História No quarto da faculdade - Jimin - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Park Jimin (Jimin)
Tags Chimchim, Imagine Chimchim, Imagine Jimin, Imagine Mochi, Imagine Park, Imagine Park Jimin, Jimin, Mochi, Park, Park Jimin
Visualizações 307
Palavras 1.072
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Quarto 33


Fanfic / Fanfiction No quarto da faculdade - Jimin - Capítulo 1 - Quarto 33

[23:54]

Estava tão ansiosa pois iria para a faculdade... A FACULDADE. Batalhei tanto para finalmente chegar onde estou. Sem querer me gabar mas sim... Sou incrível.

Estava tão ansiosa que nem conseguia dormir, e teria que acordar cedo para poder ir no dia seguinte, ficar em quarto de estudantes e tudo mais. Achava que essas coisas era somente em filmes mas talvez eu esteja em um filme, ou um sonho talvez. É inacreditável como as coisas estão indo tão bem, em outra vida eu devo ter mudado o mudo para ser recompensada nesta aqui.

Enfim, tento deixar meu entusiasmo e ansiedade para mais tarde e tento dormir para começar meu dia maravilhosamente bem.

[06:30]

-Nicole?... Nicole, acorda! -meu sonho é interrompido por um sussurro e leves sacudida no braço pela minha mãe, me viro na cama pois estava virada para o canto e a olho com os olhos cerrados por conta do sono -Nove horas já -arregalo meus olhos e me destapo rapidamente pondo meus pés no chão os arrastando procurando pelo meu chinelo

-O QUE? -pergunto assustada e pego meu celular em baixo de meu travesseiro e o desbloqueio vendo o relógio no bloqueio de tela e olho para minha mãe levemente emburrada

-Vem, café -fala risonha abanado sua mão me chamando e sai do quarto. Me espreguiço, passo minhas mãos em meu rosto esfregando meus olhos e fico por alguns longos segundos fitando o nada pensando também no nada -NICOLE!! LEVANTA GAROTA!!!! -minha mãe grita e esse é o estalo para que eu acabe caindo na realidade novamente, levanto enfim de minha cama e saio do quarto indo de encontro a minha mãe -Conseguiu? -ironiza assim que me vê e me sento na mesa, espero a mais velha me servir e assim que faz, começo me alimentar bem. Hoje seria puxado, sei que vai ser.

(...)

12:51 e estava no carro junto a minha mãe, já com tudo pronto e com o coração praticamente na mão. Não demora muito para que chegássemos enfim na faculdade e abro a porta do carro saindo mesmo, minha mãe sai do carro e vai até seu porta malas e a ajudo a tirar as minhas malas de lá. Com as mesmas em mãos, as carrego até a calçada e minha mãe fecha o porta malas, se aproxima de mim e seu showzinho logo começa

-Vou sentir saudades meu amorzinho -fala enquanto meu apertava no abraço e a abraço de volta mesmo estando completamente espremida

-Eu também... Mãe?... -tento empurra-la de leve mas a mesma continua no abraço mais alguns instantes -Tô ficando sem ar mãe -desfaz o abraço e põe suas mãos em minhas bochechas as acariciando com seus polegares

-Se comporta tá bebê da mãe -fala manhosa

-Já tenho 20 anos na casa mãe -digo com expressão desgostosa

-Continua sendo a minha nenem... -deixa um selinho rápido em uma de minhas bochechas -A que eu limpei a bunda

-MÃE!? -arregalo meus olhos a mesma sorri e me abraça mais uma vez -Eu vou sobreviver -digo espremida em seus braços

-Se alimenta bem tá?

-Mãe, eu tenho que ir -a mesma desfaz o abraço e da dois passos para trás com ambas as mãos no rosto segurando o choro -Te amo mãe -digo pegando minhas malas e mochila e me viro para caminhar até a faculdade. Minha mãe fica gritando coisas como "Bebe da mãe; mamãe te ama; se cuida nenem...". Aceno para a mesma ainda de costas e aperto o passo para chegar no local rapidamente e aquele constrangimento acabar logo.

(...)

Entro no local passando pelos corredores e procurando pelo número que estava escrito no papelzinho em minhas mãos. Acho o quarto 33 e entro no mesmo, as cores de certa forma relaxavam pois era tudo bem claro, o cheirinho de novo era muito bom e as camas e o resto dos objetos no comodo eram lindos.

Entro por completo no quatro e jogo tudo em cima da cama que escolhi ser minha, dei a sorte de chegar primeiro que meu, ou minha colega de quarto.

Começo a arrumar as minhas coisas e depois de tudo guardado, começo a decorar algumas coisinhas, colo algumas fotos na parede e admiro por um tempo com as mãos em minha cintura de pé em frente a parede cheia de colagens.

Saio do quarto e começo a andar pelos corredores conhecendo o local, passo em frente a outros quartos, mas claro que não entro neles, passo também pelo pátio, refeitório, salas de aulas, enfim... Realmente por tudo.

Converso com alguns professores que acabo encontrando no meio desse meu pequeno turismo e volto andando para meu quarto. Agora eu só pensava em dormir no resto da tarde.

Andando pelos corredores voltando para meu quarto, me assusto com o som de uma porta ser aberta com certa força e paro onde estava vendo quem apareceria fora do quarto

-Eai -acena para mim sorrindo fraco e sorrio também. Volto a caminhar e paro em frente a minha porta pondo a mão na maçaneta e a giro para o lado -Hey? -o mesmo garoto me chama e paro meus movimentos me virando para olha-lo

-Sim? -o olho curiosa

-Seu quarto é esse ai? -concordo com a cabeça e o garoto sorri de lado, franzo meu cenho não entendendo sua reação com minha resposta e volto a mexer na maçaneta e abro a porta -Qual seu nome? -me pergunta e novamente paro meus movimentos me virando para olha-lo

-Nicole -falo simples

-Jungkook -encosta em si e sorrio

-Prazer Jungkook -sorrio pequeno

-Chegou a falar com Jimin? -tombo minha cabeça para o lado me perguntando se ele havia se confundido de pessoa. Quem diabos é Jimin?

-Quem? -o olho confusa

-Não falou ainda então -fala meio baixo mas consigo escuta-lo -É seu colega de quarto, talvez vocês se deem bem -concordo com a cabeça olhando para os lados movendo somente os olhos -Bem, vou indo agora -aponta na direção em que estava caminhando e aceno para o mesmo, entro enfim no quarto e fecho a porta atrás de mim.

-Que droga -murmuro para mim mesma pois estava pensando se havia escolhido a mesma cama que esse tal Jimin. Não queria ter que mudar tudo de lugar. Dou de ombros e me deito de bruço na cama, pego meu celular que havia deixado ali ao lado e conecto o fone, ponho os mesmo em minhas orelhas e seleciono alguma música de minha playlist, bloqueio o celular deixando a música tocar e cruzo meus braços, deito minha cabeça em cima de meus braços e fico ouvindo música até que caio no sono.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...