História Nosso Fantasma 2 - O retorno - Capítulo 14


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Hanta Sero, Hitoshi Shinsou, Inko Midoriya, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Kyoka Jiro, Mashirao Ojiro, Mina Ashido, Minoru Mineta, Momo Yaoyorozu, Ochako Uraraka (Uravity), Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Tenya Iida, Toga Himiko, Tomura Shigaraki, Toshinori Yagi (All Might), Tsuyu Asui
Tags Drama, Kamishin, Romance, Todobakudeku
Visualizações 96
Palavras 1.110
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Fiz esse capítulo baseado em uma dica que a/o @Gwbxz me deu, só tenho que agradecer pois estava mesmo com um bloqueio criativo, enfim, vamos logo com isso.

Capítulo 14 - Momentos de luxuria



Kirishima se encontrava andando de um lado para o outro em seu dormitório, fazia algum tempo em que estava se sentindo estranho em relação a uma pessoa, não só achava isso errado por ambos serem garotos, como também eram amigos desde pequenos, não queria estragar a amizade que tinham, mas também morria de ciúmes quando o ouvia falar de outra pessoa, sentia seu coração acelerar com cada sorriso seu, por seu modo de falar e de ser.

Apesar de tudo, não sabia como falar isso, estava com medo de falar e receber um : "sinto muito, eu gosto de outra pessoa", isso com certeza partiria o coração de kirianjo, amava ficar na companhia dele, nem que fosse para ouvir ele falando de outro Alguém.

Certo, tinha que tomar coragem, ou então nunca vai sair desse rola ou enrola, mas tinha que falar com alguém antes, saber como fazer isso.

Quer saber?!

Kirishima vai falar logo isso para bakugou.

Dane-se.



...


...


...

Esse dia era com certeza o mais esperado por ambas as garotas, tinham marcado esse dia fazia tempos, momo e jirou quase não têm tempo de aproveitar o relacionamento.

Momo estava na sala escolhendo uns filmes para assistir com jirou, enquanto a mesma estava na cozinha fazendo alguns petiscos, momo nem sequer sabia quando tinha se apaixonado por kyoka, já que no passado ela era louca por shoto, chegou até a armar um plano contra ele para acabar com seu relacionamento, o estranho é que era izuku quem estava namorando shoto, mas agora ele age como se não o conhecesse, será que ainda estão brigados? Momo se sentia péssima por ter feito isso.

Olhou para o lado e viu a namorada tentando equilibrar algumas vasilhas, deu uma mini gargalhada e foi ajuda-lá.

Kyoka: fica aí, rindo da desgraça alheia.

Momo: não estou rindo por seu sofrimento, é que você estava fazendo caretas enquanto andava, estava engraçado.

Kyoka: haha, tô morrendo de rir

Momo: grossa!

Jirou deu um sorriso sarcástico e se sentou no sofá, apontando para o filme que queria, A freira, momo engoliu em seco e olhou novamente para jirou.

Jirou: que foi? Não me diga que está com medo?

Momo: claro que sim, esse filme dá muito medo - falou enquanto colocava o filme - 

Jirou: hahahaha, eu te protejo madame - falou estendendo os braços para momo -

Momo: não me chame de madame - retrucou se deitando com a cabeça no peito da namorada -

Kyoka: e não é não? Minha filha, tu tem uma mansão, um chofer, empregadas, erança, seu closet é fo tamanho da casa dos meus pais, e tem um salão de festas só pra ti, é burguesa sim!

Momo: kyoka, todos têm erança.

Kyoka: momo, erança de pobre é dívida.

Ambas começaram a rir, logo depois prestando atenção no filme.


...


...


...

Denki já não aguentava mais os barulhos das notificações, estava prestes a bloquear shinsou, só não o fez ainda porque sabia que se arrependeria.

Droga coração, você só bate pela pessoa errada!

Denki queria acreditar que a culpa não foi dele, queria mesmo, mas estava magoado demais para isso...

Lembrou então do dia em que viu tal cena, lembrou de como doeu a ver.

Abraçou o próprio corpo como se tentasse se proteger, mas como Faria isso? A única coisa de que ele tem que se proteger, é dele mesmo....cravou as unhas em seus braços como se isso fosse realmente ajudar, saiu arranhando os braços, vendo-os ficarem vermelhos e até sangrar.

"Não dá pra ficar em casa para sempre, tenho que ir pra escola"

Era um domingo, significa que teria que ir pra escola amanhã, o lado bom é que conversaria com midoriya, o lado ruim é que.......veria shinsou.


...


...


...

Já estava anoitecendo, shoto e katsuki estavam na cama conversando sobre o esverdeado, no qual não se encontrava no quarto.

Katsuki: acha que ele pode estar se lembrando aos poucos?

Shoto: talvez, ele anda mais próximo da gente, talvez tenha essa possibilidade.

Escutaram uma batida na porta.

Shoto: entra.

E então, uma cabeleireira verde se pois na visão deles.

Izuku: desculpem ter demorado, estava conversando com o diretor Nezu, e finalmente eu consegui a chave daqui do quarto.

Katsuki: que bom, pelo menos eu posso dormir a hora que eu quiser agora.

Midoriya deu um riso consideravelmente fofo.

Izuku: bem, - olhou o relógio de parede que marcava 19:48 - acho que já vou dormir, boa noite.

Shoto: boa noite

Katsuki: boa.

Viram izuku se deitar e decidiram dormir também





02:30



Ambos foram acordados com alguns baixos gemidos, ficaram sem entender nada, olharam para a cama de izuku, que era de onde vinham os sons, ambos não se controlaram ao ouvir certas palavras.

Izuku: shocchan...... kacchan.....


...


...


...


Sonho/lembrança:


Em um cômodo, haviam três corpos suados e ofegantes, cheios de prazer e luxuria, dessas bocas saiam gemidos prazerosos, uns baixos, outros nem tanto, a única coisa que izuku conseguia fazer era se contorcer e gemer o nome dos amados, nos quais se exitavam mais ainda ao ouvir os apelidos saindo de forma manhosa da boca do menor.

?????: Está gostando, izu??

Izuku: aah, shocchan, pare de me torturar...

???????: Não estamos torturando ninguém **** - midoriya não conseguiu entender essa última palavra que saia da boca do garoto- 

Seus olhos reviraeam um puro prazer ao sentir o garoto loiro acertando seu ponto G, não conseguiu conter seu grito.

Izuku: KACCHAN.....

???????: Aha, então é aqui.

Sentiu uma mão gélida segurando seu membro, o masturbando lentamente, um fio de saliva escorria por entre os lábios do sardento, seu corpo explodiu em um misto de sensações, fazendo-o gozar e sujar tudo o seu abdômen.

Izuku: shocchan....... kacchan....



Fim do sonho/lembrança.


Izuku acordou em um pulo, suado e ofegante, tentando ao menos raciocinar sobre esse sonho, mas se perdeu mais ainda ao ver olhos vermelhos e heterocromáticos lhe encarando com tamanha luxúria.

Izuku: ah - soltou o ar por entre o dentes ao sentir algo lambendo prazerosamente seu pescoço-

Se tiu algo subindo em cima de si, colocando a mão dentro de sua calça moletom apalpando lentamente seu membro, abriu a boca para soltar um gemido, que foi abafado por uma boca incrivelmente macia contra a sua.

Estava bom, muito bom, mas só então se tocou quem eram essas pessoas.

Izuku: s-shoto.....k-katsuki.....parem

Shoto: porque...? - falou em um tom rouco quase fazendo izuku mudar de ideia-

Izuku: n-não está certo...

Katsuki: você não faz ideia do quanto está certo, deku.

Izuku: não está não, parem

Sentiu ambos os toques pararem, sim, midoriya estava gostando, mas tinha que parar aquilo antes que ele não parasse.

Viu ambos os garotos indo em direção a cama, logo deitando

Midoriya suspirou frustado.

Realmente, eles dificultam tudo...






"Momentos de luxuria entre uns, nervosismo entre outros, e tristeza entre alguns"





Continua<3


Notas Finais


Dandandaaaaaa, prontinho ksksks
Perdoem qualquer erro ortográfico...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...