História Nos Braços de um Anjo - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Michael Jackson
Personagens Michael Jackson
Tags Anjos Da Guarda, Cantor Famoso, Ficção, Sofrimento De Uma Vida
Visualizações 92
Palavras 1.579
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Estupro
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Helloo, minhas lindas leitoras!!! Chegueeeii! Então estamos na segunda parte desse capítulo! O que será que vai acontecer daqui pra frente? Muitas surpresas que vocês irão adorar!!! Ah, vão se preparando esses corações rsrsr. Agora chega de enrolação e vamos logo pro capítulo...

Capítulo 9 - Please...Make it Stop...


Fanfic / Fanfiction Nos Braços de um Anjo - Capítulo 9 - Please...Make it Stop...

 

Michael Pov's

 

Acordei preocupado com Amanda. A mesma havia acordado muito assustada. Ela se levantou dos meus braços e eu ouvi sua respiração ofegante.

- O que foi que houve...Você está bem? - Minha voz soou leve. Vê-la chorando ardia no fundo de minha alma. Acariciei seu lindo rosto.

-...Michael...Está doendo...- Ela dizia com a voz falha enquanto tinha leves espasmos. Ouvir aquilo me doía por dentro. E posso jurar, senti em minha garganta, um sabor amargo junto á sensação de nó, por ouvir aquelas palavras.

-...Por favor, faz parar...- Ela chorava de dor e eu não sabia o que fazer. Só de ouvir aquilo, eu havia ficado horrorizado. Aquelas palavras me faziam ficar totalmente pasmo, apenas colocava-a junto a mim e ela encolhia suas mãos em meu corpo.

A abracei cuidadosamente tentando acabar com a dor que ela sentia ...

-...Não deixe ele tentar me machucar...- Eu não sabia quem era esse homem dos pesadelos dela. Quem seria "ele"? - Faz parar, por favor...- Ela disse algo que meu coração gelou. A abracei mais forte que pude enquanto ela apertava meu braço, como quisesse sentir segurança.

 -...Eu estou aqui...- Disse suavemente -...Não vou deixar ninguém te tocar...- Eu disse enquanto ela chorava com leves espasmos e lamentava palavras incompreensíveis...

Ela voltou a dormir, porém com muita relutância e dor. Aos poucos, meus toques faziam com que tudo acabasse em silêncio. Suas lágrimas haviam secado, no entanto seu olhos ainda estavam levemente inchados, devido ao choro.

 

...Horas Depois... 

 

Olhei para a janela e pude ver que o sol iluminava todo o quarto. Ela estava mais serena e dormia calmamente. Acariciei seus fios suaves. 

Tentei ficar o mais confortável com ela, porém tive medo de acordá-la. Ela estava junto a mim...Dormia como um anjo. Fui me levantando devagar, para que a mesma não despertasse...

Fui até a porta vagarosamente e saí do quarto. Entrei em meu quarto, para pegar meu rádio transmissor que estava em cima de meu criado mudo. Finalmente eu iria acordar aqueles preguiçosos. Saí do quarto e desci as escadas. Quando cheguei na sala, chamei por eles, que estariam dormindo dentro do carro vigiando a mansão. Eles sempre fazem isso, como de costume.

- Vão acordar ou não vão?!! - Eu disse nervoso com os dois.

- Oi!! Bom dia, Chefe! - Bill disse carismático.

- Bom dia! - Eu disse sorrindo -...Agora comecem a trabalhar! - Eu disse ordenando. Meu Deus! O que eu fiz para merecer estes dois?

- Pode falar! - Javon disse a disposição, do outro lado.

- Ah, eu quero que vocês vão até uma loja de bichos de pelúcia e comprem...- Eu disse justamente os todos os detalhes...

- Um presente para a menina? Tá bem, chefe! Nós já vamos! - Bill disse animado com o que eu havia mandado.

- Ok! - Eu encerrei e apertei em "off". Chamei Mary, que veio com um sorriso.

- Bom dia, menino...- Ela sorria de modo maternal.

- Bom dia! - Eu disse também sorrindo meio pensativo.

- Posso saber o que se passa em sua mente? - Ela sorria e me acariciou de forma materna. Eu sorri.

- Ah, você pode preparar tudo que a Amanda gosta? Ela ficaria muito feliz. - Eu disse e ela desconfiou que eu estava aprontando algo.

- Oh, ontem eu escutei gritos da pobre menina...- Ela disse perplexa -...Parecia que ela estava tendo pesadelos de novo...

-...Sim foi, mais um pesadelo que estava a atormentando...

- Oh, mas o que houve com essa mocinha para que agisse assim...? - Ela perguntou pasma.

- Não sei...É bom não pressioná-la...Com o tempo ela poderá dizer...- Eu disse pensativo e sorrindo suavemente.

- Oh...Eu espero que até lá você ainda consiga manter essa menina em absoluto segredo! - Ela disse preocupada com a mídia e meus fãs.

- Espero que sim! - Eu sorri e ela pediu licença e se retirou da sala muito otimista.

 

...Minutos Depois...

 

Bill e Javon apareceram com o que eu havia pedido. 

- Está aqui, sr. Jackson! - Javon disse me mostrando o belo urso.

- Acho que a menina irá adorar! - Bill disse sorridente com aquilo. Eu agradeci e eles foram. Peguei o urso de pelúcia e o levei para o meu quarto...

Amanda ainda não havia acordado. Que bom! Assim eu poderia pensar em como eu iria ajudá-la...

Sentei em minha cama e comecei a pensar naquele anjo...Frágil, delicado e doce...

Parei de pensar sobre essas coisas por um momento. Tomei um longo banho e pus uma roupa confortável. Porque eu não aguentava mais aquele terno.

 

 

Amanda Pov's

 

Acordei feliz e nem me lembrava daquela dor da noite anterior. Só me lembrava de Michael e como eu me sentia protegida por ele, a noite toda...Ele não estava mais em minha cama.

Me levantei da cama, bastante animada com o sol que batia em minha janela. O dia estava lindo! Comecei a fazer minhas higienes e tomei um banho quentinho...Aquilo me fazia bem demais! Assim que saí do banheiro com a toalha, escolhi minha roupa. Uma blusinha preta com uma calça capri, branca. Estava tão fresquinho e confortável ao meu corpo! 

Assim que terminei, passei meu creme hidratante, por toda minha pele. Michael havia comprado no mesmo dia em que fomos ao shopping. Havíamos chegado em casa e após eu ir em seu quarto, ele disse que tinha algo para mim. Ele sorriu dizendo que se lembrou de mim quando sentiu aquele cheiro doce, que era tão adocicado quanto minha personalidade...Dizia ele.

                     

                                -- Flash Back Onn --

 

-...Eu amei...- Sorri de alegria - É tão docinho...- Eu disse dando-lhe um abraço.

- Que bom que você gostou...Eu imediatamente me lembrei de você! - Ele sorriu se aproximando e me acariciando levemente.

- Michael...- Meus olhos brilhavam e ao mesmo tempo fiquei acanhada com a carícia, o abraçando forte logo em seguida...

             

                       -- Flash Back Off --

 

Fui interrompida daqueles lindos flashs, quando Mary entrou em meu quarto com meu café da manhã e com seu lindo sorriso.

- Bom dia, Mary! - Eu disse sorrindo.

- Bom dia, menina. - Ela sorriu suavemente e colocou a bandeja em cima de minha cama  -...E então, dormiu bem? - Ela esboçou preocupação.

- Ãhh...Mais ou menos... - Eu disse relembrando a noite anterior.

- Michael disse que você teve outro pesadelo, filha...- Ela se sentou na ponta da cama -...Não fique assim...- Ela disse me consolando.

- Obrigada por se importar comigo...- Eu disse agradecida.

- Oh filha, imagine! - Ela sorriu -...Apenas me preocupo com a saúde, sua e do Michael...- Ela era como uma mãe para o Michael e me tratava do mesmo jeito...

Após isso ela se retirou do meu quarto com um sorriso e eu me alimentei um pouco. Estava tudo tão delicioso! Havia sorvete, bolo de chocolate, frutas, muito chocolate, marshmallows, e havia um cartãozinho escrito:

                             

                            "Bom dia! Tenho uma surpresa para você, em meu quarto.
                                                                    Espero que você fique feliz hoje. 
                                                                                Beijos, Michael.
"

 

Fiquei admirando aquele cartão com os olhos marejados...Era tão fofo. Que surpresa é essa será? Fiquei pensativa e voltei a comer o meu café da manhã. Mas estava ansiosa demais e decidi ir ao quarto dele após ver mais uma vez, o cartão... 

Me levantei da cama e fui até seu quarto. Abri a porta lentamente, mas notei que não havia ninguém. Andei devagar chamando por ele...

- Michael...- O procurei em todo o quarto. Ele só podia estar brincando comigo...- ...Você está aí? - Eu dizia sem resposta. Eu andei perto das poltronas e notei que atrás de uma delas, havia um bicho de pelúcia...Muito fofo aliás...

- Ah, ai está você! Que bom que você o achou! - Ele apareceu na porta e me deu um susto, eu estava muito distraída.

- Ah! - Eu disse assustada -...Michael, você me assustou! - Eu sorri colocando as mãos no peito.

- Não fique assustada! - Ele sorria se aproximando de mim, enquanto eu carregava aquele fofinho urso. - Você gostou dele? - Ele sorriu me acalmando.

- Eu adorei! - Eu sorri - Achei ele muito fofo...- Ele sorriu com aquilo e eu lhe dei um beijo leve em seu rosto. - Obrigada! 

- Já sabe o nome que você quer dar pra ele?

- Ele vai se chamar Ben... - Ele sorriu ao ouvir aquilo. Sim, era de uma música dele, eu ouvia muito quando criança

- Agora, senta aqui. - Ele disse para eu sentar na cama. Eu fiz o que ele pediu. - Bom, eu queria conversar um pouquinho com você! - Ele sorria de forma angelical.

- Legal! Sobre o que você quer falar? - Eu fiquei curiosa e ele me olhava pensativo.

-...Sobre os pesadelos...- Ele disse olhando e acariciando minhas mãos. Eu não queria falar com ele sobre todos aqueles pesadelos...São muito dolorosos pra mim...- Você pode me falar...- Tocava em minha mão -...Quem é esse homem dos seus pesadelos? - Ele me olhava com amor e logo meu semblante mudou quando ele "tocou" naquilo.

Olhei para baixo e tirei minhas mãos das dele, querendo desviar da pergunta que tinha feito. Me encolhi na cama e disse:

-...Michael...- Minha voz saiu fraca -...Eu...Não consigo falar sobre isso! - Fechei os olhos deixando lágrimas caírem e abracei aquele urso fofinho. Michael me acariciava de um modo amável, que me deixava sem entender. 

 

Por quê será que ele me acariciava...? Por que ele me tocava de modo tão suave...?

 

 

 

 

 

Continua...


Notas Finais


Então o que acharam? Será que Amanda vai contar? Muiito obrigada por lerem!! Beijinhos de baunilha ***
A música de Michael que Amanda se inspirou para colocar o nome do urso de Ben https://www.youtube.com/watch?v=g40WCBaUXR4 <3<3 Beijinhos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...