História Nossa Primeira Noite Juntos - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias A Guarda do Leão
Personagens Fuli, Kion
Tags Kiuli
Visualizações 77
Palavras 1.298
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Eu Te Amo Baixinha


                    Kion P.O.V

Andava pra lá e pra cá. Era hoje que Fuli sairia do hospital. Nada a aconteceu a ela, só foi visitar o irmão  que sofreu um acidente um mes atraz. Quando solbemos do acidente, Endwan já estava no hospital, naquele dia eu e a Fuli estavamos brigados, por minha causa. Não minha e sim de Tiifu, que ficava no meu pé até eu enlouquecer. Nunca tive um sentimento por ninguem mesmo que seja a garota mais incrivel do mundo. Ate Fuli aparecer na minha vida, sempre achei que devia ter sido um cupido que acertou meu coração, ou a obra do destino. Aquele dia foi incrivel, sempre que me lembro de Fuli, todas as frustraçoes sumam de vez. Demorou muito pra Perseber o que tinha, mas, era tarde demais. O que eu queria agora era comversa com ela e tentar ser mais que um amigo. Eu quero é agarra-la e beija-la até o fim do mundo, e disser no seu ouvido que sempre estarei ali pra protege-la. E disser que ela é apenas minha só minha. Mas, hoje irei fazer isso, mesmo que ela não sinta nada por mim, não irei desistir dela.

Ouso a campainha tocar - Deve ser ela -. Vou pra sala. E abro a porta deparando com belos olhos jasmin que brilhavam e desmonstravam inocensia pura. Seus olhos não olhavam os meus, estavam inclinados pro meu ouvido. Ficamos ali parados com insegurança até a loira decidi falar:

Fuli - Não vai me convidar?

Kion - A sim, claro entre - A convido abrindo passagem e fecho a porta.


Me virei vendo a mesma sentada distraida, olhando pro nada parentando pensar. E volta a olhar-me. Me sentei distante dela.

Kion - Então....- olho pro chão nervoso - quem começa?

Fuli - V-você... - Nunca a avi tão insegura assim, comfeso que fico me sentindo culpado ao mesmo tempo melhor.

Kion - Fuli...sobre aquele beijo, eu não queria..- sou interrompido.

Fuli - Kion, você já disse isso na primeira vez, nada sé resolve entre nós...

Kion - Eu sei - me aproximo dela - Mas, eu preciso que confie em mim.

Fuli - Kion....

Kion - Por favor Fuli, eu tenho que dizer isso - imploro com a voz diferente parece de desespero. Precisava solta tudo que meu coração esta gritando por dentro.

Fuli - Esta bem....- ela olha pra mim esperando.

Kion - Desde que conheci você algo mudou em mim, que não sabia explicar direito. Por isso  tenho que dizer....você é mais que uma amiga Fuli - ela arqueou a sobrancelha, mas, continua calada - Eu...te amo Fuli - Gaguegei por causa do nervosismo, minhas mãos suavam friamentes, senti um calor imenso no meu corpo. Fuli apenas ficou parada, com as jades ilumunadas e arregaladas com os olhos brilhantes, dando pra ver meu reflecço nas pupilas - Sei que demorei muito pra perseber isso. Mas, acontece que você foi a primeira garota que me imprecionou bastante. Achei que não iria conhecer uma pessoa com grande carater, dessa maneira. Você não é só linda por fora e sim por dentro. Sempre tem confiança e atitude, nunca deixa nada a abalar, é fiel com os outros, e corre atraz do tempo. Sei que sofreu o bastante até cometer suicidio - dei uma pausa persebendo o olhar de compreendimento em seus olhos -  Mas, mesmo assim continuou lutando. Eu fui um babaca, em não perseber isso. - olho pro chão respirando, meio nervoso - Tentei pedir desculpa para voltar atraz.

Fuli - E Porquê não foi? - ela interrompeu-me com voz roca.

Kion - Porquê? - fiquei desepcionado com a pergunta dela, mas, me segurei pra isso - Eu vi Você e Martin sé beijando pela janela da sua casa. - A acusei apontando os olhos cheios de raiva e sofrimento. Ela ficou calada olhando pro chão como sé aquelas palavras as atinge. - Persebi que a perdi então eu aceitei a minha vida sem você e ficando com outra pessoa

Fuli - A Tiffu?

Kion - Sim.

Fuli -Porquê ela? E não poderia ter sido outra? - ela deu uma pausa - Eu não beijei Martin. Ele que me beijou a força - Fiquei calado olhando ela, surpreso - Ele foi na minha casa temtando consolar-me, mas, ele não queria isso. Foi só me visitar pra sé declarar pra mim. 

Kion - E você aceitou?

Fuli - Não, Porquê eu amava você Kion - Meu corpo ficou paralisado sem sé mover, seus olhos começaram a desabar lagrimas - Eu...tentei de tudo pra você me notar, tudo. Quando euo vi pela primeira vez, a unica coisa que tenho que agradeser é de você ser o amigo do meu irmão. - Sorri - Mas, agora eu não tenho - Meu labios sé. Desmancharam. Como pude ser tão burro? Sé eu tivesse ter arrombado aquela porta e soca-se a cara de Martin, não teria perdido o amor de minha vida. Mas, recusei a acreditar.

Kion - Fuli...você me ama.

Fuli - Não.

Kion - Não minta. 

Fuli - Olha Kion eu não estou mentindo nem  nada, o que eu falei aqui é mais pura verdade. Diferente de você. - Ela sé levantou e foi direto pra porta. Mas, a prendo na parede, prendendo seu braços. 

Meu corpo cola no seu, sinto nossas respirançoes ofegantes desejando aquilo em silencio, nossos olhos olhava um ao outro. Não aguentei e a beijei. No começo ela sé espantou, mas, retribui. Foi uma explosão de sentimentos. Duas almas desejavam isso. Sua respiração era atentadora e atraente. Seus braços, imploravam para que tocasem em meu corpo. Soltei seus pulsos e deci as mãos até suas coxas e levanto elas, fazendo que suas pernas abraçem a minha cintura, e os braços en volta do meu pescoço. A dentei na no sofar dando selinhos nos seus labios. Ela deixou os braços na altura da cabeça deixando mostrar sua barriga. Colei denovo meu corpo, e toquei os labios no seu pescoço sentindo seu cheiro doce e fragil. Dei chupões e beijos. Ouvi seu suspiroo e sorri com aquilo. Desejava mais que aquilo, eu queria mais. As coisas começaram a esquentar, depois dos supiros ouvia gemidos da Loira, por causa dos beijos. Minha mãos enfiaram debaixo da sua camisa, alisando seu corpo até senti seu sutiã, ela gemeu um pouco mais alto. Soltei um sorriso malicioso e acariciei sua costas e barriga, e beijava cada canto da curva do pescoço.  Deci as mãos ate a coxa e apertei com força. Ela abriu os olhos corada. Parei para olhar-la e beijei seus labios. Minha mão acariciava suas coxas até subirem a sua cintura toquei eu seu short jens que fez decer um pouco.

Fuli - Hmmmm.....K-Kion e-espere. - ela tentou falar. Mas, continuava a beijarr seu pescoço. - Temos que...

Parei de beijar seu pescoço e levantei do sofar. Pegueia no estilo noiva e subimos as escadas direto pro meu quarto:

Kion - Eu te amo baixinha - sussuro em seu ouvido - Você sera só minha. 

     Quebra de tempo.....

       Kiara P.O.V

Passo pelo corredor e ouso alguns gemidos abafados no quarto do Kion. O que querem que eu fassa? Ele tem apenas 29 anos. Já esta crecido. Temia que esteja com outra garota, mas, eram os gemidos da Fuli. Sorri sabendo que eles sé acertaram. Fiquei um tempo para não notando que Kovu me seguro pela cintura e me beijou:

Kovu - Ola minha querida.

Kiara - Ola meu amor. E as crianças? - pergunto sabendo sé meus filhos estão durmindo.

Kovu - Estão dormindo. - ele olha pra porta do quarto do meu irmão - pelo jeito eles sé acertaram.

Kiara - Sim. Agora eles precisam de um tempo juntos - dou um sorriso.

Kovu - E nós tabem - ele me olhou maliciosamente e carregou-me em estilo noiva.

Kiara - Kovu, me solta kkkkk - brinco.

Kovu - Nunca - 

Ele me levou pro nosso quarto. E tivemos a melhor noite de todas. Tenho certeza que Kion tambem teve.




Notas Finais


Eu sei, eu sei. Vão falar o monte. Mas, só fiz esse capitulo Porquê eu tive vomtade de fazer uma fic com um casal (Kiuli). Bem é isso
B
Y
E


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...