História Nosso Para sempre - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Hanabi Hyuuga, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Sai, Sakura Haruno, TenTen Mitsashi
Tags Amizade, Amor, Casamento, Família, Filhos, Hinata, Lua-de-mel, Naruhina, Naruto, Romance, Uzumaki
Visualizações 76
Palavras 2.452
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Ecchi, Fantasia, Hentai, Lemon, Literatura Feminina, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ainda é dia!
Como prometido uma lembrança saindo do forno quentinha!
Aproveitem!
Dattebayo

Capítulo 5 - Cap 5


Fanfic / Fanfiction Nosso Para sempre - Capítulo 5 - Cap 5

Estávamos deitados vendo as estrelas, como sempre fazíamos depois de um longo dia de treinos. Ela estava mais forte, mas focada, e isso me deixava orgulhoso.

Você é minha luz.

Penso ao olhar para ela, que observando as estrelas absorta. Ficamos assim por mais um tempo até que seu estômago roncou baixo, ela riu e finalmente me olhou.

- Acho que é hora de ir pra casa...

Seu sorriso brincalhão despertou o meu, mas uma parte de mim estava triste. Eu não queria me separar dela agora, nem nunca...

Está mais perto a cada dia...

Esse pensamento me tranquiliza por enquanto, mas tento prolongar, ainda mais, nosso tempo juntos.

-Err ... será que ele ficará bravo se pelo menos formos comer algo antes?

-Sabe que o melhor é irmos...

- Depois de um ano e sr Hiash não confia em nós...

- Amor é quase um ano, falta um mês e meio, pelo menos. Conheço meu pai a vinte um e posso confirmar que também não confia em mim.

Ela tenta brincar com a situação, mas sabemos o fundo de verdade que se esconde nessas palavras. Ela da uma risada triste e meu coração se aperta. Apesar de tudo, seu pai não voltou atrás sobre a liderança do clã, e tudo que envolve. Fico triste por ela, Hinata é muito capaz, mas meu coração esta dividido, se ela fosse a herdeira talvez não poderíamos...

Empurro esses pensamentos egoístas, ela sempre virá primeiro e se está feliz, seja como for, eu vou apoia-la.

Ainda estamos deitados, sua cabeça em meu braço, faço um cafuné e dou um selinho rápido, ela volta a sorrir radiante.

- Vamos?

-Vamos!

(...)

Quando chegamos no Clã Hyuuga seu pai esta na porta com cara de poucos amigos. Eu não me importo mais, e mesmo assim ele insiste em me intimidar, mas não desisto.

Esse é o meu jeito ninja!

Hinata se despede de mim com um aperto de mão, nos despedimos com beijos muito antes de chagar aqui. Observo ela entrar passando pelo seu pai e finalmente olho em seus olhos, não com desafio, mas com coragem sorrindo. 

-Boa noite sr Hyuuga.

 Apenas me observa,  então começo  a me virar, indo para casa quando sinto uma mão no meu ombro.

-Naruto.

- Sim, senhor Hyuuga.

Nos encaramos, espero que continue.

- Já faz um ano que permiti que namore minha filha, acho que já esta na hora de nos conhecermos... – Olho surpreso, por tantos motivos, que não cabem nessa descrição. Rs - Bom. Quero te convidar para um jantar. Amanhã a noite. Tenho um assunto a tratar com você também.

Fico sem palavras e apenas confirmo com a cabeça, sr Hiash me convidou para jantar e quer conversar? Será que meus planos se adiantaram? Fico feliz com essa perspectiva, não dizer mais adeus a minha Hinata. 

Esse sim seria um ótimo sonho.

(...)

O dia foi cheio de altos e baixos, depois chegar em casa ontem à noite fiquei pensando em tudo que Hiash falou comigo. Imaginando que talvez não fosse sobre algo que eu realmente queria, me senti angustiado o dia inteiro.

Meu coração estava apertado.

Se fosse algo cotidiano poderia ter me dito na mesma hora, mas acredito que com um pouco de sadismo ele resolveu prolongar o assunto ou talvez realmente seja algo sério. Minha mente dá voltas e me sinto sem forças de, só em pensamento, me ver longe da Hinata de alguma forma. São sete horas da noite e já não consigo me segurar. Saio de casa e vou pulando sobre as lojas e casas no caminho, não tenho tempo para ser educado. Talvez eu esteja perdendo a minha Hina por entre os meus dedos agora.

(...)

Nos Hyuugas fui recebido na porta por Hanabi que dava um sorrisinho sapeca, eu gostava daquela garota. Pelo seu jeito leve tudo estava tranquilo, mas ao ver o sorriso de Hinata meu coração pulou e senti, finalmente, uma calmaria dentro de mim.

Me preocupei atoa.

Lhe entreguei flores que ela prontamente foi por em um vaso, assim que se afastou seu pai se chegou e veio me cumprimentar.

Sr. Hiash e eu ficamos trocando amenidades antes de jantar, ele realmente queria me conhecer. Era só isso? Ufa!

No jantar me sentei ao lado de Hinata, e mesmo que ainda mantivéssemos a compostura ao lado do seu pai, senti que ela estava relaxada e feliz.

O jantar se desenrolou sem muitas complicações.

Quando terminamos me ofereci para ajudar com a louça, as meninas se entreolharam e recusaram.

Ri disso, mas quando me levantei para agradecer esse momento agradável o senhor Hiash me olhava sério.

-Naruto me acompanha?

Sua pergunta soou como uma ordem e eu o segui até o quintal, dando uma última olhada em Hinata que tinha um sorriso animador nos lábios, mas seus olhos estavam apreensivos.

Quando saímos da casa um vento frio me pegou, olhei para os lados tentando absorver tudo a minha volta, afinal era minha primeira vez lá. O jardim era bem cuidado, tinha uma pequena horta ao longe e um pequeno templo um mais perto a esquerda. Não tinha nada de tão extraordinário, mas as flores roxas e brancas, que partilhavam o chão, fazia o lugar parecer uma ponta alegre naquele mundo cinza.

-Bom...- O sr. Hiash começou, nunca o tinha visto exitar. Me senti tenho novamente.- Vou ser direto. Naruto, eu estava pensando em fazer de Hinata a minha sucessora como líder do clã novamente, mas vocês começaram a namorar e eu achei que seria algo passageiro. Contudo o tempo foi passando e já faz um ano... acredito que devo revelar isso a você logo, pois se não tem interesse sério com minha filha você deve se afastar agora. Tenho planos muito grandes para ela e não quero que perca tempo com trivialidades. Devo prepara-la para ser uma líder honrada. 

Parecia que eu tinha sido bombardeado de informações, não conseguia organizar meus pensamentos. Me sentia sobrecarregado,   mas não era tempo de retroceder. Já pensou na possibilidade muitas vezes. 

O “se” é uma constante em minha vida. Nunca tive nada e sentia que o que finalmente consegui estava se perdendo.

-Sr. Hiash sua filha é uma mulher incrível.  Sei que não tenho muito valor para o senhor ou pode parecer que de alguma forma eu seja uma goroto simplória que deu sorte, mas eu lutei muito para chegar onde estou, por meu sonho, e tudo que quero é proteger Konorra. Sou grato a todos que me ajudaram, minhas perdas me fortaleceram muito também... Hoje os que gostam de mim são os mesmos que me odiavam, mas...- Suspiro olhando sonhador para a porta.- Sua filha... ela é... ela me viu antes de todos, ela acreditou em mim e eu a... eu acredito que ela será uma ótima líder.

Declarei cabisbaixo, não acreditando que o que eu tanto temia aconteceu.

- É isso que deseja?

Eu a amava tanto, eu queria estar ao lado dela pra sempre, mas nunca me colocaria a frente dos seus sonhos.

-Se é isso que ela quer... eu realmente, só desejo que seja feliz.

- Eu quero saber qual é o seu desejo Naruto. Quais são suas intenções com minha filha?

Ele insistiu, eu estava esmagado demais com tudo para medir as palavras, então derramei minha sinceridade. Ou meu egoísmo. Eu já a tinha perdido...

-Tenho medo de não ser capaz de dar tudo que ela merece... tenho medo de ela acreditar e arriscar tudo por mim e perder. Tenho medo do dia que ira acordar e perceber que é boa demais pra mim. Eu só queria amar e cuidar dela. Quero casar com ela. Queria que ela me escolhesse, mesmo sabendo que talvez eu não valha muito apena. Eu queria tentar fazer ela feliz pra sempre. Por um simples motivo...- Respiro fundo, contendo as lágrimas. - Eu a amo.

Ele não parecia impressionado, mas não importava mais, eu estava arrasado de perder a mulher da minha vida. Não tenho nada de valor a oferecer além do meu amor, ser líder do clã era o seu legado e não poderia competir com isso, nem é o que quero. Ele não me respondeu mais nada, então me virei para ir embora, quando cheguei na porta do quintal ouvi a risada da minha Hina da cozinha. Com essa motivação olhei para o senhor Hiash.

-Hinata é inteligente, engraçada, sempre diplomática, um pouco irritada, mas seu pensamento rápido a torna uma líder completa... Ela é admirável e sua gentileza é sua maior força. O clã Hyuuga ficará muito bem em suas mãos. Espero que o senhor a valorize. Ela é o meu sonho.

Fui embora sem me despedir.

Ela não merecia, mas eu não tinha escolha. Ser líder era o melhor pra ela, eu nunca teria algo melhor para oferecer. Saio dos Hyuugas direto para o QG do Hokage, não sabia o que esperar, mas me surpreendo ao ver Kakashi em sua sala sozinho.

- Naruto? O que esta fazendo aqui a essa hora?

-Poderia perguntar o mesmo...

- Não, não poderia.

Kakashi me olhou sério, eu me sentia doente.

-Quero uma missão... Pra um lugar bem longe.

- Posso saber porquê? Pensei que estava feliz com Hi...

- Não estamos mais juntos.

O interrompi, ouvir seu nome ruiria minha mascara. Me segurei para não chorar, não podia fazer isso com ela. Isso era uma coisa boa. Era o melhor para ela.

-Naruto não é assim que se cura um coração partido...

- Hiash vai fazer dela líder do clã.

Falei simplesmente, Kakashi sabia dos meus temores.

- E ela aceitou?- Ele parecia realmente interessado.

- Kakashi essa é uma oportunidade única, nem em um milhão de anos eu poderia competir com isso. Eu nunca seria o bastante...

-Então desistiu.

Olhei para ele com raiva, como ele pode dizer isso. Sabe tudo sobre mim, meus sentimentos por ela.

- Naruto você está desistindo da mulher que diz amar porque ela irá comandar o clã? E daí? Um dia se tornará Hokage e o que espera dela? Que fique em casa como uma boa esposa?

Mesmo sendo meu amigo já estava ficando irritado com suas palavras é claro que quero que ela seja uma líder, a melhor ninja e tudo que quiser.

- Naruto com seu jeito apressado você só aceitou o que Hiash disse e foi embora, não é mesmo? Você não é assim, não desiste fácil...

Ao ouvir isso me senti quebrado, não sabia o que fazer.

- Quando eu gostava... ou achava que gostava, da Sakura. No fundo eu sabia que não era real, então não tinha como me machucar. Ela nunca foi minha... mas com a Hinata... tenho medo de perde-la a todo momento. Porque o que sinto é mais real do que posso lidar.

- Naruto o amor é assim mesmo...- Falou com carinho, olhei para ele rápido e então começou a gaguejar.- Bom... eu acho. É uma coisa muito boa, mas ao mesmo tempo que te faz feliz te enche de medo de perder... Você deve conversar com ela, Hinata é forte. Porém se você quebrar a confiança dela, talvez não tenha outra chance.

Kakashi sempre foi um bom conselheiro, mas o que disse me fez sentir que, talvez, fosse mais experiência do que suposição, mas não podia pensar muito nisso agora, tenho que enfrentar essa situação, tudo e todos se necessário, por ela.

O meu amor por Hinata é mais forte do que o medo que tenho de perde-la.

(...)

Andei pelas ruas de Konoha quase a noite toda, pensando no que dizer, mesmo decidido, não tinha explicação para minhas atitudes de hoje... ou de ontem, pela posição da lua já passava da meia noite. Teria muito mais a explicar se batesse a essa hora na casa principal do Clã Hyuuga. 

Então decidi ir para casa, resolveria tudo pela manhã.

Quando estava subindo as escadas do meu apartamento distraído, senti um chakra e fiquei em guarda, com uma kunai na mão, mas ouvi um choro baixo e percebi que era  um chakra conhecido.

Hinata!

Larguei a kunai e corri para ela. Ao me ver Hina, que estava sentada na frente da porta, levantou rápido secando os olhos violentamente. Ela me olha irritada e eu estaco no lugar. 

- Que merda esta fazendo?

Eu ainda não tinha o que responder, já tinha a visto assim, não era nada bom despertar sua furia. Quando ela se irrita, não é fácil voltar a calma-la. 

-Naruto estou te fazendo uma pergunta!- Ela grita, muito irritada, cutucando meu peito com raiva.- Por que foi embora daquele jeito? O que estava fazendo até agora?

As lágrimas pontuam seu rosto, levanto a mão instintivamente para secar, mas ela se afasta me olhando magoada.

-Hinata... eu... eu...

- Então esse é o fim?

Me olha desafiadora.

Arregalo os olhos surpreso, passo as mãos na cabeça tentando clarear as ideias. Lembro da minha conversa com Kakashi, todas essas suposições foram só a minha cabeça me pegando uma peça. 

Decido ser sincero. 

Começo segurando suas mãos, ela tenta soltar, mas insisto.

- Amor... Eu te amo muito, demais... hoje deixei que o medo me fizesse desistir de nós por um momento. – O olhar de Hinata esmorece, continuo.- Tenho medo de te perder todo tempo... e achei que se você fosse líder do clã, não poderíamos nos casar e...

Hinata sorri vermelha, me interrompendo, fico confuso.

- Você pensou nisso? Err... em tudo isso?

-Bom sim.

Coço a cabeça envergonhado.

- Você desistiu cedo demais, o que deu em você? Naruto?

- Desculpa... Eu acho que só me deixei levar por minhas próprias paranoias. Quando conversei com Kakashi percebi o quão idiota estava sendo. Eu ia falar com você amanhã, mas agora você esta aqui e... por que esta aqui?

Agora foi sua vez de ficar com vergonha.

- Bom eu... depois que você saiu... eu... briguei com o papai e sai de casa, vim te procurar e você não estava. Ele só me disse que você precisava de tempo, mas fiquei irritada com ele mesmo assim... não sabia que tinha dito algo assim para você, não sabia de seus planos...

- Hmm... parabéns?

Ele revira os olhos, ignorando meus comentários. 

- Não fuja se mim novamente, temos que conversar sobre tudo se quisermos que dê certo... Não dá pra ficar supondo as coisas Naruto!

-Sim, você está certa... me perdoa.

Ela ainda esta brava, mas a puxo para um abraço. Como eu poderia ter pensado por um segundo que eu conseguiria ficar longe da minha baixinha nervosa? Beijei sua cabeça, então ela me envolve em um abraço. 

- Você é um idiota sabia?

Ela disse da minha blusa.

- Eu sei amor, eu sei.


Notas Finais


Essa foi a nossa lembrança de hoje.
Tenho q confessar que foi um desafio, nessa semana os personagens decidiram fazer o que queriam. Então só deixei, espero que eles continuem me ajudando a criar coisas assim. Rs
O que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...