História Nosso era uma vez - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Armin Arlert, Dina Yeager, Dot Pixis, Eren Jaeger, Erwin Smith, Farlan Church, Grisha Yeager, Hange Zoë, Historia Reiss, Isabel Magnolia, Jean Kirschtein, Kenny Ackerman, Kuchel Ackerman, Levi Ackerman "Rivaille", Marco Bott, Mikasa Ackerman, Nanaba, Personagens Originais, Petra Ral, Ymir, Zeke Yeager
Tags Bruxas, Contos De Fadas, Ereri, Idade Média, Riren, Romance, Vampiros
Visualizações 56
Palavras 905
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), FemmeSlash, Ficção, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Slash, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olha quem milagrosamente lembrou se de q tem um prazo heheheh

Boa leitura !

Capítulo 20 - Distração


Fanfic / Fanfiction Nosso era uma vez - Capítulo 20 - Distração

A parcela remanescente de vampiro se dividiu em dois grupos, sendo o primeiro responsável por enfrentar Levi, enquanto o segundo seguia na direção de Rose.


O Ackerman começou a se irritar.


"Eles não achavam mesmo, que invadirião seu reino enquanto ele se mantivesse de pé, achavam ?"


Ele os impediria, mesmo que esgotasse todo o sangue de seu corpo, nada nem ninguém ameaçaria a paz de seu reino, não agora que ele acabará de regressar.


Para sorte do moreno, ele não usará todo o sangue dos barris no primeiro ataque.


E com um novo mover de mãos uma enxurrada rubra levitou para fora dos barris, sob o comando do vampiro, fazendo alguns de seus inimigos recuarem alguns passos temerosos após terem presenciado a magnitude do primeiro ataque.


Mas para surpresa de todos, ele despejou o líquido ferroso sobre o solo.


Acreditando que Levi houvera cometido um erro, os vampiros voltaram a sorrir triunfantes, como se essa fosse a brecha perfeita para derrotarem no.


Porém o sorriso ladino, que expunha as pontiagudas presas do moreno, fez o desespero voltar a tomá los.


Ao mover um único dedo para cima, pontiagudos cristais vermelho sangue, brotaram sob os pés do exército inimigo, tanto dos que o atacavam, quanto dos que buscavam invadir Rose, perfurando seus corpos, sem qualquer sombra de remorso ou piedade.


Levi não desistiria de proteger sua casa, seu povo, e sua família.


Mas apesar do magnífico ataque, um total de 15 vampiros inimigos cruzaram a fronteira, no entanto, a essa altura ele, já não mais precisava se preocupar, pois seus reforços, enviados por Kenny, já se dispuseram a capturá los.


- Uou !!! - Farlan exclamou, quando Levi os alcançou. - Isso foi simplesmente perfeito, você sozinho derrotou todos eles.


- Bem … quase todos - Corrige.


- Ainda assim, irmão você foi incrível, nem um vampiro em Rose é páreo para você ! - Isabel diz animada.


- Você dizem isso porque ainda não viram do que a mamãe e o tio Kenny são capazes, ainda faltam muitos séculos para que eu possa me equiparar a eles - Informa o mais velho, tomando um longo gole do líquido presente no cantil, lhe dado por sua mãe.


O trio, dentro instantes se pôs a regressar para o castelo. Logo o adentrando, enquanto os mais novos se despedem para irem de encontro a mãe dos três, o mais velho seguiu para a sala do trono.


- Isso foi mais rápido do que eu previ - Kenny informa, ao avistar o sobrinho - Você não deixa de me surpreender.


- Eles não eram grande coisa, não havia um único sangue puro, ou algum despertado, dentre eles - Explica Levi.


- Se me permitem vossas majestades, o que está tentando quer dizer ? - Erwin, chefe do exército de Rose, perguntou incerto.


- Eles não vieram com intuito de realmente nos vencer, aquilo me pareceu mais uma distração … mas do que estavam nos distraindo, é o que me incomoda - Diz o Ackerman.


- Uma distração … Entendo, bem vamos tirar isso a limpo agora - O rei brandou - Tragam os prisioneiros.


Logo, os 15 vampiros sobreviventes ao ataque do moreno, se encontram acorrentados e ajoelhados diante do trono de Kenny.


- Sabemos que o objetivo do ataque de você não era nos vencer, então peço que me ajudem a entender o motivo por trás desta ação, claramente suicida - Kenny diz em um tom autoritário.


Apesar disto, todos se mantiveram calados mirando o chão.


- Creio que já conheceram meu sobrinho, certo ? - Ele decidiu mudar sua abordagem.


Aos poucos um ou outro tomava coragem para mirar o homem ao qual o rei de Rose se referia, como seu sobrinho, mudando suas expressões para desespero, quase que de imediato.


- Tomarei isso como um sim - O Ackerman mais velho sorriu triunfante. - Isso é bom, então sabem do que ele é capaz, e creio que não querem sentir em primeira mão as sensações experimentadas por seus companheiros.


Alguns se encolheram, sentindo um frio percorrer suas espinhas ao lembrarem das cenas presenciadas a poucos.


- Mas eles … eles não foram mortos, quero dizer … não tem como - Um deles diz temeroso.


- Ah sim, vocês devem não devem ter sido bem informados, não existem somente 3 formas de se matar um transformado, mas sim 4, a primeira é perfurando seu coração, a segunda o decapitando, a terceira é o ferindo gravemente com prata, e a quarta pelo poder de um despertado, que são uma pequena parcela de vampiros que desenvolveram habilidades especiais, como eu - Explica Levi - Agora poderiam nos explicar quais os reais objetivos por trás do ataque ?


Para facilitar a intimidação o Ackerman mais novo, fez um corte superficial na própria pele, para que conseguisse sangue para criar um pequenoe pontiagudo cristal, com o qual passou a brincar.


- Maria !!! - Exclamou um dos prisioneiros em desespero. - Nosso objetivo é o reino de Maria, e apesar de sabermos que Rose e Maria não mantém laços, não podíamos nos dar ao luxo de sermos surpreendidos.


As íris tempestuosas se arregalaram, se o que ouvia era verdade, Eren estaria em perigo, ele precisava ir de imediato para Maria, pois, caso contrário nunca se perdoaria por ter abandonado o moreno.


Antes de que se desse conta, o Ackerman já corria para a fronteira.


"Eren esteja bem, você precisa estar bem !"



Notas Finais


E agora !? Heheh


Espero que tenham gostado ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...