1. Spirit Fanfics >
  2. No Memories. (Killing Stalking) >
  3. No Memories

História No Memories. (Killing Stalking) - Capítulo 1


Escrita por: e Rainha_Loli


Notas do Autor


AAAAAAAAA Meu deus como eu amo esse mangá cara. Eu comecei a escrever ele fazendo a maior fic por trás, mas eu espero que vocês gostem dela assim.
É a primeira vez que eu participo de um proj ent... eu to bem nervosa com isso.
Como sempre amo vocês de mais! Beijinho Boa leitura~

Capítulo 1 - No Memories


Estava escuro epor algum motivo, suas pernas se moviam sem seu consentimento, uma adrenalina misturada com medo percorria seu corpo, sabia que por algum motivo só devia correr, mas do que corria? Por que corria? Pensamentos rápidos vinham a sua cabeçao confundindo, mas não parava. Esbarrava em uma ou outra pessoa no caminho, as ruas estavam molhadas e os carros parados, fazendo algumas pessoas saírem de onde estavam para tentar descobrir o que estava acontecendo, mas nem ele sabia, e assim criou uma multidão que o encarava, suas vestimentas eram estranhas, de quem seriam elas? Já que com certeza não eram dele. Virou em uma esquina brilhante, tinha algo como “Nova York” escrito, prédios altos e pessoas gritando de todos os lugares o deixavam mais desesperado, isso não fazia sentido, que lugar era aquele? Não interessava, apenas corria mais e mais. Virava a cabeça desesperadamente para tentar achar dicas do que estava acontecendo, via apenas lojas de roupas ou barzinhos, também haviam pessoas que conversavam alto, lágrimas escorriam sem sua permissão, as enxugava e continuava a correr. Realmente nada fazia sentido, apenas chamava mais a atenção das pessoas que estavam à sua volta, algumas até tentavam o perguntar o que estava acontecendo, mas não dava atenção para ouví-las ou para parar de correr nem sequer por um segundo, por que chamava tanta atenção? Por que do nada essa importância? Por que para ele? Quem era ele…? Assim, com esse pensamento parou e ficou imóvel ali, ao olhar toda sua volta havia muitas pessoas em um monte o observando. Então seguiu em direção delas.

— Quem sou eu? — Ele perguntava desesperado e com medo, se estava daquele jeito era por algum motivo e um motivo sério.

Ao mesmo tempo que queria descobrir qual, ele receava. Aquela sensação era estranha e nova para ele. Não podia ficar esperando ali, então apenas voltou a correr, sem rumo algum. Sentia lágrimas descerem pelo seu rosto, com ela algumas alucinações chegaram. Sua mente já não era a mesma, por ele estava ficando maluco

— Bum~ Você não acha que é só você me fazer um boquete para eu te perdoar?

Bum, seu nome era Bum. Seu corpo começou a tremer e seu coração acelerou, a imagem daquele cara era tão atraente. Fez o caminho de volta do que estava correndo, na esperança de encontrar esse homem.

— Mas… Sangwoo.

Outra lembrança deliciosa, o seu corpo queimava de desejo e sabia que com certeza se conheciam, então ele o protegeria do que estava correndo. Passou um pouco mais devagar e atento por todo seu trajeto, olhava para todos os lados a todo minuto, mas ele não estava ali.

— Sangwoo… Sangwoo… — O garoto murmurava, o caçando com o olhar por lado, andava meio desengonçado e só aliquando parou de correr, percebeu que suas pernas estavam enfaixadas, seria de alguém que fez isso a si que estava correndoIsso só firmou a ideia de encontrar aquele cara

— Bum! Onde você estava? — Um homem veio por trás e o pegou no colo, sua voz era familiar, quando se virou para ver quem era viu ali o homem de seus pensamentos eróticos, então o abraçou chorando desesperado.

— Calma, calma… Tá tudo bem, nós vamos para casa. — Ele acariciava gentilmente seus cabelos e o ajeitava entrelaçando as pernas do garoto em sua cintura.

— Eu estava correndo de algo, nã-não, de alguém! Eu corria de alguém. — Claramente estava desesperado com aquela situação, mas estava se confortando nos braços daquele homem grande e forte.

— Shiiiii… se acalme, no hotel você me conta mais okay? Aqui não é seguro. — Disse Sangwoo, colocando a cabeça do menino em seu ombro e em seguida caminhando em direção a um grande prédio não muito longe dali. O garoto não via, mas um sorriso se permanecia no sorriso do homem.

Bum se sentia seguro, mas, afinal do que corria?



Notas Finais


Nada disso foi possível sem o maravilhoso projeto que me deu essa oportunidade incrível @MangaHome_PJCT.

Também quero agradecer a linda da capista que fez essa obra de arte: @benzodiazepyne

E a maravilhosa da beta que ajeitou tudinho: @wusho

Obrigada por ler gente <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...