História No Pressure - Imagine Kim Taehyung - Capítulo 28


Escrita por: e Inocentt

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys (bts) Drama, Kim Taehyung, Melodrama, Min Yoongi, Mistério, Policial
Visualizações 81
Palavras 1.409
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aqui está mais um capitulo para vocês!

Boa leitura :3

Capítulo 28 - Não se afaste, nunca mais


Fanfic / Fanfiction No Pressure - Imagine Kim Taehyung - Capítulo 28 - Não se afaste, nunca mais

Eu seguia para o elevador mais nervosa que o normal, eu não sabia qual seria minha reação ao vê-lo agora. Segui para minha ala, sentei em frente o meu computador e desejei bom dia ao Jungkook, o garoto sempre chegava cedo.  

 

— Kally já chegou? — Pergunto já que não vi minha amiga.  

 

— Já sim, ela chegou cedo, está conversado com o Sr. Kim desde cedo. — Jungkook não tirou os olhos do computador enquanto falava. 

 

— Ah sim... — Tentei entender o que a Kally estava fazendo lá.  

 

Tentei não pensar muito e ler os emails que eu não havia respondido. 

 

— Como foi o feriado, noona? — Jungkook estava puxando assunto, logo hoje que eu queria ficar quieta.  

 

— Ah... — Eu não sabia o que responder pro mais novo, se eu mentia ou contava a verdade. — O meu feriado... — Tentei buscar palavras que podiam expressar o meu feriado. 

 

— O meu foi horrível! — O garoto tomou iniciativa. — Tive que cuidar dos meus sobrinhos e quase não pude estudar. — A voz do garoto era agradável, me deixava leve e despreocupada.  

 

— Ah sim. — Ri. — O meu foi tipo isso também. — Falei meio chateada. 

 

— É uma pena, logo no feriado. — Jungkook estava me deixando leve e estava me fazendo esquecer o meu sentimento de culpa. 

 

— Pois é. — Ri e voltei a responder os emails.  

 

Estar ali é como se eu estivesse automaticamente conectada com Taehyung, tudo ali me lembrava a ele, tentei me concentrar nos emails mas era impossível, eu precisava de um tempo. Subi até o terraço do prédio, estava frio, mas acabei não ligando muito. O céu estava nublado, parecia que hoje iria chover também, como ontem, parece que os céus estão conectados conosco. Eu estou me sentindo como as nuvens escuras, atualmente tudo estava escuro para mim. Tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo e tentas coisas já aconteceram que passaram por mim sem explicação alguma, já fui burra diversas vezes em pedir aos céus voltar ao tempo, mas isso está fora do meu alcance e só nos resta aceitar e levar como aprendizado tudo o que aconteceu.  

 

[...] 

 

TAEHYUNG – POV  

 

— Sr. Kim, o comitê do governo está esperando para reunião. — Jessy disse em tons leves. 

 

— Certo, eu já estou indo. — Falei dando uma olhava no meu monitor pela última vez.  

 

Eu estava tentando me concentrar para essa reunião que é muito importante para a empresa, mas é impossível.  Meu coração aperta pelo motivo de não conseguir ver a Sun hoje, eu não sei como ela deve estar e aonde está. Kally disse que a mesma veio a empresa e por um segundo pensei que Sun iria me ver, mas eu estava errado.  

Me levantei da minha poltrona e vesti meu blazer, Jessy estava na minha gente segurando algumas pastas, a garota abriu a porta para mim e seguimos para o elevador, o caminho seria o mesmo e a visão seria a mesma se não fosse Sun parada a 2 metros de mim com uma feição nada boa, por segundos, congelei. 

 

— O elevador chegou, Sr.Kim. — Falou, minha secretária.  

 

— Claro... — Desviei o olhar de Sun e entrei no elevador, não demorou muito para o sentimento de aflição voltar.  

 

[...] 

 

SUN – POV  

 

O que é isso Yong Sun?! Por que está chorando de novo?! Corri para o terraço novamente, abri a porta com força, expressando meus sentimentos, eu sabia que eu não estaria preparada para isso.  

 

— Como está se sentindo? — A voz de Kally me assustou, fazendo-me virar para trás.  

 

— O que está... — Hesitei. — Fazendo aqui? — Enfraqueci. 

 

— É minha obrigação cuidar da minha melhor amiga quando as coisas não estão bem. — Kally se aproximou e parou em minha frente. — Eu sei o que aconteceu, Sun. Eu sei de toda a verdade. — O olhar calmo de Kally me fazia calma também. 

 

— O Taehyung... — Tentei falar. 

 

— Ele me falou tudo, todos os detalhes jamais comentados por ambos. — Minha amiga estava com pena de mim, era nítido no olhar da mesma.  

 

— Kally... — Meus olhos encheram de lágrimas e abracei a mesma.  

 

— Calma, Sun... Tudo vai ficar bem. — Ela começou a fazer carinho em minha cabeça. 

 

— Eu sou tão... horrível. — Solucei nos ombros de minha amiga. 

 

— Sun, coloque uma coisa em sua cabeça, você não é a culpada. — Assim que a morena falou, me afastei olhando em seus olhos. 

 

— Mas como não?! Eu... — Tentei falar. 

 

— Sun, isso é um caso de assassinato, não foi você que matou seu amigo. — Tentei entender o que a Kally falava, mas não fazia sentido para mim. 

 

— Mas Kally, se ele não tivesse brigado com o Taehyung, ele...— Fui interrompida de novo. 

 

— Sun, se ele não morresse no hospital, ele poderia morrer em outro local, até mesmo uma morte pior, envolvendo você! Por favor, não fique pensando em que você é a culpada, pois não é! — Kally falou alto e claro e eu pude entender perfeitamente o que aquelas palavras significava. 

 

 

Ela tinha razão, estava fazendo sentido. 

 

 

— Eu preciso... eu preciso falar com ele. — Falei chorando. 

 

Corri às pressas e deixei minha amiga no local, fui até a sala de Taehyung mas estava vazia, corri até a cafeteria e nada, e então fui até a sala VIP, mais uma vez fracassei. Caminhei derrotada até minha sala, até que eu vejo Jin vindo em minha direção. 

 

—Jin! — Sorri, ele pode ser uma esperança para mim. 

 

— Sun! — Jin retribuiu meu sorriso. — Pra onde vai com tanta pressa?  

 

— Você viu o Taehyung? — Fui direta. 

 

— Ah... ele foi numa reunião, outra reunião só que particular.  

 

— Ah... — Bufei chateada. — Você sabe se ele irá voltar...? — Perguntei sem graça. 

 

— Pelo visto não, já está quase na hora da empresa fechar, então de lá ele deve ir para casa. — Sorriu. 

 

— Muito obrigada Jin. — Eu realmente estava agradecida, se não fosse ele, eu ficaria procurando o Tae que nem uma barata tonta.  

 

[...] 

 

— Bom, eu já vou indo, até amanhã. — Falei me despedindo dos meus amigos. 

 

A chuva finalmente apareceu, o vento gélido estava batendo em meu rosto. Decidir pegar um taxi para ir para casa. Eu estava no meio do caminho quando lembrei de Taehyung, a vontade de vê-lo aumentou então pedi para o motorista manobrar e dirigir para a casa de Taehyung. Como era perto da empresa, cheguei rápido. Paguei a corrida de desci do taxi. 

 

A chuva estava pior, corri até sua entrada e toquei a campainha, logo vejo a luz de dentro ascender e a porta logo se abre, revelando Taehyung que me olhava surpreso. 

 

— Oi... será que eu posso falar com você? Prometo que não vai demorar. — Falei sem graça. 

 

Taehyung não disse nada, apenas me deu passagem e eu entrei em sua casa. Tirei meus sapatos e caminhei até a sala junto com o mesmo, aquela casa era enorme para uma pessoa só.  

 

— Eu estava fazendo chocolate quente, você quer um pouco? — Finalmente pude ouvir sua voz.  

 

Afirmei com a cabeça e sentei no sofá, eu estava tremendo de frio, antes do Tae partir ele me encara me olhando de cima a baixo. 

 

— Está frio, e você foi de saia. — Sua feição estava séria. 

 

— A minha calça rasgou e a minha reserva está pequena, então resolvi ir de saia mesmo. — Falei sem graça. 

 

Ele me olhou entendendo a situação e foi até a cozinha pegar o chocolate quente. Logo Tae volta com duas canecas e me deu uma delas, aproveitei para aquecer minha mão segurando a caneca quente por culpa do liquido que havia dentro dela. 

 

— É.. é que eu queria falar... — Tomei iniciativa quando vi seus olhares pairarem em mim. — Eu conversei com a Kally hoje, e ela me disse algumas coisas que faziam sentindo. — Encolhi meu olhar e comecei a encarar o chocolate em minhas mãos.  

 

— Hm...?  

 

— Eu estava muito confusa, tudo parecia que havia explodido na minha cabeça. Eu estava tão envergonhada que não sabia como te encarar... — Mordi meus lábios de nervoso. — Eu queria pedir minhas sinceras desculpas. — O encarei. — Eu sempre te culpei por algo em que você não teve culpa, eu fui horrível com você... Me desculpa Tae... Eu...— Fui surpreendida por um beijo, Taehyung havia selado nossos lábios. 

 

— Chega, não fale mais nada. — Falou encarando meus lábios. — Você não sabe o quanto machuca ver você longe de mim. — Me deu um selinho. — Não faça isso, nunca mais. — Colou nossas testas.  

 

— Taehyung... — Finalmente eu estava aliviada, meu coração batia forte.  

 

— Eu amo você, Yong Sun... — Levou sua mão até minha nuca e puxou meus lábios para encontrar os seus.  

 

— Eu também, Taehyung. Eu também amo você. — Falei envergonhada.  


Notas Finais


O que acharam? Comentem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...