1. Spirit Fanfics >
  2. Nosso começo >
  3. Akira

História Nosso começo - Capítulo 1


Escrita por: Stereklove2233

Capítulo 1 - Akira


 Uma tarde linda de sábado, e dentro de um quarto Akira Tankeru Raspava os cabelos de sua mãe que estava na fase terminal do câncer, e mesmo sabendo que perderia sua mãe Akira fazia de tudo para ficar com a mãe, estava até com o cabelo natural para vê a mãe sorrir: 


_ Kira.- Chama Sra. Mitsui recebendo um murmuro da filha _ Vem cá.- bate no sofá ao lado, Akira se senta ao seu lado olhando para a mãe preocupada _ Lembra ontem que disse que achava lindo aquela cor de vermelho que tinha na farmácia de ontem, então...- Sra. Mitsui pega uma sacola que estava em cima da mesinha de centro da sala, e tirou uma caixa de tinta vermelha da sacola_ O que acha de pintarmos seu cabelo ?- Akira olha a mãe surpresa _ Podemos pintar no sábado, é uma boa ideia não é ?- Pergunta Mitsui sorrindo. 


_ Sim é uma ótima ideia mãe. Obrigada mãe!!!- Akira abraça a mãe com um sorriso 


_ De nada meu amor, vamos pintar no sábado. Agora acho que os bolinhos estão prontos, vamos tirar do forno.- As duas se levantam e vão para cozinha. 


_ Bem na hora.- Fala Mitsui sorrindo, o cheiro de chocolate se instalou pela cozinha, as duas começaram a comer bolinhos de chocolate e o tempo se passou. 


Um dia... 


Duas semanas 


Um mês... 


Akira estava no quarto do hospital onde sua mãe estava morta, ela não estava sozinha com ex's amigas(o) de sua mãe- que era enfermeira da maternidade- e foi ali naquele hospital onde Akira nasceu e onde sua mãe trabalhou por anos até descobrir o câncer: 


_ Hora do óbito 15:30.- Fala o Doutor Kitsu-um dos amigos bem próximos de sua mãe, e o doutor de todas suas consultas médicas de infância-  


_ Lamentamos Akira.- Fala a uma das enfermeiras 


Akira levantou sua cabeça com os rosto inchado e olhos vermelhos, limpou suas lágrimas e respirou, se levantou e foi até o Dr. Kitsu abraçando forte, o homem retribui o abraço na mesma força que a nova ruiva. Não era qualquer pessoa naquela maca era sua melhor amiga, e sua filha estava sozinha agora sem ninguém, com certeza não quer ir para os avós, muito menos para os tios: 


_ Akira, fique aqui no hospital, eu vou te levar pra minha casa hoje, e vamos ver o que vamos fazer. Claro, vamos passar na sua casa para pegar roupas porque você não pode ficar de uniforme para sempre. Sei que não gosta da família da sua mãe então vamos para minha casa hoje e amanhã vemos o que fazer.- Fala o doutor olhando Akira _ Kira tem que ser forte, sua mãe está em um lugar melhor, vou te levar para nosso "dormitório", dorme, descansa, chora, grita, faça o que for necessário para se sentir melhor, eu estou aqui com você.- Akira chorava muito, mas limpou e sorriu e acenou com a cabeça _ Bom, todos ao trabalho Akira vamos.- Os dois saem da sala, Akira chorava ainda, seus olhos passavam pelos corredores enquanto os outros falavam que sentiam muito e tudo mais, coisas que ela já tinha ouvido, assim que entraram no pequeno quarto 


Kitsu fechou a porta enquanto Akira se sentava na cama de baixo da beliche, apoiou as mãos na cabeça enquanto chorava: 


_ Quer alguma coisa para comer ?- Akira levanta a cabeça e nega _ Ok, vou fechar aqui para ficar um pouco sozinha, como já disse pode gritar, chorar, dormir e tudo mais, só não guarde isso aí dentro, se não mais cedo ou mais tarde vai surtar e não queremos isso, então pote para fora, qualquer dois é só me ligar que venho até aqui.- Akira acende e o Doutor sai da sala a deixando sozinha, assim que a porta fechou ela caiu na cama na mesma procissão que ela estava sentada 


Quando a luz do quarto apagou, ela se levantou e olhou para vê se alguém havia apagado mais não: 


_ O que está acontecendo ? - Perguntou a si mesma assim que saiu pela porta o hospital estava vazio, estava tudo em silêncio _ Oii Alguém ai ???- Ela pergunta alto, sem receber resposta nenhuma 


* Ok tá me assustando. * Pensa 


Akira vai até a saida do hospital, não achando ninguém na rua, absolutamente ninguém, então uma ideia veio a mente, tira o celular do bolso da calça e tenta desbloquear mais a tela não liga: 


_ Oxi, eu carreguei ele antes de sair de casa... Liga porcaria.- Tenta mais uma vez mas sem resposta logo ela ouve alguém gritando enquanto chamava um nome, então decidiu ir até onde a voz lhe guiava, quando entrou na esquina de trás do hospital vendo uma garota _ Hey !- Chama a garota vendo ela lhe olhar _ Você sabe para onde as pessoas foram ?- Pergunta Akira recebendo um negação com a cabeça 


_ E você sabe ?- Pergunta a garota 


_ Não, você estava no hospital ?- Pergunta Akira 


_ Sim, minha mãe está internada aqui então eu saí para fumar quando voltei não tinha ninguém no hospital.- responde 


_ Hum, qual seu nome ?- Pergunta Akira 


_ Kuina, e o seu ?- Pergunta de volta 


_ Akira, bom já que nós apresentarmos, posso te ajudar a procurar sua mãe.- Diz Akira vendo Kuina sorrir 


_ Ah isso seria ótimo. - Kuina se aproxima de Akira e as duas saem dali em silêncio até que Kuina mão aguentou e perguntou _ Sua mãe também estava no hospital ? - Akira olha para ela e acena positivo _ O que ela tem ?- Pergunta novamente 


_ Minha mãe tinha câncer nos ossos, ela lutou muito contra ele mas ele era muito agressivo os médicos disseram que não tinha mais o que fazer então nós só estávamos esperando o dia...- Akira deu uma pausa sua voz estava começando a falha é óbvio Kuina percebeu e tentou falar mas foi interrompida _ Eu não estava pronta de fato, só tenho dezesseis anos e não sei o que vou fazer agora, eu e o Kitsu vamos resolver isso mais antes temos que achar as pessoas. - Diz Akira melhorando a voz, logo as duas ouviram uma outra voz mas estava mais distante dali, na direção da escola de Akira há dois quarteirões dali, as duas então começaram a correr em direção ao ligar, enquanto a voz continua a gritar desesperada.


Assim que as duas chegaram lá, tinha um garoto de cabelos escuros, óculos e uniforme preto, assim que o garoto viu Akira que ainda estava de uniforme e ficou mais calmo. Akira que ficou encarando o mesmo até reconhecer ele era um dos garotos do 2b, Akira logo lembrou seu nome Suguru Niragi um dos Nerds que já tinha se apaixonado por ela no ano anterior, tinha até lhe dado uma caixinha de chocolates e uma cartinha de dia dos namorados, Akira até achou fofo mas não sentia atração amorosa pelo moreno. Ela então decidiu quebrar o silêncio alí: 


_ Niragi né ?- Pergunta a ruiva e o mesmo acende com a cabeça 


_ Akira você sabe onde estão as pessoas? Eu não consigo achar ninguém.- Diz desesperado 


_ É eu também não consigo achar ninguém, nós duas na verdade, Niragi essa é Kuina, Kuina esse é o Suguru Niragi um colega meu.- Falou Akira fazendo o garoto corar 


_ Colega ou garoto que é caído dm você?- Pergunta Kuina para a ruiva bem baixinho 


_ Os dois, mas tá tão visível ?- Pergunta Akira fazendo a outra acender 


_ Bom prazer Niragi.- Diz Kuina sorrindo 


Logo os três são distraídos pelo grande telão de um prédio perto da escola que dizia as seguintes palavras 


BEM VINDOS AO BORDERLAND 


Os três se olharam assustados, logo eles ouvem outra voz.


Continua..



Notas Finais


Espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...