1. Spirit Fanfics >
  2. Nos Bastidores - TK >
  3. Revelação

História Nos Bastidores - TK - Capítulo 12


Escrita por: e hoseokfist


Notas do Autor


Boa leitura ✊🏻💜

Capítulo 12 - Revelação


Fanfic / Fanfiction Nos Bastidores - TK - Capítulo 12 - Revelação




Hoseok POV



– Namjoon? – bato na porta do quarto – está ai?

Sim Hobi! – Namjoon grita de dentro do quarto – entre!

– Não será preciso! Vá para sala, eu... Eu vou chamar os outros.

Então depois disso, passei de quarto em quarto, chamando membro por membro, até todos estarem na sala, todos menos Jungkook, o menor me pedirá para não participar da conversa alegando que seria muito vergonhoso, devido a “gravidade" decidi que não insistiria.

– Eu quero que tenham a mente a aberta. – peço ao que me colocava de pé.

– Seja direto. – Yoongi diz friamente fazendo um nó se formar em minha garganta e também fazendo meus olhos queimarem.

– Nós sempre incentivamos nossos fãs a serem quem ele são, a se amarem acima de tudo, certo? – todos confirmaram – então vocês entenderiam caso...

– Aonde quer chegar Hoseok? – Namjoon me perguntou com uma sobrancelha arqueada.

– Irei direto ao ponto, Jungkook está apaixonado.

Todos ficaram confusos, tirando Jimin que estava com os olhos arregalados, o que comprova que ele também sabia.

– E o que a de errado nisso? – Yoongi perguntou confuso.

– Não a nada! – digo rapidamente – o Jungkook gostar de garotos...

– Jungkook gosta do que?! – Namjoon e Yoongi exclamam totalmente surpresos.

– Posso terminar? – eles concordam – Jungkook gosta de garotos, sendo específico do Taehyung.

– Puta que pariu... – Namjoon diz baixo ao que cobria os lábios com as mãos.

– Porra... – Yoongi diz e faz o mesmo que Namjoon.

– Não entendi a surpresa – SeokJin fala atraindo olhares – eles sempre tiveram uma puta tenção sexual.

– Jin?! Você-

– Não se atreva a julgar Namjoon! – Jin se pronuncia cortando a fala do líder.

E então o clima ficou tenso, aparentemente, Jungkook e Taehyung não eram os únicos com problemas.

– Onde ele está? – Yoongi me pergunta, atraindo a atenção de todos.

– No quarto, ele não quis participar da conversa, disse que conversaria amanhã com vocês antes que Taehyung voltasse.

– Fodeu então. – Namjoon comenta.

– Por que?

– Taehyung chega ainda hoje. – o Kim fala calmamente.




Taehyung POV




– Não podemos simplesmente voltar para Seul? – pergunto ao que observava Daegu pela janela do carro, enquanto Jimin dirigia em direção a casa de minha mãe.

– Não, sua mãe quer ver você, e você precisa de roupas descentes. – ele diz e me analisa, fazendo com que eu encolha no banco.

– Não vejo mal nenhum no meu moletom. – digo ao que formava um bico nos lábios.

– Você não vê, eu também não, mas quando milhares de câmeras e flashs estiverem apontados para o seu rosto eu acredito que vá querer muito mais que um moletom para se esconder.

Engulo em seco com as palavras de Jimin, já imaginando a cena, nunca gostei de aeroportos, e saber que quando estivesse no de Seul milhares de perguntas seriam deferidas contra mim, pessoas forçando preocupação, fotos que virariam manchetes, sinto um desconforto enorme, ser um idol é bom em grande parte do tempo, mas também, as vezes me fazia sentir falta da verdadeira sensação de ser vivo.

– Está tudo bem? – Jimin me pergunta, me tirando de meus devaneios.

– Tudo sim Mochi. – me viro na direção dele e lhe mostro meu melhor sorriso.

– Que bom, por que chegamos, e não se preocupe não vamos demorar e também quero lhe dizer uma coisa, não iremos de avião Tae, nós vamos de trem hm?

– Me sinto muito mais confortável, obrigado. – debocho e vejo o sorriso de Jimin se desmanchar, logo sendo substituído por uma carranca.

– Não seja mimado! E nem vem com “mimimi” sua mãe já comprou as passagens, passamos aqui pra ela te ver e para trocarmos de roupa. – ele diz rapidamente, levemente alterado, mas do nada, muda sua expressão para um sorriso gentil. – saía do carro.

Bipolar. – murmuro.

– Como é?! – Jimin me pergunta ao que tratava o maxilar.- sai desse carro antes que eu te jogue pela janela.

Não tento segurar a risada, deixando que a mesma saísse escandalosa e verdadeira, não demorou muito para que Jimin me acompanhasse.

– Oppa? Dongsaeng? – olho para o vidro e vejo Eon-jin na janela do carro.

– Pequena o que faz aqui? – pergunto depois de abaixar o vidro esme recompor da crise de risos.

– Ouvi gritos. – ela diz dando de ombros sem realmente dar importância.

– Nós já estávamos indo fofa. – Jimin diz ao que saia do carro.

– Pensei que iria ir embora sem se despedir saeng. - Eon-Jin diz quando a peguei em meu colo depois de sair do carro, agora caminhando com a pequena em meus braços.

– Nunca pequena. – beijei a bochecha da mesma, que logo ficou corada.

– Sabe, mamãe chorou muito ontem. – Eon-jin fala baixinho.

– Oh! Você sabe o m-motivo? – Taehyung pergunta receoso.

– Não, ela não me disse nada, mas agora ela está feliz, está sorrindo como nunca! – a pequena diz, me tirando um suspiro aliviado, ela não sabia, e eu vou garantir que continue assim.

– Tae meu filho! – minha diz quando me viu passar pela porta principal.

– Mamãe... – digo acanhado ao que colocava Eon-jin no chão – eu...

– Não diga nada pequeno, vá se trocar enquanto eu preparo algo para levarem. – minha mãe diz, sorrindo acolhedora.

– Já volto.

Subo rapidamente até meu quarto, e quando entro no mesmo, dou de cara com Jimin vestindo uma jaqueta preta.

– Está de luto? – pergunto analisando Jimin, eles estava totalmente gótico.

Com uma calça preta rasgada nos joelhos, apertada até demais, uma camiseta de seda preta lhe caindo bem ao corpo, a jaqueta dando um ar mais gótico ainda, os coturnos pretos,o boné escondendo lhe bem os cabelos e para fechar com chave de ouro, um óculos com lentes redondas e uma máscara ( também preta).

– Se eu estou de luto, você também irá ficar, sua roupa é praticamente igual lindo. – ele aponta para a cama.

Sorri ao ver minha roupa, uma camiseta de botões preta com algumas bolinhas brancas, uma calça preta igual a que Jimin usava, uma jaqueta jeans tradicional, um boné idêntico ao de Jimin, uma máscara também preta e aos pés da cama um tênis branco da Nike.

– Totalmente igual. – digo arrancando risinhos de Jimin, enquanto eu caminhava em direção a uma gaveta de meu armário, em busca de um cinto.

– Seu cinto está de baixo da calça Taehyung. – Jimin diz ao que me olhava pelo espelho que tinha em sua frente.

– Obrigado, Mas o que eu gosto de usar é o ci-

– Cinto da Chanel? Olhe o que eu separei antes de falar algo.

Bufando caminho até a cama, levanto a calça, me dando de cara com meu cinto favorito.

– Oh! – digo ao que pegava o cinto.

– “Oh” o que?

–  "Oh" Nada.

Jimin apenas dá de ombros, me fazendo repetir seu ato e começar a me vestir.

– Sabe as horas Taehye? – Jimin pergunta rindo.

– Taehye é minha mão na sua cara bonita daqui a pouco. – digo ao que tirava meu short de moletom, logo o substituindo pela calça.

– Tenta a sorte. – Jimin diz rindo.

– Vai se foder hm?

– Estresse faz mal. – Jimin diz e se joga na cama.

– E ficar testando a minha paciência também. – respondo entrando no joguinho de Jimin, já estava quase pronto, já havia vestido a camiseta também, o resto em questão de poucos minutos eu finalizo.

– Ah mas cê’ tá brava? – Jimin pergunta rindo.

– Não, eu estou ótimo! – digo ao que passava o cinto em minha cintura, talvez eu tenha emagrecido nos últimos dias pois ela parece mais fina.

– Não parece! – Jimin diz rindo.

– Quantos anos você tem mesmo? -pergunto debochado e logo as risadas de Jimin cessam.

– Não sei, o que garoto propaganda da gucci tem haver com isso? – Jimin pergunta retoricamente, seu tom igual ao meu, só que agora eu tinha uma expressão incrédula em meu rosto.

– E o que o cara do “creme milagroso” tem haver com isso? – Jimin abriu a boca, totalmente chocado, eu havia tocado na ferida.

– Você não disse...

– A mas eu disse.

– Vai... Vai vender Pepsi! – Jimin grita e logo cai nas risadas.

– Filho duma...

– Taehyung? Jimin? – ouço a voz da minha mãe – desçam logo, vão perder o trem meninos.

– Tchauzinho. – Jimin sai do quarto sorrindo vitorioso.

– A mas ele me paga. – penso alto.

Olho em volta, logo recolhendo minha carteira, meu celular, a máscara e um óculos escuro.

– Rápido filho! Eu levarei vocês a estação.

Desço os últimos lances de escada rapidamente, chegando na sala avisto Jimin ainda sorrindo encostado na porta.

– Eu quero meu abraço! – Eon-jin diz e corre até mim – vou sentir saudades oppa.

– Não demorarei em vir de novo, e quando voltar te levarei a minha casa.

Vejo a pequena sorrir grande e descer do meu colo, então caminho em direção a minha mãe.

– Vamos? – ela me pergunta.

– Vamos.



Minutos depois...



– Assim que chegarem me avisem ok? – minha mãe  grita para que a gente escute.

Apenas levanto o polegar, não podia gritar uma resposta.

– Vem logo. – Jimin me puxa para dentro do vagão – vamos sentar ali.

Então nós caminhamos e sentamos um de frente para o outro.

– O Bang sabe que voltamos hoje? – pergunto.

– Sabe, mas não vai conversar com você hoje, somente semana que vem. – Jimin diz tranquilo, enquanto mudava de assento, agora se colocando ao meu lado.

– Longos dias pela frente certo? – digo sentindo um vazio dentro de mim.

– Longos dias. – Jimin diz tão sem ânimo quanto eu.

Como havíamos dito, serão longos dias, longas semanas, longos meses, um ano longo, longo até demais para quem queria descansar.



                 ~Jeon Jungkook~



Estava sentado em minha cama, tremendo dos pés a cabeça, estava me assumindo bi, e nem era realmente eu que estava o fazendo.

Sinto meu celular vibrar em meu bolso, quando o pego vejo uma mensagem de Hoseok.

Sunshine☀️💛: venha para a sala, precisamos conversar com você.

Respiro profundamente, havia chegado a hora, encararia meus hyungs.

– Vamos lá JK.

Me levanto e caminho até a porta, abrindo-a e saindo rapidamente do quarto, me sinto preenchido de uma falsa coragem, tão falsa que quando me vi de frente com aquelas 4 pessoas, senti ela se esvair de mim completamente.

– Jungkook, precisamos conversar. – a voz de Namjoon saiu firme, me fazendo tremer e engolir em seco.

– O-ok...


Notas Finais


E a narrativa volta para o menino JK! Irraaaa!

Desculpa os erros gente. ( não revisei por preguiça, podem me julgar)

Nessa fic a irmã do Tae tem 10 aninhos, e eu amei escrever as interações deles, e quando ela interagiu com Taekook ( terá um capítulo inteiro só de Eon-jin e Taekook sofro💜) pra mim foi o auge da fofura 😔✊🏻

A amizade Vmin será entre tapas e beijos, muita provocação, e muita, muita, infantilidade, obrigado .

Desculpa a demora também, era pra sair mais cedo 😐.

Até o próximo bjssss😔✊🏻💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...