1. Spirit Fanfics >
  2. No salão dos prazeres (Jikook) (ABO) >
  3. Vinte e nove;

História No salão dos prazeres (Jikook) (ABO) - Capítulo 29



Notas do Autor


Reta final de fanfic, nem eu sei que que vai dar....

Boa leitura 👀💕

Capítulo 29 - Vinte e nove;


Seis meses depois

Jimin abriu os olhos, e se viu nos braços de seu parceiro. Jungkook traçava círculos preguiçosos na lateral de seu corpo.

_ Faz seis meses.

O Alfa enterrou o rosto no vão do pescoço do menor.

_ Hum?

O Ômega segurou um gemido quando Jungkook começou uma viajem de lábios e dentes.

_ Faz seis meses do Yule.

O Alfa parou quase em seu maxilar, Jimin inclinou o rosto abrindo mais espaço.

_ Vamos mesmo falar sobre isso? Acabamos de acordar.

O Ômega cutucou Jungkook com o cotovelo.

_ Já parou para pensar onde estávamos a seis meses?

O Alfa apenas levou as mãos até a cintura de Jimin o virou com um movimento rápido.

O Ômega fitou o rosto de seu parceiro. Lindo. O sol refletia na pele agora bronzeada pelo verão.

Jimin contornou as maçãs do rosto dele, e então a boca...

_ Nos evitando, provavelmente.

Jimin abriu um sorriso ladino diante da resposta.

_ Provavelmente.

Jungkook puxou seu corpo pra mais perto. O Ômega se acomodou calmamente no peito nu de seu parceiro, contornando os músculos poderosos.

_ Duas semanas depois eu fechei a empresa.

Jimin assentiu.

_ O último barco chegou no mesmo dia.

O Alfa percorreu os dedos pela coluna do menor, desviando das cicatrizes e indo cada vez mais pra baixo.

_ Obrigada por estar lá. Por ficar do meu lado.

Nesse certo ponto, o Ômega não conseguia raciocinar direito para formar uma frase.

Jimin resmungou qualquer coisa em resposta que fez Jungkook gargalhar.

E mão do Alfa continuou descendo.

_ Um mês depois a mansão tinha passado a ser nossa. - Jungkook soltou um suspiro - Que aventura maluca.

O Alfa se deteve na lombar do menor. Jimin soltou gemido que podia muito bem ser de indignação.

Jungkook sorriu diante disso.

_ Algo errado?

Jimin lançou a ele um olhar afiado como uma lâmina.

_ Não.

O Alfa alargou o sorriso.

_ Ótimo.

Jungkook voltou a mordiscar o pescoço do Ômega.

_ Um tempo depois Taehyung, Hoseok e Yoongi se casaram.

Jimin não conseguia pensar, nem dizer nada. E o Alfa estava conciente disso.

_ Milah e Elethya foram as próximas.

O Ômega xingou violentamente e se desvincilhou o máximo apenas para fitar o rosto do parceiro.

_ Onde você quer chegar?

Jungkook roçou os lábios dos dois.

_ Dentro de você.

Jimin corou. E então fez uma careta.

_ Seu Alfa vulgar.

Jungkook apenas inclinou o rosto.

_ Seu cheiro está extremamente forte, você manha com qualquer coisa que eu faço. Vai mesmo me culpar?

O Alfa quase pode ver as engrenagens girando dentro da cabeça do Ômega. E então seu queixo caiu.

_ Você sabia, seu Alfa idiota e completamente vulgar!

Jungkook sorriu diante disso.

_ Sabia.

Fúria percorreu o rosto do menor.

_ Ia me provocar até eu perceber?

O Alfa ergueu as mãos na frente do corpo.

_ Talvez.

Jimin se aproximou o suficiente pra ficar a uma unha de distância de Jungkook.

_ Merda. Nunca mais faça isso.

O Alfa apenas sorriu quando o Ômega tomou seus lábios.

• ───── •

Milah fez carinho na barriga que crescia cada vez mais. E então fitou o novo anel que adornava seu dedo.

Sua parceira lhe lançou um leve sorriso. A Ômega sorriu de volta.

_ Você está bem?

A menor mordeu o lábio.

_ Sim.

A Alfa enrolou um cacho solto dos cabelos extremamente ruivos da parceira.

_ Ótimo.

Milah inclinou o rosto.

_ E você?

Elethya tinha sido a última a saber. A última a descobrir o preço que a Ômega teria que pagar.

_ Tomei uma decisão.

Milah ergueu as sobrancelhas.

_ Sobre?

A Alfa contraiu os lábios.

_ Hoseok vai unir as nossas vidas - Milah abriu a boca se preparando para negar até o último suspiro - Se der certo vamos ver nossas filha crescer, se não...

A Ômega negou freneticamente com a cabeça, as lágrimas queimando em seus olhos.

_ Elethya...

_ Eu vou com você. Pra onde você for. Até o inferno se preciso.

Milah soluçou. Não. Não. Ela não iria permitir.

_ Eu quero, cabelos de fogo. Eu quero.

Os lábios da menor tremeram.

_ Eu nunca vou me perdoar se...

Elethya negou com cabeça.

_ Vamos juntas.

Juntas.

Juntas. Para o inferno, para o além.

As duas.

Juntas.

_ Juntas.

Elethya assentiu e então entralassou os dedos das duas. Os anéis de casamento tilintaram em uma linda música.

_ Sempre.

• ───── •

Taehyung fez carinho no contorno do rosto de Yoongi. O Alfa levou os olhos até ele.

_ Conte de novo.

Taehyung engoliu em seco.

_ Era outono. Quase aniversário de Jimin. Eu Jungkook éramos muito amigos. Um dia no salão, um cliente descontrolado atirou uma adaga em Jungkook, eu tirei ele do caminho, e a arma só causou um arranhão. O cliente me xingou até ficar sem ar. Um tempo depois, quando saímos do salão, Jungkook seguiu o cliente e, bom ele não está mais respirando agora.

Yoongi abriu um sorriso sombrio.

_ Eu passei a admirar muito mais aquele Alfa agora.

Hoseok resmungou alguma coisa do outro lado do cômodo.

Taehyung e Yoongi levaram os olhos a ele ao mesmo tempo.

O Ômega estava com o rosto enterrado nos livros a dias, procurando um jeito de manter Milah viva. Sem a matar, ou matar alguém no caminho.

_ Saia daí um minuto.

Hoseok ergueu os os olhos até Taehyung, e então apoiou o rosto nas mãos.

_ Me dê um motivo.

Taehyung levou os olhos até Yoongi, que abriu um sorriso ladino.

_ Devo começar a listar?

O rosto do Ômega corou violentamente.

• ───── •

Jungkook olhou seu Ômega pelo reflexo do espelho.

_ Então quer dizer que você nunca...

_ Não exatamente.

Jimin subiu nas pontas dos pés pra pegar alguma coisa fora do alcance da visão de Jungkook.

_ Como assim "não exatamente"?

Jimin surgiu na porta do banheiro e jogou alguma coisa pra si.

Jungkook pegou o que parecia de um tipo de remédio no ar.

_ Não extamente, por causa disso.

O Alfa fitou as pílulas que segurava e franziu o cenho.

Não era ópio, nem tabaco, mas cheirava a isso.

E o tom âmbar...

Jungkook xingou os doze deuses.

_ Isso é tão, tão perigoso, Jimin.

O menor deu de ombros se recostando contra o batente da porta.

_ Foi a única forma que eu encontrei.

Jimin nunca tinha passado um cio, porque drogava seu lobo.

Pelos deuses, seu parceiro podia estar morto.

Jungkook sabia que as cortesãs incetivavam isso.

Drogar lobo, enganar. Para ele achar que já tinha sentido o prazer de seu parceiro. Para o lobo pensar que já tinha o suficiente.

_ A quanto tempo você faz isso?

Jimin mordeu o lábio.

_ Desde os treze.

Merda. Merda.

Jungkook engasgou com as palavras.

_ Me diga que parou quando me conheceu.

Jimin assentiu.

_ Sim.

Alívio percorreu o corpo do Alfa.

_ Nunca mais faça isso.

Jimin abriu um sorriso ladino.

_ Agora você sabe a sensação.

Jungkook fez uma careta, mas não disse nada.

_ Dói?

O Alfa sorriu diante da pergunta.

_ Se eu não estivesse aqui, sim.

O Ômega inclinou o rosto.

_ Qual é a sensação?

Jungkook estalou a língua.

_ Incrívelmente boa.

Jimin caminhou até parar a sua frente.

_ Devo ficar feliz pelo meu primeiro cio ser com o meu parceiro?

Jungkook puxou a cintura de seu Ômega pra si.

_ Deve. Deve sim.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...