História Nossa História - Mad Archer - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Alice, Capitão Killian "Gancho" Jones, Elsa, Fa Mulan, Lilith "Lily" Page, Malévola, Mérida, Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Roland, Xerife Graham Humbert (Caçador), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Mad Archer
Visualizações 41
Palavras 4.244
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente, como vocês estão? Desculpe pela demora mais esse capítulo é um pouco maior que os interiores, e espero que vocês gostem, tenham uma boa leitura e até as notas finais 😁

Capítulo 16 - Last Battle


Fanfic / Fanfiction Nossa História - Mad Archer - Capítulo 16 - Last Battle


O grupo estava reunindo em volta da mesa de guerra do Castelo da Evil Queen e eles estavam debatendo as estratégias que usariam após entrar no Wonderland, depois de um feitiço feito pela Rainha tinha sido confirmado que a Mills estava realmente lar. Red que já estava recuperada dos seus ferimentos falava com o Graham que queria saber como sua filha estava e ver o rosto tão abatido do caçador ali na sua frente, a loba se sentiu culpada por não conseguir salvar sua amiga ela devia ter chamado ajuda quando descobriu onde estava Robin, mas sua improcedência foi tamanha por pensar que conseguiria sozinha.

Red: Me desculpe Graham é tudo culpa minha, se eu não tivesse ido sozinha, Robin já estaria aqui - A loba estava se sentindo inútil diante da situação.

Regina: O que está feito, está feito. Não vale a pena ficar falando do que já ocorreu e sim pensarmos em como podemos salvar Robin - A Rainha se intrometia na conversa e olhava de forma complacente para a loba, Regina entendia o que ela estava sentindo - Vamos nós preparar, em 1 hora na frente do Castelo.

A morena se retira do local sem falar mais nada, Beatriz estava no canto da sala só pensando na sua mãe e podia se ver lágrimas descendo pela sua bochecha e queixo, a pequena tinha conseguido chorar de forma silenciosa. Alice percebendo como sua filha estava a loira se aproximava sentando ao seu lado e a abraçando, Beatriz retribuia o abraço e segurava suas lágrimas querendo ser forte como suas mães, como sua família. A loira limpava as lágrimas de sua filha e beijava sua testa em seguida.

Beatriz: Vamos conseguir salva-lá, não é mamãe? - A pequena já tinha se recuperado do súbito choro.

Alice: Vamos sim pequena, e depois iremos comer uma lasanha pra comemorar ou um assado - A loira sorria observando sua filha.

Beatriz: Só não deixe a mamãe preparar, não diz isso pra ela, mas.... - Bea se aproxima de sua mãe como se fosse contar um segredo que ninguém mais deveria saber e a pequena sussurava - Ela cozinha muito mal.

Alice começava a rir enquanto sua filha acompanhava no ato e o Nook estava observando já que ele era o único da sala, o Capitão estava com um sorriso no rosto vendo a interação, e isso fazia ele lembrar da época que ele estava na torre com sua filha, apesar de ser uma época triste também tinha seus momentos de felicidade. Mesmo Nook não querendo atrapalhar ele teria e o mesmo se aproxima das meninas.

Killian: Melhor se prepararem, será um dia cheio - Killian queria acreditar que tudo daria certo no final.

Alice: Ok papai, Bea vai na frente. Tenho que conversa com seu avô - Alice beija a testa da filha vendo sua pequena ir ajudar os outros com a preparação - O que está rolando entre você e a Rainha?

O Capitão ficou surpreso com a pergunta da sua filha tinha esquecido do detalhe que ela era muito observadora e isso era um segredo que ele queria esconder, fazia muito tempo que estava apaixonado pela Regina, bom pelo menos uma parte dela e agora ele teve a chance de conhecer sua outra parte, e novamente o Nook era lembrado da pessoa que nunca poderia ter.

Killian: Não tem nada entre mim e a Queen - Killian estava tentando disfarçar seus sentimentos mais perante a pessoa na sua frente, era quase impossível - O que te fez pensar isso?

Alice: O fato de você olhar pra ela da mesma forma que olhava pra Regina, com carinho e afeto. Papai se você realmente a ama ou senti a possibilidade que ela é seu amor verdadeiro, não devia ao menos tentar dizer o que sente? - Tudo que Alice queria era ver seu pai feliz e também ter a chance de ele encontrar seu amor verdadeiro.

Killian: Não é tão fácil assim Alice - Nook passa a mão no cabelo estando um pouco incomodado com aquela conversa  - Ela nem gosta de mim, pra ela um pirata é a escória da humanidade. Ela me odeia.

Alice: Eu já vir a Rainha odiar uma pessoa e posso te garante que não é assim, Robin me falou uma vez que amar não é complicado, são as pessoas que tornam as coisas complicadas. Papai ela não te odeia, ela só deve está com medo - A loira sorria melancólica ao lembrar do seu True Love.

Killian: Com medo de quer? - O moreno realmente estava confuso.

Alice: Medo de se apaixonar por você e te perder no processo, a Rainha tem medo de perder as pessoas que ela ama e se culpa por não conseguir salva-lás, veja por você mesmo, acho que você também percebeu o medo em seus olhos quando ela percebeu que Robin não estava mais aqui - Alice suspirava enquanto olhava para o seu pai - Cada uma dessas pessoas, cada uma dessas histórias. Só se voltou a se encontar por causa da Robin, ela reuniu eles - Jones sorria de forma alegre - E agora todos nós, iremos trazer ela de volta, mas por favor papai, tente ao menos dizer ou demonstrar o que você sente.

Alice começava a andar pra ir encontra o pessoal que estavam arrumando as coisas e o Capitão ficava parado no meio da sala pensando no que sua filha tinha falado, e ela estava certa, Nook tinha que ao menos tentar. E com esse pensamento em mente ele saia do salão indo em direção à entrada do Castelo para conversar com a Rainha.

.

.

.

.

KILLIAN'S ON

Andava em passos lentos para onde Regina estava e mesmo tendo decidido contar, ainda sentia aquele leve medo de ser rejeitado, mas Alice estava certa se eu não me declarasse nunca iria saber, paro a poucos metros da Rainha que estava de costa para mim, pelo visto ela estava admirando o horizonte e eu fico a observando por um tempo até que chamo sua atenção com uma tosse forçada fazendo ela se virar, talvez tivesse sido impressão minha, mais tinha um pouco de certeza que um pequeno sorriso nos lábios da Rainha quando me viu e de certa forma isso me deu mais coragem para contar sobre meus sentimentos.

Aproveitando a vista majestade - Sorrio de canto a observando.

Sim Nook, existem certas belezas que devem ser apreciadas - Observo novamente um pequeno sorriso aparecer em seus lábios - E você? O que estava observando? Por quer tenho certeza que não era o horizonte que estava apreciando.

Bem love, o que eu estava admirando era bem mais bonito que o horizonte - Me aproximava dela ainda sorrindo.

E o que era? - Podia ver um traço de curiosidade em seus olhos.

Olhava nós olhos da Regina de forma intensa pra mim ela era e sempre será Regina, mesmo que tivesse falando com sua parte má, mas não tão mau assim e sorrio.

Você Regina - Falo com sinceridade enquanto vejo a surpresa no seu olhar, mas também algo a mais.

Vejo suas bochechas começarem avermelha e sorria de forma mais larga, isso poderia ser um sinal que talvez ela estivesse sentindo o mesmo que eu.

Regina sei que faz pouco tempo que nós nos conhecemos, mas já sinto algo forte por você e sei que tem grandes possibilidades de você não sentir o mesmo, mas se me dar uma chance eu prometo a você que posso fazer você a mulher mais feliz dentre os reinos. Mas se não sentir o mesmo, saiba que terá um amigo sempre por perto que só quer ver sua felicidade - Podia ter usado meu método de conquistar que usava com todas as mulheres, mas a Regina não era qualquer uma, era ela o meu final feliz, meu True Love.

Um pouco nervoso e relutante erguia minha mão colocando no rosto da morena mais bela que tinha visto e faço uma carícia em seu bochecha com o polegar, estava indo devagar caso ela queira se afastar antes de fazer o que estava pensando, e vendo que ela não tinha se afastado do meu toque aproximo nossos rostos, sinto seus lábios macios que tinha gosto de maça. Fico um pouco surpreso quando ela retribui e acabo sorrindo um pouco durante o beijo e coloco minha mão em sua cintura aproximando seu corpo do meu, sinto ela passar levemente as unhas em minha nuca causando um arrepio pelo meu corpo, e só nós separamos por necessidade de ar, ainda estava de olhos fechados com certo receio de ser um sonho.

Pode abrir os olhos Nook, eu não vou desaparecer - Escuto a risada da Regina que parecia se divertir com a minha situação e ria levemente abrindo meus olhos vendo ela ali - E sobre o que você falou, eu quero tentar mais tenho medo. Vilões não tem finais felizes e parece que sou amaldiçoada, por quer toda pessoa que eu começo a amar, elas morrem - Escuto sua risada que era mais um tom melancólico.

Love se esqueceu? Sou um sobrevivente - Já ia beija-lá novamente quando escuto um pigarrear próximo.

Regina de imediato se afasta corada enquanto eu olhava para o Huntsman de forma fulminante, já não bastava ele ser íntimo dela agora teria que atrapalhar e mesmo não querendo sentia ciúmes dos dois, ainda acho que o Graham estava apaixonado pela minha Rainha.

Graham:Regina podemos conversar - Resmungo um palavrão baixo pra Regina não escutar.

Regina: Claro, eu já volto - Vejo ela ir pra um lugar um pouco distante com o Huntsman e bufo de raiva.

KILLIAN'S OFF

EVIL QUEEN ON

Apesar de está zangada por Graham ter atrapalhado o que estava acontecendo com o Nook, não podia evitar sentir um certo alívio por não ter que pensar nisso agora e sabia que estava começando a sentir algo a mais por esse Killian, ele era diferente da sua outra versão, ter uma filha realmente o mudou fazendo larga a vida de pirata. Assim como Henry tinha feito comigo e doía a cada dia que ficava longe dele, ele agora já era um homem crescido e estaria mentindo se dissesse que não estava ansiosa para rever-ló.

O que foi Huntsman? - Ainda o chamava assim só para provocar e sabia que ele não mais se atendia por esse nome.

É Graham, mas deixando isso de lado. Eu preciso de sua ajuda - Notava o quanto ele parecia nervoso e sem graça.

Ok, mas com o quer? - Estava querendo que ele para-se de enrolar - Graham não temos o dia todo.

Eu acho que estou apaixonada por sua irmã e preciso que me ajude a ficar com ela - Ele falava um tanto nervoso e só não começava a rir, por quer estava um pouco em choque e acho que ele percebeu isso - Regina você está bem?

Ainda estava tentando processar essa informação, Graham e Zelena? Podia dar certo ou não, olho pro Huntsman tentando achar algum resquício de brincadeira em seus olhos, mas simplesmente não estava querendo acreditar. Graham não era o tipo de pessoa que se apaixonava, na verdade isso nunca tinha acontecido antes e era difícil processar isso.

Deixa eu ver se entendi, você está apaixonado pela minha irmã? A ruiva? A bruxa má? - Ainda estava perplexa.

Eu sei que é difícil de acreditar, mas quando eu a vir pela primeira vez eu sentir algo diferente, algo que nunca tinha sentido antes Regina, eu sei é difícil de acreditar mais estou me apaixonando por ela - Conseguir ver a verdade em seus olhos e apesar de ser estranho, era uma chance do caçador ser feliz.

Irei te ajudar Romeu, mas primeiro vamos resgatar sua filha - Sorrio levemente enquanto olhava para o caçador.

Obrigada Regina.

E antes que eu pudesse dizer mais alguma coisa sinto Graham me abraçar como forma de agradecimento e depois da surpresa passava meus braços pela cintura dele, e escuto a voz dele com um tom brincalhão.

Quem diria em, O Pirata e a Rainha. Daria uma bela história - Me afasto do Huntsman e bato no seu peito como brincadeira o escutando rir e acabo rindo junto com ele - Sabe que é minha melhor amiga não é?

Menos Huntsman, menos - Estava tentando fazer uma cara seria mais era perspectivel o sorriso em meu rosto.

Ei vocês, temos que ir.

Olho por cima do ombro vendo Red que já estava pronta e um pouco atrás dela estava o resto do pessoal já esperando, e vejo Killian com uma cara nada boa e novamente escutava Graham falando, mas de forma baixa só para eu escutar.

Graham: Acho que alguém estava com ciúmes - Sorrio de canto enquanto olhava diretamen nós olhos do Killian.

Regina: Você acha? Eu tenho certeza - Escuto Graham rindo baixo e faço o feijão aparecer em minha mão - Próxima parada, Wonderland.

Jogo o feijão no chão um pouco longe de onde estávamos e um portal se abre, ando na direção do portal o atravessando junto com os outros.

EVIL QUEEN'S OFF

.

.

.

.

Bem Vindos à Wonderland - Alice falava de forma cínica, apesar de gosta daquele lugar a loira não podia evitar o desconforto de saber que sua mulher foi feita de prisioneira - O labirinto é muito grande e o castelo fica depois dele, é melhor nós separamos.

Jones olhava para os outros enquanto segurava na mão de sua filha, apesar de ser perigoso ela está ali era mais perigoso ainda se tivesse deixado a filha longe de se, e depois do que aconteceu Alice não queria mais ficar longe de sua filha. Alice também estava nervosa por saber que ela tinha outro filho que foi apagado de suas memórias.

Beatriz: Não se preocupe mamãe, vamos salvar o meu irmão e a mamãe R - Bea apertava a mão de sua mãe de forma carinhosa enquanto sorria.

Madame Min: Eu não contaria com isso.

A bruxa aparecia na frente do grupo com um sorriso malicioso no rosto e Regina fazia uma bola de fogo aparacer em sua mão jogando em seguida na Madame Min que não tem muito dificuldade de parar a bola de fogo na sua frente. Madame Min movia a mão fazendo uma fumaça marrom cobrir o lugar onde estavam, quando a fumaça disispava só permanecia Alice, Beatriz, Regina e Graham.

Madame Min: Acho que seus amigos vão gostar de enfrentar meus novos bichinhos - A bruxa sorria ainda de forma maliciosa, mas logo suas feições mudam para uma seria - Finalmente terei minha vingança, você irá pagar pelo seu crime Alice.

Alice: Você é louca, eu nunca fiz nada pra você - A loira estava com raiva enquanto silenciosamente Huntsman armava uma flecha no seu arco - Por quer está fazendo isso?

Madame Min: Sério? Depois de todos esses anos e você não descobriu? - Os olhos da morena ficam em uma coloração mais escura devido a raiva - Então deixe me refrescar sua memória maninha.

Graham acaba ficando surpreso de mais para atirar a flecha que já estava só pronto para atirar e os outros não estavam diferentes com a surpresa, Bea, no entanto, estava confusa enquanto olhava da sua mãe para a bruxa tentando entender o que estava acontecendo. Alice estava em choque, seu pai teria contado se tivesse outra filha.

Alice: Isso é impossível, papai teria me cont...

Madame Min: Quem disse que sou filha do pirata? - A morena tinha interrompido a sua irmã de forma bruta - Acho que deve se lembra da Gothel, a mulher que você matou. Ela era minha mãe, eu posso  até morrer hoje mais com certeza levarei alguém que você ama comigo.

Huntsman dessa vez sem hesitar soltava a corda do arco fazendo a flecha ir na direção da bruxa, erguendo sua mão Madame Min faz a flecha parar no ar mandando de volta para o grupo só que dessa vez mirando na pequena Beatriz. Alice agindo de forma rápida empurra sua filha para o lado fazendo a flecha passar de raspão na bochecha da loira fazendo um pequeno corte. Regina usando sua magia empurra o corpo da bruxa fazendo ela bater as costa em uma pilastra partida que tinha no lugar.

Madame Min: E não é que a Rainha ainda tem aquele fogo - A morena começava a rir levemente enquanto levantava do chão  e sorria - Acho que terei que lutar a sério.

.

.

.

.

Malévola se levantava do chão um pouco tonta e a feiticeira olhava em volta procurando sua filha que estava um pouco a frente desacordada, a mulher dragão se aproxima da morena ainda desacordada segurando nos seus ombros, começando a sacudir a mesma.

Malévola: Lilith acorda, filha por favor - A loira batia levemente na cara da sua pequena que aos poucos começava acordar - Graças a Deus.

Lilith: Aí, minha cabeça - Lily se sentava com ajuda da sua mãe e a morena olhava em volta percebendo que estava em um velho santuário em ruinas - Que lugar é esse? Ainda estamos em Wonderland? Precisamos achar os outros.

Malévola: Calma Lily vamos encontrá-los, mas primeiro temos que achar um jeito de sair daqui. Estou com um mal pressentimento.

Segundos depois que a feiticeira falou isso uma sombra negra apareceu sobre suas cabeças fazendo ambas as mulheres olharem para o seu. Um grande dragão de escamas negras planava sobre as duas e a soltava um rugido alto fazendo Lily recoar alguns passos, no entanto, Malévola estava seria sabendo muito bem quem era aquela criatura.

Lilith: Mãe o que é essa coisa? - Mesmo não querendo admitir, a morena estava um pouco com medo.

Malévola: Jaguadarte - A criatura soltava mais um rugido alto ao ouvir seu nome.

Os olhos verdes da feiticeira começa a brilhar de forma itensa, logo, uma fumaça cizentada fica em volta do seu corpo e quando se dissipa aparece um poderoso dragão que rugia para Jaguadarte de forma desafiadora. Deixando seu medo de lado, Lily assim como sua mãe se transforma em um poderoso dragão e juntas as duas vão pra cima do Jaguadarte.

.

.

.

.

Mulan acordava um pouco atoarda em um campo, só que a grama estava amarelada e mucha. A guerreira não sabia onde estava, mas a mesma já tinha sacado a espada, a latina olha sua volta procurando os outros. Porém, a guerreira escuta um uivo e corre na direção que vinha o uivo, tinha certeza que era Red que parecia precisar de ajuda; chegano em uma clareira a latina via Red em forma de lobo lutando contra uma criatura que parecia uma mistura de porco do mato com um cachorro.

Killian: É um Capturandam - A latina olhava para o lado vendo o Capitão Gancho que estava ofegante com alguns ferimentos pelo corpo - Precisamos ajudá-la, ela até pode ser um lobisomem, mas contra aquela criatura ela vai precisar de ajuda.

Mulan: Então o que estamos esperando?

O Capitão ria e ambos correm na direção da Red para ajudá-la contra Capturandam.

.

.

.

.

Madame Min: Como? Como minha mãe perdeu pra você? Alice, você é tão patética - A loira pega uma pedra do chão - Mas não se preocupe, não vou te matar. Quero que você sofra da mesma forma que eu sofri.

Beatriz: Solta ela - Bea avança na bruxa, no entanto Madame Min paralisa seu corpo com magia.

Madame Min: Tão poderosa e mesmo assim não sabe usar sua força.

A bruxa começa rir enquanto se levantava batendo a pedra contra a cabeça da Madame Min, a deixando atordoada. Regina e Graham estavam desacordados e Alice corre até sua filha ficando na sua frente de forma protetora.

Madame Min: JÁ CHEGA - Ela grita irritada erguendo sua mão sufocando a Jones.

Alice se ajoelahava no chão sentindo o ar esvaziar dos seus pulmões, Madame Min estava sorrindo de forma cruel imaginando que sua vitoria estava próxima, no entanto, Madame Min dar um passo pra trás quando uma flecha acerta seu ombro e a morena grita de dor se ajoelhando no chão. Alice tosse conseguindo respirar novamente e Bea não estava mais paralisada, a pequena Jones Mills sorria quando olha para trás vendo sua mãe Robin.

A arqueira estava com um semblante sério olhando para a bruxa que tinha tirado a flecha do seu ombro, Zelena estava ao lado da filha e o pequeno Liam estava do outro lado da sua mãe. A ruiva tinha acordado dentro de um labirinto onde tinha achado sua filha e neto tentando escapar de Wonderland, então, juntas conseguiram sair e chegar a tempo no lugar que antes seus amigos estavam. Robin deixava o arco com o Liam e a Mills tirava a espada da bainha, a arqueira tinha achado essa arma com um dos guardas.

Robin se aproximava da bruxa erguendo a perna e chutando a barriga da morena fazendo ela cair no chão e bater a cabeça. A arqueira colocava a espada na garganta dela pensando seriamente em corta-la, mas, a loira não seria tão covarde assim.

Robin: Levanta e lute, saque uma espada ou será que a bruxinha não é forte o suficiente pra me derrotar no mano a mano - Mills tinha um sorriso cínico no rosto enquanto esperava que a bruxa levantasse.

Aquelas palavras atingiram o orgulho da bruxa, era como se Robin estivesse dizendo que ela não era ninguém sem magia e Madame Min levantava do chão fazendo uma espada aparecer em sua mão. Robin tinha aprendido usar uma espada com sua tia Regina, então no mínimo ela não era tão mal. A morena atacava a arqueira já cansada da suas provocações e arrogância, a loira defendia dos golpes da Madame Min que estava em desvantagens devido ao ferimento no braço, a morena sentia que não aguentaria por muito tempo seu ombro estava latejando e a perda continua de sangue logo seria um problema.

Os golpes de Robin eram brutos e preciso, a arqueira colocava força o suficiente para fazer o ombro da bruxa latejar e Madame Min estocava a ponta da espada na direção da barriga da Robin que girava a mão fazendo a espada girar à defendendo do golpe. Robin acertava com o cabo da espada no ombro ferido da morena fazendo ela ir pra trás devido a dor, aproveitando essa chance a loira dava um salto acertando a ponta da espada na barriga da bruxa que solta a espada no chão, a arqueira chuta Madame Min no peito fazendo ela cair no chão espalhando sangue pela grama.

Os outros só obsrvavam o rumo da batalha, apesar deles só quererem se abraçar e chorar de alegria. Robin erguia a espada olhando diretamente nos olhos da bruxa e descia espada contra o rosto da Madame Min que tinha fechado os olhos só esperando o golpe final que depois de alguns minutos não veio. A morena abria os olhos vendo a espada fincada no chão ao lado de sua cabeça, Robin colocava o joelho precionando o ferimento na barriga da bruxa que tinha soltado um grito devido a dor, Mills segurava no colarim de seu vestido enquanto previonava um pouco mais seu joelho fazendo mais sangue escorre, enquanto Madame Min tentava soltar baixos gemidos de dor.

Robin: Fuja pra longe e não volte nunca mais, se eu tiver de novo ou ao menos saber que você está ameaçando minha família. Pode ter a certeza que te caçarei como um animal e te matar, e depois darei seus restos aos lobos - Madame Min pela primeira vez soube o significado da palavra medo e a mesma tentava se encolher e fugir de Robin.

A loira soltava a bruxa de forma bruta no chão e a mesma se levantava e virava, a primeira coisa que Robin ver são olhos azuis como o mar e um sorriso largo surgir no rosto da arqueira que em passos lentos se aproximava da Alice, a Jones não estava tão diferente, depois de tanto tempo ela finalmente estava ali. Alice também se aproximava do seu True Love com um sorriso largo no rosto, porém a fisionomia no rosto de Alice muda para uma de horror.

Alice: ROBIN CUIDADO - A Jones solta um grito fazendo Robin se vira de imediato, no entanto, o estrago já estava feito.

Madame Min com suas últimas forças tinha se levantado do chão e pegado a espada que antes estava na mão da arqueira, e com isso ela deu um último golpe fazendo a espada atravessar o abdômen da Mills. A bruxa segurava na nuca da Robin que estava fazendo de tudo para se manter em pé.

Madame Min: Eu disse que eles seriam sua ruina - A bruxa puxava a espada com força fazendo sangue jorrar e a arqueira caia de joelho no chão - Eu avisei Alice, eu posso até morrer, mas levo alguém que você ama comigo.

Antes que Madame Min começasse a rir, usando sua magia Zelena jogava a bruxa pra longe fazendo ela bater a costa em uma árvore, Alice corria na direção da Robin se ajoelhando ao seu lado. A Jones colocava a cabeça da Mills em seu colo enquanto lágrimas desciam pelo seu rosto.

Zelena: Mantenha ela acordada Alice - Apesar de está tremendo de medo só pela hipótese de perde sua filha, a ruiva usar sua magia para curar o ferimento - Ei meu anjo, fica acordada tá. Estamos aqui sua agora, sua família está aqui.

Alice: Amor por favor não fecha os olhos - Robin sorria e erguia sua mão acariciando o rosto de sua esposa - Estou aqui Nobin.

Robin: Você veio - A Mills estava tentando se manter acordada.

Alice: É claro que eu vim - A loira falava com a voz embargada pelo choro - Amor, fica acordada, por favor não fecha os olhos.

Robin: Eu te amo...

Robin sorria levemente enquanto seus olhos se fechavam aos poucos e a última coisa que arqueira escutar são os gritos de sua esposa e sua mãe dizendo para ficar acordada. Mas a Mills não via mais nada, além de escuridão.





Continua............


Notas Finais


Por favor não me mantém, as coisas vão melhorar a partir de agora e por favor opiniões sobre a história são bem vindas. O próximo capítulo não vai demorar tanto para sair. Até a próxima pessoal e tenham um ótimo domingo 😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...