o trabalho - Que use virou a noite fazendo- em breve. Finalmente a ficha tinha caído e o jovem arregalou os olhos com o susto, de forma que quase saltaram pra fora. Nem teve o tempo de se xingar, já saiu correndo desesperado pro seu quarto e trocou apenas a camiseta - a calça e os sapatos eram o mesmos do dia anterior, cujos Eren passou o dia inteiro e ainda dormiu usando -  Voltou à sala pegou o trabalho e os livros, e abriu a porta, desesperado saindo de lá e trancando a mesma logo em seguida. 

- Aceita? - Perguntou Mikasa oferecendo uns chicletes ao colega, que agradeceu muito, e saiu correndo na frente. 

Sem paciência para esperar o elevador, desceu as escadas de forma desajeitada devido à pressa. Se ele não apresentasse o trabalho à tempo ficaria sem nota. E ficar sem nota, não era nada bom. Mas como nada nessa vida é flores, o universitário até o momento com muita pressa, levou um capote da vida ao pisar em falso e descer rolando o resto das escadas até o térreo. Sorte de Eren que o mesmo desceu rolando desde do décimo degrau até o térreo. Não que o mesmo não tenha se machucado. Ganhara um galo enorme na cabeça e muitos hematomas, por sorte não fraturando algum osso. 

- Eren! - Berrou Mikasa, que vinha atrás do amigo, desesperada terminou de descer as escadas, indo socorrer o moreno estirado no chão. - Você não pode descer as escadas com aquela pressa toda! É igual correr com faca! Depois morre e não sabe por quê! - Repreendeu, recolhendo os livros caídos no chão e ajudando Eren à se levantar logo em seguida. 

- Ai, doeu... - Murmurou Eren - Não exagera Mikasa! Não precisa falar como se eu pudesse ter morrido ou algo assim. - Falou

- É?! Você poderia ter quebrado o pescoço... - Listou - Poderia ter sofrido um traumatismo craniano... Quebrado a coluna ou algum osso - Contou nos dedos - Ainda bem que você não tava com um guarda chuva! - Berrou

Eren ficou quieto. Sabia que não era mentira, teve sorte de não cair de um degrau mais alto, ou de não ter se machucado mais seriamente. Foi igual o dia anterior, em que teve sorte daquela caçamba de lixo ter amortecido a queda. Agora, os arranhões do dia anterior se juntavam com os hematomas que ganhou de presente do tombo. E se Eren tava parecendo um mendigo quando saiu de seu apartamento há uns minutos atrás, agora era certeza, que parecia que tinha sido espancado.

- Aprendi a lição. Não vou descer escada correndo tão cedo - Falou colocando a mão em um hematoma próximo ao seu cotovelo, que tava doendo pra caramba - Vamos logo, não vou ficar sem nota depois de ter passado a noite inteira fazendo o trabalho. - Disse pegando os livros das mãos de Mikasa (o trabalho estava dentro de um deles)

- Nada disso, a gente tem que por um gelo nesses hematomas agora! Antes que fique mais roxo do que já tá. - Disse Mikasa repreendendo mais uma vez o amigo

- Não precisa, eu tô atrasado! - Choramingou

- Ninguém mandou deixar pra fazer trabalho de última hora e quase virar a noite - Reclamou - Agora aguenta! - Começou à arrastar Eren até a portaria - E você não vai correr denovo pra se esborrachar ainda mais. 

Eren nem resistiu, já sabendo que de qualquer forma ia ter que mendigar nota depois. Sabia como Mikasa era. A amiga era super protetora desde que viraram amigos no ensino fundamental. Ela era quase que uma irmã de outra mãe pro mesmo, e que por coincidência havia conseguido uma vaga no curso de engenharia civil na mesma universidade. 


                                                                                                    {...}


Reunidos em uma espaçosa mesa da gigantesca biblioteca do campus, se encontrava o grupo de universitários em mais um dia comum e infernal. Levi fazia uns cálculos; enquanto Hanji dormia como se estivesse em coma, tendo sua cara toda rabiscada por Reiner e Annie - com um canetão permanente -; Jean, que tinha uma queda por Mikasa, se queixava de como Mikasa estava atrasada e levava bronca de Marco por causa disso. Armin estava com a alma em outra dimensão visivelmente preocupado com algo. 

- Fala logo alguma coisa garoto! Parece que viu um fantasma! - Reclamou Levi

- O Irvin vai me reprovar, eu tô vendo... - Lamentava 

- Ah, então ele passou mesmo a prova surpresa né. Entendo bem isso, soltaram mais um trabalho pra mim hoje. - Falou de forma como se nem doesse mais. Levi, também, era veterano, já estava acostumado com tanta sofrência. 

- Vocês andam muito sobrecarregados. Precisam tirar mais tempo pra descansar - Aconselhou Marco, enquanto lia um livro. O estudante de psicologia era de grande ajuda, sempre estava acalmando os outros, dando algum conselho. Do jeito que era nem precisava de estágio. Em meio há tantos estressados, Marco sempre tentava manter a calma. 

- De onde? - Indagou Annie dando uma finalizada na sua "arte" no rosto de Hanji- Os professores parecem que combinam pra passar trabalho e prova ao mesmo tempo. Nem me considero mais gente. - Comentou

- Pois é. A gente não tem vida, a gente não tem alma, a gente não é gente. - Se aproximou uma figura zumbificada, se juntando aos colegas na mesa. A sujeita de estatura mediana; a personificação do cansaço, usava um moletom preto, chinelos havaianas, tinha os cabelos platinados bagunçados e amarrados em um coque mal feito. Largou na mesa uma garrafa de café e uma pilha de livros, logo em seguida começando à folheá-los. - Que milagre, vocês estão na paz. - Comentou

- Acontece quando tá todo mundo tomando no cu. - Respondeu Armin - Credo Mag, o que aconteceu?! - Indagou espantado ao olhar na colega que estava quase igual à um figurante de The Walking Dead devido ao cansaço. 

- Acho que morri... - Supôs, abrindo a garrafa de café e tomando uns bons goles da bebida - Pode não parecer mas uma hora e meia de debate acabou comigo. 

- Acho que no fim das contas não importa de que curso você é, se você for universitário, é seu destino ficar acabado. - Respondeu Jean. 

- Ei, falando em acabado cadê o Eren? - Questionou Mag - O coitado sempre estuda feito um condenado e ainda tem que mendigar nota. 

- Pois é. Ele perdeu uma prova surpresa hoje. Pior que a Mikasa também não chegou, será que aconteceu alguma coisa? - Indagou Armin. 

- Parece que sim, olha lá. - Apontou Reiner tampando o canetão e se sentando na cadeira mais próxima à ele. 

Eren e Mikasa adentravam à biblioteca, completamente esbaforidos, e foram de encontro ao grupo. 

- Armin, teve alguma coisa importante hoje né? - Disse Eren perguntando algo que já sabia que era óbvio. 

-  Sim. Teve uma prova surpresa que eu disse que o Irvin ia passar. A professora ainda aceita aquele seu trabalho ainda hoje. - Afirmou - Ela não é igual o Irvin, ainda tem um coração que bate naquele peito

- Pelo menos uma coisa boa hoje! - Comemorou Eren - Eu caí da escada assim sendo, me esborrachei por uma segunda vez, perdi uma prova surpresa, mas como diz o povo: Os humilhados serão exaltados!!!! - Foi impossível pro garoto não dar uns pulinhos de felicidade igual uma criança

- Pera, você caiu da escada?! - Disse Jean começando a rir igual um louco. - Isso explica você estar parecendo que apanhou. O que eu não daria pra ter visto isso!!! - Exclamou

- Se você achou isso icônico é porque não viu o que ele e a Hanji fizeram ontem. - Disse Levi - Eles pularam da janela do primeiro andar. 

- É, mas nesse caso da escada foi diferente. A janela eles pularam porque tavam meio doidões mesmo. - Justificou Mikasa

Jean começou a rir. Tem gente que é madura. Até ver o amigo se lascando ou ouvir falar de um momento em que o mesmo pagou de louco ou passou vergonha. 

- Porra,  meu coração de universitário não aguenta! - Berrou se rachando de rir - Por que raios alguém iria pular de uma janela do primeiro andar?! - Indagou indignado já se recompondo.

- Você ri porque não é você! - Retrucou Eren irritado - Vai dizer que você não faria o mesmo se visse basicamente o cabrunco na sua frente?! - Questionou se lembrando dos fatos que quase mataram o universitário do coração

Jean, que com muito custo tinha parado de rir, voltou a rir que nem um condenado novamente, deixando Eren puto. 

- Essa já é uma outra história. - Interviu Armin

- Agora que ele comentou tem que terminar de falar! - Insistiu aos risos - Vai me dizer que pulou porque viu um fantasma ou um demônio? Era só o que me faltava, ter um amigo que dá esses relatos de aparições! - Fez uma breve referência aos boatos e relatos de outros universitários sobre a SFU

Afinal, quem não conhecia aquela fama de assombrada da SFU? Óbvio que o comentário de Jean, também fez o resto da galera na mesa voltar à atenção para ele e Eren. 


Notas Finais


Mds escrevi pra caramba kkkkkkkk

A intenção era que o capítulo fosse maior, mas tive que parar por aí. No próximo capítulo vai ter muito rebuliço.

Perdão se tem algum erro aí na minha escrita. É que dessa vez não tive tempo pra revisar.

Espero que tenham gostado. Podem dizer o que acharam, opinarem... fiquem à vontade comentários são sempre bem vindos

Em breve posto o próximo se tudo der certo ♥♥♥ Até logo ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...