História Nosso amor.. Missão Impossível? - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Got7, Kang Ha-neul
Personagens Jackson
Tags Espião, Espiões, Imagine Jackson Wang, Policial, Romance
Visualizações 8
Palavras 1.329
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Ficção, Policial, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oláááááááá.. Como vocês estão??


Vejo vocês no fim do capítulo..

Capítulo 17 - Consequências


Fanfic / Fanfiction Nosso amor.. Missão Impossível? - Capítulo 17 - Consequências

Fico alguns segundos sem entender, até que me encontro no chão e diante dos meus olhos, a cerca de 2 metros de distancia de mim, dois homens brigam ferozmente. Eram Ha Neul e Jackson.

Ha Neul perdia vergonhosamente para Jackson, que estava em cima dele. Me levanto o mais rápido que posso e começo a tentar apartá-los, a multidão a nossa volta começa a se aproximar também, com o mesmo objetivo que eu.

Chego nos dois e começo a segurar um dos braços de Jackson, que estando cego pela fúria, sequer parecia me ver. Só depois de um tempo e de ser atingido por um soco de Ha Neul, Jackson se afasta o suficiente para que eu possa ficar entre os dois. Rapidamente um homem ajuda Ha-Neul a se levantar, e o pergunta em seguida.

 - Devemos chamar os seguranças? – o homem pergunta a Ha Neul.

Jackson então avança novamente na direção de Ha Neul, mas eu e outras pessoas conseguimos contê-lo mais um pouco, apenas o suficiente para que desse tempo para Ha-Neul responder.

Ha Neul: - Não.. – diz ofegante – Não é necessário.

Olho para Ha Neul, e ele entende de cara que eu ficaria ao lado de Jackson ao invés de ficar ao lado dele. Antes de receber uma reação de Ha Neul, pego minha bolsa e empurro Jackson o mais forte que eu posso, em direção aos banheiros da empresa.

Oferecem-me ajuda, mas eu recuso e sigo o meu caminho. Durante o trajeto, Jackson apenas respira pesadamente e tenta manter sua mente em foco, mas vejo o quão difícil isso se faz, então enquanto isso não acontecia, aproveitei para deixar Jackson sentado em um dos banquinhos presentes no banheiro, pego um lenço na minha bolsa, molho na pia e começo a passar em seus ferimentos.

Tento passar delicadamente, para que ele não reclame de dor, até que de repente sou impedida. Olho para meu pulso e vejo que Jackson o segurava. Desvio meu olhar para seus olhos e vejo que ele me encarava.

Jackson: - O que você está fazendo? – me pergunta irritado.

S/N: - Estou limpando seus ferimentos – digo baixo, então ele olha para baixo e sorri irônico, enquanto eu continuava a olhá-lo.

Jackson: - Haviam me dito que te viram com Ha-Neul, mas que não quis acreditar, - pausa e volta a olhar para mim - Até ser convocado para festa e ver com meus próprios olhos.

S/N: - Jackson, eu.. - tento falar o que houve, desde o início, mas ele sequer me deixou começar.

Jackson: - Não se aproxime de mim. – diz furioso e só então percebo que eu chorava.

Tento pensar em algo para falar, mas Jackson fala primeiro.

Jackson: - Você traiu toda a minha confiança e não sei como agir daqui em adiante – diz ainda segurando minha mão.

S/N: - Jackson, eu tive qu.. - eu tento falar mais uma vez e ele me interrompe.

Jackson: - Porque você fez isso?

S/N: - Tudo o que eu fiz, foi pensando em você – pauso começando a ficar desesperada - Eu sei o quanto você tinha a perder, e o quanto amava esse emprego, por iss.. – começo, mas ele se levanta e me interrompe novamente.

Jackson: - MAS EU TE AMO MAIS – diz com grito frustrado.

Minhas lágrimas começam a cair mais bruscamente. Ele me olha por um tempo e consigo ver dor em seus olhos, logo então ele continua.

Jackson: - Ou amava – diz quase em um sussurro, e só então solta meu pulso, que percebo estar um pouco avermelhado devido à força com a qual ele o segurava.

S/N: - Jackson.. – o chamo, dessa vez com a voz mais fraca.

Jackson então me olha nos olhos, e me responde em seguida.

Jackson: - É melhor acabarmos com isso, - pausa soltando o ar – Você deve fingir que sequer me conhece.

Eu estava totalmente paralisada. Como tudo desmoronou tão rápido?.

Jackson: - Você entendeu? – ele pergunta, mas antes que eu falasse qualquer coisa, ele sai do banheiro, me deixando sozinha.

Fico alguns segundos tentando digerir tudo aquilo, e só então percebo que meu pulso ainda estava posicionado no mesmo local que estava quando ele o segurou. Vagarosamente fecho minha mão em volta do lenço levemente manchado de sangue. O ponho na bolsa enquanto tento me controlar, ou decidir o que fazer, até perceber que chorava e soluçava fortemente.

Obrigo meu corpo a se movimentar em direção a pia, para lavar meu rosto, mas desisto, do que serviria lavar meu rosto se as lágrimas ameaçavam cair eternamente?. Então apenas sigo para fora, e sem comunicar a ninguém, saio da empresa e vou andando para casa. Não era perto, mas eu sequer estava ligando. No terceiro banco em que esbarro, eu paro e tiro os saltos. Começo a segurar os saltos em uma das mãos, e a bolsa e a saia do vestido na outra, o que não me impediu de tropeçar nele mais algumas vezes.

Não sei quanto tempo andei, mas percebi estar na minha rua. Logo chego em casa, e mesmo com dificuldade de abrir a porta, consigo entrar, fechar a porta e me jogar na cama. Não sei quanto tempo fiquei na mesma posição, mas lembrar do olhar que Jackson me lançou, me fez sentir pior do que já estava, e me fez ver o quão errada eu estava. Queria poder abraçá-lo, curar suas feridas e fazê-lo sorrir novamente. Mas como fazer isso quando eu era o motivo de suas lágrimas?. Sua fala volta a minha mente, onde ele dizia para esquecê-lo e fingir que não o conhecia, mas como eu faria isso?. Como fazer isso, quando ele era o motivo de meus sorrisos, e meus pensamentos, durante todo o dia?. As lágrimas retornam com mais forças, até que acabo dormindo.

No dia seguinte acordo totalmente destruída e decido levar uma ducha. Chego no espelho e vejo toda a maquiagem borrada em meu rosto. Tomo um banho, guardo o vestido novamente na caixa, juntamente com os sapatos, e tento comer algo, sem sucesso. E passo o resto do dia cabisbaixa, pensando no que fazer no dia seguinte. Pensando no desejo de Jackson, decidi tirar férias. Estava envergonhada demais para encará-lo depois de tudo.

No dia seguinte me arrumo rapidamente e decido chegar o mais cedo possível na empresa. Chegando lá, vou direto para a sala de Ha-neul, e antes que ele falasse qualquer coisa, eu digo tudo o que está em minha mente, que tudo foi um erro, que tudo deu errado, que me arrependo de tudo, falo o que aconteceu no banheiro e que pretendo tirar férias.

Ha Neul: - A culpa é minha, - pausa – Eu estava cego demais para ver meu erro.. Me perdoe – pausa novamente – Eu sei que o que fiz é errado, eu não pretendo mais te perturbar com coisas relacionadas a mim, mas caso você consiga perdoar-me, eu ficaria feliz em ter-te como amiga, colega ou até conhecida.

S/N: - Eu quero ficar afastada, por isso, aprove minhas férias – digo séria e ele suspira.

Ha Neul: – Eu tenho que te informar – pausa - Após o acontecido no baile, decidiram fazer uma investigação, mas como nós combinamos antes, eu protegerei Jackson o máximo que puder.

S/N: - Certo.

Ha Neul: - Me perdoe – pede novamente – Não se preocupe, eu te darei as férias remuneradas e a empresa avisará a Jackson por meio de uma carta.

S/N: - Obrigada – digo seca, e me levanto, mas paro ao lembrar de uma coisa – Ah.. – digo e ele se volta para mim novamente – Caso tenha que por a culpa em alguém, que ponha em mim. – digo e saio da sala, indo para o refeitório em seguida.

Encho uma xícara de café, e vou até o armário em seguida. Vejo que não tem mais bolinhos disponíveis, só então vejo um aviso falando que os bolinhos pararam de ser vendidos, e seria substituído por outra coisa.

Lembro então o quanto Jackson ama esses bolinhos, e em seguida tenho uma ideia. 


Notas Finais


O que acharam??

Vejo vocês no próximo capítulo <33


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...