1. Spirit Fanfics >
  2. Nossa amizade - kagehina >
  3. Nosso término de amizade

História Nossa amizade - kagehina - Capítulo 1


Escrita por: mutsua

Notas do Autor


Boa leitura<3
Misto de emoções!
Reescrevi ele três vezes KAKDKSKAKKDKW
Com um tiquinho da ajuda da minha namorada que é escritora(mas não posta)

Capítulo 1 - Nosso término de amizade



Hinata shoyou


Quando eu era mais novo — 6 anos na época, pra ser mais exato —, conheci Kageyama Tobio. Nossos pais se tornaram amigos, viramos vizinhos e aí melhores amigos.

Mesmo que nossa amizade seja bem estranha ao ver dos outros, o idiota que tinha um neurônio a menos era o besta do meu melhor amigo, e sempre seria.

Minha vida era ótima, até nossa adolescência chegar.


08/06 - Migayi


 11 anos


— KAGEYAMA, CORRE!!! — Shoyou dizia correndo, enquanto Kageyama corria na sua frente, estavam sendo perseguidos.


— A GENTE VAI MORRER, MEU DEUS! — Kageyama gritou assustado.


Eles tinham arrumado briga com o 8° ano da escola, o pior da terra. Tinham dois demônios lá que odiavam a dupla e sabe quem perseguia os dois patetas agora? O oitavo ano inteiro. Parecia até uma gangue, por sorte ambos estavam na frente e perto de casa.


O motivo da briga? Hinata sem querer derrubou molho na roupa do "chefão" da classe, que sempre arranjava motivo pra querer bater no alaranjado, que por sorte era protegido por Kageyama, e foi assim que o "chefão" do oitavo pegou raiva de Tobio também.


— Ai meu deus, a gente despistou eles? — Hinata falava ofegante caindo no chão sentado.


— Acho que sim — Kageyama também falou ofegante olhando para fora do beco, não vendo nenhuma das pessoas que estavam o perseguindo antes.


— Desculpa…


— Não pede desculpas, boke!


— Mas a gente só estava sendo perseguido porque eu sou um idiota desastrado… — Hinata disse com uma voz chorosa.


— Hina… não chora, você pode ser até um idiota, mas o idiota mais legal desse mundo e o mais bonitão! — Kageyama sussurava no ouvido do alaranjado, o fazendo sorrir.


— Yama… posso te falar uma coisa? 


— Pode.


— Watashi wa anatagasuki… — Hinata diz com as bochechas coradas e olhando para o chão.


— Eu… — Kageyama tenta falar que sentia o mesmo, porém o que queria dizer não saía.


— Hum? 


— Eu… eu… sinto muito! 


— Ah… tudo bem…


Foi ali que Hinata sentiu a dor de coração partido pela primeira vez, não chorou na frente de Kageyama. Quando conseguiu chegar em casa, desabou no colo de sua mãe, afinal ele poderia ter 11 anos, mas não era um adulto ainda.


Os dias se passaram, até passar semanas e depois de meses. Ambos preferiram esquecer, tinha ainda muito pela frente, porém não conseguiam esquecer, mas algo tinha mudado na amizade deles, eles se afastaram.


Se afastar de amizades era algo normal, não? Hinata percebeu o afastamento e Kageyama nem percebeu que o ruivo não andava mais com ele, ou até mesmo o convidar para a sua casa — e passar o recreio com ele —, nem procurou se aproximar de novo.

Hinata sabia que aquela amizade iria acabar, uma hora ou outra.


14 anos 


— Kageyama, por que você rejeitou a coitada da menina? — um dos "amigos" de Kageyama falou, Tobio tinha acabado de rejeitar uma garota de sua sala.


— Não gosto dela.


— Cara, você é difícil!


Hinata e Kageyama foram separados de sala no oitavo ano, Tobio arranjou novos amigos e Shoyou também, quase não se falavam na escola, só olhadas de canto e sorrisos.


Eles tinham se afastado.


A amizade deles iria acabar assim? A cada ano que se passava, eles se afastaram ainda mais.


— Kageyama! — Hinata gritava correndo até o maior, os dois estavam no corredor vazio.


— Sim? 


— Vem na minha casa hoje, vamos assistir filmes e madrugar! — Shoyou disse com os olhinhos brilhando.


— Tá, eu vou, mas compra aqueles doces que eu gosto, tá? — Kageyama falou e Hinata concordou com a cabeça.

Se despediram e foram para as suas salas, Hinata estava animado, queria que a aula acabasse logo, ele iria direto da escola para o mercado comprar os doces, já que era do lado da mesma.


O bom daquela cidade era que a casa de Shoyou, o mercado e escola eram próximos, então Hinata podia ir até lá sozinho.


— Um... dois… três! — Hinata contava os minutos, quando chegou no três o sinal tocou. Shoyou saiu correndo da escola.


[....]


Eram exatamente sete horas da noite, Kageyama tinha que chegar até às 19:10, os pais de Shoyou foram jantar, então eles podiam assistir e comer o quiserem.

Shoyou sentou e ficou escolhendo filmes, escolheu no máximo sete filmes. Já passaram sete e dez, ele esperou… e esperou… e esperou.


— Ele só tá atrasado, Hina, só isso — Hinata sussurrava para si mesmo.


Eram 02:00 da madrugada.


Já em outro lugar, Kageyama estava jogando vídeo game com os amigos da escola. Nem tinha percebido que horas eram e nem lembrava da noite de filmes na casa de Hinata, o moreno estava mais interessado em passar de nível no jogo primeiro que o outro amigo.


— Eu vou ganhar! — Kageyama dizia empenhado em ganhar aquela partida de vídeo game.


— Duvido muito, Tobio! — um dos garotos falava.


— Aliás, Tobio, tu não ia sair com aquele garoto lá do oitavo B? — um dos garotos dizia olhando Kageyama meio que sem interesse.


— Que garoto cara?


— O ruivinho? 


— Ai meu deus! Eu esqueci… — Kageyama falou arregalando os olhos.


— Vacilou legal com o ruivinho… 


— Eu esqueci, Daisuke! — Kageyama disse com um tom bravo olhando para o garoto que aparentava ser Daisuke.


— Meninos, nós vamos lá embaixo trazer coisas para comermos! — O resto dos meninos desceram deixando apenas Kageyama e Daisuke ali.


— Olha, Tobio, na minha opinião, se ele fosse importante pra você, você não iria esquecer desse teu compromisso com ele hoje… simplesmente foi uma atitude sem noção.


— Eu sei cara… eu sou um idiota mesmo…


— Gosta dele?


— O QUE!? — gritou sem querer e levou um tapa logo após.


— Não grita, seu burro! — Daisuke revirou os olhos.


— Eu não gosto dele, na verdade gosto, mas só como amigo! — Kageyama se embolava nas palavras, arrancando uma risada de Daisuke.


— Ah, certo, confia…


O moreno revirou os olhos e voltou a jogar, mas sua mente estava em outro lugar pensando nele, tentaria resolver com ele amanhã.



Dia seguinte



Kageyama estava no intervalo, tentava falar com Hinata desde que o intervalo havia iniciado, porém não obteve sucesso, o ruivo o ignorava totalmente.



— Hinata, fala comigo, por favor! — Kageyama dizia seguindo o menor.

Hinata estava indo até a sua sala pegar a garrafinha d' água e Tobio o seguia, tentando falar com o ruivo, que só ignorava — ou tentava —, Kageyama decidiu então puxar Hinata e o prender contra a parede, que por sinal deu muito certo.



— Me solta, Kageyama! — Hinata dizia se debatendo. — Você me deixou esperando ontem e agora vem pagar de coitado e pedir desculpas! Ah vá a merda!



— Eu sei que eu fui um babaca ontem, Hina, eu esqueci e isso foi muita burrice minha… eu ia sim, porém eu tinha marcado de jogar videogame com os meus amigos e me perdi nos horários!



— Que bela justificativa, Kageyama, quem esqueceria do próprio melhor amigo, ein? Quem é tão burro a esse ponto? — Hinata dizia irritado e decidido a acabar com a amizade.



— Hina, me desculpa, é sério…



— Não vou ser mais idiota pra aceitar as suas desculpas, Kageyama, simplesmente vou acabar com essa amizade aqui e agora... queria passar o tempo aqui nessa escola com você, mas você virou um babaca que sempre me faz de idiota. Olha, a boa notícia pra você, Kageyama, não vai precisar me aturar nunca mais, tô me mudando de cidade! Ótima notícia, não? Eu queria aproveitar o máximo do meu tempo com quem? Com o babaca do meu melhor amigo, que vacilou comigo de novo na primeira oportunidade, então meu querido, Kageyama, não… eu não vou aceitar as suas desculpas, eu vou te esquecer e fingir que nunca tivemos amizade nenhuma e que eu nunca gostei de você. — Hinata falou, o ruivo estava já chorando e com a voz trêmula, o moreno não estava diferente, derramava lágrimas salgadas e grossas no rosto.


— Me perdoa…


— Não, baka… — Hinata o olhou pela última vez e saiu andando, seria a última vez que veria o moreno.


Dias depois, Shoyou não apareceu na escola, Tobio tentou falar com os amigos do mesmo, mas sempre recebia a mesma resposta, "ele provavelmente já se mudou de cidade". O moreno sabia que não, pois um dia depois do ocorrido no corredor, Tobio foi até a casa de Hinata, e ele ainda estava lá — mesmo que não tivesse atendido Tobio —, Kageyama sabia que ele não havia se mudado ainda.


Mas teve a pior notícia do mundo, Hinata havia se mudado naquela sexta-feira, sem despedidas, sem perdoar Tobio, sem nem um tchau.


A única coisa que passou na cabeça de Kageyama naquele momento foi:


"Eu vou te esquecer e fingir que nunca tivemos amizade nenhuma e que eu nunca gostei de você"





Notas Finais


Espero que tenham gostado, e se quiserem deixar o seu comentário, que me deixaria feliz!

Quero agradecer as duas pessoas que me ajudaram fazendo betagem e a capa, tanto a betagem como a capa ficaram maravilhosas! Agradecida ❤️

📍Betagem: @darthflowers - beta do projeto @ManiacDesign
📍Capista: @anyyway - foi pedido pessoal


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...