História No Meio do Caminho - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Backstreet Boys
Personagens Howie D, Nick Carter, Personagens Originais
Visualizações 8
Palavras 1.521
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense
Avisos: Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem do capítulo

Capítulo 9 - Capítulo 9


Fanfic / Fanfiction No Meio do Caminho - Capítulo 9 - Capítulo 9

Na residência de Nirvana e Fergus, enquanto a jovem anda de um lado para outro no seu quarto tentando pensar no que deu errado, seu irmão, no quarto das visitas, encharca uma toalha em uma bacia com água  e depois torcendo forte, coloca o pano na testa do latino, que permanece de olhos fechados e quieto.

 

- ... o Nick está em perigo... – sendo bem rápido e pegando o Fergus de surpresa, Howie segura firme o braço do moço

- ... não... ele... só foi tomar um ar... – Fergus afirma, mesmo sem ter a certeza

- ... eu vi... – o latino abre os olhos e encara o moço de olhos azuis

 

Antes que Fergus possa dizer qualquer palavra, ele escuta o eco do felino pela casa, cada vez se aproximar, pedindo ajuda. De um salto, o moço loiro, levanta da beirada da cama, onde se encontrava.

 

- So-cor-roooo... – com suas últimas forças, Angel chega ao quarto e desaba no chão - ... Phinn e Ivy... pegaram o Nick...

- Droga!!... – Fergus passa a mão na cabeça e olha para o Howie - ... você sabe... pra onde levaram ele?

- Salva ele... – balançando a cabeça positivamente, o homem diz e fecha novamente os olhos. Ele começa a pensar no amigo e imagens começam a se formar - ... ele está... numa casa abandonada a uns vinte metros da casa... onde encontramos eles... pela primeira vez – o latino abre novamente os olhos e respira profundamente - ... eles... vão machucá-lo... você precisa correr... – ele encara Fergus e seus olhos brilham intensamente

- ... o que aconteceu?... Angel?... – Nirvana se abaixa e pega o felino quase desmaiado nos braços

- ... a Ivy e o Phinn... estão com o Nick... – Fergus avisa para a irmã

- O que?... Então... vamos... – a jovem pede

- Você fica... o Howie precisa de cuidados... – o moço aponta para o latino deitado na cama

- Mas... você não pode derrotá-los... sozinho... – a ruiva afirma, passando a mão suavemente no pelo do gato

- ... não preciso derrotá-los... apenas... resgatar o Nick... – Fergus olha para o latino, que pisca o olho para ele, como forma de sinal

 

O moço caminha para a porta e sai em silêncio. Nirvana caminha na direção da cama que antes era do Howie e que agora estava vazia e coloca gentilmente o felino. Ela volta-se para onde o latino estava agora e se aproxima mais.

A ruiva senta-se na beirada da cama e fecha os olhos. O cantor também fecha os olhos. Os dois permanecem em silêncio por alguns segundos. Como se fizesse enorme esforço, a jovem franze a testa. Ela volta a abrir os olhos e o latino também.

 

- Como conseguiu me bloquear?... – intrigada, Nirvana questiona

- ... da mesma forma que deixei você entrar em minha mente... – sendo sarcástico, Howie levanta o corpo, se sentando na cama

- Então... você sabia?... – surpresa mais ainda, a jovem levanta

- Suspeitava... apenas... – o latino afirma - ... todos estavam muito interessados... naquela tatuagem do Nick... ai eu... lembrei... – e sorrir - ... lembrei... que... quando eu era criança... sonhava muito com anjos caídos... até senti... algo estanho... nas minhas costas... uma única vez... que fiquei muito “irado” com algo... – ele faz um gesto com a mão, para que ela volte a se sentar - ... até quebrei um copo com a mente...

- ... VOCÊ me fez de idiota!!!... – enraivecida, Nirvana acaba se sentando

- Não!!... – sério, o homem diz - ... você... quis acreditar que o Nick tinha poderes. Ele se levanta e caminha até a janela. - ... mas... eu ainda não tinha certeza... só... depois que toquei... aquela pedra que você... você... – e repete - ... deu para o Nick...

- Incrível... você é um tremendo ator... – fazendo desdém a ruiva fala

- Você... nunca olhou para mim... – caminha de volta para a cama, Howie a segura pelo braço, a levantando. Os dois ficam cara a cara. De cor mel, os olhos do latino transformam-se em cinza perolado – eu posso entrar na sua mente... mas você... não pode mais entrar na minha.

 

Ele a solta e se afasta devagar. O cantor volta para a cama, mas antes que se sente, cambaleia para trás. Sentindo uma forte tontura, o homem volta-se para a jovem, que continuava de pé.

 

- Você... é irmã de sangue do Fergus? – colocando a mão na testa ele pergunta

- Sim... somos!! – Nirvana, tentando ainda digerir todas as informações, confirma

- ... pra guiar o Fergus... preciso do seu sangue... – Howie revela

 

Sem hesitar, Nirvana se abaixa e retira de dentro da bota, uma pequena faca. Olhando para a palma de sua própria mão, ela faz um traço rapidamente. Logo a coloração vermelha começa a surgir. A ruiva se aproxima do latino. O homem por sua vez, toca na Mao da jovem, apertando com força. Ele fecha os olhos, se concentrando.

 

- ... “Fergus... me ouvi?” – Howie questiona, como se o moço estivesse ao seu lado

 

Na casa abandonada, o jovem loiro se aproximava do cômodo do final do corredor com cautela. Desviando dos entulhos espalhados, ele tenta se equilibrar. Ele escuta a voz do latino em sua cabeça e se assusta, quase caindo no chão. Acaba conseguindo se segurar em uma parede descascada. Fergus fecha os olhos e respira.

 

- “Sim!!!... você me deu um susto!!!...” – e afirma mentalmente

- “... vou tentar ao máximo te passar força... pra você conseguir sair daqui vivo... com o Nick!” – Howie avisa

- “Preciso ir... antes que o matem!!..” – Fergus diz  

 

A comunicação entre Howie e o moço cessa, mas o loiro sente a presença do latino. Ele continua avançando. Fergus escuta gritos do último quarto. Sem perder tempo, o moço sem esperar por mais nada, corre e empurra a porta de uma vez.

 

- SOLTEM ELE... – Fergus grita

 

Nick, preso a uma cadeira, com as mãos amarradas para trás, não suportava mais as dores causadas pelos ferimentos. Quase desfalecido, ele ainda consegue levantar a cabeça e olhar para Fergus. No olhar, a esperança de que estaria salvo.

 

- ... corajoso o garoto... – com uma faca na mão, Ivy sorrir - ... veio sozinho?...

- Quer morrer?... – Phinn, retira uma faca do tórax do Nick. O moço grita de dor. O sangue pinga no chão.

 

Fergus se aproxima dos dois e fecha os olhos a uma certa distância. Phinn avança primeiro, com a faca levantada. O jovem de olhos pretos e cabelos curtos, abaixa rápido o objeto cortante, tentando dar um golpe certeiro no moço de olhos azuis. Fergus desvia para o outro lado, continuando de olhos bem fechados.

Achando graça na defensiva do moço, Ivy se aproxima fazendo gestos rápidos com a faca, como se cortasse o ar. Fergus dá um passo pra trás, abre os olhos e sorrir, maliciosamente.

O moço loiro percebe que, tanto Ivy, quanto Phinn estão distantes do Nick; e próximos dele. Fergus faz um gesto com as mãos, formando um círculo prata. Ele “joga” na direção, primeiro da jovem. Como se fosse atingida por um raio, a jovem de cabelos na tonalidade cinza claro, cai, paralisada. O moço de olhos pretos, demonstrando medo, acaba saindo correndo do local, deixando a faca cair perto dos pés do Fergus.

Apressando o passo, o moço de olhos azuis, pega a faca e corre para soltar o Nick. Ele corta as cordas que prendiam os tornozelos à cadeira e as cordas que prendiam os pulsos do cantor.

 

- Consegue andar?... – Fergus pergunta. Nick não responde, apenas cambaleia para a frente, quase caindo ao chão.

 

Fergus o segura e percebe a camisa e calça encharcadas de sangue, do moço. Colocando o Nick no chão com cuidado, o moço abre a camisa e verifica várias perfurações.

 

- “Howie... ele ta muito mal... ele ta cheio de buracos, “cara””.... – Fergus, sem saber o que fazer, fala mentalmente    

- “Traga ele!!! E rápido!!!... Antes que seja tarde...” – Howie pede 

 

Sem questionar mais nada, Fergus, retira sua própria camisa, colocando em seu ombro. Colocando um pouco mais de força, ele levanta o Nick e o tenta posicionar do lado onde estava a camisa.

 

- “Não consigo chegar até aí...” – tentando respirar Fergus confessa  

- “A Nirvana vai te encontrar... nossa comunicação acaba agora... te vejo aqui... de volta”  - Howie se despede

- “Obrigado!” – Fergus agradece 

 

Seguindo o caminho de volta e passando novamente por todos os entulhos, chegando a tropeçar e quase cair, finalmente Fergus consegue sair da casa abandonada. Ele respira aliviado por não estar mais sentindo o ar fétido de “mofo” daquele lugar.

Virando-se para trás, Fergus dá uma última olhada para a casa abandonada. Antes que ele possa dar um passo, um veículo pára na sua frente. Nirvana abre a porta do motorista.

 

- ... vamos... rápido... – a jovem ajuda a segurar o loiro no ombro de seu irmão

- Tô esgotado!!!... – Fergus diz

 

Os dois colocam o Nick, com cuidado no banco de trás. Nirvana entra e destrava a porta do passageiro. Fergus entra e encostando seu corpo no estofado macio do carro, fecha os olhos. A jovem dá partida e coloca o veículo em movimento.             

     


Notas Finais


Aguardem próximo capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...