História :no name, - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Annie Leonhardt, Armin Arlert, Eren Jaeger, Eren Krueger, Erwin Smith, Farlan Church, Hange Zoë, Isabel Magnolia, Jean Kirschtein, Kenny Ackerman, Kuchel Ackerman, Levi Ackerman "Rivaille", Marco Bott, Mikasa Ackerman, Mike Zacharius, Moblit Berner, Nanaba
Tags Assassino, Drama, Executor, Investigação, Obcecado, Policial, Psicopata, Sangue, Serial Killer, Terror, Violencia
Visualizações 75
Palavras 1.557
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Harem, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


GENTE ESTOU FAZENDO UMA PETIÇÃO! Leiam esse capitulo escutando Do I Wanna Know? Na moral, ces vao curtir muito a vibe!
pra quem nao entendeu o q rolou no ultimo cap
... o-o

Capítulo 9 - .o segredo na parede.


Fanfic / Fanfiction :no name, - Capítulo 9 - .o segredo na parede.

[Flashback On]

- Eu sei que posso estar errada... mas isso é estranho demais. - eu estava no meu carro pensando nos suspeitos. Jean podia ser descartado, mas e quanto à Levi? Porque ele insistia na ideia de tentar algo comigo? E porque ele não parecia tão interessado no caso do Executor, pelo menos, não ao meu ver? O que eu estava deixando passar, meu Deus? Uma de minhas melhores amigas morreu! - Estarei arriscando o meu pescoço... talvez até distintivo, mas eu vou colocar seja quem for na cadeia! Mesmo que seja o meu colega! Arrancarei informações dele se for necessário! -

[Flashback Off]

- [S/N]... – ele desmaiou no sofá e eu suspirei aliviada. Quebrar o vaso na cabeça dele pode não ter sido uma de minhas melhores ideias, mas isso irá me dar tempo. Vou até minha calça e tiro de lá uma luva, indo o mais rápido possível até os quadros na parede.

Em específico, o do meio, que tinha sangue caindo dele, ou melhor, de trás dele.

Com cuidado, o tirei – uma fotografia de uma mulher muito bela e um homem ranzinza ao lado dela com a assinatura do Levi e sua escrita “Kuchel e Kenny Ackerman, minhas inspirações.”

- Meu Deus, não pode ser... - parei analisando-a.

Eu já tinha ouvido falar de Kuchel Ackerman e Kenny Ackerman, era um caso muito famoso na cidade –

“Jornal de Outubro de 1989,

uma mulher identificada como Kuchel Ackerman foi encontrada assassinada com dois tiros na cabeça. Testemunhas contam que a viram ao lado de um menino, aparentemente seu filho, no momento de o assassino executá-la. A causa nunca foi descoberta e o assassino nunca foi encontrado, tornando o caso arquivado pelo Tribunal de Rose da época.

Seu irmão mais velho, Kenny Ackerman, sabendo do arquivamento do caso decidiu fazer justiça com as próprias mãos, matando as prostitutas do bordel onde Kuchel trabalhava pelo fato de descobrir que algumas tinham rixa com a mesma, embora nunca tenha achado a arma do crime ou a real assassina ou assassino. E também pelos assassinatos dos policiais envolvidos no mesmo.”

- Kenny... ele morreu alguns anos depois capturado pela polícia. – li novamente a assinatura de Levi na fotografia. – “Minhas inspirações”.

Não sei porque, mas isso não me parece ser coisa boa.

E não podia ser mesmo. Kenny era um serial killer de policiais e prostitutas, chegando a se tornar até o lendário Estripador. Não me surpreendo se o Executor do Inferno tenha seguido a mesma linha de raciocínio dele. 

- ... - olhei para Levi por cima do ombro, ainda desmaiado lá. - Espero estar errada... tomara... que eu esteja errada.

Olhei novamente para as fotos na parede, um cheiro estranho e metálico(habilidade que adquiri com Mike) senti vindo de um dos quadros onde havia uma paisagem. Com cuidado, movi alguns centímetros antes de meus dedos se molharem com o sangue que deslizou da parede no exato momento.

Tirei a fotografia e havia um compartimento de ferro onde tinham três bolsas de sangue enormes, uma delas estava vazando. Alguma chance de uma delas conter o sangue das vítimas? São três bolsas e três vítimas diretas do Executor! Preciso levar isso para a Hanji e...!

- Ugh... uuh... – Levi parece se mover no sofá. Puta merda! ELE É O ASSASSINO! Droga o que eu faço?

Peguei as bolsas e coloquei numa sacola esterilizada que trouxe comigo, percebi que Levi não estava se movendo, mas gemia de dor. Eu preciso ser rápida e sair daqui! Moblit e Hanji podem identificar esse sangue todo e já que foi encontrado na casa do Levi, mesmo que não fossem das vítimas, ele iria ser enquadrado, no mínimo. O que me levou a me questionar... porque guardar ali? 

... isso estava óbvio... previsível até demais.

Vesti minha calça e saí correndo da casa, indo embora no carro.

----

- NOSSA, [S/N], VOCÊ É UMA MULHER MARAVILHA! – Hanji diz, pegando os resultados da análise do sangue que encontrei. – Bate com o sangue da Mikasa, o sangue da primeira e da segunda vítima! Mas... parece que tem algo a mais aqui.

- Como assim? – digo, preocupada.

- O sangue de Mikasa está cheio de mercúrio, na verdade... em uma quantidade absurda. Ela teria que ter ficado dias em um lugar sem sol e bem abaixo da terra pra ter tanto mercúrio assim. Diria que ela possa ter bebido algo contaminado ou algo do tipo. – ela diz, chocada. - Vou enviar o relatório para o Erwin e mandar uma patrulha pra ir na casa de Levi, enquanto os outros estão espalhando cartazes e fotos do Eren e da Annie por todo lugar. Cedo ou tarde pegaremos esses desgraçados.

- Sim... – sinto orgulho em minha garganta e resolvo sair da sala, quando vejo Mike parado nos observando.

Desde quando ele estava ouvindo?

-------

[Narrador]

- Sargento Mike? Algum problema? - o homem questiona segurando um Donut na mão.

- Não, eu irei com a patrulha até a casa do Investigador Ackerman.

- Mas achei que o Delegado Smith tivesse tirado você do caso...

- Escute, eu irei e ponto final. Me leve até lá agora.

Sem perder nem mais um segundo, Mike Zacharias deixa a delegacia e junto de um colega vão até a casa do suspeito de ser o temido serial killer “Executor do Inferno” (até o momento, desaparecido) Levi Ackerman.

No momento em que chegam, não há movimentação. Sequer uma folha movida do lugar. O lugar era mais morto que o próprio Levi.

- Eu vou quebrar os seus dentes quando te encontrar, seu filho da puta...! – sussurra baixo enquanto seu colega o segue.

- Sargento, a Investigadora nos mandou um relatório dizendo pra procurarmos um porão na casa. – ele disse. - Mas... temos que esperar outra patrulha que está vindo.

- Não. - ele aperta os punhos. - Entre, com cuidado, Levi pode ter sumido, mas ainda temos que ficar atentos... Quero ser o primeiro a acabar com ele.

Entrando na casa, Mike e seu colega verificam tudo, até os sapatos perto da entrada. Chegando na cozinha, sem sinal algum de ninguém, o lugar todo havia uma atmosfera pesada. Pisando fundo no solo, o colega de Mike grita:

- Sargento, achei algo!

Logo abaixo da bancada da cozinha, havia uma pequena fissura que quando o homem encostou, mostrava uma portinhola.

- Te peguei, desgraçado. – Mike diz, sorrindo. – Pegue sua pistola e lanterna. – ordenou. - Não se surpreendo dele ter fugido depressa... Covarde maldito.

Fungando bem fundo seu nariz, o cheiro do porão era até então normal, muito diferente da sala que graças a descoberta de [S/N] tinha cheiro de sangue podre. O homem alto desceu as escadas da portinhola e com a lanterna conseguiu enxergar meramente algumas sacolas pretas. No entanto...

- S-sargento... QUE PORRA É ESSA? – seu colega gritou apavorado quando achou a lâmpada e acendeu. Os olhos dos dois pairando sobre um manequim ensanguentado com roupas...

- Espere... isso é da Nanaba! – Mike diz, engolindo o almoço que quis voltar. Haviam desenhos estranhos no manequim, como se ele tivesse sido usado por um de seus professores da Academia ensinando os pontos vitais do corpo humano. E na parede do lugar... – Meu Deus... mande um alerta agora!

Imagens de Mikasa Ackerman, Luca Silverman e Mina Carolina presas à uma mesma mesa de tortura, com poses idênticas uma às outras. Levi estava recriando fotografias macabras... de quê? Para quê?

Uma das fotos da vítima se soltou da parede, revelando o terror aos olhos de Mike. Levi não era apenas o Executor do Inferno, Nanaba não foi morta aleatoriamente... ele queria afetar não a delegacia, mas uma pessoa especifica.

Uma bela mulher especifica.

- Ligue para a [S/N] agora! – ele grita, mas seu colega não responde.

Impaciente, Mike pega outra foto e nota que era uma fotografia de [S/N] dormindo tranquilamente em sua casa, o assassino recriou o cenário da mesma e fez as vítimas copiarem inclusive a expressão facial sonolenta dela!

- Sabia que é falta de educação entrar na casa dos outros sem pedir? –

....

- Levi... – Mike grunhi na voz do homem moreno, que segurava a cabeça de seu colega, que estava amedrontado e com as mãos para cima. – Tudo isso é pela [S/N]? O que você tem com ela?!

- Isso nunca foi da sua conta. – ele diz. Só então ele nota as vestimentas do mesmo, avental negro e luvas até a altura dos cotovelos. – Eu a farei ser minha e se eu não a tiver... posso construir minha própria [S/N].

Mike liga os pontos, olhando para o manequim.

- Espera... os órgãos das vítimas... –

- Eren está cuidando deles para mim, até o dia que finalmente vou ter minha linda boneca nos braços, eles estarão em segurança. – ele puxa os cabelos do colega de Mike. – A boneca perfeita. Só... irei precisar de mais algumas partes.

- Partes?

- É, sabe, se os seus braços não fossem tão peludos talvez servissem... – ele diz para o colega. – Talvez eu mate mais uma ou duas mulheres, roube seus braços e pernas, mas no fim... O coração da [S/N] é tudo que eu mais quero. E eu vou tê-lo hora ou outra.

- SEU...! – um estalo alto ecoa no lugar e o colega de Mike cai no chão, acertado por uma faca na nuca.

- Acho que foi EU que peguei você, Mike.


Notas Finais


surpresas? COMENTEM GATENHAS kkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...