1. Spirit Fanfics >
  2. Nossa História - SUPERCORP >
  3. Capítulo 4

História Nossa História - SUPERCORP - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Então.. tudo legal com vocês?
Continuação do passado de Kara e Lena.
Pessoal, acabei mudando um personagem para Jimmy.

Capítulo 5 - Capítulo 4


Fanfic / Fanfiction Nossa História - SUPERCORP - Capítulo 5 - Capítulo 4


Kara 

Lá estava Jimmy a pessoa que eu  mais  odiava desde meus 12 anos. Esse cara vive atrás de mim a pedido do meu pai me vigiando como um guarda.  

Me virei o encarando cansada, era sempre assim, em qualquer lugar que fosse meu pai mandava Jimmy atrás de mim. 

- Oi. - Digo seca. 

- Que consciência encontrar você aqui. - Diz sorridente.

- Aqui, na minha casa, na escola, no shopping etc.. - Respondi revirando meus olhos 

- Bebida? - Lena interrompeu antes que eu retruque Jimmy. 

- Não, obrigado. - Respondeu com desdém a Lena. 

- Kara, você aceitaria dançar a próxima música comigo? - Perguntou assim que  notou meu desconforto com a presença de Jimmy. 

- Na verdade, Kara aceitará dançar comigo, Estou certo? - Jimmy falou estendendo sua mão para mim. 

- Não, eu vou dançar com Lena.- Respondi deixando Jimmy irritado.  

- Como assim? Você prefere dançar com uma Barman no lugar de um príncipe? - Questionou desacreditado.  

- Vamos? - Lena tirou o avental do bar e estendeu sua mão. - Será uma grande honra dançar com a sua companhia.  

Eu e Lena andamos em direção a pista de dança. Tocava uma música calma em um tom romântico, meus braços envolveram seu ombro e suas mãos pousaram na minha cintura. 

Dançavam ao som da música. Nossos olharem estavam cruzados e um sorriso estava em meus lábios vendo Lena com seus olhos fechados apreciando o som da música lenta. 

- Quem é ele? - Perguntou sem para a dança e nem ao menos abrir seus olhos.

- Jimmy. - Respondi. - Príncipe Hitler, terra 67. - Digo. - Papai colocou ele para ficar atrás de mim, vigiando todos os meus passos.. mesmo negando, todos de Agro sabem. 

- Gosta dele? - Perguntou. 

- Jimmy? - Questionei e ela concordou com a cabeça. - Nunca, eu não tenho o mínimo interesse nele, quero dizer.. nunca tive interesse em ninguém em toda minha vida,  na verdade  em todos meus 16 anos. - Falei toda atrapalhada. 

- Você é tão fofa. - Lena diz tocando meu rosto suavemente.  

Elogiou deixando minhas bochechas rosadas. Sorri para Lena e meus olhos se perderam nas esmeraldas verdes de Lena  que aproximou seu rosto do meu. Fechei meus olhos sentindo seu hálito próxima de mim, nossos rostos a centímetros de distância. 

Distância que foi quebrada por Lena  que juntou nossos lábios em uma calmo beijo. 

Seus lábios eram macios, era uma sensação tão boa sentir-los. 

Lena pediu para aprofundar o beijo e não neguei. Senti sua língua tocando a minha e me levando ao céu em questão de segundos. 

Nossas línguas brigavam em uma disputa que foi perdida por mim dando Lena a total liberdade de explorar minha boca.

 Foi maravilhada a sensação de beija-lá. 

Minhas mãos tocaram seu rosto acariciando sua face. Apenas nos afastamos quando o ar tornou-se necessário. Nos separarmos com vários selinhos. 

Para falar a verdade queria nunca mais me afastar daqueles lábios doces e macios.  

- Nossa.. isso foi incrível. - Lena falou segundos antes de me beijar novamente. - Você é um sonho? 

- Espero que não. - Digo tentando regularizar minha respiração. - E-eu.. eu  nunca tinha.. - 

Minhas bochechas ficaram rosadas. 

Lena notou isso e abriu aquele sorriso amável. 

- Nunca beijou ninguém..? - Perguntou surpresa. 

- N-não. - respondi envergonhada. 

- Você fica linda com as bochechas rosadas. - comentou tocando meu rosto. - Você é tão linda. 

- Lena.. - 

Senti novamente seus doces e macios lábios nos meus. Fechei meus olhos para aproveitar a sensação que não se prolongou já que senti o corpo de Lena sendo empurrado para o lado. 

- Tire suas mãos dela! - Jimmy derrubou Lena. 

- O que você quer? - Lena perguntou assim que levantou do chão. - Eu posso ser uma simples Barman! Porém não sou de  levar desaforo para casa. 

- Isso mesmo, você é apenas uma funcionária desse lugar! Não deveria estar dando em cima da princesa. 

- Jimmy! Deixe a Lena. - Ordenei apontando o dedo para ele. 

- Ela está abusando de você!

- Não! Ela não está! 

- Então prefere ficar com essa mulherzinha? - Perguntou indignado. 

- Sim! Prefiro ficar com uma Barman, doque com um principezinho engomado! - Digo ríspida. 

- Então fique com essa barman de quinta categoria! - Falou. - Só lembre que no máximo ela vai te levar para trás do beco da esquina! 

- Cala boca! - Lena se alterou acertando um soco em Jimmy. - respeite uma mulher!

- Zor-El saberá disso. - Falou antes de sair do bar. 

- Você está bem? - Perguntei tocando seu rosto que estava cortado por conta do soco de Jimmy. 

- Sim. - Respondeu. - Acho melhor você ir embora.  - Falou se afastando. - Ele de  certa forma está certo..- 

- Não entendi.. - 

- Kara, eu sou apenas uma barman.. garçonete. - Falou. - Eu amei conhecer você, amei beija-lá.  

- Len-

- Adeus princesa.  - Falou entrando para trás do balcão. 

...

Fiquei até de noite em frente ao bar, esperando que Lena terminasse de trabalhar. 

Não desistiria tão fácil, pode parecer loucura, só que eu acho que me apaixonei a primeira vista por Lena.  

Ela estava fechando o bar quando me aproximei tocando seu ombro lhe dando um leve susto.  

- Kara? O que está fazendo aqui? - Perguntou assustada. - Você deveria está em casa.  

- Não podia permitir que você fosse embora sem ao menos passar seu número  de telefone. - Respondi tímida. 

- Kara.. - 

- Eu não me importo de ir para trás daquele beco. - Falei com a voz firme tentando  esconder minha timidez.  

- Kara.. - 

- Por favor! Eu.. eu.. acho que me apaixonei por você. - Falei toda tímida ajeitando meu óculos no rosto.  

Eu e você,
não é assim tão complicado, não é dificil perceber
Quem de nós dois
Vai dizer que é impossível, o amor acontecer
Se eu disser que já nem sinto nada
Que a estrada sem você é mais segura
Eu sei, você vai rir da minha cara
Eu já conheço o teu sorriso,
Leio o teu olhar
Teu sorriso é só disfarce
E eu já nem preciso

Sinto dizer
Que amo mesmo, tá ruim pra disfarçar
Entre nós dois
Não cabe mais nenhum segredo,
Além do que já combinamos

No vão das coisas que a gente disse
Não cabe mais sermos somente amigos
E quando eu falo que eu já nem quero
A frase fica pelo avesso
Meio na contramão
E quando finjo que esqueço
Eu não esqueci nada

E cada vez que eu fujo eu me aproximo mais, é é é
e te perder de vista assim é ruim demais
E é por isso que eu atravesso o teu futuro
E faço das lembranças um lugar seguro

Não é que eu queira reviver nenhum passado
E revirar o sentimento, revirado
Mas toda vez que eu procuro uma saida
Acabo entrando sem querer na tua vida

Eu procurei
Qualquer desculpa pra não te encarar
Pra não dizer de novo e sempre a mesma coisa
Falar só por falar
Que eu já nem tô ai pra essa conversa
Que a história de nós dois não me interessa
Se eu tento esconder meias verdades
Você conhece o meu sorriso
Lê o meu olhar
Meu sorriso é só disfarce
Que eu já nem preciso.

Ana Carolina



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...