História No mundo de Naruto! - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Anko Mitarashi, Asuma Sarutobi, Chiyo, Chouji Akimichi, Danzou Shimura, Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Haku, Hanabi Hyuuga, Hidan, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ibiki Morino, Ino Yamanaka, Iruka Umino, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Jiraiya, Juugo, Kabuto, Kakashi Hatake, Kankuro, Karin, Kiba Inuzuka, Kisame Hoshigaki, Konan, Konohamaru, Kurama (Kyuubi), Kurenai Yuuhi, Maito Gai, Manda, Mikoto Uchiha, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Pain, Personagens Originais, Rock Lee, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shino Aburame, Shisui Uchiha, Shizune, Shukaku, Suigetsu Hozuki, Temari, TenTen Mitsashi, Tsunade Senju, Yamato
Visualizações 54
Palavras 1.989
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem!

Capítulo 1 - Entrei no mundo de Naruto?!


Fanfic / Fanfiction No mundo de Naruto! - Capítulo 1 - Entrei no mundo de Naruto?!

Yuki Nohara

Eu acordei e pro meu azar era Sábado, acordei as 7:00 então meu pai já tinha ido para o trabalho, por sorte. Embora bebesse muito, ele sabia que tinha que nos sustentar. Arrumei meu quarto, fiz minha higiene e vesti um moletom preto com o símbolo dos Uchihas nas costas e uma calça preta por estarmos no inverno, coloquei meu chinelo e arrumei a casa toda. Comi o que restou da janta e fui assistir meu anime favorito: Naruto. Eu já vi o anime todo, todos os filmes e tinha algumas coisas, como o moletom que eu usava. Eu assistia i Naruto Clássico de novo, desde o primeiro episódio.

-Como eu queria estar aí...- Penso alto e desmaio.

30 minutos depois...

Acordo e vejo que eu estou... ONDE É QUE EU TO? PORQUE TUDO PARECE UM ANIME? E PORQUE EU ESTOU DEITADA NO CHÃO? Vamos recapitular: eu acordei, tranquilo; Eu arrumei a casa, normal; Eu fui assistir Naruto, nada demais; Eu desmaiei e acordei em um... Anime? Será que eu to em Naruto? Sento e vejo que eu estou... no meio da vila da folha. Pra minha sorte eu não tiocom o moletom e sim com um vestido branco. Percebi que eu estou muito pequena, olho o monumento dos Hokages e costato: Eu estou no Naruto Clássico. Eu aparenta ter uns 8 anos, então a academia ou já começou ou começa esse ano em Naruto. Olho em volta e vejo vários ninjas com o símbolo Uchiha, a Polícia de Uchihas de Konoha. Certo, se o clã Uchiha ta vivo, então ainda falta um tempo pra academia. Vejo que uma parte dos homens abre espaço e vem Itachi e Fugaku na minha direção, eu contínuo sentada.

-Quem é você é de onde vem?- Pergunta Fugaku. Eu levanto e vejo que ele é muito mais alto que eu. Olho para ele, olho para o Itachi que me olhava, e olho ele de novo.

-Me diga, eu estou em Konohagakure?- Pergunto e vejo todos com cara espantada.

-Sim! Agora responda minha pergunta!- Ele fala e meus olhos brilham.

-Eu acho que o que eu tenho pra falar não é algo que se descuta no meio da Rua. Será que podemos ir a algum lugar mais reservado?- Pergunto ficando séria. Ele pensou por alguns segundos.

-Vamos a cede da Polícia de Konoha. Mas você vai amarrada.- Ele fala e uns homens me amarram. Sigo ele é Itachi vem pro meu lado.

-Quem é você?- Pergunta Itachi desconfiado.

-Eu sou alguém que sabe de uma certa traição que você vai impedir.- Sussurro em seu ouvido e vejo ele arregalar os olhos.

-Não ouse falar pro meu pai. É como sabe disso?- Ele sussurra em meu ouvido e eu solto um sorriso de lado.

-Não vou falar nada. E o motivo logo você saberá.- Falei em seu ouvido e ele concordou com a cabeça. Logo chegamos em frente a cede da Polícia de Konoha, e fomos para uma sala que era aparentemente de Fugaku. Ficou apenas eu, Fugaku e Itachi na sala.

-Explique tudo! Não poupe detalhes!- Ele fala em tom de ordem e eu reviro os olhos sorrindo debochada.

-Fugaku Uchiha, o líder do Clã Uchiha e... O homem que pretende trair Konoha.- Falo e ele arregala os olhos, ficando sério novamente.

-Como sabe disso? Quem te falou? É bom não falar a ninguém!- Ele fala e eu seguro uma risada.

-Digamos que eu não sou desse mundo. Eu sei muito sobre todos e todos não sabem nada de mim. No meu 'mundo' eu me chamo Yuki Nohara, e tinha 12 anos, mas aparentemente aqui eu tenho 8.- Falo e ele sorri debochado não acreditando.

-Outro mundo? Que maluquice! Nohara? Nunca se ouviu esse nome antes!- Ele fala, Itachi não parecia duvidar de mim.

-Eu não terias como saber uma informação como a que lhe falei se não fosse verdade. Não vou lhe revelar mais nada.- Falo virando o rosto. Ele me analisa de cima a baixo.

-Você tem cicatrizes no braço e hematomas, uma ninja talvez?- Ele pergunta e eu abaixo a cabeça.

-Minha mãe morreu quando eu era nova e Meu pai começou a me espancar, e eu me auto mutilava.- Falo ainda de cabeça baixa. Não levantei minha cabeça, e nenhum dos dois falou nada.

-Pai, talvez devêssemos falar com o Hokage...- Itachi sugere ao pai quebrando o silêncio.

-Sim. Enquanto isso ela será mantida em uma cela.- Ele fala e levanta, sigo ele até uma cela que ficava perto do escritório de policias e daria para ver com a porta da Polícia aberta, como normalmente ficava. Um homem me desamarrou e eu entrei na cela. Tinha uma porta que abri e vi um banheiro, uma cama e nada mais. Sentei na cama, fechei meus olhos e fiquei batendo minha cabeça de leve na parede. Não emitia nenhum e agradeço por isso. Começou a doer mas não liguei, já havia sentido dores piores, era só um jeito de eu esquecer tudo a minha volta. Parei e resolvi tentar dormir, e acabei adormecendo rápido.

30 minutos depois...

Acordei com o som de passos e abri meus olhos vendo do lado de minha cela 2 Anbus. Sentei e estraguei meus olhos para enxergar melhor. Vi pela porta que ainda era dia, enquanto olhava apareceu um menino de olhos ônix e cabelos negros correndo... Sasuke Uchiha. Depois dele veio o irmão e o pai. Sasuke segurava nas barras da cela e me olhava curioso.

-Já viu ela antes Sasuke?- Fugaku perguntou. Mas Sasuke ainda me olhava.

-Não. Quem é você?- Ele me perguntou.

-Eu sou Yuki Nohara. É um prazer conhecê-lo.- Falo dando um pequeno sorriso.

-Ela não me parece má!- Sasuke fala e antes que Fugaku falasse sou mais rápida.

-E não sou. Apenas sei muito pra minha idade. E certas informações não podem cair em mãos de outras pessoas sabe, Sasuke?- Perguntei pra ele.

-Eu não sabia. Mas coMo sabe meu nome? É uma das várias coisas que você sabe?- Ele pergunta curiosos e solto uma leve risada.

-É sim.- Falo e seu pai faz barulho com a garganta, fazendo nós dois o olhar. Fasso bico emburrada.

-O Hokage vai vê-la amanhã. E disse que se você não apresentar perigo vai poder ir a academia daqui a uma semana, e terá um apartamento. Por hoje quero saber o que você sabe.- Fala Fugaku e eu me animo.

-Bom, então acho que amanhã eu poderei provar que eu não sou má!- Falo e levanto as mãos muito forte, fazendo ir para frente e dar de cara no chão, solto um gemido de dor abafado pelo chão.

-Você ta bem, Yuki-Chan?- Pergunta Sasuke e eu sorrio. Levanto e vou pra perto da grade e vejo ele corar.

-Eu to bem. Eu só caí de cara no chão e minha cara tá doendo!- Falo e ele ri.

-Sasuke, precisamos falar com ela.- Fala Itachi.

-Ok Onii-Chan.- Fala Sasuke acenando pra mim e saindo. Itachi abriu a cela enquanto o pai ia para seu escritório. Assim que ele viu o pai sair ele segurou em meus ombros me olhando sério. Eu corei pela proximidade.

-Não pode falar que eu vou fazer o massacre do Clã!- Ele fala no meu ouvido. Ele era pouco mais alto que eu então ele teve que se abaixar um pouco. Eu estava bem corada. Quem podia me culpar? Eu tenho a mente de 12 anos!

-O-Ok. Ma-Mas mu-muito pró-próximo!-  Falei e ele ficou um pouco corado. Ele me pegou pela mão e começou a me "arrastar" para o escritório. Ele abriu a porta e me empurrou pra dentro e entrou indo pra trás do seu pai.

-O que mais você sabe?- Fugaku perguntou, e eu cruzei os braços.

-Não posso falar. Se eu mudar o futuro eu posso causar uma guerra ninja.- Falo sério me virando e saindo, vou ate minha cela e fecho a porta. Itachi vem até minha cela como um flash.

-Você ta loca? Você praticamente desafiou meu pai!- Falou Itachi, me encarando. Sim, ele entrou na minha cela.

-Eu não ligo de sacrificar meu futuro para que ninguém se machuque. Você sabe como é ter que fazer isso.- Sussuro a última parte e ele suspira. Representa do meu lado.

-Não vale apena. Você é jovem demais pra fazer isso.- Ele fala.

-Você fala como se não fosse 4 anos mais velho e sim uns 20. Fora que eu tenho 12 anos no meu mundo, então eu tenho a mentalidade de mais velha!- Falo e ele ri.

-Itachi.- Chamo ele o olhando, e ele me olha de volta.

-O que foi?- Ele pergunta. Eu suspiro.

-Sasuke vai querer vingança e você sabe tão bem quanto eu, mas eu não vou deixar ele te matar.- Falo e ele fica super sério.

-Yuki.- Ele repreende.

-Você não vai me impedir. Ninguém vai!- Falo e sinto uma enorme força. Ele me olhava de olhos arregalados.

-Como você teve acesso a chakra na cela anti-chakra? Você deve ser muito forte!- Ele fala.

-Talvez eu seja mesmo um perigo.- Falo e suspiro.

-Talvez você só seja forte, tchau, tenho que ir.- Ele fala e me dá um abraço de lado fazendo nós dois ficarmos um pouco corados. Ele sai da cela e eu volto a bater a cabeça na parede. Sinto algo molhado e passo a mão na cabeça vendo sangue. Não ligo por ver sangue várias vezes, meu sangue. Desenho um lobo com meu sangue na parede pensando que seria legal ter um lobo que vira um garoto na minha idade. Mas, de repente aparece um lobo, de pelo ônix e olhos safira como os meus.

-TEM UM LOBO AQUI!!- Grito chamando a atenção de todos daqui. Ele vira um menino de cabelos  ônix e olhos azuis.

-Wou, calma. Eu explico o que ta acontecendo!- Ele fala gesticulando para eu me acalmar. Eu me aproximo tocando seus cabelos vendo que não era uma ilusão.

-Seu cabelo é macio.- Falo passando a mão sorrindo. Ele cora mas não reclama.

-Oque está acontecendo aqui?- Pergunta Fugaku. Eu paro de passar a mão no cabelo do garoto corado e olho pra ele.

-Eu explico. Eu tava batendo a cabeça na parede aí eu vi que tava sangrando então eu desenhei um lobo na parede e esse menino apareceu em forma de lobo e depois virou esse menino de cabelo macio corado. Aliás, qual é seu nome menino de cabelo macio corado.- Pergunto olhando pra ele.

-Você tem que me dar um nome já que me criou. Esse é o talento do extinto clã Nohara, criar vida a tudo que desenhar com sangue, e se você pensa em regras específicas essas regras são aplicadas ao desenho. Como eu.- Ele explica.

-Seu nome é Daisuke então.- Falo e ele concorda com a cabeça.

-Precisamos ver isso. Essa é uma cela anti-chakra, você não devia poder usar chakra, muito menos um kekkei genkai.- Fala Fugaku.

-Não precisa usar chakra para usar o kekkei genkai do Clã Nohara, só precisam usar em técnicas que não são do Clã Nohara. O kekkei genkai do Clã Nohara aparece em pouquíssimos e isso faz quem o ter, adquirir um poder enorme sobre o kekkei genkai.- Explica Daisuke.

-Por enquanto é bom você não usar mais essa técnica.- Fala Fugaku e sai. Mordo meu dedo e desenho um livro.

"Sempre que eu chamar esse livro vai vir até mim e eu vou guardar meus desenhos nele. Nenhuma outra pessoa poderá dar vida a esses desenhos mesmo sendo um Nohara, e eu usarei como minha arma ou outras utilizações."

O livro apareceu e eu desenhei o Daisuke escrevendo seu nome embaixo do desenho.

-Quer que eu vá?- Pergunta Daisuke.

-Você pode ficar comigo até amanhã? Não quero ficar sozinha...- Falo um pouco corada, com a cabeça um pouco baixa. Ele cora um pouco mas sorri.

-Claro que fico Yuki-sama.- Ele fala e eu faço careta.

-Não use Sama, pode usar Chan ou nem use. É meu amigo, certo?- Pergunto com um pequeno sorriso. Ele sorri.

-Claro, Yuki-Chan. Somos amigos.- Fala Daisuke e eu o abraço. Ele demora um pouco mas me abraça de volta.

-Vamos dormir?- Pergunto soltando ele. Ele cora muito.

-Mas onde vou dormir?- Perguntou ele. Coro um pouco.

-Você dorme comigo. Somos amigos, não tem problema!- Falo e não fico mais corada, ele fica um pouco corado mas concorda. Deitamos e acabo dormindo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...