História No Limite - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Itachi Uchiha, Sakura Haruno
Tags Hentai, Itasaku, Naruto, Refém
Visualizações 58
Palavras 1.886
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Escrever isto foi mais dificil que pensei ufff, tantas linhas entrelaçadas e perguntas sem resposta...
Esta é a primeira cena de luta que escrevo então sejam gentis ;)
Este também é provavelmente o capítulo mais longo que já escrevi na minha vida, então valeu a pena a espera hehe

N/A- ''Luck'' do Amino Apps ajudou a explicar a dança das 7 espadas.

Capítulo 26 - Escarlate e Pérola


-Vamos recuar. -disse- Preparem-se para combate.

-O quê?! -reclamou Ino seguindo a "sua equipa" que se afastava velozmente de árvore em árvore.

-O rapaz que se aproximou... -explicou Sakura- Ele é o Shii, o ninja sensor de Kumogakure. Ele deve ter sentido o nosso chakra, mesmo de tão longe.

O grupo chegou a uma clareira. A floresta ficara para trás. Foram obrigados a parar, estavam cercados.
Eles eram cinco contra quatro, no entanto, no meio dos quatro de Kumo estava o Jinchuuriki das oito caudas.

Neve continuou caindo descontroladamente e, apesar de estar frio, Sakura sentia-se quente. Adrenalina percorria o seu corpo.

Observou o grupo inimigo tentando adquirir a maior informação que conseguia. 
Shii era o único com o qual não teve qualquer contacto pessoal, mas sabia que ele tinha muitas habilidades. Para além de ser um colega médico, era também um ninja sensor e um grande utilizador de ninjutsu e genjutsu. 

O time inimigo permaneceu calado e quieto enquanto os observavam.
Itachi concluiu que também eles estavam a tentar adquirir informação. Não podia deixá-los analisar tanto. 
Pelos vistos Killer Bee pensou exatamente a mesma coisa. 

Um tentáculo saiu das costas do Jinchuuriki e tentou atingi-lo. Quando não conseguiu, o mesmo tentáculo percorreu o local tentando acertar os outros membros. 
Sakura saltou e sentiu de imediato a presença de alguém em cima dela. Puxou da sua kunai e defendeu o golpe de Omoi.

Faíscas sairam do choque das lâminas. A katana dele tinha um alcance maior do que a kunai de Sakura. A rosada sabia que estava em desvantagem. Com um impulso saltou e, concentrando chakra no seu pulso deu um soco no solo que abriu uma cratera na neve grossa e abalou todo o espaço da clareira. O seu oponente resguardou-se e Sakura aproveitou a distração para verificar em que situação se encontrava a sua equipe. 

Kisame e Itachi recuaram novamente para a floresta e lutavam com Killer Bee. Conseguia ver o movimento das folhas e algumas árvores a serem destruídas.
Ino ocupava-se com Shii com alguma dificuldade. Olhou para Tenten a tempo de ver a amiga a ser capturada.
Tenten era boa com armas, mas Karui conseguia utilizar a natureza relâmpago. Com facilidade atirou às pernas de Tenten duas lâminas infundidas com eletricidade, quando a kunoichi perdeu a capacidade motora, aproveitou para selá-la. Não teve tempo de ajudar a amiga. Omoi já estava de volta ao ataque. 

---------------------------------------------------------------

Itachi observava com o seu Sharingan o jinchuuriki enquanto escapava vez e vez sem conta os tentáculos que o perseguiam.

Bee, muito distraidamente, continuava escrevendo no seu caderno as suas rimas ridículas. Ficou claro para o Uchiha que a bijuu dentro dele estava, de momento, no controle.

-Bakayaro! Konoyaro! -cantava.

Kisame começava a ficar irritado e ofendido. Já havia lutado com muitos jinchuurikis, e aquele era o primeiro que parecia não se preocupar nem um pouco com a presença deles.
Queria acabar com ele e sentia-se revoltado por não o poder matar imediatamente. Mas o que estava realmente o incomodando era Samehada.

Um tentáculo voou na sua direção e Kisame cortou-o a meio com a sua espada demónio. Samehada contorceu-se satisfeita e o homem-tubarão teve de agarrá-la com força para não perder o controle. 
Já sabia na sua cabeça que esta era uma luta perdida. E se ele sabia, também Itachi devia saber.

Olhou para o seu companheiro sabendo porque não haviam recuado.

"As pirralhas." -pensou, sabendo que se fosse necessário abandonaria o seu colega e as pirralhas para se salvar.

Killer Bee parecia ficar cada vez mais aborrecido com esse jogo do rato e do gato. Os gestos dele começaram a ficar cada vez mais violentos e a paisagem cada vez mais degradada.

-Amaterasu. -Itachi disse e imediatamente um dos tentáculos que vinha em sua direção começou a arder em chamas negras. O membro contorceu-se buscamente e Bee tirou uma das suas espadas, decepou o que queimava e ficou observando o tentáculo queimar derretendo a neve à sua volta até desaparecer por completo.

Aquilo pareceu ter atingido um nervo nele. Killer Bee atirou as suas espadas para o ar e em breve tinha sete espadas empunhadas.

Itachi limpou a lágrima de sangue que lhe turvava a visão e reconheceu a pose do seu inimigo. 

A dança das sete espadas.

Uma espada em cada articulação dos cotovelos, uma na axila esquerda, uma na boca, no pescoço, entre a barriga e uma na perna direita.
Sabia também que as espadas estavam infundidas com chakra de relâmpago.
Killer Bee é um homem grande. E por mais estranho que pareça é incrivelmente hábil com as lâminas.

Ouviu-se um tilintar e Bee começou a girar em direção a eles. Conseguiu destruir duas árvores pelo caminho.
Kisame tentou golpeá-lo, sendo imediatamente repelido. Itachi nem sequer tentou atacar. Começou a recuar tomando como vantagem poder mover-se para a clareira onde, além de ser um lugar mais aberto e adequado, poderia verificar Sakura.
Desviou-se de uma espada que veio atrás de si, outra veio pela esquerda. Teria de chegar lá mais depressa.

-------------------------------------------------------

A kunai de Sakura tilintou ao tocar no aço forte da Katana de Omoi. As faíscas que sairam quase a cegaram. Neve ainda caía, parecendo ficar mais intensa à medida que o tempo passava.
Um ar gélido roçou nas bochechas da rosada. Respirar tornava-se cada vez mais difícil. Teria de se livrar de Omoi o mais rápido possível, antes que as condições meteorológicas piorassem. 

Tsunade-shishou havia lhe tentado ensinar um novo jutsu, antes dela abandonar a vila. Um soco que criaria uma onda de choque. 
Nunca havia realmente tentado replicar esta técnica, mas sabia que não precisaria atingir o seu oponente. Apenas socaria o ar e a onda de choque deixaria quem fosse atingido inconsciente. Não tinha muito tempo mas teria de tentar.

Os inimigos trocaram mais alguns golpes. Omoi conseguiu atingi-la num braço, e novamente na bochecha. Sakura recuou ofegante. Agora era a altura.
Concentrou-se no som do seu próprio sangue gotejando na neve branca. Escarlate e pérola.

Acumulou chakra no seu punho e expulsou-o num soco em pleno ar. A onda de choque começou a repelir tudo em seu caminho ,estremecendo a terra. E, como esperado, Omoi foi arremessado para longe.

Sakura conseguiu ver o corpo dele mexendo. Não tinha treinado o suficiente. O seu jutsu não fora forte o suficiente, o rapaz não havia perdido a consciência. Continuava acordado, mas já era o suficiente para abrandá-lo.

Ouviu aplausos atrás de si. 

Limpou o sangue seco da sua bochecha e virou-se para trás.

Karui estava parada olhando para ela com um sorriso presunçoso e nojento.

-Konoha avisou-nos acerca da sua pequena fugitiva. -disse- Akatsuki e Uchiha Itachi? -riu- Você tem um tipo né?

Sakura fechou os punhos sentindo um calor subir pela espinha.

-E parece que o seu tipo é criminosos e assassinos hein? E já que o seu precioso Sasuke-san foi morto você saltou para o irmão dele. -Deu uma gargalhada sonora.

-Cala a boca -Sakura sussurrou baixinho.

-Para quem amava tanto o Uchiha mais novo foi bem fácil esquecê-lo e juntar-se ao homem que o matou.

Aquilo bastou para Sakura. Começou a correr em direção à ruiva.

Tentou desferir alguns golpes sem sucesso. A sua mente estava turva e cheia de ódio por aquela pessoa. 

Num movimento precipitado, Karui conseguiu atingi-la do ladoo esquerdo da barriga. A katana perfurou a roupa, e depois a pele. 
Karui sorriu concretizando o seu plano.
Enterrou a lâmina ainda mais fundo, deleitando-se com a expressão de sofrimento da rosada. Mas a sua confiança acabou quando viu, da ferida de Sakura, sair vapor. Ela ativara o selo na sua testa, onde havia concentrado chakra no local durante anos.

A ferida exposta parou de doer.

A kunoichi agarrou nas mãos de Karui e começou a apertar, retirando a katana aos poucos ao mesmo tempo.
Ela apertou com mais força sentindo os ossos frágeis das mãos da ruiva cedendo. Karui soltou um suspiro de dor e continuou, o melhor que podia, a segurar a sua katana. Sakura admirou a sua resistência, mas ela continuava a ser a sua inimiga.

Apertou mais.

Crack Crack

Karui gritou e soltou finalmente a katana. Sakura socou o rosto dela. A ruiva caiu no chão gelado e partículas de neve sujaram o seu cabelo. Escarlate e pérola.

Sakura sentou-se em cima dela e começou a desferir golpes, lembrando-se de Naruto e como essa mulher o havia agredido. Seria a sua vingança pessoal.

A cabeça da ruiva virava de um lado para o outro com o impacto dos socos. 

Sakura havia perdido completamente o juízo.

----------------------------------------------------------------

Kisame ficava cada vez mais frustrado com Samehada. A sua espada de mais confiança estava a traí-lo, sabia disso. Itachi avançara sem ele.

-Filho da mãe. -pensou.

Itachi por si, procurava Sakura na confusão de galhos e neve. 
Na borda da clareira subiu a uma árvore para ter uma melhor visão.

Tenten estava selada. Encostada num canto sem poder falar ou mover-se.
Ino estava quase perdendo a luta contra Shii mas ainda estava de pé.
Do outro lado viu Omoi tentando levantar-se, Sakura estava mais à frente. O rosto de sua oponente estava desfigurado e inchado, as mão da rosada estavam ensanguentadas. A menina ruiva já estava desmaiada mas por algum motivo Sakura continuava a bater-lhe.
Viu Omoi levantar-se finalmente e pensou em interceptá-lo mas ele chegou perto de Sakura primeiro.

-----------------------------------------------------------------------

As articulações dos seus dedos já doíam. Sakura parou de espancar Karui, ofegante. Seu coração batia tão forte e rápido que parecia querer saltar do corpo. Ouviu o barulho da neve atrás de si e soube que não era um dos seus companheiros.

Agarrou rapidamente a katana abandonada de Karui e deslizou a lâmina sem pensar muito até atingir o seu oponente.

Líquido vermelho salpicou o seu rosto e a pessoa caiu para trás. Reconheceu o uniforme de Omoi e, de seguida, viu o sangue a jorrar de sua garganta.

Omoi tossiu, engasgou e depois ficou em silêncio. Rapidamente a neve à volta da cabeça dele  começou a ficar vermelha. O líquido ia se espalhando em várias direções.

-Oh não... -ela entrou em choque e largou a katana que empunhava, apercebendo-se da gravidade do que havia feito.

-Oh não.. Oh não... -repetia vezes e vezes sem conta, sussurrando para si mesma.

Ajoelhou-se perto dele e infundiu as mãos com chakra, tentando fechar o corte no pescoço do rapaz, sabendo internamente que já era tarde demais.

Conseguia ouvir gritos abafados no fundo mas não se conseguia concentrar o suficiente para perceber quem estava a falar e o que estavam a dizer.

Começou a chorar descontroladamente.

-Por favor... Por favor.. -dizia entre soluços.

Foi levantada à força por Itachi que a agarrou, atirou-a por cima do ombro e começou a pular de árvore em árvore escapando da cena.
Atrás dele conseguiu ver Kisame com uma Ino desmaiada às costas. A sua amiga estava também gravemente ferida. Tenten não estava com eles. Havia sido capturada.

Os seus inimigos não foram atrás deles. Com um dos membros inconsciente e o outro morto, deveriam ter recuado também. Isso não a surpreendeu.

Olhou para as suas mãos ensanguentadas e doridas. Era oficialmente uma assassina. Nunca mais poderia voltar. 
Fechou os olhos e chorou lágrimas silenciosas. Só conseguia ver na sua cabeça, repetindo uma e outra vez o sangue a ensopar a neve branca.

Escarlate e pérola.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...