1. Spirit Fanfics >
  2. Nossa história - Jay Park e Kim Eloá >
  3. Jardim secreto

História Nossa história - Jay Park e Kim Eloá - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um.

Capítulo 14 - Jardim secreto



Pov. Eloá 

Primeira vez que eu e o Jay não brigamos. Tá, Eu aceitei a amizade dele e é só isso okay? Ele está feliz e os garotos também. Mas vamos tomar cuidado. Depois que saímos do Mac, Eu tomei o sorvete rápido e fui pra mercearia logo. É cansativo as vezes ter que repor todas aquelas mercadorias, eu teria que estudar ainda e descansar pro ensaio de amanhã, os jogos já vão começar.

Fui pra casa caminhando com o vovô rindo como sempre, o vovô fez sushi hoje pra gente.

Eloá-- vovô eu amo a comida do senhor, mas eu realmente preciso ir, preciso estudar agora, pode levar um lanche pra mim depois ? 

Vovô Martin-- posso sim, vai lá na sua vó e da um beijo nela.-- Ele sorri e eu saio indo pro quarto da vovó.

Eloá-- como a senhora esta se sentindo vovó? 

Vovó Estela-- estou bem sim, amanhã já começo novamente a rotina.-- ela sorri.

Eloá-- tudo bem, Vou pro quarto, boa noite minha véia-- dou um beijo na testa dela e vou pro meu quarto.

Aaaaaaaaaahhhh mas um dia estudando, o dia foi bem legal. Estava terminando a atividade de biologia quando ouço a notificação no meu celular.

Mensagem de texto

Jay-- Oiii pequena, como foi o dia?

Eloá-- foi bem, como está ?

Jay-- estou bem e você ? Estou com saudades.


Pera... Que ? Ele com saudades? Tá errado isso.

Eloá-- ta querendo alguma coisa ? Está doente ? Ver se esta com febre em. Kkkkk vai dormir Jay, para de fogo.

Jay-- ta bom sua chata, boa noite, dorme bem morena.

Eloá-- você também playba.

[email protected]@@@@@@@@------------------

Aiai, terminei as coisas e fui pra cama, amanhã teria um longo dia. Acordei já era 6:30, vovó de tão cansado estava dormindo ainda, nao tinha nada na mesa , oxe povo estranho, boorraaa eloooaaaaaa tu tem aula mulher,estava atrasada demais, coloquei o uniforme, e fui direto pro ponto. Cheguei no horário certo, Mas estava com fome, encontrei a Helena no refeitório, hoje não iríamos pra aula já que teríamos os ensaios e só falta uma semana pro jogo. Estava ansiosa.

Helena-- Que cara é essa menina ? 

Eloá-- é de fome mesmo minha filha, acordei atrasada hoje e nem comi nada.

Helena-- vamos pro refeitório que hoje eu te alimento dragãozinho.

Fomos correndo pro refeitório rindo igual doidas. Estava de boa smetara na mesa conversando com a Lena quando a Rose brota dos infernos na mesa.

Rose-- que história é essa que você virou amiguinho dos meninos e do Jay ? E outra por que está conversando com ele por mensagem ?

Olhei pra cara dela, sorri de lado e disse.

Eloá-- isso não é problema teu. Cuida da tua vida, Eu em, parece que é dona dos meninos.

Rose-- sou mesmo, e futura mulher do Jay Park.

Eloá-- tu não tem direito de nada, se mete na tua vida e quanto ao Jay, fodase faz o que quiser-- olho pro lado e vejo os meninos vindo pra sentar conosco. Mas do nada, sinto o molhado na minha blusa, danso pra ver meu sutiã preto, todos olharam pra nos duas. Manchou tudo, vagabunda. Quem ela acha que é pra fazer isso? Puta.

Eloá-- sua vagabunda--- levantei e bati minhas mãos na mesa, peguei no cabelo dela e puxei fazendo ela ficar de cara a cara comigo.

Eloá-- olha aqui Rose, eu tô cansada dessas coisas, Quem você acha que é ?

Rose-- Eu sou quem eu quiser, Quem manda aqui sou eu, não uma garotinha feito você, que não tem onde cair morta.

Eloá-- pessoas como você, eu tenho nojo, hipócrita.-- senti meus olhos marejar.

Rose-- se voce nao quer ser expulsa, acho bom me largar --- tentou sair da minha mão agarrada no cabelo dela. Mas eu formei a mão.

Eloa-- olha aqui, Eu nunca passei por uma situação dessa na minha vida, não vai ser por sua causa que eu vou passar.-- o Jay tenta tirar ela das minhas mãos, né que o playba conseguiu? Ela ficou passando a mão no cabelo.

Rose-- voce não ousa encostar em mim de novo entendeu ? 

Eloá-- tenta você arrumar treta comigo, tu fica sem o cabelo todinho, e aliás, lava ele, está imundo.

Passei entre os meninos e fui direto pra quadra, ouvi ela dando uns berros, vagabunda, esse tipo de pessoa eu só quero distância. Não conseguia parar de chorar, aquilo foi humilhação demais pra mim, nunca passei por nada daquele jeito, em 17 anos da minha vida, em nenhuma escola. Mas ela vai ter o que merece.

Sentei na arquibancada e não parava de soluçar chorando. Eu vi o Jay vindo em minha direção, comecei a passar mal por conta da asma, puta que pariu, por que logo agora? 

Sentia meu corpo parar, tudo ao meu redor parar. Senti meu corpo ser abraçado e apertado, precisava de ar, me soltei dos braços do Jay, levantei respirando forte.

Jay-- Elô, o que você tem? 

Eloá-- me ajuda Jay, preciso da bombinha na minha bolsa, vai rápido na sala, Eu vou desmaiar se demorar.

Eu estava gritando e conseguia ver tudo girar. Rapidamente o Jay foi e como o flash ele voltou. 

Jay-- aqui pequena, toma. Respira, vai ficar tudo bem. Eu tô aqui com você.

Por um instante me senti segura com as palavras do Jay, vi o rosto do playba preocupado, eu peguei a bombinha e fui devagar respirando.

Eloá-- obrigada jay, de verdade, obrigada.

Jay-- vem aqui, você não está tão bem, vamos pra um lugar.

Ele me pega no colo, primeira vez que o Jay me toca além de abraços, aqueles músculos, aaaiissh o que está pensando Eloá, tu tá num ataque de asma e tá pensando em ausadia? Te controla filha.  Mas vejo ele olhando pra minha blusa que estava manchada, deu um tapa na cabeça dele.

Eloá-- Parrrkkkk, olha pra frente e não pros meus seios.

Jay-- é que eles são lindos, não tem como não olhar, ainda mais essa lingerie rendada morena-- olha pra mim com um sorriso malicioso. AAAAIISSSHHH Que vergonha.

Jay-- você fica linda coradinha morena, gostei.

Estava me levando pra fora da quadra, além do campo de futebol, atrás de umas árvores grandes e com uns matos, tinha um caminho já feito porém escondido numa moita, assim que chegamos no final do caminho, eu vi um jardim lindo demais, cheio de girassóis e flores lindas.  

Eloá-- isso é lindo Jay, mas por que estamos aqui? 

Jay-- vamos deitar aqui, eu venho aqui quando quero paz e um lugar bom pra olhar.

Me colocou em pé, pegou um pano, esticou no chão e me chamou pra deitar. Eu realmente estava cansada e estressada por causa daquela puta da Rose, acabei dormindo. 






Notas Finais


Está uma merda mas okay.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...