1. Spirit Fanfics >
  2. Nosferatu >
  3. Como Surgem Os Monstros

História Nosferatu - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


"..." - Falas
'...' - Pensamentos
*...* - Sons/Ações
{...} - Tempo/Data/Hora
[...] - Locais
(...) - Textos

Capítulo 8 - Como Surgem Os Monstros


Fanfic / Fanfiction Nosferatu - Capítulo 8 - Como Surgem Os Monstros

            {7:30 Da Noite}

      [Residência De Fujiko]

"Tia cheguei" Anunciou Ketsueki chegando em casa e tirando os sapatos 

Ele havia tido um dia bem longo.

Porém ele logo notou um cheiro muito estranho no ar.

Não era o cheiro de sua tia.

Tinha mais alguém na casa.

Ketsueki foi até a cozinha e lá ele encontrou sua tia sentada conversando com um homem muito mal encarado.

Ele era careca e tinha uma cicatriz no olho esquerdo e usava um terno azul escuro e também uma corrente de ouro e vários anéis.

Não precisava ser um gênio para saber que esse cara era problema.

"Oh, oi Ketsu, eu não ouvi você chegar, como foi a escola?" Fujiko perguntou visivelmente nervosa com a presença do homem 

"Você Tá criando um pirralho? Não esperava isso de você Fujiko" Disse o homem encarando Ketsueki 

"E-Esse é meu sobrinho" Ela disse visivelmente nervosa  

"Ketsueki Akaikawa" Disse ele se apresentando "Quem é você?" Ketsueki perguntou encarando o homem 

"O nome é Hoseki, e não se esqueça pirralho" Disse o homem arrogantemente 

"Seria meio difícil esquecer dessa sua cara feia" Disse Ketsueki com um sorriso debochado 

Esse comentário irritou o homem que imediatamente se levantou.

"Acho que você não deu educação o suficiente à seu sobrinho Fujiko" Disse o homem encarando Ketsueki de perto

"K-Ketsu, se desculpe!" Exclamou Fujiko preucupada com o que poderia acontecer com seu sobrinho 

"É Ketsu.. Seja bonzinho e peça desculpas por ser um merdinha" Disse o homem sorrindo maniacamente 

"Puxa vida senhor eu sinto muito... Por sua mãe não ter conseguido te abortar à tempo" Ketsueki disse com um sorrisinho debochado 

Uma veia de raiva começou à palpitar na testa do homem.

"Ora seu!-"

"Hoseki-san! Você já pegou o pagamento mensal, agora por favor se retire da minha casa!" Exclamou Fujiko 

"Tsc, é melhor educar esse pirralho sobre quem manda nessas bandas antes que ele se machuque" Disse o homem indo embora 

Porém ele parou logo na porta.

"Fica esperto moleque ou posso acabar queimando teu filme.." Ele disse e depois saiu pela porta 

O homem foi embora deixando Ketsueki e Fujiko sozinhos lá.

"Quem era aquele cuzão? E que papo é esse de pagamento mensal?" Perguntou Ketsueki para sua tia 

"*Suspiro* Senta Ketsu.. A gente vai ter um longa conversa.." Disse Fujiko

Ketsueki então se sentou e sua tia Fujiko começou à contar tudo.

Ela contou que uma gangue tomou domínio daquele bairro há alguns anos.

A gangue escorpião.

Nomeada assim por que todos os membros tem um escorpião tatuado em alguma parte do corpo.

Eles compraram a polícia local e forçaram os moradores à pagar uma proteção que não existe.

Aquilo era apenas extorsão.

Eles administram esse bairro como se fosse um parque de diversões pessoal deles.

Eles fazem o que querem, pegam o que querem e não há ninguém para os impedir já que a polícia é comprada e nenhum herói patrulha aquela região.

Fujiko também contou que seu marido tentou ir contra a gangue escorpião mas tudo o que aconteceu foi que ele acabou morto em um acidente de carro arquitetado pela gangue.

A gangue tem controle total daquele bairro, eles estão presos nessa vida horrível, presos nesse inferno.

"Eu sinto muito Ketsu.. Você é tão jovem e já está conhecendo o lado ruim do mundo" Disse Fujiko depois de contar a história 

"Tia, como você conseguiu viver assim todo esse tempo?" Perguntou Ketsueki depois de ouvir a história 

"É triste mas com o tempo as pessoas se acostumam, muitos de nós que vivemos aqui já não temos mais esperança de que as coisas vão voltar à ser como eram antes da gangue" Disse Fujiko em um ton triste "Mas ei, você quer ser um herói não é? Quando você for um, pode vir nos salvar não é mesmo?" Disse Fujiko sorrindo 

"É.. Tem razão tia, eu vou me tornar um herói e tirar você e todo mundo dessa!" Disse Ketsueki sorrindo 

"Eu sei que vai Ketsu" Disse Fujiko sorrindo levemente "Mas agora é hora de comer e depois ir pra cama senhor herói" Disse Fujiko 

"Ok, ok" Disse Ketsueki sorrindo 

              {11:45 Da Noite}

          [Quarto De Ketsueki]

Ketsueki estava deitado em sua cama pensando na história que sua tia Fujiko lhe contou.

Agora mais do que nunca ele estava motivado à ser um herói, ele iria salvar a Fujiko e todos daquele bairro.

'Eu vou salva-los.. Eu juro!' Pensou Ketsueki com determinação 

Ele então adormeceu em um sono profundo. 

            {No Dia Seguinte}

          [Aldera Junior High]

Ketsueki estava colocando seus tênis no armário quando notou Izumi chegando, porém ela parecia cansada como se tivesse acabado de exercitar.

"Bom dia Izumi" Cumprimentou Ketsueki com um sorriso 

"B-Bom dia K-Ketsu-kun" Disse Izumi corando e evitando olhar nos olhos de Ketsueki 

'Que fofa' Pensou Ketsueki 

             [Sala De Aula]

O professor estava explicando uma equação super complexa que Ketsueki provavelmente deveria estar prestando atenção mas ele tava muito ocupado se perdendo em meio à seus pensamentos para se importar. 

'De acordo com meus cálculos faltam uns 10 meses até o exame de admissão da U.A, talvez eu devesse começar à treinar..' Pensou Ketsueki 

"Akaikawa!" O professor chamou a atenção de Ketsueki 

"Uhh?? Presente?" Disse Ketsueki 

"Muito engraçado Akaikawa, agora me diga, você veio aqui para estudar ou para ficar pensando?" Perguntou o professor irritado 

"E você? veio aqui para dar aula ou para ficar atrapalhado meus pensamentos?" Retrucou Ketsueki 

A sala toda caiu na risada e gargarlhos as custas do professor.

O professor ficou cabisbaixo e voltou à explicar a equação.

             {Hora Do Lanche}

           [Terraço Da Escola]

"Você tava bem pensativo na aula de hoje cedo, no que estava pensando?" Perguntou Izumi comendo seu lanche

"Que eu deveria começar à treinar pro exame de admissão da U.A" Disse Ketsueki bebendo sua bolsa de sangue como se fosse uma caixa de suco

"Ketsu-kun? Como é a sensação de beber sangue?" Perguntou Izumi 

"Depende, se for de uma bolsa de sangue é como beber água, se for de um animal é tipo beber suco e se for sangue humano é como beber um saboroso e refinado vinho" Explicou Ketsueki terminando sua bolsa de sangue "Droga, devia ter trazido mais eu tô com sede" Ele disse jogando a bolsa vazia fora

"S-Se você quiser, pode beber um pouco do meu sangue" Ofereceu Izumi corando mais do que humanamente possível 

"Sério?" Perguntou Ketsueki 

"S-Se n-não f-for muito.." Disse Izumi completamente vermelha 

"Tem certeza?" Ele perguntou puxando a esverdeada pra perto 

"S-Se for você eu não me importo" Disse Izumi corando 

"Ok, aqui vou eu Izumi.." Disse Ketsueki se aproximando do pescoço da esverdeada 

"S-Seja gentil.." Disse Izumi 

"Serei o mais gentil possível.." Disse Ketsueki com a boca salivando

Ele então cravou suas presas gentilmente no pescoço de Izumi e começou à saborear seu sangue.

Izumi pensou que sentiria dor mas tudo que ela estava sentindo no momento era prazer.

Quando ela beijou Ketsueki ela sentiu como se eletricidade percorresse seu corpo inteiro mas agora ela estava sentindo como se todo seu corpo estivesse em chamas.

Ketsueki não se apressou ao beber o sangue de Izumi.

Ele queria saborear o máximo possível aquele incrível sabor.

A batida acelerada do coração de Izumi e os gemidos de prazer que ela soltava de vez em quando só tornava aquela experiência melhor.

Após Ketsueki matar sua sede ele retirou suas presas do pescoço de Izumi mas não sem antes lamber o local da mordida para não desperdiçar nem uma gota de sangue.

Izumi por sua vez estava completamente vermelha e ofegante.

Seus olhos estavam desfocados como se ela estivesse em um transe.

"~Ketsu-kun... Foi muito bom...   Eu me sinto quente e estranha~" Disse Izumi toda vermelha e ofegante abraçando Ketsueki 

"Tão bom quanto aquele beijo?" Perguntou Ketsueki fazendo a Izumi corar mais ainda 

"... Como foi?.." Perguntou Izumi corando enquanto abraçava Ketsueki 

"Bem, foi meu primeiro beijo também então eu não posso dizer se foi bom ou ruim.." Disse Ketsueki abraçando a esverdeada devolta 

"Fico feliz por ter sido sua primeira Ketsu-kun.." Disse Izumi corando e sorrindo levemente 

"Assuma a responsabilidade ok?" Disse Ketsueki fazendo a esverdeada corar mais ainda 

"Não nesse sentido.. Baka.." Disse Izumi fazendo biquinho e inchando as bochechas de forma fofa 

"Izumi?.. O que nós somos?.." Perguntou Ketsueki 

"... Eu gosto de você Ketsu-kun... Mas eu quero focar em ser uma heroína primeiro..." Disse Izumi 

"Entendo.." Disse Ketsueki 

"Mas assim.. De vez em quando quando a gente tiver sem fazer nada... Eu não me importaria em.. Você sabe.." Disse Izumi com suas bochechas totalmente vermelhas

"Eu também não me importaria.." Disse Ketsueki sorrindo levemente 

*Breve Silêncio*

"... Quer tentar o beijo denovo?.." Perguntou Ketsueki 

".... S-Sim..." Respondeu Izumi 

Izumi então levantou a cabeça e fechou os olhos e se inclinou para Ketsueki.

Ketsueki também fechou os olhos e se inclinou para Izumi.

Os lábios dos dois se encontraram e logo os dois estavam lutando por dominância.

Izumi novamente começou à sentir aquele misterioso calor que ela não sabia de onde vinha.

Depois de um tempo os dois se separaram para que Izumi pudesse recuperar o fôlego.

"*Ofegante* Como você não fica sem fôlego?" Perguntou Izumi 

"Eu tô morto, não preciso respirar eu só respiro por força do hábito" Respondeu Ketsueki com sorriso "Prorrogações?" Ele perguntou

"Aham" Respondeu Izumi rapidamente colando seus lábios com os de Ketsueki novamente 

Os dois então continuaram seus amassos sem perceber uma certa loira explosiva observando-os pela fresta da porta do terraço.

          {Depois Da Escola}

"Então o que você acha da gente finalmente ir checar aquela loja de bolos que abriu recentemente?" Perguntou Ketsueki andando com Izumi 

"Desculpa não vou poder, tenho que ir até a praia Dagobah" Disse Izumi 

"Aquela cheia de lixo? O que cê vai fazer por lá?" Perguntou Ketsueki 

"Bem, eu decidi limpar a praia como treinamento para entrar na U.A" Disse Izumi 

"Ah mas eu quero comer bolo!" Reclamou Ketsueki 

"Ketsu-kun você sabe que pode ir na loja de bolos sozinho né?" Ela disse 

"Mas eu quero ir com você" Ketsueki disse fazendo Izumi corar 

"E-Eu prometo que no fim de semana a gente vai ok?" Disse Izumi corando um pouco 

"Tá bem.." Disse Ketsueki 

Izumi então se aproximou de Ketsueki e lhe deu um pequeno e rápido beijo no lábios.

"Eu te vejo amanhã" Ela disse corando um pouco e sorrindo 

"Ok.." Disse Ketsueki sorrindo 

Os dois então se despediram e seguiram seus caminhos.

    [Algum Lugar Da Cidade]

Ketsueki estava andando por aí porém algo o estava incomodando ou mais precisamente alguém.

"Ninguém gosta de ser seguido" Disse Ketsueki parando "Já pode parar de se esconder Katsumi" Ele disse 

Katsumi então apareceu de trás de um poste com uma expressão irritada que Ketsueki estava convencido de que era a expressão padrão de Katsumi.

"E aí Kacchan?" Cumprimentou Ketsueki se virando para a loira 

"Como me descobriu?" Perguntou Katsumi cruzando os braços 

"Super audição e super faro" Respondeu Ketsueki "O que você quer?" Perguntou Akaikawa 

"Você tá saindo com a Deku é?" Perguntou Katsumi afiando o olhar 

"Não exatamente, tá mais pra uma amizade colorida" Disse Ketsueki 

"Papo furado! Você só tá usando ela como alimento não é?!" Exclamou Katsumi apontando o dedo para ele "Você se aproveitou da confiança dela e agora quer transforma-la numa bolsa de sangue tamanho família!!" Ela exclamou

"Argh, ninguém merece.." Resmungou Ketsueki 

"Eu não vou deixar você se safar seu maldito sanguessuga!!" Exclamou Katsumi irritada 

"Se isso fosse verdade por que você se importaria? Você é quem fica dizendo pra ela desistir do sonho dela!" Disse Ketsueki também irritado 

"Alguém tinha que impedir aquela idiota de se tornar uma heroína antes que ela acabasse morrendo!!" Exclamou Katsumi irritada 

Depois de um tempo ela percebeu o que havia acabado de falar 

"Aha!! Suspeitei desde o princípio!" Exclamou Ketsueki sorrindo e estalando os dedos "Você não odeia a Izumi você só se preucupa com ela" 

"Como? Como voc-"

"Eu bem que tava estranhando algumas coisas, você sempre ficava brava com a Izumi mas nunca tocou nela, todos na escola pagam pau pra você então se você quisesse bater nela ninguém ia abrir o bico" Disse Ketsueki "Porém você nunca tocou em um único fio de cabelo dela, e outra coisa, você tá sempre sozinha, mesmo quando chamam você pra fazer alguma coisa tipo ir no cinema ou algo do tipo você sempre recusa, apesar de ser a garota mais popular da escola você não tem nenhum amigo ou amiga" Ele disse "Minha pergunta é: Por que?"

"Você não entenderia..." Disse Katsumi com a cabeça baixa 

"Me explica então" Disse Ketsueki 

"Eu conheço aquela nerd desde que éramos crianças, a gente disse que seríamos a maior dupla de heroínas que o mundo já viu, mas aí todo mundo despertou a individualidade menos ela.. Mesmo assim ela insistia dizendo que ia ser uma heroína, mas eu sabia o quanto ser herói é perigoso, por isso eu pensei.. Eu pensei que se ela desistisse de seu sonho completamente, ela estaria segura.." Disse Katsumi 

"E pra isso você se afastou e afastou todo mundo dela e deu à ela um apelido que significa Inútil? Eu entendo que você achava que estava fazendo a coisa certa mas você foi meio cuzuna" Disse Ketsueki 

"Você acha que eu não sei disso?! Como você acha que eu me senti esse tempo todo vendo ela triste e vendo ela ser ridicularizada? Eu me senti horrível!! Mas eu ficava me dizendo que era para o bem dela, e tava funcionando mas aí chegou você e acabou com tudo!!" Exclamou Katsumi com lágrimas escorrendo no rosto 

"Você tá chorando?" Perguntou Ketsueki se aproximando da loira 

"Não porra! *Sniff* Eu não tô chorando! Heróis não choram!!" Disse Katsumi tentando enxugar as lágrimas 

"Heróis são apenas humanos e humanos choram, aqui pega" Disse Ketsueki oferecendo um lenço 

"*Sniff* Não quero sua pena!" Disse Katsumi enxugando as lágrimas 

"Não é pena, é empatia" Disse Ketsueki oferecendo o lenço 

Katsumi hesitou um pouco mas finalmente pegou o lenço e enxugou suas lágrimas.

"Obrigada.." Ela falou bem baixinho

"De nada.." Respondeu Ketsueki 

"... Se contar isso pra alguém ou para a Deku, eu te mato!" Ela disse 

"Eu já tô mor- Ah esquece, realaxa eu não vou contar pra ninguém" Disse Ketsueki dando sua palavra 

Ok, te vejo amanhã.." Ela disse indo embora de cabeça baixa 

"A Izumi ainda te considera uma grande amiga sabia?" Disse Ketsueki 

Isso fez Katsumi parar por um instante mas ela logo voltou à andar.

Vendo que era melhor deixar a loira sozinha por enquanto Ketsueki decidiu ir pra casa.

          {Um Tempo Depois}

Ketsueki estava totalmente paralisado com a cena em sua frente.

A casa de sua tia Fujiko estava pegando fogo.

Quando os bombeiros finalmente apagaram o fogo já era tarde.

Fujiko havia morrido carbonizada.

'Fica esperto moleque ou posso acabar queimando teu filme..' A voz do homem ecoou na mente de Ketsueki 

A tristeza dentro de Ketsueki logo foi substituída por uma única emoção.

Pura e animalesca raiva.

Na noite em que Fujiko morreu...

Um monstro surgiu..

           FIM DO CAPÍTULO 


Notas Finais


Então? O Que Acharam? Bom? Ruim? Mais Ou Menos? Deixem Suas Opiniões Nos Comentários.
Se Possível Favorite e Compartilhe Pra Dar Aquela Força.
Nos Vemos Na Próxima Pessoal.
PLUS ULTRA!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...