1. Spirit Fanfics >
  2. No Limite >
  3. Capítulo 27

História No Limite - Capítulo 27


Escrita por:


Notas do Autor


O país declarou estado de emergência e só agora vim a me lembrar que tinha uma fic para acabar... Mãos ao trabalho.
Mantenham-se todos seguros e saudáveis. Permaneçam em casa se possível. #emcasa #contraocoronavirus

Capítulo 27 - Capítulo 27


Tenten se contorcia desconfortavelmente numa cadeira enquanto observava a Hokage. Não bastava ter sido confundida por uma criminosa junto aos seus colegas da vila da nuvem, mas nunca pensara algum dia ter de testemunhar a Hokage no estado em que estava. Sabia que espiar Sakura não tinha sido uma boa idéia. Durante o tempo que passou junto da organização nem sequer conseguiu informações tão úteis, agora havia perdido uma das suas mais antigas amigas, e Ino continuava junto daquelas pessoas.

Para a Hokage as últimas ações de Sakura eram uma facada nas suas costas. Tinha uma apreciação especial pela rosada e tinha-a tomado como aprendiz ensinando-a tudo o que podia. Sempre soube que Sakura tinha alguns problemas, mas sempre acreditara na capacidade da sua pupila de utilizar seus dons de forma correta, principalmente tendo Naruto como amigo. Havia cometido um erro. Não tinha prestado a devida atenção. 

Tsunade dispensou Tenten e mal a porta fechou uma lágrima deslizou pela sua bochecha. Raiva começou a borbulhar enquanto olhava para o relatório de Tenten na sua secretária. Socou a mesa tão forte que a madeira rachou. 

Teria de decidir o que fazer com Sakura. Mas sabia que qualquer hipótese de imunidade tinha sido acabada de ser descartada.

 

----------------------------------------------------------------------------------

Sakura tremia sentindo o frio gélido. Tinha os pés descalços, enterrados na neve macia. Andou um pouco ouvindo os seus passos na superfície branca. Parou quando sentiu uma gota quente deslizar pela sua testa. Quando tocou o líquido era vermelho e viscoso. Mais gotas desse líquido começaram a cair e o cheiro metálico a sangue empestou o ambiente. A chuva começou a ficar mais forte ensopando a sua roupa e o seu cabelo, e Sakura já não conseguia ver o branco da neve, apenas o vermelho forte que a engolia e não a deixava respirar. Sentia agora claramente o sabor do sangue entrando pela sua garganta. Começou a engasgar. 

Acordou encharcada em suor e tossindo. Itachi estava ao seu lado com uma expressão apreensiva.

-Eu estou bem. -ela disse, voltando a respirar normalmente.

Assim que ouviu isso Itachi voltou a tomá-la em suas costas e retomou o caminho.

-Desculpa. -disse- Não podemos parar, eles devem vir atrás de nós em breve. Já estamos quase chegando. Mandamos um corvo, o esconderijo está se preparando para ser evacuado.

Sakura nada disse. Conseguia ver Kisame mais à frente com a sua amiga loira às costas, ela ainda não havia acordado. Sabia o que tinha de fazer quando chegasse ao esconderijo. E teria de o fazer sozinha. 

Suspirou. O cheiro a sangue ainda permanecia.

------------------------------------------------------------------------------------------

Quando chegaram ao esconderijo tudo estava num reboliço, os membros estavam prestes a entrar em um motim. As meninas nada haviam trazido sem ser desgraças para a organização. Sakura ainda servia como médica, e a notícia do seu grande assassinato espalhou-se facilmente pelos membros. Ino já não servia para nada, sendo totalmente dispensável. 

Todos os planos que Itachi tinha para salvar Sakura haviam ido pelo ralo abaixo. Nada poderia fazer por ela agora, nem conseguiria tomar as culpas para si, haviam testemunhas e todos viram o que realmente aconteceu. Sentia-se frustrado e desiludido consigo próprio. Ele a havia feito entrar neste mundo. Será que poderia ter feito mais? Claro que podia. Nunca devia ter se deixado apaixonar por ela quanto mais desenvolver uma relação. Grande erro. Devia ter mantido a distância.

Agora o estrago já estava feito. Ainda poderia mantê-la segura desde que permanecesse a seu lado. Quanto à sua amiga, infelizmente esse era apenas um obstáculo a ultrapassar. Nada podia fazer por ela.

Os membros pareciam não prestar muita atenção aos colegas que acabaram de chegar. Kisame colocou uma Ino adormecida no seu quarto e dirigiu-se ao seu para juntar os objetos que queria levar consigo para o novo esconderijo. Eles já estavam habituados a ter de fazer isso.

Itachi pousou Sakura perto da sua amiga.

-Fica aqui e vigia-a. Eu vou preparar para nossa partida. -Se levantou e virou as costas. Sakura agarrou no seu manto e olhou para ele com uma expressão que nem ele conseguiu decifrar. Ele agarrou-a gentilmente pelo seu pescoço e depositou um beijo casto nos seus lábios. - Eu volto em breve. -Virou as costas e foi embora.

Sakura olhou uma última vez para a amiga. Saiu do quarto e fechou a porta atrás dela. Teria de ser rápida, antes que alguém a interceptasse. 

Percorreu os longos corredores já conhecidos da Akatsuki. Todos se preparavam para ir embora. Quanto mais adentrava pelo esconderijo, com menos pessoas se encontrava. Quando chegou à parede da biblioteca, o barulho das conversas era já apenas um ruído longínquo. 
Abriu a da forma habitual. Já sabia aonde dirigir-se. Lembrou-se das palavras de Ino.

''Cavalo, Porco, Boi, Cobra.'' Estes são os selos que eu preciso... 

Sakura se posicionou em frente à grande prateleira. As outras já tinham sido esvaziadas pelos outros membros. 

Repetiu os selos e a barreira que protegia tais documentos foi removida.

Agarrou na caixa que continha diversos artigos e sentou-se no chão da biblioteca, 

Alguns livros de Filosofia, Medicina, A Origem dos Jutsus. Era uma pessoa culta.

Os papéis. Alguns eram desenhos que o Sasuke tinha feito quando era pequeno. Sakura os reconhecia de quando estudava com ele. Achou isso estranho e uma onda de melancolia tocou-a ao mesmo tempo em que o seu instinto dizia que algo não estava bem. Documentos  com relatórios e resumos das suas antigas missões confidenciais. Tocou na pequena fotografia de um Itachi criança, filho da guerra e da violência com a sua máscara da ANBU. 

Bem ao fundo da caixa, alguns papéis amachucados. Quase destruídos pelo tempo e pela corrosão natural. Sakura começou a folhear com cuidado. O seu coração começou a bater mais rápido. O documento mencionava em grande escala movimentos feitos pelo clã dos Uchiha semanas antes do grande massacre. 

Nunca tinha falado muito com Itachi acerca disso. Na verdade, perguntava-se agora porquê nunca tinha o questionado mais acerca do assunto. 

À medida que avançava pelos papéis mais sentia um frio gélido na sua barriga. Uma rebelião... Os Uchiha estavam planeando uma insurreição? Não, isso teria sido conhecimento comum...

Quando chegou à ultima folha a informação que já estava à espera mas que não queria acreditar foi confirmada.

Suspirou forte e tentou não entrar em pânico. Agarrou nos papéis que conseguiu, escondeu-os na sua roupa e começou a correr. Deixando para trás a caixa. Sabia que também Itachi viria à sua procura em breve. Teria de ser mais rápida que ele.

 

 

 


Notas Finais


O fim está chegando e mesmo assim ainda não consegui me decidir acerca do final :/ devo me preocupar? Preferem um final feliz ou um triste mas realístico? Me digam aí nos comentários.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...