1. Spirit Fanfics >
  2. Nossas Conexões Pálidas - VolleyPearl >
  3. Querendo Conhece-la

História Nossas Conexões Pálidas - VolleyPearl - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oi, amores ^^💕
Tudo bem? Espero que sim!
Bom gente trouxe mais um capítulo!
Espero que não estejam desanimados com a história por causa do novo shipp com a Pearl, que eu gostei bastante dele como muitos fãs de S.U, mas ainda tenho um carinho especial por VolleyPearl, então pretendo continuar a história.

Aproveitem ^w^

Boa leitura 📚

Capítulo 3 - Querendo Conhece-la


Fanfic / Fanfiction Nossas Conexões Pálidas - VolleyPearl - Capítulo 3 - Querendo Conhece-la

Pov. Pearl

  Me desperto em um leve susto, ao perceber que estou num quarto de hospital, mas logo lembranças do que houve na noite anterior atigem o meu subconsciente, me fazendo aceitar o fato de estar neste local.

Olho rapidamente em volta, após estar mais desperta, e percebo que a desconhecida que trouxe está se mexendo bem de leve na cama hospitalar.

Me levanto indo em sua direção, percebendo que aos poucos ela está despertando, revelando um semblante de dor e desconforto em sua face.

Enfim ela abre totalmente seus olhos, e parece confusa e assustada, apenas tentando raciocinar sobre o que houve, ela direciona seu olhar para mim e parece não compreender o porquê da minha presença ali.

- ...Oi! Como você está?... - Resolvo falar algo, para interagir com ela, e também para saber como ela está, ainda estou preocupada.

  - ...Oi? Onde eu estou?! Quem é você?! - Ela pergunta parencendo ainda mais assustada ao perceber que não me conhece, ignorando parte da minha fala, não respondendo minha pergunta, e se sentando aos poucos com certa dificuldade, tento ajuda-la mas ela me afasta com certo receio.

  - Bom, você está num hospital. E eu sou a pessoa que a trouxe aqui! - Digo para tentar amenizar as dúvidas da moça desconhecida a minha frente.

  - O que aconteceu?! Porque você me trouce aqui?! Me diga! Eu não me lembro ao certo o que houve antes... - Ela fala pegando em meus braços e os balançando em desespero em busca de respostas, mas ao proferir a última frase, ela para, ficando com um semblante sério e ainda mais confuso, como se tentasse lembrar.

  - Eu não sei direito o que aconteceu com você antes de aparecer na frente da minha porta ontem a noite, o que sei apenas é que você apareceu desmaiada lá, e que estava bem machucada, e que não importa o que eu fizesse você não acordava, então a trouxe aqui, para que se recuperasse melhor. - A respondo explicando parte do que realmente houve.

  - ... Certo. Obrigada! - Ela fala sem ao menos direcionar seu olhar a mim, o desviando como se estivesse encomodada com algo, ao perceber isso, me aproximo um pouco mais dela afim de ver o motivo dela está se esquivando do meu olhar.

  - Não precisa agradecer, apenas fiz o necessário. O que houve? Por que você não está mais olhando para mim? - Retribuo seu agradecimento, e logo a questiono preocupada.

  - Nada! Mas afinal, qual é o seu nome? - Ela se vira para mim, encontrando nossos olhares, e mudando de assunto rapidamente como se tivesse acabo de sair de um trase.

  - Meu nome é Pearl, e o seu? - Digo o meu nome, perguntando o dela logo depois, o nome é uma das coisas que mais tenho curiosidade sobre ela.

  - Oh! Que nome bonito! Me chamo Paola. - Ela diz, já estando enbarcando em uma nova coversa, aparentemente para nos conhecermos melhor.

  - O seu também é igualmente bonito, senhorita Paola. - Digo num tom amigável e cordial, afim de continuar a conhece-la.

  - Oh sim, obrigada! - Ela agradeceu meio constrangida.

O barulho da maçaneta rangendo se alastra pelo vão, e uma enfermeira desconhecida ao meu ver invade o quarto.

  - Oh! Você já acordou? - Ela diz, como se estivesse surpresa. - Que bom, querida! - Fala em seu tom amigável. - Já tomamos todas as medidas ao seu respeito, então eu vou ver se podemos te dar alta, ta bom? - Diz olhando na ficha de Paola, e depois para a mesma, que apenas faz um aceno com a cabeça - Você é parente dela? -Pergunta se referindo a mim.

  - Não, mas eu tenho a responsabilidade dela, por enquanto. - Digo olhando para a enfermeira.

  - Ok, vou dar uma olhada em como vai ficar a alta dela e já volto. - Ela diz já saindo do quarto as pressas.

  Direciono meu olhar novamente para a Paola, e vejo um olhar preocupado em sua face, e resolvo então perguntar algo que vem me fazendo pensar.

  - Você tem onde ficar quando sair de alta? - pergunto logo de cara, vendo-a pensar.

  - Bom... Para ser sincera, eu acho que não, está sendo difícil me lembrar de algo então não faço ideia de onde posso ficar. - Ela parece falar com sinceridade enquanto ainda me olha preocupada.

- Hmm, entendo. Que tal você ficar na minha casa até as coisas se estabilizarem? - Profiro essa fala de uma ideia que veio na minha cabeça, e não será ruim no final das contas, pois poderei conhece-la melhor.

- Se não te incomodar, seria de muita ajuda. - Ela fala com um tom hesitante, mas ainda assim com um brilho em seus olhos, e um tom rosado característico em sua face.

- Imagina, será um prazer! - Digo sendo sincera, porém com receio do que o meu filho vai achar, e de como será ter mais uma pessoa para cuidar, mesmo que provisóriamente, mas acima de tudo, agora tudo o que quero é conhece-la mais.


                           [...]



Notas Finais


Espero que tenham gostado! ^^
Se tiverem dúvida, podem perguntar!
Desculpe-me qualquer erro!
Até mais...
💕Beijos💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...