História Nos encontramos novamente, seria o destino?-(BTS) - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Imagines
Visualizações 19
Palavras 1.377
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Aqui vai começar um mistério que nem eu tô entendendo mdhwks
Boa leitura e desculpa qualquer erro ;-;

Capítulo 10 - Acidente ou homicídio?


A gritaria e correria das pessoas me deixavam paralisada, tudo estava em câmera lenta, olho para o Jimin e me sacudia chamando minha atenção, não conseguia entender o que ele me falava apenas fiquei cheia de perguntas, ela estava morta? Ela caiu? Alguém empurrou ela? Em meio a multidão algo me chama a atenção, uma pessoa com capuz preto e máscara parada e parecia estar me encarando, me estremeci toda.

-Moon!- Jimin me tira dos pensamentos, olho pra ele e quando olho de novo para onde o estranho estava não tinha mais ninguém, Jimin pega no meu braço e descemos a escada, fiquei encarando o corpo dela e a Izabel que estava do lado dela segurando as mãos sem vida da amiga, ela chorava bastante até fiquei até com dó dela, em questão de 20 minutos a ambulância e a polícia chegou, eu era de menor mas eles não se importam em saber se eu tinha bebido ou não, levaram o corpo para a ambulância e Izabel dizia algo para os policiais que me encaravam.

-Senhorita Moon, é você não é?- O polícial me pergunta.

-Sim... sou eu...

-Você terá que vir na delegacia com a gente.

-O que?- Kookie estava do meu lado segurando minha mão.

-Vocês também.- ele disse apontando para o carro, então entramos, eu não sabia o que dizer.

-Moon, vai ficar tudo bem.- Kookie apertava minha mão.- Eu estou aqui.

-Eu também.- Jimin afirmava.

O policial veio e fomos para a delegacia, quando chegamos tive que deixar meu celular sem senha para eles conferirem se tinha algo de suspeito, fiquei na sala de interrogação, Kookie e Jimin estavam em outras salas dando o depoimento.

-Então Moon, nome bonito.-Um polícial entra.- Bom... sinto muito pela sua amiga...

-Ela não era minha amiga.

-Tudo bem, a Izabel disse que poderia ter sido você que empurrou ela.

-O que!? Eu nem estava lá na hora!- levanto com raiva.

-Calma, só estou tentando fazer o meu trabalho... sentesse por favor.

-Ela mentiu.

-Tudo bem... na hora que isso aconteceu você estava onde e com quem?

Eu tinha mesmo que falar? Bom falar só a verdade e eu saio daqui, não devo nada mesmo.

-Eu estava num dos quartos com o Jungkook e o Jimin.- Ele me olha surpreso.

-Fazendo o que?

-Eu tenho que falar o que eu estava fazendo?

-Sim, se não posso entender mal e achar que vocês três são culpados.

-Estavamos... fazendo uma festinha a três.

-Hm... entendi sua "festinha", posso confirmar com eles?

-Pode.

Ele sai da sala.

-Aonde eu fui me meter...

-Pronto, pode pegar suas coisas e ir embora.- ele trás meu celular e minha blusa.

-Obrigada... e meus amigos?

-Foram liberados também.

-Obrigada de novo...- Vejo Kookie saindo de uma sala.- Kookie!- abraço ele.- Você está bem?

-Sim... eu tive que falar a verdade, isso é bem constrangedor...

-Você falou que estava com o Jimin antes disso?

-Sim...- Jimin aparece.

-Isso é bem vergonhoso mesmo... além disso levei uma multa por ter alguns menores na festa.

-Eles ligaram para nossos pais?- Kookie apontava para a porta e minha mãe estava lá conversando com o pai do Kookie.

-Fodeu...-falo suspirando.

-Moon! Minha filha! Você está bem? Não se machucou?

-Mãe eu não morri não...- Izabel chorava na cadeira e me olhou com um ódio que eu nunca tinha visto antes.- Mãe, licença.- fui até Izabel.- Ei...

-O que foi? Está feliz agora?

-Não... eu só vim me desculpar e dizer que eu sinto muito pela sua perda.

-Não preciso dos seus sentimentos, você a empurrou que eu sei, você só quer me ver sendo infeliz!- ela grita comigo e me deu um tapa na cara.

-Aish! Sua... eu vim aqui dizer que não foi eu...

-Eu não acredito em você!- Os policiais segura ela.- Morre! Você que deveria ter morrido!

-Eu nem estava lá na hora sua imbecil! 

-ME SOLTA SEUS IDIOTAS! PRENDAM ELA! ELA MATOU MINHA AMIGA!- ela estava muito alterada.

Minha mãe me puxa.- Vamos filha, vamos embora.- fomos embora em silêncio, Jimin segurava forte minha mão, Kookie também, eles pareciam estar bem preocupados com o que tinha acontecido, comecei a pensar na pessoa misteriosa eu não sei se fiz certo em não contar pra polícia que vi, não tive coragem de contar essa é a verdade.

-Boa noite Hoo...- O pai do Kookie desceu do carro chamando ele, seguro a mão dele bem forte.

-Por favor deixa o Kookie ficar em casa...

-Tudo bem se você se sente mais confortável, boa noite.

-Obrigada... e boa noite.

Chegamos em casa e Jimin entra para conversar, vou para meu quarto tomar um banho, era apenas 3 da manhã e tanta coisa tinha acontecido... realmente é bem confuso...

-Moon?- Minha mãe bate na porta.- Quer comer alguma coisa?

-Quero... miojo.

-Ta bom.

Lembrar da cena dela morta com um caco de vidro atravessado no pescoço... parando pra pensar eu nem tinha reparado que tinha um vidro ali, toda aquela sensação estranha me fez vomitar.

-Droga...

Saio do quarto e reparo que Kookie me esperava.

-Ta tudo bem, Moon?- sua voz parecia cansada.

-Sim... passei mal agora a pouco, mas estou melhor... então vamos jantar?- Ele com toda certeza sabia que eu não estava bem mas preferiu ficar calado, minha mãe estava na sala com o Jimin conversando sobre o ocorrido, então ele depois de falar tudo foi embora.

-Jimin parece ser bem legal.- minha mãe falando que o Jimin parecia ser legal? É o fim do mundo mesmo.

-Ele é.- encaro Kookie.

-Sim... bom já vou dormir, boa noite.

-Boa noite, filha.

-Boa noite.

Escovo os dentes e deito, olho o celular e o Tae estava me ligando sem parar, acabo atendendo ele.

/Oi, Tae.

//Moon? Onde você está? 

/Em casa.

//Que bom... fiquei preocupado depois que você foi procurar o Jimin e o Kookie eu não te vi mais.

/Você não viu o que aconteceu?

//Vi, por isso que eu fiquei preocupado.

/Tive que ir pra delegacia prestar depoimento, Izabel estava me acusando de ter empurrado a Myhun da escada.

//Que desastre...

/Onde você estava que não me viu entrando no carro?

//Aish... eu estava com uma menina...

/A entendi, não precisa explicar nada, vou dormir.

//Tá bom... fica bem tá?

/Vou ficar, boa noite.

//Boa noite.

Olho as mensagens no grupo e várias pessoas estavam me acusando também tinha outras me defendendo.

/Olha só só vou dizer uma coisa, não foi eu que a matei, eu posso não gostar da Izabel mas eu nunca faria algo assim pra vê-la totalmente no fundo do poço, eu faria de outros modos para ela deixar de ser metida, mas ferir alguém pra isso eu não faria mesmo, acredite no que vocês quiserem eu tô pouco me fodendo para a opinião de vocês e outra eu não estava lá na hora, eu estava curtindo no quarto com meus dois amantes. Adeus pessoas idiotas e obrigada pra quem me defendeu.

/Você saiu do grupo.

-To cansada disso já, ela nem tem provas que foi eu! Vagabunda... se for pra mim arruinar sua vida seria de outro jeito não desse.

-Esta acordada ainda?- Kookie entra trancando a porta.

-Estou... eu estava vendo as mensagens no grupo, a vadia já espalhou que eu fui a "assassina" da amiga dela, eu mereço isso? 

-Não.

-Como que eu vou aparecer na escola segunda? Todo mundo me olhando torto...

-Eu estou junto com você, Jimin e o Tae também, ninguém vai te acusar de nada e nem fazer nada.

-Obrigada Kookie...

-Vou tomar banho, pode ir dormir se quiser, não vou fazer barulho pra te acordar.

-Ta bom...

Ele fecha a porta do banheiro e eu começo a chorar, os meus sentimentos estavam tão confusos que eu só queria sumir e nunca mais voltar. Sinto algo se mexendo na cama e quando eu olho era Kookie, ele estava tão próximo ao meu rosto, seus lábios atreaberto, seus olhinhos brilhantes e seus cabelos úmidos, o perfume dele... que só ele tem esse cheiro que me atrai cada vez mais.

-Esta melhor?

-Eu estou bem.

-Tem certeza?- ele beija meu pescoço dando uma leve mordida que fez eu contrair.

-Sim Kookie...

-Não quer se distrair? Terminar da onde paramos?

-Não estou com cabeça pra isso.

-Então deixa eu fazer você ficar melhor.-Ele tira o cobertor e ameaça a tirar meu pijama.- Eu posso?

-Outro dia... eu realmente não estou bem.

-Então tudo bem, vou deitar aqui do seu lado.- dormimos que nem bebês.

                     -5:40 am-

-Moon?- minha mãe batia na porta.- Moon está acordada? 

-Sim mãe.

-Estou indo pro trabalho e se precisar de algo é só me ligar.

-Ta bom, bom trabalho.

-Obrigada.

Aquela manhã de sábado seria o melhor de todas, quando vi as mensagens no celular Tae me avisa que o funeral da Myhun seria as 16:30 da tarde, eu ia pra mostrar que eu não tinha nada a esconder.


Notas Finais


Oie desculpa não postar capítulo novo ontem eu bebi mt e não tava mt bem kkkkkk eu ia escrever coisas erradas e sem sentido kkkj então até a próxima❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...