1. Spirit Fanfics >
  2. Nosso reencontro >
  3. Nosso alvo

História Nosso reencontro - Capítulo 8


Escrita por:


Capítulo 8 - Nosso alvo


Eu e Gon conversamos com a associação e escolhemos o plano mais eficaz que dê o menor número de vítimas. Acontecerá uma festa de gala, e eu e Gon iremos como acompanhantes do homem mais poderoso daquela região, isso atrairia o tal Tozoku que é o assassino e então eu e Gon teríamos que localiza-lo e dete-lo rapidamente e evitando o risco de ferir pessoas ao máximo, até porque essas pessoas tem sua certa influência naquela região.

Não tem muitas informações sobre seu Hatsu, porém dizem que ele pode criar memórias falsas e com isso te deixar emocionalmente frágil. Claro que nem eu nem Gon iriamos nos levar por memórias fajutas, que coisa de amador, pelo amor de Kami-sama né!

Mesmo assim, é melhor tomar cuidado, Gon é facilmente levado pelas emoções, e tenho que admitir que ainda não me dou bem com aquele santinho de prisão que tive por todos aqueles anos na mansão dos Zoldycks fazendo aquele trabalho sujo. Não que esse seja digno de elogios, mas de verdade, qual é não é mesmo?.

Bom, o baile foi agendado para cerca de 5 dias, para que todos possam se organizar e a associação tenha tempo de arrumar algumas coisas para caso alguém se machuque pois os riquinhos afirmam que se sofrerem um arranhão irão prosessar a todos. Puro papo furado, deveriam agradecer que estamos fazendo isso! Aliás, só estamos ganhando asistencia da associação pois eles são uns bundas moles nascidos em berço de ouro, não que o meu me favoreca muito né.

Os dias foram passando e eu e Gon fomos comprar os ternos. O preço era tão auto que dói na alma e no bolso.  Essas pessoas só podem saber como plantar uma árvore de dinheiro, a única explicação plausível pro preço mais que auto!.

Algumas horas antes fui ver como estava Alluka.

- está bem, eles te machucaram, lhe falta algo? - fui correndo em sua direção.

- onii-chan! - ela se jogou nos meus braços - eles são muito legais Onii-chan! Eles brincam comigo de tudo, e me dão um monte de abraços! - ela sorria alegremente.

- que bom Alluka, como vai a Nanika? 

- vai bem! Ela fica feliz quando você pergunta dela, ela esta fazendo o que você pediu bem certinho Onii-chan!  E disse que está com saudades.

- eu também tenho saudades dela - passei a mão levemente sobre seus cabelos.- preciso ir, logo logo iremos ter o dinheiro, apenas as mais algumas recompensas. - eu disse.

- que bom Onii-chan!

Assim que retornei  coloquei meu terno que custou os olhos da cara e um pouco mais. Sim é preciso enfatizar! E fui esperar Gon que acompanha o homem rico pelo trajeto de carro. Assim que chegaram me juntei a eles, Gon estava lindo, com um terno preto porém com um lenço verde da cor de seus cabelos. Realmente estou estranho ultimamente, quem sou eu pra ficar pensando coisas assim! Acho que esse tal de Tozoku já se infiltrou na minha mente. 

- cuidado e sempre atento Gon - reforcei quando o vi, caminhamos para dentro da festa que se encontrava um número razoável de pessoas. Eu e Gon tivemos um relatório de sua aparência, nenhuma foto mas bastante detalhes então creio que será fácil de localiza-lo.

Nos distanciamos um pouco do homem e fomos pegar alguns petiscos que estavam a ser servidos para não ficar tão na cara o quanto não eramos da alta sociedade. Fomos dar uma olhada na região do prédio, cada um em uma direção e também para ver se achamos algum nen diferente. Não encontramos nada então voltamos e ficamos perto daqueles com maior influencia, havia se passado um tempo e nenhum sinal de ninguém suspeito. 

Até que eu notei que havia uma pessoa que eu ainda não tinha visto, era um homem e ficava perto disso cantos, não estava acompanhado nem parecia ser algum acompanhante.

- Gon, aquele homem ali está suspeito, viu também? - sussurrei perto dele.

- vi sim e pensei a mesma coisa, ele não está acompanhado nem parece ser um acompanhante.

- exatamente, fica de olho nele e qualquer movimento temos permissão de partir pra cima. - disse em um tom mais sério.

Gon apenas assentiu com a cabeça e voltamos conversar com alguns moradores da região como se nada houvesse acontecido. Olhavamos discretamente para o homem suspeito, a noite estava tranquila porém a festa era um saco! 

- Gon, vou dar uma olhada lá fora, vês de não destrói tudo por aqui, e se o homem aparecer temos a permissão de mata-lo. - disse já me virando para ir tomar um ar.

- hai. Cuidado - ele sussura.

Sai daquele lugar, eu não iria demorar afinal aquilo é uma missão e não um passeio. Fiquei alguns minutos parado no lado de fora, ele já estava em ação, tenho certeza. Rapidamente aparece um homem atrás de mim.

- é você não é? O assassino. - disse com um tom ríspido.

- vocês se tocaram rápido, aposto que são da Associação Hunter. Desculpa, mas hoje haverá uma chacina e vocês e todos esses riquinhos terão suas cabeças a rolar. - ele retira uma espada, provavelmente feita de nen, mas não entendo como isso tem haver com seu hatsu. Acho que ele deixa as pessoas em estado de choque e depois as mata com a espada, que pouco elaborado, chego a ter dó.

- vamos acabar logo com isso. - disse logo mostrando minhas unhas. 

- você... Killua Zoldyck, não é? - ele abria um breve sorriso. 

- não precisa saber.

- eu pago o dobro do valor que a associação pagou a você. Tenho bastante dinheiro Senhor Zoldyck.

- acontece que eu não trabalho mais com eles, mas mortos não falam. 

Pulei em alta velocidade para cima dele. Quando iria o atingir, mudei minha rota e acertei o outro lado cortando uma pequena parte do seu braço pois ele colocou sua espada na frente.

- uau, estou imprecionado. - disse sarcasticamente. 

- achei que Zoldycks eram fortes, ou é só você que amoleceu? - disse ele debochando e me vendo infurecer. 

- tenha certeza de que se me irritar mais uma vez perderá a língua. - disse em um tom ameaçador, emanando uma aura perigosa. 

- vamos ver se você faz o que fala - ele se coloca em uma posição de luta.

- quando sua cabeça rolar terá a certeza disso. 

 Ele dá o primeiro ataque e pula em minha direção, porém deixa a espada no chão. Killua na hora percebeu que ele está tentando comprir as condições para ativar seu Hatsu, Tozoku tenta tocar-me várias e várias vezes de diferentes ângulos mas eu estou conseguindo desviar fácilmente. Já descobri uma das condições para usar sua habilidade. Durante um dos desvios decido contra-acatar e então eu uso a parede do prédio para propulsionar meu corpo para ir mais rapidamente sem usar o Kanmuru e consigo fazer um corte grande no seu braço esquerdo. 

- vocês Zoldycks são bem interessantes. 

Eles pega sua espada do chão com a mão direita. 

- acho que não terei tempo para me divertir com você! 

Ele aumenta sua velocidade e continua atacando, agora era mais rápido e mais forte, mas eu não tenho tempo para brincadeiras preciso voltar logo para Alluka. Quando ele iria me atacar usei o eco do ritmo para o confundir e então fui em sua direção e com minhas unhas perfurei sua garganta, o sangue dele jorrava e sua cor era um lindo e puro vermelho, fazia tempo que  não via uma cena dessas. Uma pena que ele me irritou, se não poderia ter o deixado vivo.

Eu entrei novamente e disse que o trabalho havia sido feito e que o assassino estava morto, logo eu e Gon ligamos para a associação informando que a missão havia sido um sucesso e não que não tinham vitimas. Em 10 minutos chegaram vans reconheceram o corpo o colocaram pra dentro e nos deram o valor ds recompensa e foram embora.

- acho que acabou, pelo menos ele era forte? - perguntou Gon

- não 

- vamos lá ver a Alluka e Nanika? - perguntou ele dando um leve sorriso.

- vamos sim.

A vimos conversamos bastante e dormimos nos cômodos que nos ofereceram eu e Alluka dormimos na mesma cama e Gon na do lado, acordamos, tomamos banho e comemos.

- esse dinheiro não é o suficiente para um viagem pra um país longe - disse Gon com Alluka dormindo em seu colo.

- sei disso, e vi mais recompensas, dessa vez de maior valor. 

- quais achou? 

- achei um de uma mulher que é canibal e fugiu da prisão, um ladrão de uma joalheria foragido, e um torturador LGBT. - respondi

- me chamou a atenção o ultimo, qual tem a maior recompensa e que acabamos em menos tempo?

- acho que o que acaba mais rápido é o torturador pois já tem sua localização e Hatsu. Porém o com maior recompensa é o ladrão foragido. 

- entendo, eu acho que podemos ir atrás do torturador e depois da canibal pois o ladrão iremos ter que procurar e isso leva algum tempo. O que acha Killua?

- por mim tudo bem, a associação não nos dará o menor apoio e querem que o homem seja entregue vivo. 

- ok, vamos pensar em algo pra captura-lo com vida. - nesse momento Alluka acordei e esfregando seus olhos.

- onii-chan, Gon-chan... Quando vamos viajar? - ela pergunta com muito sono.

- logo logo Alluka. - passei a mão em seu cabelo e a coloquei na cama. - vamos pegar todas as informações sobre o torturador e avisar para que venham cuidar de Alluka.

- estou logo atrás de você Killua.







Notas Finais


Queria q vocês respondessem nos comentários:
Vcs preferem Leopika: [ Leório×Kurapika ] Ou
Chropika / Kuroropika: [ Chrollo×Kurapika ]


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...