História No seus braços eu encontro a minha paz - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Orgulho e Paixão
Personagens Aurélio Cavalcante, Camilo Sampaio Bittencourt, Jane Benedito, Julieta Sampaio Bittencourt "Rainha do Café", Susana Adonato
Visualizações 293
Palavras 1.552
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Saga
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Os diálogo não consegui mexer muito, pois ia perde a essência, mais de resto acho que da para o gasto. Haaa mais uma vez, desculpe os títulos horríveis.

Capítulo 10 - Desatando os nós - parte 1


Julieta havia chegado ao csetiço, queria conversar com Jane .Foi em direção ao quarto da nora, por um momento teve receio. A antiga Julieta não pensaria duas vezes, iria lá, bateria na porta e pronto, falaria tudo mesmo que causa se dor. Mais a nova Julieta, essa não, essa tinha medo, pois carregava o peso dos erros que cometerá, em uma época que seu coração era triste, amargurado, descrente do amor verdadeiro.. Mais era necessário esta com Jane, conversa e pedir perdão.  Bateu na porta,Jane lhe atendeu , não como antes, receptiva, mas com uma expressão de magoa. Julieta não estranhava, era natural, o que a fez foi de uma crueldade tamanha.

Julieta: Jane, nos precisamos ter uma conversar, definitiva.

Jane: Não temos nada o que conversar dona Julieta falou entrando no quarto,Julieta lhe seguiu.

Julieta: Eu vim lhe pedir perdão,eu já pedi  várias vezes a Camilo, mais devo pedir a você também

Jane :Indiretamente eu já lhe perdoei por tudo, pelo que fez a Camilo, por me desprezar. Mas agora eu estou no meu limite. tinha um tom duro

Julieta : Eu consegui fazer isso?! seu peito apertava Consegui eliminar a admirável capacidade que você sempre teve de não guarda mágoa, de perdoá. 

 Jane:A senhora robou o dia mas importante da minha vida, o dia do meu casamento.Jane agora chorava Robou o meu passado, por que foi com isso que sempre sonhei, e meu futuro,pois achei que estava vivendo um sonho com Camilo. Julieta ouvia aquelas palavras, e cada umas delas a atigiam como um soco no estômago.  

Julieta: Mas agora eu estou aqui para inscrevemos juntas, o que resta desta história. Eu não sou mais aquela mulher odiosa. Eu achava que como mãe, saberia o melhor para meu filho, onde morava a sua felicidade. 

Jane: Porque a senhora me odeia tanto.... Julieta a interrompeu, pegando em suas mãos

Julieta: Eu não a odeio, como poderia odiar a mulher que faz ao meu filho tão bem .  Jane lhe olhou nos olhos - Eu aprendi a lhe admirar. Eu estava desesperada , Camilo estava me deixando, e ele e a minha vida. Ele nunca havia me desafiado, e estava o fazendo pela primeira vez. Mas agora eu entendo,você e a paz de Camilo.

Jane:  Como eu vou saber se não cometerá outra maldade dessa?

Julieta : De um voto de confiança a essa estranha que aqui esta.., estranha sim, pois aquela Julieta morreu. Julieta permaneceu por um tempo olhando Jane,se perguntava como pode lhe machucar tanto. Desejava que a nora não deixasse seu coração puro se corromper pela magoa. Já não havia mais nada a ser dito,era melhor ir embora. E assim Julieta o fez.

Ao chegar em casa,foi direto ao seus escritório, quem sabe ali poderia por seus pensamentos em ondem. Ao entrar, encontrou o Barão sentado, aparentemente lendo o jornal. Julieta sabia que  também precisava ter uma conversa com ele, e esse era o momento perfeito.

Julieta : Barão ??

Barão : Sim... estava distraido se ira usar o escritório eu saio, qualquer lugar que me jogar  eu me arranjo.  Barão sempre dramático

Julieta : Por favor Barão. .. Não se faça de rogado. Eu sei que o senhor gosta do luxo, conforto. 

Barão : E a senhora não? ! Julieta acentiu com a cabeça Bom.. se vai me enfiar uma espada, que faça logo. Julieta sorriu pelo drama que o Barão fazia

Julieta :Não sou a favor desses métodos, mais temos que ter uma conversa, definitiva. Disse firme O senhor tem que parar de ter essa visão horrorosa de mim.

Barão : Quer que eu abrace o meu carrasco? Falou com irônia

Julieta : Barão. . Julieta se sentou na cadeira Seria mais digno da sua parte, se assumi-se seus erros na gestão de seus negócios.  E para se de insistir que lhe dei um golpe.

Barão :Realmente...eu Pedir muito dinheiro em investimentos ruins, gastos desnecessário. Mas a senhora,destruiu a minha familia. Como um predador abil, nos casou e abateu em seguida.

Julieta : Eu fui justa Barão, e ti dei muitas chances, mais seu orgulho não lhe permitiu aceitar. Se fosse outro,lhe arracaria até as cirolas!

Barão : Séria um acinte! falou indignado Eu sou um Barão, trabalhei arduamente no alge do café, e por merecimento, ganhei meu título das mãos do próprio Dom Pedro ll.

Julieta: Concerteza Barão, o senhor mereceu e título de pioneiro da nossa atividade, mais deixe o seu orgulho de lado e aceite que hoje precisa da ajuda do amigos, dos familiares para sobreviver. Mas acima de tudo, lhe pesso que me aceite, porque eu... eu amo seu filho e sou plenamente correspondida. Barão lhe olhou, colocou a mão no peito

Barão :A senhora não e a favor da espada, mais concerteza  esta tentando me matar com suas palavras.

Julieta : Não Barão, séria uma pena se isso acontecer.  De verdade, eu gostaria que estive-se aqui para ver a felicidade de Aurélio. O Barão a olhou como se quisesse uma confirmação do que ela acabará de falar, Julieta apenas sorriu e saiu do escritório

Ao sair encontrou com Aurélio vindo em sua direção

Aurélio :Olá meu amor, não a vi chegando. Lhe deu um breve selinho Mercedes me disse que estaria no escritório,então vim lhe chamar para almoçar. Mais ainda não encontre papai para se juntar a nós. 

Julieta: Ele esta no escritório.

Aurélio :Ele estava novamente lhe importunando? Vou falar com ele... Julieta o interrompeu

Julieta : Não meu amo passou a mão e seu rosto Nós estavamos apenas conversando, fique tranquilo. 

Aurélio:Conversando?? Estranhou O que aconteceu?

Julieta : Apenas quero a paz entre nos. Aurélio sorriu por ouvir ela falar assim. Mas tarde nos conversamos sobre tudo, sim?!

Aurélio: Claro meu amor!! A puxou para seu braços, Julieta permanecia acariciano seu rosto em um total clima de romance. 

Julieta : Então agora vá chamar o Barão para almoçamos. Julieta lhe deu um selinho, Aurélio segurou sua nuca e aprofundou o beijo, estava louco para sentir aquela boca. Julieta não pode resistir,retribuiu o beijo. Aurélio, alguem pode nos ver!! Sorriu de lado Sem juízo! 

Aurélio: Estava precisando tando disso sorriu malicioso sentir sua boca, seu cheiro. .. falava se aproximando de seu pescoço

Julieta :Aurélio. . Pare com isso!! Se soltou de seus braços, o Barão pode nos ver, e nem quero imaginar o falatório que isso vai gerar. tentava se recompor enquarto falava

Aurélio: E verdade!! riu Vou lá chama-lo..

Barão : Não precisa, eu já estou aqui. Disse isso passando direto por Aurélio. Julieta corou na hora,será que ele havia visto ou ouvido algo?!

Aurélio olhou Julieta e notou o quão envergonhada ela havia ficado

Auréliofalou baixo Não fique assim meu amor pegou em sua mão ele não viu nada. Julieta deu um sorriso sem graça

Barão: Ande, venham logo, falou enquanto se diria a mesa ou ainda vão precisa de mais um beijinho para abrir o apetite? sorriu,porque ele sabia que deixaria Julieta sem graça pelo comentário.

Julieta fuzilou Aurélio com o olhar, porque ele tinha que ser sempre tão impetuoso. Mais ela não podia negar, adora esses seus roupantes.

Aurélio : Me desculpe. sussurrou

Julieta: Esta tudo bem. respirou fundo Agora vamos?! 

Aurélio: Sim...  sorriu

O almoço ocorreu calmo, diferente  do que imaginaram, não ouve nenhum comentário pelo ocorrido,  por parte do Barão.  

Mais a tarde, Julieta, Aurélio e Barão estavam sentados  na sala,entre eles pairavam um silêncio torturante. O Barão tinha um livro nas mãos,que folheava sem nenhum interesse, era apenas uma desculpa para esta entre eles. O Barão ficará ali como se estivesse guardando  a pureza do filho. Julieta olhava para Aurélio, e em seguida para o Barão,ria discretamente da situação, sentia que a qualquer momento o Barão iria mandar que ela se senta-se longe de Aurélio.

Julieta : disse em um sussurro Acho que seu pai gostaria de se sentar aqui entre nós dois... 

Aurélio: Acho que sim! Riu,em seguida pegou na mão de Julieta e disse tambem em sussurro Séria o mais sensato,porque a minha vontade e de beijar você aqui e agora!! 

Barão : Aaaaha ... Eu ainda estou aqui e não sou surdo !! falou advertindo

Julieta: Claro que não Barão.  Respondeu com um sorriso.Se levantou indo em direção a mesinha de bebidas. Quem sabe um drink ajudasse a desanuviar aquele momento. Aceita algo para beber Barão? E você Aurélio? 

Barão : Um vinho por favor! 

Aurélio : Também vou de vinho, se levantou aproximando de Julieta, mais  me permita, eu sirvo vocês. Aurélio a encarava como se quisesse lhe provocar, ali na frente de seu pai.

Julieta :Fique a vontade. sorriu de canto se sentou novamente

Aurélio: Julieta...lhe entregou a taça, papai...  em seguida, também se sentou.

Julieta e Aurélio beberam o vinho. Aurélio a olhava como se quisesse prova-lo direto de seus lábios. Era nítido os flete e as trocas de olhares entre eles. Barão interrompeu aquele clima todo

Barão :Se vocês não ficarem com essa melação aqui perto de mim,eu agradeço!!

Aurélio:Papai  não seja grosseiro!! Julieta ficou vermelha  Eu e Julieta estamos apenas conversando.

Barão : Pelos cochichos e olhares, indecências imagino. Julieta rebateu

Julieta: Fique tranquilo Barão, não e sobre isso que estamos falando. Eu lhe tenho respeito. Aurélio sorriu ao ouvir suas palavras

Barão:Sei. Eu não sou surdo,muito menos cego... Aurélio interrompeu

Aurélio: Por favor papai já chega...

Aurélio não pode terminar de falar, porque nessa hora, Lady Margareth entra na sala, com o   seu sorriso mais falso no rosto.

Lady Margareth: Boa tarde  todos!   Desculpe se atrapalho o momento "família" de vocês .... falava com sarcasmo mais,Julieta minha querida, precisamos conversar.

Continua. ..











Notas Finais


Espero que gostem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...