História Nos caminhos da vida - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Personagens Originais
Tags Michaetina Ruggarol
Visualizações 65
Palavras 2.203
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente
Avisos: Adultério, Álcool, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - Meu anjo


Porteiro: claro! (pegou) Aqui está!

Mike(folheando o catálogo): hummmmm...tá vendo esse restaurante aqui! (apontando para um restaurante italiano) o senhor pode fazer um favor pra mim?

Porteiro: claro jovem, o que desejar!

Mike : o senhor pode ligar e pedir almoço para dez pessoas, e que sejam pratos diferentes, e duas garrafas de vinho tinto! Tome aqui (lhe dá o dinheiro), e se tiver troco, pode ficar! Mas uma coisa não fala pra ninguém que estamos aqui! Conto com a sua discrição?

Porteiro: pode contar comigo! (batendo nas costas dele)

Mike : muito obrigado! (sorri)

Porteiro(sorrindo): estamos a ordem!

Mike  sorri para o porteiro, e saiu correndo até, não demorou muito a chegar, pois era uma distância curta, as meninas já estavam todas deitadas, bronzeando-se, e papeando um pouquinho, rugge e jorge estavam mais a frente, conversando também com elas, Mike  sentou-se ao lado de Jorge . Conversam um pouco sobre carro, essas coisas de homem, enquanto Karol  e Malen tentam distrair Valen , que mal fala, estava longe, mas dessa vez não pensava no ocorrido daquela manhã, e sim no rumo que a sua carreira iria dar daqui pra frente, somente de pensar que não poderia estar mais na banda e na novela, lhe dava um aperto no coração, uma angustia inexplicável, pois apostou todas suas nesse trabalho, deu seu sangue por ele, para ser descartado como um papel sujo, não podia aceitar aquilo, iria usar todas as suas armas para seguir com a sua carreira, “não vou permitir que as palavras e os atos daquele idiota, e dessa droga de imprensa ‘marrom’, destruírem o meu sonho, que com tanto esforço eu pude conquistar”, pensou ela, com certeza iria adotar uma nova postura, tava apostando alto, e estava certa de que conseguiria dar a volta por cima. Deu um sorrisinho (aquele típico da Âmbar Smith).

Karol(baixinho): ela não tá nem aí pra gente!

Malem: claro né, nem eu tava, você fica falando essas besteiras uma hora dessas(imitando-a) “Semana passada eu entrei num regime, agora eu só como capim, capim e capim.” Pelo o amor de Deus né Karol !

Karol (cabisbaixa): só queria ajudar! (se ilumina) Que tal se a gente falar sobre garotos?

Malen (sarcástica): ah claro...que Não! Tu acha que ela vai querer de homem, se o que deixou ela assim foi um da mesma espécie! (olha pro céu) Ah uma jaula! (Karol  se entristece) ô amiga (a abraça), é porque as vezes você fala as coisas sem pensar! Mas me desculpa pela grosseria, acho que estou estressada mesmo. Te adoro!

Karol (sorrindo): eu também Malen, te adoro! (dá um beijo na bochecha dela, se levanta e pula em cima de Valen , que solta um gritinho, Malen  também pula, e as duas ficam fazendo cócegas nela)

Os meninos ouvem as gargalhadas de Valen , olham para trás e vêem Karol  e Malen massacrando Valen  de tanto rir.

Jorge : vão jogar elas no mar?

Rugge (entrando na brincadeira): claro....primeiro a Valen !

Mike : vamos, tu pega nos braços e eu nas pernas! Hahahaha

Os três levantaram e correram, chegaram lá e pularam em cima delas fazendo um bolo humano, as meninas gritavam, principalmente Valen  que estava em baixo, e eles só riam, depois levantaram, rugge  e Mike  pegaram Valen , rugge os braços e Mike  nas pernas, ela se debatia mas não conseguia se soltar, karol ainda sentou na barriga dela, só para colocar mais lenha na fogueira, Valen  não tinha mais nem força pra nada, somente pra sorrir, pediu a Mike  que a soltasse, e ele fez uma negativa com a cabeça, olhou pra rugge e disse “agora”, e foram arrastando-a para o mar, Malen tirou o óculos e o boné dela, entraram no mar e Valen  se debateu mais ao sentir aquela água fria nas suas costas, então rugge  e Mike começaram a balançá-la.

Mike : no 3, no 3...é 1(balança pra um lado), é 2(balança pro outro) e 3!!!!(a jogam pra cima, o mais alto que puderam)

Valen (levantando-se): vocês vão me pagar!(sorrindo)

Rugge  correu, e Valen  pulou em cima de Mike , ela se agarra nas suas costas e os dois caem na água. Rugge  corre para o lado de Karol , e a abraça.

Karol(gritando): Nãooooooooooooooooooo!

Rugge(sorrindo): simmmmmmmmmmmmmm! (a levantou nos braços e a carrega para dentro do mar, ele para quando estava com água até a metade da coxa, olhou pra Karol  e sorriu)

Karol grita, mas em vão, rugge  a joga no mar, ela levanta, com o cabelo todo no rosto, não via nada, vem outra onda e a derruba, Rugge  ri a gargalhadas, pra se vingar ela joga areia nas costas dele, ele a olha sério, e a pega outra vez nos braços e levou-a mais para o fundo, a joga outra vez, mas ela não consegue tocar os pés no chão, se desespera, e pula em cima de rugge que sorri, (a leva mais para o raso).

Karol(dando tapões nele): você tá louco! Quase que eu morro afogada!(com raiva)

Rugge (sorrindo): ai Karol , nem tava tão fundo assim!

Karol(séria): você é um idiota! Nunca mais faça isso outra vez!

Rugge(arrependido): desculpa Karol ! Não quis te assustar, só foi apenas uma brincadeirinha.

Karol: de muito mal gosto por sinal...que nunca mais se repita!

Rugge : eu prometo! (ele fez uma carinha de preocupação)

Karol sorriu. Malen e Jorge  ainda se encontravam fora do mar, ela parada em um canto rindo das brincadeiras de Valen e Mike  , e ele a olhando maliciosamente.

Jorge(aclarando a garganta): hum...hum!

Ela se vira, e percebe as intenções dele.

Jorge : Malen, Malenzinha! Ham...ham...(pisca o olho e vai em direção dela)

Antes que ele pudesse chegar, ela solta as coisas de Valen  da mão e entra sozinha ao mar, deixando Jorge  literalmente “na merda”, então entra ao mar também, e lá se juntam os seis, brincando como se não estivesse acontecido nada, estavam felizes todos juntos e depois dessa avalanche mais unidos do que nunca. Passaram 2 horas na praia, depois regressaram ao flat, chegando lá o pedido já havia chegado, como o porteiro tem uma cópia da chave, foi deixar lá. Jorge foi logo avançando.

Karol (batendo na mão dele): nada disso! Vamos comer todos juntos!

Jorge (fazendo-se de coitadinho): ô Karol ! Deixa por favor, to com muita fome.

Karol : ô tadinho.......(grita) NÃO! E tira logo essa mão dái! (tomou e guardou em outro canto)

Mike : ai vou tomar um banho! Estou um grude só....do sal!

Karol: eu também quero!

Malen: eu também!

Valen : eu vou primeiro e você me espera Malen, e a Karol  vai tomar banho no banheiro do quarto de empregada!

Karol : QUE? (horrorizada) Aposto que é um cubículo, não vou não!

Mike (sorrindo): tá tá bom! Que garota fresca! Mas mesmo assim eu te amo! Hehehe, vou pro quarto da empregada!

Malen: eu vou esperar você terminar Valen , porque se depender da Karol , eu só tomo banho amanhã!

Karol(dá um pedala em Malen): que chata!

Valen  sai sorrindo das duas, entra no quarto da empregada, e vê um monte de quinquilharia, bolas, folhas, fotos, pegou uma e viu que era mike , parecia ter uns 13 anos, sorriu, soltou a foto e continuou caminhando, parou quando viu um violão preto com as bordas douradas, o pegou e viu as inicias MH, achou o violão muito bonito, mas depois o colocou de volta, e foi para o banheiro. Depois de algum tempo depois que todos tomaram banho, todos se sentaram à mesa pra comer.

Valen : essa ida ao mar me deu muita fome.(batendo na barriga)

Jorge : vixi Mike , então temos que pedir mais dez pratos! (sorri)

Valen : toca aqui, toca aqui jelinha (Jorge )! (apontando para a barriga, ele tocou) he...he...he! Pronto ri da sua piada!

Valen : hehehe...que boba! Mas vamos comer mesmo, que to morrendo de fome!

Rugge : nós também!!

Jorge : atacar!!!!!!!!

A comida resulta muito divertida, conversam, riem, fazem palhaçadas, até que de tardezinha os outros vão embora e só restam Mike e Valen  sentados em cima do tapete da sala.

Valen : adorei o dia!

Mike : eu também foi super divertido!

Valen : eu tava pensando em uma coisa...

Mike : em quê?

Valen : não temos mais nada na geladeira...vazia...nem água temos mais.

Mike : hum...mas não podemos sair!

Valen : eu sei, mas já se fazem compras pelo telefone!

Mike : é verdade!

Valen : mas eu tenho uma idéia melhor!

Mike : e qual é?

Valen : a gente faz uma lista do que precisamos, e você pede o seu amigo porteiro pra ligar e pedir! O que acha?

Mike : perfeito!

Valen : então deixa eu pegar a minha bolsa! (e vai levantando)

Mike (a segura pelo braço): na na ni na não! Nada a ver, você é minha hospede aqui! Então quem paga sou eu!

Valen : que homem mais antiquado! Fala sério, vamos dividir as despesas sim e tá falado!(séria)

Mike (ficou admirado pela firmeza dela): tem certeza?

Valen : absoluta! Meio a meio!

Mike : como quiser senhorita! Mas vamos fazer a lista, vou pegar papel e caneta!

Fizeram a lista, e por sinal bastante grande. As compras chegaram 2 horas depois de terem pedido. Mike  com a ajuda de Valen  guardaram tudo, depois prepararam alguma coisa para comer, algo rápido e fácil, terminaram o lanche e resolveram sentar um pouco na varanda.

Valen : adoro olha pra essa escuridão, e ouvir o barulho das ondas.

Mike : é totalmente relaxante!

Valen : sempre quis morar em um lugar igual a esse...tranqüilo e calmo, de frente ao mar, longe da agitação.

Mike : então por que você não procura um AP por aqui...na redondeza...

Valen : interessante! Vou checar se tem anúncios...aqui sinto uma paz...tão calmo quanto o sítio dos meus pais!

Mike : seus pais tem um sítio?(ela assentiu) que legal! E tem muitos animais? Eu nunca fui em um....(triste)

Valen : tem vários...qualquer dia a gente vai lá...domingo meu pai me presenteou com uma égua. (feliz) Ela é muito linda!

Mike : que legal! E qual é o nome?

Valen : Belinha.

Mike : Belinha...Belinda! (sorriu)

Valen (sorrindo): hehehe...é parece!

Mike : amanhã você deve ligar pros seus pais, dá alguma satisfação, num sei....devem estar preocupados, pedi pra Karol  ligar, para tranqüilizá-los, mas não sei...é melhor você mesma falar com eles...

Valen : verdade! Amanhã eu ligo!

Mike : eu também vou ligar lá pra casa, minha mãe já deve ter arrancado os cabelos...(sorri)

Valen : bem capaz! (Mike  boceja) É melhor você ir dormir!

Mike : é...(sonolento) Vou pra sala!

Valen : nada disso...o senhor dorme a cama!

Mike : de jeito nenhum!(fala bem sério) A senhorita fica no quarto e ponto final.

Valen : mas...mas...e as suas costas? (preocupada)

Mike : besteira! Tomo duas aspirinas e pronto!

Valen : então beleza!

Mike  deu um beijo a cabeça dela e saiu. Valen  ainda ficou um pouco mais na varanda, respirando aquele ar fresco, em meio ao breu, pensou no divertido que foi seu dia, ao lado dos seus amigos, pensou em cada um deles, sorriu, sentiu-se querida, e isso aumentou mais a sua vontade de dar a volta por cima, pouco a pouco o sono foi chegando, levantou-se e foi para o quarto, arrumou a cama, colocou seu pijama, uma blusinha de alcinha azul bebê, que tinha escrito “I’m tired...”, com uma calça frouxa, listrada de azul e branco, estando pronta, dobrou suas roupas e colocou em uma cadeira, saiu para fazer um leite morno para ajudar a conciliar o sono melhor, colocou o leite em uma panelinha e acendeu o fogo, foi rapidinho, colocou um pouco de açúcar, e buscou uma colher para mexer, com o intento de esfriar, enquanto esfriava, escutou um ressono, intranqüilo, foi até a sala e viu Mike  dormindo todo torto, e descoberto, estava com os braços entrelaçados, como se estivesse cobrindo-se, com certeza estaria com muito frio, sentiu dó dele, não poderia deixá-lo daquela forma, poderia até pegar um resfriado, falou baixinho “coitadinho...se continuar aí, amanhece pior do que hoje”, então deixou o copo em cima da mesinha de centro, se aproximou dele, o levantou como pôde, e com dificuldade conseguiu arrastá-lo até o quarto, ele estava tão cansado que não acordou, só resmungou um par de coisas, mas parecia que estava sonhando.

Mike (falando dormido): Para de encher o saco Âmbar !

Valen  sorriu, entrou no quarto, o deixou em pé um pouco para tirar o cobertor para ele deitar, ele ia caindo para trás, ela rapidamente o segurou com dificuldade, pois ele era pesado, o deitou devagar, ajeitou um pouco o travesseiro, voltou a cozinha e tomou seu leite, que já estava mais para frio, retornou ao quarto, fechou a porta, mas deixou a porta da varanda aberta para correr vento, colocou as cortinas, desligou as luzes e o abajur, deitou-se ao lado dele na cama, o olhou e passou a mão levemente no cabelo dele, e disse suavemente “ meu anjo”, tirou a mão de onde estava, olhou mais uma vez e fechou os olhos lentamente. E assim dormiram, um de frente para o outro, como se pudessem velar o sono um do outro.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...