História Nosso Amado Chefe - Vmin? Jikook? Yoonmin? - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Jikook, Namjin, Vmin, Yoonmin
Visualizações 246
Palavras 2.467
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Óia eu aqui novamente❤

Genti do céu.. MUITO OBRIGADA PELOS +60 FAV!!!❤💜❤

AMO VOCÊS!❤💙❤

Capítulo 6 - Cap. VI




  TaeHyung depois daquele "encontro", se sentia um bobo apaixonado, se via sorrindo 'pro nada e com os pensamentos voltados para um cert loirinho. Não conseguia esconder sua alegria depois daquele dia.

     E como se quer fazia questão de esconder essa animação, o Jeon e o Min já desconfiavam dessa felicidade repentina.

    Já havia se passado dois dias dias depois do ocorrido, e o Kim não teve a coragem de contar que havia se encontrado com o Park. Também não queria escutar resmungos dos outros. Não foi culpa dele, se por obra do destino, acabou tendo um dia inteiro com o loiro.

~•~


   -- Kookie.. para de me ignorar! -pedia pela quinta vez no dia.

    Jungkook resolveu ignorar o outro, até que o Kim o revelace o motivo do seu sorriso fácil. Jungkook teve que passar uns dias foras por conta do trabalho. E quando voltou, se deparou com um ser todo feliz e animado, mas até agora o acastanhado não havia lhe contado nada sobre.

    -- Por que está me ignorando? -falava com manha, enquanto ficava puxando insistentemente o braço do outro. -- Fiz algo?

      Era de manhã, já aviam se arrumado para ir trabalhar. Só faltava tomar um café da manhã e estavam aproveitando para assistir notícias aleatórias na televisão.

   -- na verdade, foi Oque VOCÊ não fez! -respondeu sem tirar os olhos da televisão.

     -- Mas oque eu não fiz?

    -- Por quê toda essa animação? Creio que não seja por eu ter voltado.. -olhou no fundo dos olhos do outro.

   -- Bom.. -engoliu em seco. Esse era um assunto que ele não queria tratar tão cedo. -- Não sei se conto.. -falou cabisbaixo.

      -- Conta ou vai ficar no vácuo o dia inteiro! -falou sério.

    -- Eu passei um dia inteiro com o Park. -falou rápido, quase atropelando as palavras.

     -- Como? -perguntou sem acreditar. -- SEU ... TRAIDOR! -falou se levantando do sofá.

      -- Não fiz nada de mais! Apenas o encontrei na rua. -falou simples. Afinal, não era sua culpa de ter encontrado o loiro.


     O outro se manteve em silêncio, e foi para o seu quarto, para pegar a bolsa e se dirigir para a empresa.

    Ele sabia sim, que não era culpa do outro ter encontrado o Park. Mas não conteve o ciúmes -e talvez inveja- que sentiu depois de saber deste fato.

~•~


    -- Sr.Park? -Jin falou enquanto batia de leve na porta. E escutou um "Pode entrar" em resposta.

    -- Oque deseja? -falou sem desvia o olhar do notebook a sua frente. Mas ao notar ser o Kim -um dos Kim's- o encarou. -- .. SeokJin, veio trazer aquele trabalho que pedi. Não é mesmo? -perguntou colocando o notebook de lado. Seis olhos já doíamde tanto ficar olhando o aparelho por tanto tempo, e precisa de uma distração -para depois voltar ao trabalho novamente.

     -- Ah, sim. -sorriu entregando a pasta para o Park. -- Se você me aceitar como novo.. direitor.. não falharei nisso. -falou confiante enquanto o Park observava o trabalho do outro.

     -- Ótimo.. vou passar 'pro Namjoon, para ele analisar. - pegou o telefone e chamou a sua nova secretaria, para ela encaminhar a pasta ao Kim -arroxeado. Escutou o Kim -loiro- cruzar os braços e bufar só de ouvir o nome do outro. -- Você e o NamJoon não se dão bem? -perguntou com um sorriso de canto.

   -- Tá tão na cara assim? -perguntou incrédulo e colocando a mão no peito. -- Apenas não gosto da forma irritante que ele me persegue.

     -- Fiquei sabendo de vocês dois.. e que ele gosta de ti.. -falou não querendo parecer intrometido. Mas o Kim queria faz tempo ter alguém 'pra desabafar todos os stress -Já que o Tae, resolveu "sumir".

   -- Não é que ele goste de mim. - Se sentou no banco de frente a mesa do Park. -- Ele só não aceita ser rejeitado! Ele era o garanhão, e todos queriam "dar" 'pra ele. Mas aí eu apareci e o ignorei! Agora eu sou apenas um obstáculo para o orgulho excêntrico dele. -falou tudo de uma vez, e o Park escutou tudo atentamente -já que era mais interessante que o trabalho.

   -- Bom.. dessa eu não estava sabendo. -falou meio sem graça -sempre viu o Kim -arroxeado- comportado e sempre fazendo o trabalho corretamente. Mas esse lado pessoal do outro, não sabia existir.

 -- Pois fique sabendo. -já estava se stressando -novamente- por conta do outro. -- Mas desculpa ter falado isso.. eu só precisava de alguém 'pra desabafar.. -falou se sentindo culpado de estar falando de mais e talvez incomodando o outro.

  -- Não precisa se preocupar.. também preciso de alguém 'pra desabafar.. -falou baixo a última parte, e ganhando mais atenção do outro.

   -- Acontecendo alguma coisa? - perguntou incerto.

  -- É que alguns estão querendo me obrigar a.. "desencalhar" .. e minha mente está em confusão por conta disso. - falou passando a mão no cabelo e rosto -em nervosismo.

   Estava assim por conta de uma pequena Kim e do amiguinho Baek; que ficaram um dia inteiro o infernizando para arranjar um namorado, e que o "tio Tae" é um ótimo pretendente.

[...]



Nonna teve que sair e pagar umas contas pendentes, e precisou que alguém cuidasse da "princesinha" dela.. então o Park se prontificou a ajudar. Só não sabia que Baekhyun vinha de brinde.

-- Olha.. esses dias eu vi um boy lindo numa lanchonete. E descobri que ele lê sua revista! -Baek falava animado, tentando convencer o mais velho a qualquer custo.

-- Tá, mas idaí? -e Park tentava a qualquer custo, conseguir ignorar os adolescentes.

-- Quando sua bunda cair e você ficar velho. Não reclame que estará sozinho e que ninguém te quer -Jennie deu por fim naquela conversa, e puxou o Byun até sair da mansão rumo ao jardim.

[...]


  -- Entendo.. mas por que não segue o concelho deles? Você é jovem, basicamente rico, lindo. Por que não aproveita? -

  -- Não posso simplesmente namorar enquanto minha vida tá uma bagunça. -se debruçou na mesa, Jin achou até fofo o "despero" do outro. E puxou a cadeira para ficar mais próximo a mesa e começou a acariciar os cabelos do menor.

   -- Então não namora.. faça oque seu coração mandar! -falou simples. Jimin gostou das carícias e queria que aquilo não acabasse nunca.

  -- Sr.Park, o Yoongi tá querendo falar contigo.. ah.. -Namjoon falou entrando na sala e se deparando com a sena do Jimin com o Jin, sentiu uma pitada de ciúmes na hora. Mas não podia fazer nada. -- desculpe estar atrapalhando.

   -- Não sabe mais bater na porta, Sr.idiota? - Jin falou sem se virar 'pro Kim e parou de dar carinho no outro e se ajeitou na cadeira.

   -- Oque o Min quer comigo? -Park falou enquanto cossava os olhos e se ajeitava na poltrona.

   -- Reclamar de algo.. não é novidade vinda dele. -sorriu -mostrando as covinhas- por lembrar das outras vezes que isso já ocorreu.

   -- O Sr.Branquelo sempre tá de mal humor.. então vou indo Sr.Park. -se levantou. -- Obrigado por me escutar.

     -- Pode me chamar só de Jimin.. se preferir.. -falou sorrindo. Gostou muito da companhia do outro. -- E obrigado também.

 -- Então vou chamar o branquelo azedo. - Namjoon saiu logo atrás do outro Kim.


   Oque será dessa vez? Se perguntava, não queria ficar com dor de cabeça já na metade do dia.

   -- Sr.Park. -o Min entrou sem bater na porta e já se exaltando. -- O TaeHyung não está fazendo oque eu peço. A próxima revista era 'pra ter o tema primavera e ele tá fazendo o oposto disso! As fotos tão em completa desordem! -falava alto se apoiando na mesa enquanto encarava as orbes do outro.

    -- Tem como se acalmar? -tentava não ser rude, para não piorar a situação. -- Ainda dá tempo de organizar tudo e ele fazer novas fotos?

   -- O pior.. é que não dá! Só temos até amanhã 'pra mandar para as gráficas.. -mechia nos cabelos nervosamente.

     Yoongi não quando alguém o confrotasse e que não mantivessem as coisas da forma que ele queria. E o Kim havia transformado tudo numa bagunça! Os redatores não entendiam oque havia acontecido. Os editores tinham que refazer os trabalhos.. e todo o resto do andar estão em confusão por conta do Kim de cabelos castanhos.

     Por outro lado, TaeHyung não conseguia se concentrar. Sua mente se mantia longe apenas com o sorriso e as lembranças do passeio com o loiro.

~•~


   -- TaeHyung, oque pretende fazer em relação as fotografias? - o Park falou já entrando na sala do Kim, junto ao Yoongi. -- Hey Kim! Oque ouve com você? -havia notado que sua presença não tinha sido notada de primeira e teve que abanar as fotos em frente ao rosto alheio.

    -- Park? Ah.. oque ouve? - não entendia o por quê da entrada repentina do menor, junto a um Min quase o matando com o olhar. Sabia que estava encrencado, mas não sabia o porquê daquilo.

    -- Vai dizer que não sabe? Você tirou fotos que era 'pra ser do mês que vem! -o Min falou antes do outro, já jogando as fotos no mesa do outro.

   -- Ah, sério? -estava surpreso. Nunca foi de se confundir assim.. mas admitia que não estava com cabeça para o trabalho nesse dia. -- desculpa.. podemos resolver isso.. eu acho.. -falou se levantando. Yoongi só queria pular no pescoço do Kim, por atrapalhar o trabalho de todos.

    -- Mas as redações do mês que vem estão prontos? Podemos improvisar por enquanto. - o Park falou, encontrando uma "solução" aceitavel para aquela situação.

     -- Tá sim.. mas não tem nada haver com o tema de agora.. -Yoongi estava quase explodindo de tanto stress acumulado, e que lembraria de descontar tudo no Kim.

     -- Então ótimo.. vamos seguir com a revista do mês que vem. E você Sr.Kim, que isso não se repita! -falou autoritário e saiu da sala.

      -- Depois eu te mato! -o Min se pronunciou e saiu.

    Deixando um Kim se culpando por ser tão idiota de ter confundido algo simples, e atrapalhado a empresa toda. O pior foi ver o jeito que o seu amada usou para falar com sigo. Não haveria uma próxima vez, não iria errar novamente. Não queria que o Park se decepcionace consigo denovo.

~•~


      A empresa teve que se adequar ao erro do Kim, organizando e apenas dando uns uns últimos retoques na revista que seria mandada para as gráficas e ser produzidas para as vendas. O plano de Jimin funcionou, não teriam que adiar e as empresas adversárias não fariam da sua revista uma chacota.
Finalmente era horário de almoço, e iria ter seus minutinhos de paz. Jin o chamou para almoçarem juntos e logo aceitou.
E estavam conversando sobre assuntos da empresa.

    -- Ainda bem que conseguiram resolver a bagunça daquele alien.

     -- Alien? - achou diferente esse apelido, mas logo viu Jungkook se aproximando da mesa dos mesmos.

    -- Oi Park, Oi Jin. -falou sorrindo e recebeu um revirar de olhos do Kim. -- Posso me sentar aqui?

    -- Pôde.. e não precisa ser tão formal. -Park falou e JK se sentou ao seu lado. -- Viajou esses dias, né? - tentava arranjar algum assunto. Queria ter amigos na empresa.. até agora só tinha o TaeHyung, o Namjoon, e agora o Jin. Os outros não eram tão ativos na sua vida.

     -- Sim. - respondeu sorrindo. No fundo se sentindo feliz pelo Park ter percebido sua falta.

     -- Como foi lá..

  -- Apenas resolvi alguns.. contratos pendentes. -falou enquanto fazia o pedido à garçonete.

    -- Hm.. -Jin pigarreou para chamar a atenção dos outros dois, havia sobrado na conversa alheia.

    Os dois notaram estar esquecendo da presença do Kim, e sorriram constrangidos. E começaram a comer e algumas vezes falando assuntos aleatórios -mas agora, com a participação do outro.

~•~


     Depois de horas, finalmente a empresa se acalmou -por terem conseguido contornar o erro do Kim. E Jimin apenas resolvia algumas coisas com acionistas. Mas depois daquele almoço, não se sentia bem.

    Suava frio, e sentia uma leve dor -que ia almentando gradativamente- em seu estômago. Se acalmava e respirava fundo para voltar ao trabalho, mas quando sentiu subir sua garganta, saiu correndo até o lavabo -de seu escritório- e se debruçou no sanitário.

  Jungkook precisando entregar umas papeladas ao loiro, entrou no escritório e se deparou com uma sala vazia. Mas ao escutar sons vindos do banheiro, andou apressado até o local e se deparando com o Park sentado no azulejo do chão. Não esperou nada para logo o ajudar a se levantar.

    -- Oque aconteceu? Você está muito pálido.. -falava preocupado com o menor, que balançava as mãos em frente ao corpo demostrando que estava tudo bem. Mas ignorado com sucesso. -- Vou te levar no hospital. -ditou firme e pegando o celular para chamar um táxi.

   Na verdade, sua barriga ainda doía e enquanto o Jeon procurava seus documentos, acabava correndo para o banheiro para se livrar de qualquer coisa que seu corpo esteja rejeitando.

~•~


    A cada minuto naquele carro, se preocupava cada vez mais com o Park. Que acasa vez ficava mais palido e se encolhia no banco de trás.

     Havia avisado a secretaria de que levaria o loiro no hospital. Não teve tempo de avisar mais ninguém o problema era o trânsito que estava.

~•~


     Quando o carro parou, se lembrou de pagar o motorista e pegar "seu anjinho" no colo e o carregar até a recepção. Logo os médicos vendo a situação do menor nos braços do moreno, o atenderam os levando até a ala de emergência.

    O Park não conseguia respirar direito e não parava de tossir e forçar a sair mais alguma coisa de seu estômago. Já não segurava as lágrimas, mesmo que admitisse que era inútil chorar numa situação dessas, ainda lembrava das várias vezes que isso o aconteceu quando criança. A diferença era que nas primeiras crises dessas, passava sozinho e chorando nos cantos daquela enorme mansão, seus pais viviam viajando, então quase não tinha com quem contar, só a sua Nonna.

   Os médicos o levaram para fazer uma desintoxicação, para depois tomar soro e fazer uns exames para saber oque havia ocorrido com o corpo do Park.

    Mas ele já sabia ser uma de suas crises alérgicas, que há tempos não ocorria, e por isso parou de tomar remédios para se prevenir. Sua imunidade era extremamente baixa, mais um dos motivos para se manter "preso" aos "cuidados" do pai.

    Mas agora alguém o "resgatou" no escritório e havia o levado para ser socorrido corretamente. Estava agradecido, passar horas, quase vomitando o estômago junto era a das piores sensações que já sentiu.

Estava imensamente agradecido ao Jeon.


Notas Finais


Culpei o "meu passar mal" pelo Jimin ter passado mal ksks
(Fiquei nessa mesma situação que o Jimin esses dias.. a diferença era que não tive um Jungkook ksks :')

!comentários construtivos! PFV!

Beijos no kokoro!❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...