1. Spirit Fanfics >
  2. No te puedo olvidar >
  3. Um teimos apaixonado q sempre consegue recuperar o q é seu

História No te puedo olvidar - Capítulo 55


Escrita por:


Notas do Autor


Finalmente, juntos de novo! Para enfrentar qualquer situação com a força do amor que os une.

Capítulo 55 - Um teimos apaixonado q sempre consegue recuperar o q é seu


Fanfic / Fanfiction No te puedo olvidar - Capítulo 55 - Um teimos apaixonado q sempre consegue recuperar o q é seu

Abre os olhos e fica perplexa ao vê-lo na sua frente:
L – Seu Fernando?! O que faz aqui?
F – Achou que conseguiria fugir de mim pra sempre?
L – A dona Carolina não tinha esse direito!
F – É você quem não tem o direito de decidir as coisas sozinha – Aproximando-se – Não pode simplesmente terminar tudo entre nós sem antes me escutar!
L – Por favor, não se aproxime?
F – Por que não quer que eu me aproxime? – Sentando-se bem junto a ela.
L – Seu Fernando, por favor, não!
Fernando meio que sussurra ao seu ouvido:
F – Do que tem medo Lety?
L – Fique longe de mim! – Reclamou baixinho.
F – Você está tão cheirosa! Estava com tanta saudade do seu cheiro.
Roçando levemente o nariz na pele macia de sua Lety, em seguida os lábios quentes que encostam perto da ponta da orelha de sua amada:
F – Fica comigo Lety!
L – Não! Eu.... Eu não posso!
F – Por que Lety?
L – Não insista seu Fernando!
Fernando a faz olhar em seus olhos:
F – Por que não Lety?
Lágrimas já se formavam no olhar apaixonado de Letícia:
L – Tenho medo! Tenho muito medo de não te fazer feliz!
Fernando enxuga a lágrima que já corria no rosto de Lety:
F – Você já me faz feliz pelo simples fato de existir!
L – Não venha me dizer coisas bonitas seu Fernando! Sabe da realidade das coisas!
F – A única realidade que conheço é que eu te amo, e quero ficar com você por toda minha vida!
L – Seu Fernando o senhor consegue imaginar como vai ser difícil ter uma relação com uma pessoa deficiente!
F – Só vejo uma pessoa especial que eu quero cuidar, proteger e amar. Uma mulher espetacular, que com ou sem paraplegia é a mulher mais eficiente, inteligente, amorosa, feminina! A mais encantadora que eu conheço.
L – Não quero que sofra estando comigo seu Fernando!
F – Se não quer que eu sofra, está fazendo tudo errado, porque ficar longe de você é algo que me faz sofrer amargamente!
L - Seu Fernando!
F – Lety! – Aproximando-se mais, ao ponto de suas respirações se misturarem – Mi Lety.
Lety o sentia tão perto, não podia mais resistir. Assim que seus lábios se encostam, Fernando a agarra com vontade, segurando-lhe a nuca, beijando-lhe de maneira a tentar saciar em um beijo ao menos um pouco da sede que tinha de estar com ela. Sede que há dias vinha sentindo e que o estava destruindo aos poucos. Lety, por sua vez, correspondia ao beijo com a mesma sede, a mesma saudade. Com igual vontade de não parar de beijá-lo. Depois de algum tempo em meio aquele beijo ardente, cheio de amor, desejo e saudade, Fernando sorri com a fronte encostada a de Lety:
F – Eu te amo! Eu te amo.
L – Também o amo seu Fernando. Por favor, me perdoa – Chorando – Perdão por tê-lo afastado de mim, por ter sido tão teimosa!
F – Não tem que me pedir perdão por nada um amor!
L – É que eu preciso que me perdoe por tê-lo afastado de mim dessa forma. Eu só fiz isso porque achei que seria o melhor para o senhor.
F – Não sabe quanta saudade eu senti meu amor! Eu estava tão aflito!
L – Seu Fernando, eu o afastei de mim justamente quando tudo o que eu mais precisava era do seu apoio, seu abraço – O beija – Seus beijos! Como eu te amo.
F – Tudo bem mi cielo. O importante é que estamos aqui, estamos juntos de novo, eu vou te abraçar – a beija – te beijar, te cuidar e te amar muito.
L – Obrigada seu Fernando.
Fernando ajuda sua amada a ficar sentada com as pernas sobre a dele no sofá, enquanto ele passa as mãos pelas pernas mórbidas de Letícia, que não sentia o toque de suas mãos mas sentia a suavidade de seu amor. Fernando a abraça sorrindo. Ela também sorri:
L – Muito obrigada seu Fernando.
Ficaram ali, juntos, conversando, trocando beijos e carícias românticas. Fernando tentava controlar seu desejo de leva-la dali para onde pudessem fazer amor. Achava que agindo assim, Lety não se sentiria a vontade, e ele estava certo, pois sua amada ainda não se sentia preparada para dar este passo na relação depois do que aconteceu. Guardou seu desejo e se regozijou com o fato de tê-la tão perto, ali, dentro de seu abraço.
Carolina entra e sorri ao vê-los juntos:
C – Hum, estou vendo que já se acertaram.
L – Tudo por sua culpa dona Carolina hihihihi!
F – Muito obrigado por sempre me ajudar com essa senhorita teimosa hehe!
L – É mesmo, muito obrigada.
C – Contem sempre comigo. Fico muito feliz que estejam juntos de novo. – Observando Lety – Ai Lety, seu olhar está até mais tranquilo, mais feliz. Dá pra ver que você se sente mais leve.
L – Sim, é exatamente assim que eu me sinto. Eu precisava muito dessa paz que o seu Fernando me transmite.
Os dois se beijam. Carolina fica muito feliz:
C – Bom gente, então o que acham de irmos almoçar fora hoje? A minha cozinheira está de folga hahahaha! Eu só disse que ía falar com ela para te deixar sozinha Lety, para que o Fernando pudesse vir conversar com você.
Os três concordam em sair para almoçar. Ficaram ainda conversando por um tempo e depois seguiram para um restaurante onde almoçaram. Fernando passou a tarde com Lety. Ela perguntou pela empresa e Fernando afirmou que conceitos estava indo muito bem. Ele disse pediu permissão para tirar o dia de folga especialmente para conversar com Lety, e a mesma se surpreende ao saber que quem deu essa permissão foi Márcia Villarroel:
L – Verdade? A dona Márcia? Ela não sabia que o senhor pediu esse dia de folga pra vir me ver, não é mesmo?
F – Sabia sim. Olha Lety, se tem uma coisa que eu não pretendo voltar a fazer é mentir ou esconder algo nem de você nem da Márcia. Eu respeito a Márcia, e a vejo como uma amiga, uma irmã.
L – Eu compreendo seu Fernando. E fico grata que o senhor esteja disposto a sempre me dizer a verdade. Também acho justo que não esconda nada da dona Márcia, mesmo que não tenham mais uma relação como a de antes, ela merece sua consideração.
F – Obrigado por me compreender meu amor.
L – Claro seu Fernando, não tem que me agradecer. Mas realmente estou surpresa que dona Márcia o tenha liberado para vir me ver.
F – A Márcia tem um grande coração. Ela estava cega de mágoa e de dor, mas acredito que aos poucos ela vai começar a aceitar que nos amamos.
L – Espero que a dona Teresinha também nos aceite um dia.
Fernando a abraça:
F – Vamos dar tempo ao tempo Lety. Vai ficar tudo bem.
L – Seu Fernando eu vou conversar com o médico para saber quando posso voltar a exercer minhas atividades como presidente da empresa.
F – Ahh que bom Lety. Será que eu posso ir com você? Quero participar de tudo ao seu lado meu amor.
L – Claro seu Fernando! Será muito bom tê-lo ao meu lado em todos esses momentos que estão sendo muito difíceis para mim.
Fernando segura em sua mão;
F – Estive o tempo todo ao seu lado, e se você não tivesse me afastado, eu não teria saído de perto de você nem por um momento!
L – Sei disso! Por favor, peço que me perdoe por ter sido assim tão tola!
Ele a beija gentilmente:
F – Já passou meu amor. O que importa é que estamos aqui, juntos.
Lety sorri e os dois se beijam. No fim da tarde, Lety chega a sua casa acompanhada de Fernando. Carolina pediu que Fred fosse deixar os dois. Dona Julieta fica surpresa ao ver a filha chegar com Fernando. Ela fica muito feliz ao saber que os dois já haviam se acertado e depois de abraçar a filha, vai abraçar também Fernando. Seu Erasmo chega e s encontra comemorando:
SE – O que este rapaz faz aqui?
DJ – Lety finalmente aceitou seu Fernando de volta! Não é maravilhoso?!
SE – Não! Não é maravilhoso!
Todos ficam sérios e seu Erasmo continua:
SE – De certa forma a culpa pela menina estar assim é dele!
DJ – Como assim velho?! Não diga isso!
SE – Mas é a verdade! Ele tem culpa por nossa filha estar assim, e por isso não o quero perto dela! Va embora rapaz, deixe a Lety em paz! Já basta de trazer tanto sofrimento pra vida dela!
L – Papai, não fale assim!
F – Seu Erasmo, eu amo a Lety!
SE – Se você não tivesse se metido na vida dela isso não estaria acontecendo. Se tivesse se casado com aquela senhorita de olhos claros com quem esteve noivo por tanto tempo, o Romeu jamais a teria visto com paixão, e jamais teria cometido a loucura de pegar uma arma para atingi-la!
Seu Erasmo chorava ao observar sua menina naquela cadeira de rodas. Lety também chorava pela reação de seu Erasmo, e Fernando tinha expressado no olhar a angústia ao pensar que ficaria sem sua Lety. Seu Erasmo continua:
SE – É melhor que fique longe da vida dela de uma vez!
F – Não pode me pedir isso seu Erasmo!
L – O seu Fernando não tem culpa de nada.
DJ – Velho, não faça isso!
Fernando não sabe como, mas criou coragem para desafiar seu Erasmo por amor a Lety:
F – Diga o que quiser seu Erasmo. Não vou desistir da Lety. Nem que para isso eu tenha que fugir daqui com ela!
SE – Não seria capaz de tirá-la daqui, seria?
F – Não tente me afastar da Lety, porque o senhor não vai conseguir seu Erasmo! Já disse que a amo não vou desistir dela.
L – Papai, o seu Fernando é o amor da minha vida! Sabe o quanto eu esperei que um dia alguém me amasse como sou?! Pensei que jamais encontraria, mas veja, eu o encontrei! Encontrei o grande amor da minha vida papai, aquele que tanto sonhei, que tanto desejei! Estive préstes a desistir dele por tanto amor que tenho aqui dentro de mim, mas me dei conta de que estava fazendo tudo errado. E agora? Agora não pretendo desistir desse amor papai. Por favor, o senhor já nos aceitou juntos uma vez! Faça isso de novo papai, por favor!
Seu Erasmo olhou nos olhos marejados da filha, observando sua aflição, permaneceu em silêncio por um momento, mas logo o quebrou com sua voz forte:
SE – Se é isso que você quer menina, não vou me opor! – Virando-se de costas, começa a subir as escadas – Mas depois não diga que não avisei que este rapaz só lhe faz sofrer!
Seu Erasmo subiu as escadas e Fernando se agacha diante de Lety na cadeira de rodas:
F – eu amor, eu só quero te fazer feliz!
L – Sei disso seu Fernando. O senhor já me faz feliz. Eu o amo.
Fernando a beija gentilmente e vai para seu apartamento feliz da vida por ter sua amada de volta. Embora as palavras de seu Erasmo o deixassem bastante magoado, e o fizeram sentir culpa, não se arrependia em nenhum momento de ter lutado por Lety.


Notas Finais


beijos e até a próxima, se Deus quiser.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...