História Nossas Marcas - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Tags Drama, Feiticeiras, Lobos, Naruto, Revelaçoes, Romance, Sakura, Sasuke, Sasusaku
Visualizações 123
Palavras 1.554
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa leitura bebes! Espero seus comentários <3

Capítulo 11 - NMT1C11 - The Messege


Fanfic / Fanfiction Nossas Marcas - Capítulo 11 - NMT1C11 - The Messege

Ela me mandou uma mensagem:

 

Olá Naruto, boa noite. Espero que não se sinta incomodado por eu mandar uma mensagem tão tarde. Bem, eu sai para jantar e encontrei um restaurante legal de Ramen, acabei pensando em te convidar para uma refeição, você aceita?

22:07

Meu lobo é a coisa mais incrível dentro de mim, é o meu parceiro, confidente e todo o mais, mas eu fiquei tão feliz pela existência da tecnologia. Obrigada deuses! Ah, os adventos tecnológicos! Essas coisinhas milagrosas que mudam o nosso dia-a-dia, trabalho com elas todos os dias e apesar de ser um homem satisfeito me esqueci dessa sensação maravilhosa que situações assim podem prover. Isso porque Hinata me mandou uma mensagem.

Até tremi encarando aquela tela, não sei se foi o nervosismo ou a alegria, mano do céu! Como pode?! Hinata me mandou uma mensagem. Deuses, a Hinata me mandou uma mensagem! Cada vez que penso isso meu sorriso aumenta mais. Se eu estou assustador? Talvez.

Hi

22:09

Cá estou eu passando vergonha... Tomara que ela não perceba o erro, pelo menos parece “oi” em inglês.
            “Mãos firmes homem! Vamos de novo”.

 

Hinata, claro que eu aceito. Fica de boa, tranquilo chegar aí

22:10

Onde você está?

22:10

 

Ela me respondeu rapidamente, pena que esses minutos pareceram uma eternidade para aminha cabeça.

 

O restaurante se chama Ichiraku Ramen

22:13

Av. Nanadaime Hokage, 290

22:14

Me espera que eu tô chegando...

22:16

 

Tô levando versos e rosas e vinhos – Não exagera, Naruto. Menos, bem menos. Apaga isso e vai logo.

Depois de toda essa confabulação Naruto começou a se arrumar, queria economizar o maior tempo possível por que já erram dez horas da noite, escolheu sua tradicional camisa laranja para dar sorte e uma calça Jeans  preta com um tênis da mesma cor. Ate a cidade seriam e media duas horas, mas obviamente ele não se daria a esse luxo, descendo ate a garagem da sede resolveu escolher uma daquelas preciosidades que tinha o prazer de chamar de sua. O escolhido foi um Nissan Silvia modificado ao seu gosto, mesmo tendo conservado o design clássico de um modelo 2006, dentro daquela maquina só haviam equipamentos top de linha, o motor era nada menos que um RB26DETT vindo de um Skyline GT-R, enquanto o visual era realmente a cara dele  tipicamente tuner nipônico, com pintura azul, adesivos laranja, rodas Volk de desenove polegadas e sua marca registrada, a obrigatória asa traseira, que segundo seu melhor amigo era desnecessariamente grande. O carro mais que turbinado poderia ir de 0 à 100 km/h em apenas cinco segundos e era exatamente esse recurso que ele planeja utilizar, afinal para que era que possuía tanto dinheiro se não poderia gasta-lo para pagar algumas multas? Elas não eram nada perto de sua felicidade em encontrar sua amada.

Enquanto manobrava o esportivo para fora da reserva Naruto pensou em sua ultima frase escrita mas não enviada nas mensagens que estava trocando com Hinata, e decidiu que realmente levaria flores para ela. Refletindo sobre onde encontraria rosas às vinte e duas horas de um domingo a noite, ele se lembrou da estufa que Chiyo – Baa conservava ali. Deixou o carro meio estacionado, meio abandonado no pátio do estacionamento onde estava e saiu em busca de uma das anciãs daquela família de lobos. Indo direto para o quarto que ela ocupava na casa ele bateu a porta e esperou impacientemente enquanto ouvia os sons de uma pessoa se deslocando dentro do quarto.

Assim que a porta se abriu Naruto foi despejando em cima dela uma sucessão de palavras que ela não compreendeu e imaginou se ao menos ele estava respirando entre uma palavra e outra, ela do alto de seus setenta e três anos só poderia rir daquela afobação que ele sentia em ir se encontrar com sua companheira que tinha sido descoberta na tarde daquele mesmo dia.

― Pelos deuses! Do que a senhora pode estar rindo em uma situação de extremo desespero como essa que estou passando vovó Chyo?

― Ora, exatamente disso. Seu desespero. Mas enfim, de tudo o que disse só entendi as palavras, encontro, mascada e estufa, então me diga de uma vez o que quer a essa hora. E fale devagar antes que eu te bata, moleque!

― Chyo – Baa preciso que a senhora me dê uma rosa para levar pra Hinata agora! Eu particularmente quase disse a ela, mas agora quero fazer uma surpresa.

― Não sei por que esta me contando isso. Meu coração não vai se amolecer, sabe que não corto minhas flores, imagine minhas rosas amadas.

― Vamos lá vovó! Não seja sem coração como os seus bonecos, hãn?!  Só dessa vez me faça esse favor, quem sabe se eu... Quem sabe se eu limpar sua oficina de marcenaria? – Pela cara dela ele sabia que ainda não tinha aceitado – Limpar a caixa de areia do gato? Não? Então ficar pajeando Sasori quando ele for a floresta? – Quando Chyo fez o movimento de fechar a porta na cara dele Naruto soltou:

― Ok, ok! E se eu limpar sua oficina de marcenaria, a caixa de areia do gato e ficar pajeando Sasori quando ele for à floresta? – Ela se interrompeu -  Sim, aceite, por favor.

― Vamos logo, garoto. Antes que eu desista. – A estufa era uma estrutura que não ficava muito longe da casa, praticamente era o que separava a sede do inicio da floresta. Ao entrarem, Chio resolveu dar um tempo aos nervos de Naruto e parar de brincar com ele, desta forma, ela rapidamente apanhou uma pequena tesoura de poda e se encaminhou para o fundo daquele lugar enorme.

― Eu poderia lhe dar rosas vermelhas, que são lindas e significam paixão, amor ardente, respeito e coragem. Mas decidi te oferecer uma raridade. Sabe que ate hoje esse foi o trabalho que mais me desafiou em todos os meus anos com minha estufa, acho que ate mais que a fabricação de meus antídotos. – Ela voltou ate onde Naruto estava na entrada, e ofereceu a ele uma rosa azul.

― Ual vovó! Essa e sua rosa preferida, muito, muito obrigada!

― Quero que o que ela representa seja a realidade para você daqui pra frente. Essa rosa significa verdadeiro amor, o eterno, forte e raro, aquele mistério, e a conquista daquilo que é impossível. Nada que reflita mais a natureza do amor dos lobos e nada que reflita mais a sua própria personalidade. Você sabe o quanto eu te amo minha raposinha.

― Vovó, eu –

― Não. Não precisa. Vai logo, menino... E Naruto, é melhor você cuidar muito bem dela.

― Da rosa? Pode deixar que nenhuma pétala sequer amassar.

― Não minha raposinha, cuide bem da garota.

― Eu vou Vovó. Com a minha vida.

Naruto saiu dali correndo, de volta para o carro conferiu as horas e viu que se passaram pouco mais de vinte minutos, chegando a rodovia enfiou o pé no acelerador e cruzou rapidamente  a barreira dos 200 Km/h, sem ligar para os radares e fazendo ultrapassagem não recomendadas eles chegou ao restaurante em incríveis cinquenta e seis minutos. Pegou a flor, saiu do carro e encarou a faixada do restaurante.

― Parece que enfim tenho um restaurante preferido. – Cruzando as portas, ele se surpreendeu por encontrar apenas ela dentro do salão, apesar de parecer um pouco apreensiva olhando concentrada para o celular que estava em cima da mesa, para ele estava linda. Usava um vestido branco de alças largas, com seus cabelos descendo escuros e lisos pela lateral de seu corpo, aproximou-se dela sem fazer barulho, e chamou sua atenção quando puxou uma cadeira ao seu lado para se sentar. ― Espero não estar atrapalhando nada, você parece concentrada. – Ela o olhou com algo que ele imaginou ser vergonha e uma obvia surpresa.

― Nossa Naruto! Você chegou muito rápido.

― Não queria te fazer esperar mais que o necessário, você deve estar com fome, acho que faz pouco mais de uma hora que me mandou a mensagem.

― Eu estou bem, mas na verdade eu já comi uma salada enquanto esperava você chegar, estava precisando conter um pouco o nervosismo. Realmente espero não ter tirado você de alguma tarefa importante e que não se incomode de comer a essas horas da noite.

― Imagina Hinata, Pensa e uma coisa que eu gosto de fazer até de madrugada, comer Ramen. – Ela ficou extremamente vermelha e Naruto percebeu que aquela frase poderia ter muitos sentidos. – Ah! Não foi isso que eu quis dizer Hinata. Quer dizer... Bem foi isso sim, mas estou falando do Ramen mesmo, o tipo de macarrão. Esse que vamos comer agora.

― Tudo bem Naruto, eu entendi.

― Não que eu também não queira te fazer aquele outro tipo de convite  pra comer Ramen, mas nesse momento eu estou falando do Ramen macarrão, não do Ramem para o sex- Hinata ainda ruborizando tapou a boca dele com sua mão  o impedindo de terminar a frase e de seguir aquela linha de raciocínio. Sentados lado a lado como estavam, seus rostos ficaram muito próximos pelo movimento que Hinata executou. Ele segurou a mão dela e a trouxe vagarosamente para a lateral do próprio rosto.

― Obrigada por me impedir de falar mais um monte de besteiras, mas será que poderia não me impedir se eu te beijar agora?


Notas Finais


<3
Obrigada por lerem, comentem por favor, quero ouvir vocês
Gente se alguém não entendeu, em países asiáticos convidar alguém pra comer ramem è um eufemismo pra chamar pra fazer sexo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...