História Nossa amiga - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Black Pink
Personagens Jisoo, Kim Taehyung (V), Lisa
Visualizações 7
Palavras 1.819
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Capítulo 08


17h30_

Depois daquela troca de mensagens com Taehyung, eu adormeci. Acordei agora e vejo que já tenho que me arrumar, já que demoro bastante.

Vou para o banheiro e tomo um banho gelado, lavo os cabelos e escovo os dentes. Assim que saio do banho, enrolo os cabelos numa toalha e me sento na penteadeira para fazer uma maquiagem. Queria fazer algo simples mais que realçe minha beleza. Passei uma sombra marrom, máscara de cílios e um batom nude. Um pouco de iluminador e pronto, já estava uma boa maquiagem e não muito chamativa.

Optei por colocar um vestido preto , justo na cintura e rodado abaixo dela. Um salto baixo e uma bolsinha de mão preta. Coloquei um par de brincos delicados e um colar que ganhei do meu pai.

E finalmente estava pronta. Olhei no relógio e já era 18h48, então decidi esperar Tae lá embaixo. Desci as escadas e logo meus pais perceberam minha presença.

(S/M): Onde irá tão arrumada querida?

(S/N): Irei jantar na casa do Tae mamãe, se importa? --- sorri para a mesma , havia esquecido de conta -lá sobre o jantar..

(S/M): Tudo bem querida, não volte tão tarde. --- sorriu de volta..

(S/N): Ta bem omma. --- fui até ela e a abracei e logo vou em direção ao meu pai e faço o mesmo..

(S/P): Minha pequena está crescendo!- fala fingindo estar chorando --- Tome cuidado minha bebê.

(S/N): Pai, eu não sou mais bebê.

(S/P): Pra mim você sempre será.

Assim que o mesmo fala, a campanhia toca. Corro pra abrir a porta e quando abro lá está o Tae, estava lindo com uma calça preta social e uma blusa azul claro também social com as mangas dobradas, seus cabelos estavam bem arrumados e seus lábios vermelhos convidativos. E seu cheiro? Doce como sempre.

Abraço o mesmo, me despeço dos meus pais e fecho a porta.

(Tae): Você está linda.

(S/N): O-obrigado. --- sinto minhas bochechas arderem com seu comentário, devo estar vermelha..

(Tae): Tão linda quando está envergonhada. --- diz sorrindo quadrado..

(S/n): Tae! Você está me deixando com vergonha. --- digo colocando a mão no rosto..


(Tae): hahaha desculpa. Vem cá. --- me puxa e me dá um selinho. .

(S/n): Eu dei permissão? --- falo fazendo uma cara de reprovação..

(Tae): Não, mas eu não resisti.  --- sorri. --- Vem, vamos para o carro.

Entramos no carro e seguimos caminho até sua casa. No caminho todo ficamos conversando coisas diversas e rindo das coisas que cada um falava. Ele me deixa tão sem chão as vezes, mas é tão bom estar ao lado desse garoto, e como é.

Chegamos em frente a 'casa' e saimos do carro. Tae entrelaça nossos dedos e me puxa pra dentro da casa. É tão lindo dentro, a decoração de vidro e lustres, quadros e livros, tudo muito bem organizado e limpo.

Ele me leva até a sala e pede para que eu sente, vai até a cozinha e volta com uma garrafa de vinho e duas taças.


(S/n): Eu não bebo Tae.

(Tae): Só hoje por favor pequena. - me dá uma taça com o líquido escuro  dentro..--- Vamos brindar.

(S/n): Tá bom, tá bom. Só um gole..

Brindamos e bebemos. Meu plano era só tomar um gole, mas acabei tomando duas taças cheias, o que foi o suficiente pra me deixar tonta, mas logo foi passando. Continuamos a conversa até sermos interrompidos..

(Xxx): Senhor, o jantar está servido!

(Tae): Ok! Já estamos indo Senhor Lee.

(Sr. Lee) Ja vou indo Senhor. --- se retira..

(S/n): O ele é para você Tae? --- pergunto curiosa.

(Tae): Meu mordomo princesa..

(S/n): Uau! Vamos? ---- levanto e estendo a mão para o mesmo..

(Tae): Vamos! ---- pega minha mão e levanta..

Fomos para a sala de jantar e nos sentamos a mesa. Logo os empregados vieram nos servir. Os pais de Tae minutos depois chegam e se sentam também junto a nós. Até o momento não tinha visto e nem falado com os dois, então fiquei calada até a mãe dele se pronunciar..

(Sra.Kim) Então querida? Você que é a namorada do Taehyung? --- fala sorrindo e cortando a carne de seu prato..

(S/n): .Não senhora, somos amigos apenas. --- sorrio para a mesma envergonhada..

(Tae): Mãe pare de ser inconveniente. --- Tae fala em reprovação a atitude da mãe..


(Sra.Kim): O que? Precisava saber se essa linda moça era namorada do meu bebê. --- fala como se fosse o óbvio..


(Sr.Kim): Amor, pare de chamar o menino de bebê, isso é vergonhoso.

(Sra.Kim): . Ele sempre será o meu nenem, não é filho? --- olha para Tae rindo..

(Tae): . Sim mãe, mas pode parar por um instante.? --- revira os olhos..

E eu? Apenas ria de tudo, os pais dele combinam com os meus, super legais e meio "retardados". O nosso jantar estava indo bem, estávamos conversando bastante, até escutar a campainha soar, e o mordomo que estava atrás de nós se retirar para ver de quem se tratava. 

Logo ouvimos passos e uma voz feminina gritando e vindo em nossa direção.

(Xx): Oppa! --- corre e abraça Tae..

(Tae): O que você quer aqui? --- fala sem animo algum..

(Xx): Não fale assim comigo oppa. --- fala choramingando - que menina chata_.

(Tae): Vai embora garota.

(Xx): Não. - olha para mim --- Quem é essa oppa?


(S/n): Sou S/n, prazer. --- encaro a mesma..

(xx): Hum, sou Mia. ---- me olha da cabeça aos pés e volta a olhar para Tae --- Sua nova namorada Oppa?

(Tae): Sim, ela é minha namorada. E é melhor você sair logo daqui chata.

(Mia): Eu vou ficar e comer com vocês. - puxa a cadeira e senta --- Escravo? Traga algo para mim comer!

(Tae): O senhor Lee não é um escravo,  não o chame assim de novo sua sem noção. --- fala o mesmo super irritado..

(Mia): Ah, que se dane! Traga algo para eu comer.

(Tae): Saia da minha casa sua piranha. --- bate na mesa com tudo e se levanta apontando para a porta..

(Mia): Ah oppa! Deixa eu ficar ? --- faz beicinho - ridicula -.

(Tae): Não!

Eu e os pais de Tae ficamos presenciando aquela discussão por quase dez minutos até a chata desistir e se levantar pra ir embora.

(Mia): Eu vou mas eu volto e é melhor você se cuidar vadiazinha! --- olha para mim e lança um olhar mortal..

(Tae): Sai logo! --- empurra ela até fora de casa e fecha a porta..

(S/n): Acho melhor eu ir embora. --- digo me levantando e pegando minha bolsinha..

(Tae): Desculpa S/n, não queria ter discutido com aquela menina na sua frente.

(S/n): Tudo bem! Não precisa se desculpar, agora tenho que ir.

(Tae): Eu levo você de carro!

(S/n): Não precisa, eu vou a pé.

(Tae): Então vou a pé com você oras. - sorri e pega na minha mão..--- Vamos!

Apenas retribuo o sorriso e saimos de dentro da casa. Ficamos andando um pouco pelo jardim de mãos dadas e conversando. Por um bom tempo conversando, olho de relance para Tae e ele já estava me olhando, coro e viro o rosto. Mas Tae puxa meu rosto novamente com a mão e me beija. Tão calmo e delicado, nossas línguas se encontravam e ele tocava cada canto dos meus lábios. Era um beijo quente, mas sem malícia. Em busca de mais contato, coloquei minha mão em sua nuca e puxei para mais perto, nossos corpos estavam colados e encaixados um no outro. E quando infelizmente a falta de ar chega. Nos separamos e nos abraçamos. Fomos até a minha casa abraçados e de vez enquanto parávamos no meio da rua e nos beijávamos. Eram ótimas sensações a cada beijo, e um arrepio muito grande com seus toques.

Tae me deixou em casa e voltou para a sua. Quando entrei em casa já estava tudo escuro,  meus pais provavelmente já estavam dormindo. Então apenas tirei o salto e fui para o quarto. Tomei um banho e me deitei, já que teria aula amanhã. Logo adormeci.


_Segunda_06h00_

Acordo com uma animação abaixo de zero e me levento. Faço minhas higienes e me visto com o uniforme escolar. Não quis me arrumar tanto hoje, então apenas pentiei os cabelos e passei perfume.

Pego uma maçã e saio de casa, como iria a pé não queria chegar atrasada, então sai mais cedo. 

Chegando na escola os portões ja estavam se abrindo e já tinham alunos entrando. Entrei também e fui para a sala esperar as aulas começarem. 

A aula por fim começa. O professor escreve algumas atividades na lousa e pede para que nós responda. Como não era tão difícil, terminei rápido e levei para o mesmo corrigir. Enquanto o mesmo corrigia, de relance  olhei para a janela e vi uma pessoa muito familiar. Quando essa pessoa se virou, quase caio dura para trás. Era Taehyung, ele estava na sala do 3* ano. Não acredito que meu boy magia estuda na sala a minha frente e eu não sabia. 

Sou tirada dos meus pensamentos de louca com o professor passando a mão na frente dos meus olhos..

(Prof): Está viajando S/n? Tome seu caderno.

(S/n): Ah sim, obrigado professor!

Volto para meu lugar e sento. A aula passou rápido por incrível que pareça. E hoje também - por incrível que pareça - a nossa aula não estava tediante, estava interessante. A campa bateu indicando o recreio e eu sai da sala. As meninas hoje não tinham ido a escola, o que será que estão aprontando?Aish, deixa pra lá.

Fui em direção a sala do terceiro em que vi o Tae e lá estava ele sentado escutando música.

(S/n): Oi! --- tiro o fone do seu ouvido e sorrio..

(Tae): Oi pequena! -- sorri de volta e bate no seu lado para que eu sente.. --- Quer escutar comigo?

(S/n): Com muito prazer..

Me sento ao seu lado e fico a escutar músicas com ele. Minutos depois o sinal bate novamente e retorno à sala.

Felizmente não teria professor e a Gestora nos libera. Vou para casa em passos rápidos e quando entro em casa me deparo com uma bagunça.

(S/N): Que bagunça é essa?

Tinha travesseiros no chão, livros e Cd's, folhas de caderno e documentos. Várias bolsas também e em pé próximo a escada estava meu pai e minha mãe parados olhando um para o outro.

(S/P): Sua mãe não sabe onde colocou a aliança dela e agora estamos procurando.

(S/n):Precisava dessa bagunça toda? hahaha

(S/m): Aish! --- revira os olhos..

(S/n): Vou para meu quarto, beijos de luz . --- digo jogando beijo com a mão e subindo as escadas..

Cheguei no quarto e troquei de roupa. Me deitei na cama e fiquei pensando na minha vida de bosta.

Estava tão quente ,então levantei e fui para a varanda do meu quarto e me sentei num banco que tinha lá.

Fiquei vendo a movimentação da rua até meus olhos pararem em um garoto. Ele estava acompanhado de uma bela moça. Estavam andando até ele parar e comprar flores para ela.

Quando ele vira pude ver seu rosto, e era exatamente quem eu menos imaginava. Taehyung.

Desci furiosa as escadas e fui até onde estavam. Tinha perdido meus neurônios. Cheguei mais perto e sem nenhuma vergonha falei..

(S/N): Quem é ela Taehyung?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...