1. Spirit Fanfics >
  2. Nossa primeira vida. -JIKOOK >
  3. Dores no braço

História Nossa primeira vida. -JIKOOK - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Dores no braço


Jimin havia acabado de voltar do seu turno na cafeteria. Ainda no estacionamento do prédio, ouviu uma voz conhecida o chamando. 

-Jimin hyung? 

Era Jeon, sendo assim, Jimin logo se apressou para chegar perto do mais novo. 

-Pode falar!

-Desculpa por isso, mas você pode me ajudar a levar as compras para o meu apartamento? 

Park deu uma leve analisada no porta malas do carro de Jungkook e logo notou que não haviam muitas sacolas. Jeon de prontidão respondeu a pergunta de Jimin antes mesmo dele fazê-la. 

-Eu sei que não é muita coisa, mas é que meu braço está doendo pra caramba. 

-Sem problemas, afinal, somos vizinhos, não?!

Jungkook apenas deu um sorriso ladíneo. 

Park ultimamente havia notado uma diferença no semblante antes alegre de Jeon, porém, por não terem intimidade suficiente, não perguntou nada. 

-Está com dor a muito tempo? Notei que você anda meio desanimado...

-Começou a doer no começo da semana, porém a dor só cresce a cada dia. 

Disse enquanto adrentavam o elevador

-Você vai ao médico?

-Vou sim. Já marquei uma consulta para amanhã. 

-Que bom.

-Nem tanto. Amanhã é meu aniversário e eu não gostaria de passar o dia inteiro numa fila de hospital. 

-Você estava planejando fazer uma festa? 

-Na verdade não. Não tenho amigos pra fazer isso, porém planejava ir á um museu que abriu aqui perto.

Por algum motivo, Jimin ficou chateado com o que havia escutado. Como assim um cara tão legal como Jeon não tinha amigos?! Por mais que estivesse indignado, decidiu não perguntar sobre para não ser invasivo. 

-Chegamos. Pode deixar na porta que eu levo pra dentro. 

-Fica tranquilo. Eu levo!

Jeon sorriu simpático e se curvou para agradecer. 

Enquanto Park esperava o garoto abrir a porta de número 202, escutou um miado estridente vindo de seu próprio apartamento. 

-O senhor meia noite já deve estar sentindo meu cheiro. 

-Quem?-O mais alto perguntou confuso. 

-Ah, é meu gato! 

-Então você joga Fran Bow?! 

Jimin sorriu. Pela primeira vez alguém tinha pegado a referência do nome do seu gato. 

-Sim. É meu jogo favorito! 

Disse enquanto colocava as sacolas encima da mesa onde Jeon havia pedido. 

-Obrigado por me ajudar, hyung. Eu não quero forçar intimidade nem nada, mas se precisar de alguma coisa, pode me chamar. 

-Está tudo bem. Que tudo dê certo na sua consulta amanhã. Boa tarde, Jeon! 

O semblante triste do mais novo logo desapereceu. Por mais que não fosse a intenção, com aquele simples gesto de empatia, Jimin deixou Jeon mais animado. 

-Boa tarde, hyung. Obrigado pela preocupação! 

Disse já fechando a porta enquanto via Park adentrando o apartamento vizinho. 

Jimin não queria admitir, mas ficava todo bobo sempre que Jeon o chamava de "Hyung" e sorria.

Não queria admitir para si mesmo que estava novamente sentindo borboletas no estômago quando encontrava com o mais novo, e que queria apenas ter a companhia do "garoto da varanda" (Apelido usado para falar sobre ele na frente de terceiros) a todo momento.

Podia ser amor a primeira vista, ou uma paixão platônica, ou até mesmo apenas carência, porém, alguma coisa ele sentia e não iria admitir isso para si mesmo nem tão r








Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...