1. Spirit Fanfics >
  2. Nós amamos Henrique >
  3. Metendo os pés pelas mãos

História Nós amamos Henrique - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que goste.

Capítulo 13 - Metendo os pés pelas mãos


Graças ao Oliver precisei madrugar para ir ao colégio, isso para evitar que Henrique o encontrasse antes de mim. Mas acontece que o garoto loiro não foi ao treino hoje e eu precisei ficar lá assistindo aquela chatice. Como se isso não bastasse ainda tinha duas garotas na quadra que ficavam me encarando como se nunca tivessem me visto antes, porém resolvi ignorá-las. 

Quando o treino acabou e os meninos foram para o vestiário eu sair para ver se Oliver já tinha chegado. Eu rezei para que ele não tivesse com o Matt, pois eu não queria ter que ficar inventando desculpas para falar com o outro. A reza deu certo pois eu o achei sozinho sentado no pátio. Ele estava escrevendo em um caderno e nem percebeu quando me aproximei. 

-Será que eu posso falar com você? -Perguntei e sem esperar uma resposta me sentei ao lado dele. Ele rapidamente fechou o caderno. 

-Já está falando. - Ele deu um sorrisinho de canto. 

-Eu não sei o que aconteceu entre você e Henrique, mas eu espero que você nunca mais volte a falar com ele. - Fui direto ao ponto. Oliver me olhou como se eu fosse louca. 

-Quem você pensa que é para dizer com quem eu devo ou não falar? -Falou um pouco mais alto. 

-Eu sou a namorada do garoto que você está dando em cima e quero que você pare com isso. - Usei o mesmo o tom que ele tinha usado. 

- Eu não estou dando em cima de ninguém. Mas eu vou perguntar uma segunda vez porque parece que você não entendeu. Quem você pensa que é para me dar ordens? 

-Para de ser cínico. - Falei um pouco alto demais e isso pode ter chamado a atenção de algumas pessoas que estavam ao nosso redor. - Você fica o tempo todo correndo atrás dele. 

- Sinto muito, mas é ele quem fica correndo atrás de mim. - Ele estava mentindo e eu bem sabia disso, mas aquilo me afetou de tal forma que quando vi já tinha dando um tapa na cara dele. Oliver colocou a mão onde eu tinha acertado e me olhou com os olhos cheio de lágrimas. Parecia que ele estava se fazendo de forte o tempo todo. Não sei quando Henrique tinha chegado ali e nem toda aquela gente que tinha se aglomerado ao nosso redor, mas ali estava ele me olhando como se quisesse me matar. Ele foi em direção ao Oliver, mas o garoto imediatamente se afastou saindo como um raio do local. Para a minha solte o sinal para irmos para a sala tinha acabado de tocar, porém Henrique e eu somos da mesma sala. Eu teria que lidar com ele de toda forma. 

-O que você pensa que estava fazendo? -Henrique me perguntou. Eu odiava o jeito que ele estava olhando para mim como se eu fosse uma qualquer. 

-Nada. -Respondi. 

-Você tem essa mania estupida de bater na cara dos outros por nada.  - Henrique gostava de gritar por isso eu estava vendo que ele estava se controlando para falar em um tom baixo. Para o meu azar o professor ainda não tinha chegado na sala. - Espero que não seja pelo que eu te contei porque se for eu nunca vou te perdoar. 

-Henrique, você está exagerando. -Falei em minha defesa. 

-Eu confiei em você. Contei porque queria que você confiasse em mim também, mas daí você vai e dar uma de louca. E quem você pensa que é para bater na cara dos outros? 

Eu iria responder, mas formos interrompidos pelo professor que eu nem tinha percebido que tinha chegado. 

-Henrique e Lívia estamos atrapalhando vocês? 

-Desculpa. - Henrique respondeu. Acho que acabei metendo os pés pelas mãos e agora provavelmente Henrique vai me odiar para sempre. 

Durante o intervalo não vi Oliver. Depois fiquei sabendo que ele tinha ido embora depois da nossa conversa. Eu estava me sentindo muito arrependida por ter dado um tapa na cara dele. Mas simplesmente não pude me controlar. Eu não estava esperando que ele fosse ser tão agressivo em suas respostas, pois ele sempre me pareceu tão pacifico como se qualquer coisa pudesse magoá-lo. Mas eu estava errada, ele não é do tipo que abaixa a cabeça facilmente e não ter sabido disso antes foi o meu erro. Henrique mal dirigiu a palavra para mim depois daquele pequeno diálogo na sala e eu fui embora sozinha, coisa não acontecia desde que começamos a namorar


Notas Finais


Obrigada por ler.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...