História No more - jikook - Capítulo 190


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink
Personagens Byun Baek-hyun (Baekhyun), Do Kyung-soo (D.O), Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Jong-in (Kai), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lisa, Lu Han (Luhan), Min Yoongi (Suga), Oh Se-hun (Sehun), Park Chan-yeol (Chanyeol), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé
Tags Arma, Chanbaek, Comedia, Crack!fic, Drama, Ecchi, Equilibrado, Espiritismo, Esporte, Fluffy, Homofobia, Hot, Hunhan, Jbottom, Jikook, Jk!bottom, Jk!top, Jm!bottom, Kaisoo, Lemon, Linguagem Informal, Longfic, Namjin, Rap Monster, Rm!top, Seokjin, Shounen Ai, Slash, Smut, Tiroteio, Vhope, Yoonlisa, Yugbam
Visualizações 245
Palavras 4.808
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 190 - Cento e noventa


Fanfic / Fanfiction No more - jikook - Capítulo 190 - Cento e noventa

Dia seguinte
Seoul - Coréia do Sul, 06h34min


Jungkook era o único na casa acordado - ou pensava ser -, estava na cozinha, fazendo um cafézinho para si.
Usou a máquina de café expresso de Seokjin e, enquanto não ficava pronto, foi fazer um pequeno sanduíche para comer.
Fazia tudo um pouco lerdo por conta do sono, com os olhos semicerrados, o cabelo bagunçado, os cantos dos olhos um pouco sujos de remela e a roupa amarrotada.
Prometera à mãe que iria marcar a consulta com psicólogo, mas acabou descartando um pouco aquela ideia.
Sim, sabia que terapia e acompanhamento com um profissional era essencial - e que, com certeza, Jimin iria o forçar a entrar em uma -, mas, tinha um pouco de vergonha de falar de tudo que havia acontecido em sua vida.
Então, quanto mais pudesse evitar, mais evitaria, mas sabia que, de um jeito ou de outro, Jimin daria um jeito de colocá-lo em uma terapia.
Fosse fazendo sua carinha manhosa e pedindo com a voz dengosa ou então usando a voz engrossada e o ar de Daddy que possuía vez ou outra.
Enquanto fazia o que iria comer, Jeon nem sequer notou a aproximação de seu noivo.
Jimin abraçou Jungkook por trás, com um bloquinho de notas em uma das mãos, fazendo o Jeon sorrir.

- Bom dia, mor. - Jimin sussurrou, ficando na ponta dos pés para beijar a bochecha do maior.

- Bom dia, Minnie. - O Jeon respondeu, retribuindo o beijinho na bochecha. - Dormiu bem?

- Dormi sim. - Jimin respondeu, beijando o pescoço do maknae, separando o abraço em seguida.

- O que é esse é bloquinho de notas? - Jungkook perguntou, virando para Jimin.

- Eu pesquisei e anotei algumas coisas para fazermos hoje. - Jimin respondeu, mostrando o bloquinho de notas, cheio de anotações, para o noivo. - Dizem que essas atividades ajudam a evitar a depressão.

Jungkook sorriu, rindo fraco, logo puxando seu pequeno para um abraço apertado.
Jimin realmente se preocupava muito com Jungkook, sempre fazia de tudo para ajudá-lo com algum problema e fazê-lo sorrir quando estava triste.
Isso fazia Jeon se sentir o ser mais especial do mundo, e realmente era para Jimin.
O Park sorriu com abraço, beijando os lábios fininhos de Jungkook, num breve selinho, fazendo o maior sorrir.
Jungkook separou o abraço para pôr o café que preparava numa caneca de coelhinho que roubou de Jin e para pegar o sanduíche, logo voltando a atenção para Jimin.

- Deixa eu provar! - O Park exclamou, dando uma mordida no sanduíche de Jungkook. O Jeon não negou que queria comer sozinho, mas não podia ficar bravo com seu pequeno.

- Tá gostoso?

- Tá uma delícia! - Jimin respondeu, sorrindo, com a boca cheia.

- Mais do que eu? - Jeon perguntou, arqueando a sobrancelha, fazendo Jimin corar.

- Ggukie! - O Park evitou gritar para não acordar os amigos, mas era claro a vergonha.

- Desculpa, anjinho. - Jeon disse, rindo, dando uma mordida no sanduíche. - Quer um pouco de café?

- Quero! - Jimin respondeu, sorrindo, bebendo um gole do café do noivo. - Você que fez?

- Foi a máquina, mas eu que liguei e botei ela para funcionar, então, acho que, de certa forma, sim, fui eu. - Jungkook respondeu, acabando com o sanduíche com mais quatro mordidas.

- Palhaço. - O Park balbuciou, sorrindo.

- Mas enfim, o que tá escrito aí nesse bloquinho? - O Jeon perguntou, se encostando na bancada, próximo da pia.

- Coisa pouca. - Jimin respondeu, começando a ler as atividades que teria para fazer com o noivo naquele dia, que seria bem longo. - Tomar banho de chuva, ouvir um "eu te amo", poder dizer isso de volta, furtar um chocolate de um amigo, passar um dia na rua, longe de casa, tomar um banho quente, ver pessoas sorrindo, ouvir sua música favorita pela vijésima vez, achar fotos antigas, fazer uma tatuagem-

- Outra?

- Não me interrompe! - Jimin exclamou, fingindo irritação. - Tirar fotos engraçadas, dançar feito maluco, ver raios, olhar pela janela do carro, sentir cheiro do mar, videogames, polaroides, sentir a brisa em um dia quente, mudar o corte do cabelo-

- Eu tava pensando em cortar e pintar o cabelo. - Jungkook afirmou, sorrindo.

- Perfeito! - Jimin balbuciou, sorrindo de volta para o noivo. - Também tem: dar um abraço apertado, olhar as nuvens, andar de barco e mergulhar.

- Tudo isso? - Jungkook perguntou, como fariam tudo aquilo em só um dia?

- Temos o dia inteiro, Gguk! - Jimin respondeu, sorrindo. - Vamos?

- Pra onde?

- Começar nosso dia! - O Park respondeu, puxando Jeon pela mão. - Vamos nos arrumar!

- Já tô indo, já tô indo! - Jungkook murmurou, rindo.

{...}
Seoul - Coréia do Sul, 07h06min


- Por onde começamos? - Jeon perguntou, se alongando.

- Hum... - Jimin consultou a listinha. - Vamos roubar um chocolate do Seokjin hyung.

- Tá louco? - O Jeon perguntou, se Jin sonhasse que os amigos planejavam roubar sua comida, os colocaria na rua sem pensar duas vezes.

- Vamos! Ele tá dormindo, não vai acordar agora. - Jimin tentava convencer o noivo. - Ele tem tanto chocolate que nem vai notar. Vamos, Kookie, vai ser legal!

- Tá bom. - O Jeon cedeu, como não ceder para aquele garoto? - Vamos.

- Vamos. - O Park respondeu, animado.

Jungkook e Jimin largaram as mochilas na cama e saíram do quarto, subindo as escadas e se aproximando do quarto de Namjoon e Jin, silenciosamente.
Os dois garotos foram na ponta dos pés até a porta do quarto do casal, abrindo com cautela para não fazer barulho.
Tomaram cuidado para que a fresta de luz que entrou pela abertura da porta não acordasse Namjoon ou Jin, entrando no quarto dos rapazes.
O maior medo de Jeon e Park nem era se Jin acordasse e saísse correndo atrás dos dois pela casa inteira, gritando e com um cabo de vassoura em mãos, tentando acertar a cabeça dos garotos, o maior medo, tanto de Jungkook como de Jimin, era Namjoon.
O Kim mais novo fazia de tudo para Jin, tudo mesmo. Se Jin mandasse Namjoon dar uma "liçãozinha" em Jungkook e Jimin por tentarem roubar seus doces, Namjoon daria sem pensar duas vezes.
O Park foi quem ficou de guarda, vigiando se um dos dois rapazes iria acordar, enquanto Jungkook abria o frigobar de Jin e furtava dois kit kats. Ok, se naquele quarto tivesse câmera, Seok os mataria - ou mandaria o noivo o fazer.
Jeon guardou os chocolates no bolso do moletom, furto concluído com sucesso. O maknae e seu hyung saíram do quarto dos "magnatas" da casa, correndo para o próprio quarto.

- Fui bem? - Jeon perguntou, entregando um dos chocolates para o noivo.

- Sim. - Jimin respondeu, sorrindo. Pegou o chocolate e o abriu, tirando um dos quatro pedacinhos. - 'Tá com tudo pronto na mochila?

- Tudo sim! - Jungkook respondeu, sorrindo.

Jimin riu baixo. O Park "obrigara" o noivo a pôr coisas até demais na mochila, para que pudessem passar bem o dia que teriam pela frente.
Jungkook teve que colocar a polaroide de Jimin, o look que usaria na praia, uma roupa para irem para o parque olhar as nuves, uma roupa extra, caso as outras sujassem, uma bermuda para mergulhar, capa de chuva, botas para andar na lama, um casaco para caso ficasse frio, fones de ouvido e até um canivete, para caso precisassem se defender.
Jimin era superprotetor com Jungkook muitas das vezes. E o Jeon não mentiria, gostava muito daquilo.
Ambos colocaram as mochilhas na costas, se preparando para o longo dia que viriam a ter.
Park pegou na mão do noivo e o conduziu para fora da casa, agora sim o dia estava começando para valer.
Enquanto estivessem fora, Tae cuidaria de Min-gu e Jungmin. O Park até pensou em levar os filhos, mas Taehyung insistiu - e muito - para ficar com os bebês. E Jimin não teve escolha, senão ceder a seu hyung.
Jungkook e Jimin desceram a montanha, ambos com um sorriso radiante no rosto, animados para o dia que teriam. Seria bem animado e inesquecível para os dois.
O Park solicitou um Uber quando já haviam chegado na encosta da montanha. O App constou que seu motorista demoraria apenas três minutos para chegar no local.
Jimin deu um sorrisinho de cantonde boca e ficou no aguardo, ao lado de Jungkook, segurando na mão do maior.

- O que vamos fazer agora? - O Jeon perguntou, olhando para o menor.

- Fica olhando pela janela do carro, bota os fones e escuta sua música favorita. - O Park respondeu, sorrindo.

- Love Like You?

- Essa mesmo. - Jimin balbuciou, sorrindo meigo. - Nós vamos ao cabeleleiro. Você vai cortar o cabelo.

- Finalmente! - O Jeon exclamou, abraçando Jimin. - Eu quero pintar também.

- Que cor?

- Vermelho.

- Vai ficar lindo em você, meu amor. - O Park afirmou, dando um beijinho na bochecha do noivo.

- Eu te amo, Minnie. - Jungkook afirmou, abraçando Jimin de modo apertado. - Obrigado por sempre se preocupar comigo.

- Eu também te amo, Ggukie. - Jimin respondeu, retribuindo o abraço. - Você merece tudo isso. E ainda merece mais.

{...}

Jungkook e Jimin já estavam no cabeleleiro, um dos melhores da cidade, diga-se de passagem.
O Jeon fora o caminho todo olhando a paisagem, enquanto escutava Love like you. E, sempre que a música terminava, Jungkook a reiniciava. Aquilo lhe trouxe uma sensação gostosinha de sentir.
O Jeon estava sentado na cadeira, escolhendo o corte que queria para seu cabelo, enquanto Jimin ficava sentando numa poltrona ali perto, aguardando o noivo terminar.
O maknae escolheu no catálogo o cabelo que mais se assemelhava ao seu anterior, antes de crescer tanto, e também pediu para que o cabeleleiro o pintasse de um vermelho bem chamativo. Não tinha vergonha de mostrar suas essências.
Demorou alguns bons minutos, quase uma hora, mas ficou muito satisfeito com o resultado obtido.
Diminiu o tamanho e o volume do cabelo, o vermelho ficara muito bonito na percepção de Jungkook e Jimin, sua franja também diminuiu, ficando no tamanho que Jeon julgava bonito.
Agradeceu o moço com um sorriso de orelha a orelha, o pagou e foi ver o que Jimin havia achado.

- Ficou legal? - Jeon perguntou, sorrindo.

- Sinceramente? - Jimin indagou, sério. O sorriso nos lábios de Jungkook sumiu, presumindo que o noivo não gostara. - Eu nunca pensei que você pudesse ficar mais lindo.

- Sério? - Um novo sorriso se formou nos lábios do maior. - Ficou bonito?

- Ficou lindo, Kookie! - Jimin exclamou, se levantando e dando um beijo no maior, o pegando de surpresa.

- Brigada. - O Jeon balbuciou, abraçando Jimin com força, deixando o mesmo preso em seus braços durante alguns minutos. - Para onde agora? - Perguntou, separando o abraço.

- Deixa eu ver... - O Park murmurou, olhando o bloquinho. - Fazer uma tatuagem, depois achar fotos antigas.

- Achar fotos antigas? - Jungkook perguntou, ficando aéreo por alguns segundos. - Ah! Na casa da minha mãe tem! Ela guarda um monte de foto minha!

- Então vamos fazer sua tatuagem e depois vamos na casa da sua mãe. - O Park proferiu, pegando na mão do Jeon. - Tem um estúdio de tattoo aqui perto. Vai tatuar o quê?

- O nome dos nossos filhos. - Jungkook respondeu, sorrindo. - Bem aqui. - Deu dois tapinhas na clavícula esquerda.

- Vai escrever Min-gu e Jungmin? - Jimin perguntou, não era uma má ideia, talvez até viesse a fazer também. - Vai ficar lindo. - Afirmou, passando a mão na clavícula do maior. Jungkook tinha músculos até ali.

- Você acha? - Jeon perguntou, sorrindo.

- Claro. Vem, vamos. - Jimin respondeu, pegando a mão do maior. - Ainda temos muito a fazer!

{...}

- Prontinho, rapaz. - A tatuadora afirmou, se afastando.

Jungkook sorriu, olhando para as duas tatuagens que acabara de fazer na clavícula.
Estava escrito "Min-gu", com um desenho de espada e, abaixo do nome da garota, "Jungmin", com o desenho de um escudo ao lado.
O Jeon passou a mão por cima, sorrindo, havia ficado lindo. O maknae sentiu que gastou bem seu dinheiro.

- Eu adorei. - O Jeon afirmou, sem parar de passar a mão.

- Que bom. - A mulher respondeu, tirando a máscara. - Agora você tem que ter os cuidados com a tatuagem. Higieniza bem e passa essa pomada aqui. - Entregou uma pomada de queimaduras para o Jeon. Três vezes por dia, antes de dormir, durante vinte dias.

- Ok. - Jeon respondeu, pegando a pomada, se levantando em seguida. - Obrigado, moça.

- De nada, garoto. - A moça respondeu, pegando a camisa de Jungkook. - Sua camisa.

- Valeu. - O maknae agradeceu, vestindo a camiseta.

Foi em direção a Jimin, que lhe aguardava ali perto, com um sorrisinho bobo no rosto.
O Park abriu um sorriso ainda maior, olhando a tatuagem do noivo, passando a mão ali em cima. Realmente havia ficado lindo.

- Ficou lindo, amor. - O mais velho afirmou, passando a mão na nova tatuagem do maior. - Que nem você.

- Brigado, Ji. - Jungkook agradeceu, abrindo um sorriso enorme.

- Vem aqui, mor. - O Park chamou, pegando o celular. - Tirar umas três fotinhas. - Pôs na câmera frontal do iPhone, abrindo um sorriso.

Jungkook também sorriu, fazendo "paz e amor" com os dedos, enquanto Jimin fotografava.
O Park passou a mão por trás do pescoço do noivo, beijando a bochecha do mesmo, tirando outra foto.
O Jeon riu baixo e deu uma mordidinha no lobulo da orelha de Jimin, para completar as fotos que seu noivo queria.
O mais velho sorriu e guardou o celular, abraçando seu noivo, com força, sentindo o calor do corpo do maior.

- Eu te amo, Gguk. - O Park balbuciou, fazendo Jungkook sorrir.

- Eu também te amo, meu amor. - Jungkook respondeu, pegando Jimin no colo. - Amor da minha vida. - Uniu seus lábios nos do Park.

{...}

- Sente essa brisa, KooKoo. - Jimin disse, abrindo os braços.

- Parece o clima de Busan. - Jungkook afirmou, sentindo a brisa quente bater em seu rosto, seu corpo e balançar suas novas madeixas vermelhas. - Olha as nuvens, Ji.

- Muito lindo. - Jimin afirmou, olhando para o céu.

- Eu acho que nem vai dar pra tomar banho de chuva hoje. - Jeon disse, decepcionado.

- Talvez chova até o fim do dia. - O Park respondeu, pegando a mão do Jeon. - Vem, vamos logo subir para o apartamento da sua mãe.

- Tá, vamos.

Jungkook entrelaçou seus dedos com o do Park, adentrando no prédio onde sua mãe morava.
Subiram as escadas - já que o elevador estava em manutenção -, conversando sobre o que ainda faltava fazer: ir para a praia, andar de barco, sentir o cheiro do mar, tirar fotos com polaroide, jogar video-game, dançar feito maluco, tomar banho quente e, se chovesse, tomar banho de chuva e ver os raios que poderiam cair.
Enquanto caminhavam, esbarravam em algumas pessoas os olhavam com nojo, surpresa ou até admiração, mas, principalmente repulsa e/ou raiva, mas o casal nem ligava.
Só vieram a ficar irritados quando um moço, alto e forte, entrou no meio de ambos, separando ambos.

- Toma vergonha, Jeon. - O homem balbuciou, olhando para Jungkook. Era um antigo amigo do Sr. Jeon. - Teu pai deve ter morrido de desgosto. Ver o filho ficar se agarrando com macho. Nojo.

Jungkook nem sequer se deu o trabalho de retrucar, apenas revirou os olhos, negou com a cabeça e voltou a segurar a mão de Jimin.
Não ia deixar um simples homofóbico retardado atrapalhar seu dia perfeito com Jimin.
O Park sorriu, deitando a cabeça no ombro de Jungkook, andando juntinho com o mesmo.
O Jeon sorriu, beijando a lateral da cabeça do noivo, que já não estava mais enfaixada.
Mas, embora Jimin já estivesse bem e estabilizado, quem o visse de frente, poderia ver a marca do buraco do tiro na testa do garoto.
Foram até o apartamento da mão do Jeon, tocaram a campainha e esperaram a mesma vir atender.
A Sra. Jeon atendeu em menos de um minuto, sempre com um sorriso no rosto, sorriso este que aumentou ao ver que era seu filho ali.

- Oi, mamãe. - Jeon balbuciou, abraçando a mãe.

- Oi, filho. - A mulher respondeu, abraçando o filho de volta. - Olá, Park.

- Oi, Sra. Jeon. - Jimin respondeu, sorrindo. Não podia ter uma sogra melhor que aquela.

- Por que vieram aqui? - A mulher perguntou, seu filho ir com o noivo até sua casa não era tão comum.

- Ah, eu queria saber se a senhora ainda tem aquelas fotos antigas. - Jungkook respondeu, separando o abraço.

- Tenho sim, tá guardado. - A Sra. Jeon respondeu. - Entrem. Eu vou procurar.

- Tá. Vem, Ji. - O Jeon balbuciou, pegando a mão do maior.

Os três entraram na casa, a Sra. Jeon foi para a dispensa, procurar as fotos que o filho pedira, enquanto Jungkook e Jimin iam para a sala.
O Park sentou no sofá, enquanto o noivo ia ligar seu Xbox, para jogar um joguinho enquanto esperava a mãe.
Pôs o jogo Read Dead Redempition, pegou o controle e deitou no carpete, que ficava no chão da sala, começando a jogar o jogo que escolhera.
Jimin, que não sabia nem gostava de jogar video-game, ficou apenas olhando o noivo se divertir com o jogo. Pelo menos aquilo estava dentro das atividades para fazer no dia.
Jungkook ficou jogando, com as pernas levantadas, com Jimin observando, até sua mãe aparecer na sala, com uma caixa nas mãos.

- Aqui está, filho. - A mulher disse, sentando ao lado do filho. - Vem ver também, Park.

Jimin concordou, indo sentar com o noivo e a sogra. A Sra. Jeon abriu a caixa, onde estavam quatro bolos de foto.
Entregou dois para Jungkook e dois para Jimin, acenando com a cabeça para os dois garotos olharem.
O casal tirou as ligas que prendiam os bolos de foto e foram olhando, uma por uma.
O Jeon foi passando as fotos, vendo que a maioria ou eram só suas ou ele e sua mãe, abraçados, quando era uma criancinha, até virar um adolescente.
Mas um sorriso se abriu nos lábios do maknae quando o mesmo achou fotos suas com seu pai.
Eram fotos de quando era apenas um bebê, não devia ter mais de um ano. Seu pai o segurando no colo; seu pai beijando sua nuca; seu pai chorando logo após seu nascimento, consigo no colo.
Controlou as lágrimas, voltando a passar as fotos, tentando não chorar sempre que via uma foto sua com seu papai.
Jimin foi o primeiro a terminar, prendendo de volta com as ligas e entregando para a sogra, a agradecendo.
Jeon terminou alguns minutos depois, com os olhos lacrimejando. Entregou o bolo de fotos para a mãe, a agradecendo também.

- Obrigado, mamãe. - Jeon murmurou, dando um beijo na bochecha da mãe.

- De nada, meu amor. - A Sra. Jeon respondeu, se levantando. - Já vão?

- Sim, mas amanhã eu venho ver a senhora. - Jungkook respondeu. - Vamos, Minnie?

- Vamos. - Jimin respondeu, agora era hora de praia.

{...}

- Obrigado, moço. - Jungkook agradeceu o motorista do Uber. - Tenha um bom dia.

- Igualmente. - O motorista respondeu.

Jungkook e Jimin desceram do Uber, já com o look praiano e a roupa de banho por baixo, seguindo para o mar. Jeon sorri com a brisa e respirou fundo, sentindo o cheiro do mar.
Entrelaçou seus dedos com os do noivo, caminhando em direção da marina, onde ficavam os barcos, liberados para passeio.
Jimin pagou para os moços para que ele e o noivo pudessem andar de barco, uma volta pela orla, de mais ou menos dez minutos, com direito a mergulho no mar.
Depois de pagar quase duzentos dólares, com o coração apertado, mas feliz por estar fazendo bem para o noivo, Jimin subiu com o Jeon no barco, que mais parecia uma lancha.
Jungkook sorriu, abraçando Jimin de lado, sentindo a brisa boa que vinha do mar, enquanto o menor fazia carinho em seu peitoral.

- Tá gostando de hoje? - Jimin perguntou, sorrindo.

- Eu tô adorando! - O Jeon respondeu, feliz. O Park era realmente um anjinho.

- Tira a camisa, vamos mergulhar. - O Park murmurou.

Jimin levantou e tirou a própria roupa e os tênis, ficando só com a bermuda que estava por baixo da roupa.
Jungkook fez o mesmo, tirou o tênis, tirou a calça e a camisa, guardando dentro da bolsa e já tirando a roupa que usaria após sair da água.
Antes de o Jeon levantar para ir mergulhar, Jimin o sentou novamente no banco da lancha, logo em seguida indo fuçar na mochila do maknae.
Tirou a polaroide que forçou o noivo a levar e mandou que o mesmo fizesse uma pose bonita para a foto.
Jungkook sorriu, fazendo uma pose Tumblr para a foto, ouvindo os "clicks" da câmera.
O Park tirava uma foto após a outra, admirando seu noivo, que era a pessoa mais importante da vida de Jimin.
Depois de acabar com quase todo o rolo da câmera, Jimin a guardou e chamou o Jeon para mergulhar no mar.
Jungkook sorriu, vendo o Park pular da lancha, no mar, fazendo a água espirrar no maknae.
O Jeon pulou em seguida, quase em cima de Jimin, se deliciando com a água do mar, enquanto a brisa batia em seu rosto.

- Não era você que tinha medo de nadar? - O Park perguntou, se aproximando mais ainda do noivo.

- Eu comecei a nadar na psicina lá de casa, aí perdi o medo. - Jungkook respondeu, afundando a cabeça na água para molhar mais ainda o cabelo. - Nadar é bom demais.

- Concordo. - Jimin respondeu, abraçando Jungkook. - Você fica muito sexy molhado.

- Sou sexy de todo o jeito. - Jungkook retrucou, mordendo o lábios inferior e pondo as mãos atrás da cabeça, mostrando seu corpo, fazendo Jimin rir.

- Eu te amo muito, KooKoo. - O Park balbuciou, abraçando o maior.

- Eu também te amo muito, Jiminie. - Jeon respondeu, beijando a testa do maior. - A gente podia dormir fora hoje.

- Onde?

- Na cabana. A que meu pai me deu. - Jungkook respondeu, queria ficar a sós com Jimin.

- Ah, por mim tudo bem. - O Park respondeu, sorrindo. - Mas, primeiro, vamos ficar aqui um pouquinho.

{...}

- É essa mesmo. - Jungkook afirmou, abrindo a porta da cabana.

- Cuidado, KooKoo, pode ter um bicho! - Jimin proferiu, segurando a mão de Jungkook.

- Não tem nada aqui, amor. - O Jeon respondeu, entrando na cabana.

Jungkook sorriu ao entrar, olhando em volta. Era um lugar pequeno, porém aconchegante.
Era uma sala, com um carpete no centro, uma tevê um pouco antiga numa das paredes, um sofá de três lugares, ao lado de uma mesa de madeira, uma poltrona que parecia ser bem velha num dos cantos e um lampião, caído e apagado, sob a mesa.
Uma porta, do outro lado da sala, dava saída para a parte de trás da casa, onde tinha o lago e, uns metros da porta de entrada, havia uma outra porta, que se dava para o banheiro, que consistia apenas no vaso sanitário, numa pia e num chuveiro com água quente ou fria - como a pessoa preferir.
Jeon tirou os tênis, o boné e a jaqueta, assim como Jimin, indo sentar no sofá, enquanto o Park ia abrir as cortinas das janelas.

- Ei, Ggukie, olha como 'tá o céu. - Jimin murmurou, olhando como as nuvens estavam escuras. - Acho que vai chover.

- Sério? - Jeon perguntou, correndo para a janela. - Caraca, é mesmo.

- Tomara que chova, quero tomar banho de chuva. - Jimin proferiu, sorrindo. Tinha saudade de tomar banho de chuva com seu amor.

- Também. - Jungkook balbuciou, pegando o celular e pondo uma música. - Me concede esta dança, duquesa? - Perguntou, divertido, estendendo a mão para Jimin.

- É claro, meu duque. - Jimin respondeu, entrando na brincadeira, pegando na mão de Jungkook.

O Jeon sorriu, iniciando uma dança com seu noivo, sem coreografia ou algo do gênero, apenas dançavam do modo que queriam.
Estavam sozinhos, apenas os dois, numa área remota da floresta, podiam fazer o que quisessem. Podiam gritar, dançar e se divertir a vontade.
Jimin dançava de maneira mais despojada, como um verdadeiro bailarino, enquanto Jungkook dançava com um dançarino de Hip-Hop e, vez ou outra, rebolava e jogava levemente a bunda na direção de Jimin, para chamar a atenção do noivo.
De vez em quando, Jimin dava alguns tapas na bunda de Jungkook pela indecência do mesmo, fazendo o mais novo rir.
Ficaram dançando, próximos um do outro, se divertindo, até ouvirem um barulho fora da janela.
Quando olharam, viram pingos grossos de chuva começando a cair, era bem claro que aquela não seria uma chuva fraca. Seria uma verdadeira tempestade.

- Kookie, vem tomar banho de chuva! - Jimin chamou, correndo para fora da casa.

- Tô indo! - Jungkook respondeu, também indo para fora da cabana.

Jeon sorriu quando saiu da cabana, sentindo a chuva engrossar e os pingos baterem em seu corpo.
Seu cabelo e suas roupas já começavam a ficar encharcadas, mas Jungkook nem sequer se importou.
Foi para o lado de Jimin, aproveitando a quase tempestade que caía sobre ambos, era algo que gostavam de fazer, mas nem sempre tinham tempo ou oportunidade.
Park abraçou o maknae, encharcando ainda mais a roupa de ambos, mas, ainda sim, o abraço possibilitou que o calor do corpo dos rapazes expulsasse um pouco o frio.
Jungkook abriu os braços, aproveitando a chuva que caía sobre si, enquanto Jimin o abraçava por trás, semelhante à cena do filme Titanic.
Ficaram abraçados, até verem um clarão gigante tomar conta do céu, seguido de um barulho estrondosamente alto, que perdurou por dez segundos.
Jungkook se assustou de leve, assim como o Park. Era melhor voltarem para a cabana, até porque estavam descalços, na grama, sob as árvores. Quais as chances de aquilo dar ruim?

- Melhor voltarmos para a cabana. - O Park balbuciou.

- Vamos. - Jungkook respondeu, voltando para a cabana com o noivo.

- Eu vou tomar banho, quer ir comigo? - O Park perguntou, tirando a camisa molhada e a jogando num canto.

- Não, vou ficar olhando os raios, vou quando você terminar. - Jungkook respondeu, puxando um banquinho que havia ali para perto da janela.

- Ok. - O Park balbuciou, chegando próximo de Jungkook e deixando um beijinho na testa do mesmo. - Te amo.

- Também.

{...}

Jimin já terminara seu banho, estava deitado no sofá, vestido com uma bermuda e uma blusa folgada, esperando Jungkook terminar o seu banho.
Podia ouvir o barulho do chuveiro e sentir o cheiro do sabonete do Jeon e, vez ou outra, tinha a impressão de ouvir Jungkook cantar no chuveiro.
Ficou assistindo uma programação qualquer na tevê, até que seu noivo saísse do banho.
O maknae saiu do banho sem roupa mesmo - Jimin já lhe vira pelado, para quê vergonha? -, indo pegar sua roupa extra na mochila.
Vestiu a box e a calça, deixaria para vestir a blusa quando fossem para casa, no dia seguinte.

- Deita aqui, Gguk. - Jimin chamou.

- Levanta, Jimin. Aí eu deito e você deita por cima de mim, você fica mais confortável. - Jungkook respondeu.

O Park concordou, levantou do sofá, esperou que o noivo deitasse ali para deitar por cima do noivo em seguida.
Deitou por cima de Jungkook, ficando com a cabeça no peitoral do mesmo, enquanto o Jeon abraçava sua cintura.
O Park bocejou, exausto, o dia fora realmente bem longo, mas, não ia mentir dizendo que não gostou. Na verdade, nunca iria se arrepender. E Jungkook também não.
Jeon também estava exausto, provavelmente dormiria até onze da manhã do dia seguinte, mas, contanto que estivesse com Jimin, dormiria até o resto da vida.
Beijou a testa do mais velho, perto da marca do tiro, abraçando seu hyung com mais força.

- Eu amei hoje, Ji. Muito obrigada. - Jungkook proferiu, bocejando.

- Eu também. De nada, meu amor, você merece. - Jimin respondeu. - Te amo, meu amor, amo muitão.

- Eu também te amo muitão, Minnie.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...