1. Spirit Fanfics >
  2. Nós amamos Henrique >
  3. Os sinais estavam em neon

História Nós amamos Henrique - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que goste.

Capítulo 12 - Os sinais estavam em neon


- Você não vai nem me pedir desculpas? -Fiz uma cara emburrada. Eu não queria começar outra briga com ele a que tivemos a horas atrás no cinema já estava bom tamanho pra mim. 

-Sou quem deve pedi desculpas? -Ele falou em um tom alto. Henrique tem essa mania horrível de querer falar alto para demonstrar imponência. Eu odiava isso.  

-Quem começou a brigar comigo sem eu ter feito nada foi você. -Respondi no meu tom de voz normal. A mãe dele estava na sala e apesar de a distância ser boa e a porta do quarto estar fechada eu não queria que ela viesse ver o que estava acontecendo. - Só por que aquele garoto imbecil estava lá. 

-Primeiro não fale assim do Oliver, porque quem está sendo imbecil é você e segundo você estava praticamente me sufocando com aquela agarração toda em uma sessão infantil. Você entende isso? -Perguntou de um jeito que me fez parecer idiota. - Tinham crianças lá. 

-O que eu entendo é que você está me tratando mal desde que ficou amigo desse garoto. Eu me dei o trabalho de vim aqui para conversar porque não queria terminar o dia brigada com você e você me recebe com mil pedras na mão. - Falei.

- Desculpa. -Ele falou. - Eu estou um pouco chateado com uma coisa que me aconteceu e queria ficar sozinho.

-O que aconteceu? -Não conseguir conter a minha curiosidade.

-Não quero falar sobre isso com você. - Só agora pude notar o quanto ele parecia abatido. 

-Eu sou sua amiga e sua namorada, você pode me falar sobre qualquer coisa. -Insisti. 

Henrique ficou me fitando por um tempo. Parecia estar ponderando sobre me contar seja lá sobre o que fosse. Isso só estava me deixando mais ansiosa. Segurei uma das mãos dele para tentar lhe dar confiança e isso funcionou. 

-Eu beijei o Oliver. -Ele falou rápido. Fiquei impressionada com o meu auto controle. Respirei fundo enquanto sentia a raiva correr pelas as minhas veias.  Eu não podia dar a ele outro tapa na cara porque daquela vez na quadra ele jurou que se eu fizesse isso novamente ele nunca mais iria voltar a se quer falar comigo. Não soltei a mão dele só a segurei com mais força. -Eu estou me sentindo tão culpado. Eu não quero ser como o meu pai. 

Eu não pude dizer o que eu estava sentindo. Eu não podia jogar todo o meu ódio em cima dele. Eu sabia bem que esse sentimento de culpa que ele diz estar sentindo era verdadeiro, pois o maior medo dele era de ser como o pai que traiu a mãe dele por anos e quase destruiu a vida dela que ficou muito doente quando tudo veio à tona. Ele sendo uma criança de doze anos tendo que ver a mãe definhando aos poucos. 

-Eu não sei o que dizer. - Falei. Muitas coisas se passavam em minha cabeça, mas eram coisas dais quais eu queria evitar pensar. Por isso, eu não queria fazer perguntas. Eu não queria perguntar o motivo dele ter beijado o garoto loiro. A resposta estava escrita em neon na minha cara. O tempo todo essa era uma possibilidade que eu estava negligenciando. "Nunca que Henrique iria começar a gostar de um garoto", eu era idiota demais para pensar isso. Por isso ignorei o jeito que Henrique tratava Oliver. Ignorei quando o meu namorado deu uma das suas jaquetas favoritas para o loiro uma vez que Henrique é do tipo de pessoa apegada aos bens materiais. Os sinais estavam claros, mas eu deixei Oliver ir ganhando espaço e agora ele estava ali quase me empurrando para fora. 

-Tudo bem se você não quiser mais ficar comigo. - Quando ouvir isso eu percebi que Henrique estava confuso em relação aos seus sentimentos. Pois se ele tivesse certeza que gosta do Oliver era não iria se quer ponderar antes de terminar o nosso namoro. Ele é sempre assim nunca percebe o que está bem na cara dele. Ele ainda não tinha se dado conta de que gosta do loirinho e eu que não seria trouxa de contar. 

-Foi só um beijo. -Não acreditei que eu estava dizendo isso. - Eu sei que você está arrependido. 

-Sim. Estou arrependido de ter provavelmente magoado o Oliver também. 

-Por que você teria magoado ele? - Perguntei. 

-Por ter o beijado. Eu não devia ter feito isso depois de tudo. 

-Tudo o quê? 

-Deixa pra lá. - Ele se afastou de mim. - Vou me desculpar com ele no colégio. 

Eu não sabia o que tinha acontecido antes e nem depois do beijo, porém parecia que era algo importante. 

- Não é melhor você dar um tempo para ele? Se você o magoou como está dizendo ele deve estar com raiva de você. 

-Acho que ele vai entender se eu explicar. - Eu não podia deixar que eles se reaproximassem se eu fizer isso Henrique vai acabar percebendo que gosta do Oliver e isso vai ser o meu fim. Além disso, e se Henrique o beijar novamente? Mesmo que ele se arrependa se ele fez uma vez ele pode fazer outras. 

- Segunda-feira você vê o que faz. - O puxei para perto de mim e distribuir alguns beijos pela extensão do seu pescoço. - Agora só relaxa um pouco. 


Notas Finais


Acho que o capítulo ficou um pouco engraçado...

Obrigada por ler.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...