1. Spirit Fanfics >
  2. No powers (Lee Felix) >
  3. Capítulo 2

História No powers (Lee Felix) - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Capítulo 2


Acordo com o filho de quenga do despertador gritando no meu ouvido, dou um socão nele e me levanto parecendo um zumbi

Me arrumo, pego minhas coisas e vou até a cozinha, pego um pão vendo um bilhete de meus pais falando que eles saíram mais cedo e desço as escadas do prédio correndo já que estava atrasada. Monto na bicicleta e corro para a escola

A bicicleta era o mais perto de voar que eu tinha, sentir o vento no rosto e ir em toda velocidade

Chego na escola e coloco a bicicleta no seu lugarzinho bonitinho com o cadeado

Entro na escola e caminho até meu armário, guardo minhas coisas e quando me viro vejo Felix me encarando de longe com a mesma cara de sempre, tomo um susto quando ele fechou a porta do meu armário com tudo

— filho da puta — reclamo colocando a mão no coração enquanto o garoto ria

— eu ouvi isso — ele grita de longe ainda rindo

Olho para Changbin que mantia o olhar baixo. Jisung saiu da escola um pouco antes de Felix mudar, ele se mudou para Filipinas, voltou a uns quatro anos e nem olhava mais na cara de Felix, ele ainda estuda aqui, mas também não fala comigo, ele só anda com o Hyunjin e com o Minho

Reviro os olhos, começo a andar em direção da sala mas do nada um armário abre e eu dou de cara com ele, de automático sinto o cheiro do sangue e escuto a risada grossa do garoto loiro

— nossa Felix, sério só morre — fecho o armário com tudo olhando para o garoto com sangue no olhos

Changbin levanta a cabeça e me olha preocupado, mas parece que tem medo de se aproxima

Suspiro e saio andando em passos rápidos para o banheiro, entro no local e começo a limpar meu nariz vendo duas garotas entrando pelo espelho

— oh meu Deus você viu a nova garota?

— qual garota?

— aquela lá, acho que o nome dela é Jennie

— ela é bonita?

— não consegui ver, mas parece que sim

— depois temos que conversar com ela

Olho de relance para as meninas e depois vou embora com um papel no nariz

Entro na sala e vejo todos me olhando rindo baixo, olho para Felix que estava na frente da mesa do professor

— entra ai, vai ficar ai fora? — Felix levanta a sombrancelha 

Meio desconfiada pego a mochila e jogo pra frente para ver se algo acontecia, vai que tem uma armadilha, os alunos começam a rir mais alto e Felix se aproxima

— não tem armadilha o cabeça oca, vai pro teu lugar — ele me empurra e joga a mochila na minha cara

— agressivo — reviro os olhos e vou para meu lugar no fundo

Eu gostava daquele lugar, era escuro, no canto e dava pra comer escondida

— ele não queria te caçoar, quer caçoar o professor — Changbin fala na minha frente sem se virar

— o que o demônio quer fazer agora?

— ele trouxe um apito para cães — o garoto aponta para o objeto prateado na mão de Felix

O primeiro professor tinha audição de um cão, então um apito para cães poderia machucar muito. Já que Felix conseguia usar a telecinésia, ele conseguiria fazer a pegadinha de mal gosto

Felix corre até sua carteira, vulgo a carteira do meu lado, e o professor entra na sala

— bom dia alunos — o professor de história entra com seu desânimo de sempre

Olho para o lado vendo Felix segurando o apito, logo o professor da um gritinho tomando um susto, todos da sala começam a rir, menos eu e Changbin

— quem fez isso? — o professor bate na mesa irritado

Os alunos não respondem só continuam rindo

— professor tem um apito canino na bolsa da S/n — Felix aponta para mim rindo 

O professor vem em passos pesados até mim e coloca a mão a minha mochila tirando o apito de lá

— o que isso significa senhora Tamashiro? — ele me olha com raiva

— isso não é meu — falo firme mesmo estando muito nervosa

— então isso veio voando até sua mochila?

— sim?? Meio que o ser ao meu lado tem poder de telecinésia?? — falo indognada

— que feio S/n, me acusando se eu não fiz nada — Felix fala se fazendo de vítima, escuto todos rirem baixinho

— não esperava isso de você senhora Tamashiro, venha comigo — o professor começa a caminhar e me espera na porta, olho para o lado vendo Felix segurando a risada

Levanto com a cabeça baixa acompanhando o professor

— por que você fez isso? — ele fala segurando o apito

— não fui eu professor, foi o Felix — falo angustiada

— pare de culpar seus colegas, essa eu vou deixar passar, mas peça desculpas para o senhor Lee 

— sim senhor — abaixo a cabeça entrando na sala, vou até minha carteira e olho para Felix que me olhava com um sorriso vitorioso — me desculpe Yongbok — falo pelo seu nome coreano ja sabendo que ele não gosta, mas ele ignora e comtinua com o sorriso

— não perdôo — ele fala provocativo

— beleza — dou de ombros me virando para frente

O professor começa a dar a aula e fica pegando no meu pé com suas perguntas mal formatadas





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...