História Nossa amiga - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jisoo, Kim Taehyung (V), Lisa
Visualizações 5
Palavras 1.063
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Capítulo 05


(S/n) Tudo bem. Só não quero que faça mais isso. --- abraço a mesma..

Depois de alguns longos minutos abraçadas,  chamo a mesma para ir pro quarto. Nos deitamos sobre a cama e fiquei fazendo carinho nos cabelos de Jisoo enquanto conversávamos. Éramos muito amigas, então eu era um tipo de "amiga acolhedora". Sempre Jisoo aparecia na minha porta com lágrimas nos olhos, e eu como boa amiga acolhia a mesma e dava conselhos, mas nunca ela chegou a se cortar por causa dos problemas ,essa é a primeira vez ,então se torna preocupante. Eu não podia deixa-la sofrer sozinha, eu ia ajuda-la em tudo o que fosse preciso. Sei que não é fácil pra ela viver daquela forma, os pais dela brigavam muito, então ela se mudou para casa da vó dela. Ela não conta os problema para a vó, apenas para as mim.

Fiquei acariciando o cabelo da mesma por algum tempo até a mesma se levantar..

(Jisoo): Muito obrigada amiga. Agora preciso ir,  já tomei muito o seu tempo. --- diz ajeitando as suas roupas que estavam meio amassadas..

(S/N): Tudo bem, pode ir. Mas trate de ficar longe de lâminas mocinha! ---  falo como um aviso e abraço a mesma..

(Jisoo): Não se preocupe comigo amiga, irei ficar bem.

Fico parada na porta vendo Jisoo partir e depois de um tempo parada na porta resolvo entrar. Me sento e percebo que a casa estava um silêncio e vazia, não tinha nem sinal de pessoas na casa, por um momento pensei que todos tinham ido para Nárnia e esquecido de mim. Aish.

(S/n): Nossa ! Meus pais foram abduzidos!? --- falo para mim mesma confusa..--- Pensando bem, pode ser, mas onde eles foram?

Assim que falo ouço um barulho na porta, como eu tava sozinha, tava me cagando de medo, peguei a primeira coisa que vi pela frente - um chinelo -, não que desse pra me defender com um chinelo né, mas enfim. Pensando bem, teria a probabilidade de eu desmair antes mesmo de jogar o chinelo no indivíduo.

Fico aliviada em ver que era apenas os meus pais. Como saíram e eu não vi? Aish.

(S/N): Onde estavam? --- corro até eles..

(S/m): Fomos fazer compras querida. --- fala levantando umas das sacolas..

(S/N): Ah, agora que vi as sacolas.- volto para o sofá e me sento..

(S/P) : Filha, tá afim de sair?

(S/N): Sim pai. Onde vamos?

(S/P) : Na pizzaria. ---- se vira e olha para a omma..---- Tudo bem pra você meu amor?

(S/M): Sim querido. --- beija o mesmo na bochecha e olha pra mim..--- Vá se vestir adequadamente filha.

(S/n): Já vou. --- digo me levantando e indo em direção ao quarto..

Tomo um banho demorado e visto um vestido florido rodado, não muito curto e nem muito comprido, um palmo acima dos joelhos. Calço uma sapatilha preta de laço, apenas penteio os cabelos e boto um laço - sim, eu sou um pouco infantil, eu sei - e pra fechar faço uma maquiagem bem básica mesmo.

(S/n) Estou ótima. --- falo me olhando no espelho..

Desço e vou ao encontro dos meus pais e vamos para o carro. Fomos para uma pizzaria um pouco distante de casa, mas em compensação ela era bem aconchegante e confortável, era bem elegante lá dentro. Fizemos o pedido e sentamos em uma mesa perto de um aquário lindo, cheio de peixinhos fofinhos.

Fiquei um pouco incomodada pois tinha um garoto me olhando muito, ele era muito bonito cara, gostoso da por**. Aish. Mas não liguei muito, afinal, quem se interessaria por mim? Apenas ignorei e voltei a comer..mas meu pai percebeu os olhares do menino sobre mim e se pronunciou.

(S/p): Olá jovem. Não acha que está olhando demais para minha filha não? 

(Xxx): Desculpe Senhor. --- fala envergonhado..

(S/m): Meu bem, deixe o rapaz! S/N já está bem grandinha pra ficar fazendo-a passar vergonha..

(S/p): Aish, tá bom. --- fechou a cara e voltou a comer..

Eu como boa garota fiquei apenas observando aquela cena cômica. Depois de um tempo conversando com meus pais, vejo o menino se levantar e sair então decido segui-lo. Falei para meus pais que ia ao banheiro, minha mãe apenas piscou pra mim, e sorriu malicioso!? Aish. Não entendi muito bem a insinuação da minha mãe, dei de ombros e sai do estabelecimento. Assim que saio vejo o tal rapaz encostado no carro e vou até ele.

(S/N): O-Oi? --- falo tímida me aproximando do mesmo..---- Me desculpe pelo ocorrido lá dentro, meu pai é assim mesmo.

Xxx: Tudo bem. Como se chama?

(S/n): Me chamo S/n, e você?

Xxx: Me chamo Taehyung, mas pode me chamar de Tae. ---- aperta minha mão e sorri..

Taehyung era muito bonito ,olhos escuros, cabelos castanhos, se vestia muito bem e tinha uma voz que dava arrepios. Xonei.

(S/n): Muito prazer Tae. ---- solto sua mão e desvio o olhar..

(Tae) : Ei, não precisa se sentir envergonhada. - fala sorrindo..- Poderíamos conversar mais, mas tenho que entrar, me passa seu número. Podemos nos falar por mensagem se quiser.

(S/n): Ah sim, anota aí : xxxx-xxx (o seu número).

(Tae): Ti mando mensagem. --- guarda o celular no bolso e me olha sorrindo..--- Agora preciso ir, meus pais estão me esperando lá dentro.

Ele se retira e eu vou ao banheiro..- um pedaço de mal caminho esse garoto - Uh.

Faço minhas necessidades e volto para dentro. Pagamos a conta e fomos para casa. Chegando lá fui direto tomar banho e me deitar. Logo assim que deito escuto a porta do quarto se abrir.

(S/m) Qual o nome dele filha? --- adentra e senta na beirada da cama..

(S/n): D-dele quem omma? --- me faço de desentendida..

(S/m) Do menino de mais cedo! Você pensa que eu não vi vocês se olhando e saindo logo em seguida? Não se faça de desentendida.

(S/N): Eu não sai com ele!- reviro os olhos..--- Mas enfim, o nome dele é Tae, por que?
(S/m): Boa sorte com ele querida. - sorri maliciosa..--- Se forem se encontrar, por favor, se previna.

(S/N): Mãe, eu nem conheço o menino. ---- reviro os olhos novamente,  meus olhos estão pra ficar virados ao contrário de tanto que eu já revirei eles hoje..

(S/M): Ah! Não importa. --- se levanta feliz e sai do quarto..

(S/N): Mas que mulher maluca. ---falo pra mim mesma..

Minha mãe realmente estava me apoiando com um quase desconhecido? Que doideira, acho que realmente eu tava encalhada, até minha mãe está me empurrando pra um garoto qualquer. Fiquei pensando em tudo indignada e logo depois dormi.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...