1. Spirit Fanfics >
  2. No te puedo olvidar >
  3. E agora?!

História No te puedo olvidar - Capítulo 56


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um capítulo para vcs. Parece que Lety voltou com suas inseguranças! Mais uma situação em que o Fernandinho vai precisar ser paciente. Mas logo ele vai mostrar para nossa Lety que os dois podem sim se amar intensamente. Fiquem ligadinhas nos próximos capítulos e vejam como e quando ele vai fazer isso. hehe.

Capítulo 56 - E agora?!


Fanfic / Fanfiction No te puedo olvidar - Capítulo 56 - E agora?!


Fernando acompanhou Lety a consulta com o médico, que afirmou que Lety poderia voltar ao trabalho em algumas semanas. Ela precisava de descanso, além disso, estava ainda passando pelo tratamento psicológico, se preparando para encarar o mundo com as limitações que enfrentaria a partir dali. O psicólogo Marcos era muito bonito e gentil. Ele parabenizou Lety pela atitude de aceitar Fernando de volta:
Marc – Você fez certo em deixar de lado essa ideia de achar que não devia ficar com alguém por causa da deficiência. Eu só lamento que tenha voltado pra ele, porque eu estava começando a criar esperanças com você Lety! Hahahahahaha!
L – Hihihihihi ai doutor, o senhor é tão divertido. Imagina só, um doutor apaixonado por mim, já era difícil um, imagina dois hihihihihi!
Marc – Você precisa aprender a confiar mais em si mesma Letícia. O que te faz pensar que não é capaz de conquistar quem quiser?
L – Não é óbvio! – Apontando para si mesma.
Marc – A aparência é um mero detalhe, que não vem ao caso quando se trata de uma mulher tão inteligente, doce, boa como você. Mas acredite, você não é feia como diz.
E assim a consulta continuou, mas nesta Fernando não podia estar presente, devido ao sigilo exigido.
Fernando a esperava do lado de fora, e claro, contando os minutos para que ela saísse. Ver como era o doutor que atendia Lety, o fez ficar muito mais atento ao relógio:
F – Essa consulta que não termina!!!!
E cinco minutos depois:
F – Se ela demorar eu vou arrombar a porcaria dessa porta! Quem esse doutorzinho pensa que é pra ficar segurando a minha Lety nesse consultório de quinta!
Mais alguns minutos se passaram:
F – Eu não aguento mais isso!!!! Afinal o que eles estão fazendo?! Mas que coisa!
Quando Lety finalmente sai, Fernando fica aliviado, mas não evita perguntar:
F – Por que demorou tanto?
Lety ri. Das outras vezes que se consultou sem Fernando por perto chegou a demorar muito mais. Sabendo quão ciumento é seu amado, ela explica sobre a conversa e Fernando fica muito irritado ao saber que o doutor Marcos disse que estava começando a ter esperanças com Lety:
F – Mas que abusado!!!!
Era domingo quando Fernando a acompanhou à missa e depois foram fazer um piquenique num parque muito agradável. No dia seguinte Lety estava comendo um chocolate de amendoim quando seu aparelho quebrou e ela teve de ir ao dentista. Tomás foi quem a levou. Ela ficou muito chateada quando teve de colocar os tais freios de burro, tanto que quando Fernando chegou para vê-la, os retirou e não quis mais coloca-los.
O tempo foi passando, seu Erasmo e dona Julieta precisaram viajar para ver um parente que estava doente. Deixaram Lety sob os cuidados de Carolina. Seu Erasmo não queria isso, mas acabou tendo que ceder. O que ele não imaginava era que na verdade quem ficou com Lety durante aqueles dias foi Fernando, pois Carolina teve alguns imprevistos de trabalho e não podia ficar com Lety. Na casa de Lety, ela estava sendo muito bem cuidada por Fernando. Estavam sentados no sofá enquanto conversavam:
L – Meus pais viajaram hoje pela manhã, mas dona Carolina soube mais ou menos por volta do meio dia que precisava resolver alguns assuntos importantes!
F – E quem ficou pra cuidar de você? – Beija-lhe o rosto, em seguida o pescoço, fazendo-a rir.
L – Hihihihi para com isso seu Fernando hihihihi!
F – Amor, eu trouxe mais alguns papéis da empresa que você precisa analisar e assinar. Mas depois te entrego, porque agora eu quero sua atenção só pra mim hehe.
L – Ai seu Fernando, precisamos cuidar da empresa.
F – Sei disso. Mas estamos cuidando muito bem dela hehe. Antes do casamento de Alice e Tomás já tínhamos resolvido muitas coisas, conseguimos investidores, diversos comerciais. Estamos muito perto de conseguir pagar as dívidas! Tudo graças ao trabalho da melhor presidente que conceptos já teve!
L – A dona Márcia?!
Fernando a agarra:
F – Claro que não bobinha!!!! To falando de você hehe.
L – Hum, verdade mesmo?
F – Claro! Mesmo depois do que aconteceu, suas decisões, tudo que você tem feito em casa mesmo tem sido crucial para que a empresa continue se reerguendo. Você é uma grande guerreira Lety, e eu te amo muito.
L – Também te amo.
Fernando começa a beijá-la com paixão. Estavam sozinhos na casa, e aquele beijo demorado, gostoso e quente, foi fazendo com que Fernando fosse perdendo um pouco o controle sobre seus desejos. Lety notou que os beijos, as carícias foram ganhando intensidade. Aquela intensidade que ela já conhecia e sabia exatamente aonde ia parar. Fernando começa a tentar fazê-la tirar o casaquinho que vestia por cima do vestido azul que estava usando. Sentia o desejo a invadi-la também, mas tinha ainda muito medo, não se sentia preparada para passar por tal situação:
L – Seu Fernando!
F – Hum?! – Sem parar de beijá-la.
L – Seu Fernando, por favor, não!
F – O quê? – Continuou a beijá-la.
L – Pare com isso seu Fernando! Chega. Por favor!
Fernando a encara gentilmente, acaricia seu rosto, lhe dá um selinho:
F – Não se preocupe amor! Vou ser cuidadoso.
Volta a beijar-lhe o pescoço:
L – Não seu Fernando! Por favor!
F – Amor, eu sinto tanto sua falta! Sinto saudade do seu calor – Beijando-lhe perto da orelha, causando-lhe arrepios – Da sua pele, seu cheiro! Eu preciso de você Lety.
L – Não seu Fernando! Eu não quero!!!! – Empurrando-o para impedi-lo de continuar lhe beijando – Não quero!
F – O que há de errado Lety? Você não deseja fazer amor comigo?
L – Sim! Quer dizer, não!!! Quer dizer, ai eu não sei seu Fernando! Eu o amo e o desejo com todas as minhas forças, mas, não sei, é que estamos na minha casa, eu fico muito sem jeito!
F – Tudo bem, então vamos a outro lugar.
L – Não seu Fernando! Por favor, me desculpe, mas não quero! Não posso seu Fernando, eu não me sinto preparada para darmos este passo na nossa relação! – Bastante aflita.
F – Mas já demos este passo diversas vezes na nossa relação!
L – Não depois do que aconteceu. Por favor, seu Fernando, tente me compreender!
Fernando volta a abraça-la, dessa vez de modo fraternal:
F – Vem cá meu amor, tudo bem, não fique nervosa! – Ele a solta para olhá-la – Tudo bem, vamos fazer como você quiser. Fique tranquila.
Ela estava chorando, e Fernando se arrepende de ter tentado algo mais naquele momento:
F – Me perdoa mi Lety! Eu não queria te deixar assim.
L – Não, me perdoe o senhor seu Fernando! Eu não consigo, eu não consigo, por favor, me perdoe!
Fernando a abraça novamente:
F – Shhhhh meu amor, não chora, não chora! Ta tudo bem. – Beija-lhe a cabeça – Ta tudo bem, fica calma.
Fernando ficou muito chateado consigo mesmo por não ter conseguido controlar seus desejos e ter tentado fazer amor com Lety sabendo que ela ainda estava muito sensível e insegura. Naquela noite Fernando a colocou na cama e ficaram conversando somente:
F – Eu amei conhecer seu quarto. É meigo, lindo, encantador assim como você.
L – Obrigada seu Fernando. Mas a parte do lindo não combina comigo não hihihihi!
Fernando a repreende com gentileza por tal brincadeira. Continua conversando, Fernando canta para Lety e ela dorme. Ele também adormece ali mesmo sentado na poltrona pequenininha.
Fernando deixa Lety com a mãe de Tomás para poder ir à empresa, mas ele não demora a voltar. Letícia estava se adaptando a situação pela qual estava passando. Aprendia cada vez mais a não ser tão dependente dos outros para tudo. Mas havia algumas coisas que precisava de ajuda. No entanto tinha vergonha de pedir ajuda a Fernando, embora fosse ele que estivesse cuidando dela. Ficou aliviada quando ele a deixou na casa de dona Tomasa. Ela cuidou bem de Lety até Fernando voltar da empresa.
Mais uma noite se passou. Lety não queria que Fernando dormisse na poltrona de novo, mas ele não queria se afastar dela nem por um instante. Sendo assim Lety pediu que ele a colocasse na cama de seu pais, e assim dormiram ali juntinho. A cama ainda era meio pequena para Fernando, mas foi bem melhor do que a poltrona. Ele nem ao menos tentou nada com Lety, pois imaginava seu Erasmo em cada canto do quarto, além disso não queria que ela se sentisse pressionada.


Notas Finais


Beijos e até a próxima, se Deus quiser.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...