1. Spirit Fanfics >
  2. Nosso Reino - (Gumlee) >
  3. Capítulo - I

História Nosso Reino - (Gumlee) - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Boa noite meus amores, estou aqui com uma nova fanfic, que por sinal está bem grandinha, então boa leitura 💖

qualquer dúvida me perguntem.

Capítulo 1 - Capítulo - I


Fanfic / Fanfiction Nosso Reino - (Gumlee) - Capítulo 1 - Capítulo - I

Vocês devem estar se perguntando, mas já começou e já está começando com brigas? Sim. Olha que falta de educação a minha, meu nome é Gumball ou chiclete, vocês decidem. Tenho 22 dois anos, estou terminando o meu último ano na faculdade, e felizmente sou um dos homens que podem engravidar, namoro o Marshall Lee há dois anos. Nessa sociedade existem três classes, alfas, betas e ômegas. É muito difícil um homem nascer ômega ou só eu acho. A maioria dos ômegas são dado como a maioria das mulheres então por isso achava bem difícil, até eu desenvolver sintomas e fazer meu exame ABO com 15 anos, que só confirmaram que eu era um ômega. “ômega”. Como já sabem, namoro o Marshall Lee há dois anos, e há uma semana atrás descobri que estou grávido. Não planejava contar para ele assim e nem para vocês, mas não fui em que contei...

- Boa noite amor, já chegou? – diz escutando a porta ser batida, já era noite, o relógio batia 7:10p.m, Gumball se encontrava vendo sua novela que estava começando.

Marshall Lee sem dizer nenhuma palavra, se direciona na sala onde está o rosado, ele estava péssimo, parecia ter fumado. Parecia muito espantado, seud olhos vermelhos estavam com olheiras, Gumball olha para o moreno que estava suando frio, quase abrindo a boca para perguntar oque houve quando...

– Gumball, por favor, me diz por favor que você não está grávido. – diz o maior, assustado olhando diretamente para Gumball.

– C-como? – pergunta ainda incrédulo por ouvir o namorado dizer tal coisa, ou será que ele sabia? quem será que contou? Isso não vem ao caso agora, não era assim que ele queria que Marshall descobrisse, ele mesmo daria o favor de contar quando realmente tivesse certeza,  iria contar.

– Você...por favor Gumball... – diz o mesmo por final de aproximando e ajoelhando na frente do mesmo. Como? Ele queria que o Gumball abortasse o bebê? Sim, ele estava grávido sim. Gumball conhecia aquele olhar no Marshall Lee, ele estava se rendendo?

– Desculpa Marshall, eu vou ter esse bebê, eu não fiz o teste ainda mas tenho certeza de que estou grávido, eu sinto ele aqui. – diz o mesmo massageando a sua barriga e dando um sorrisinho.

– Gumball... não faz isso, você sabe, sua gravidez é de risco, Gumball não posso te perder, oque seria de mim sem você, eu não posso te apoiar nisso...amor... – Diz Marshall Lee arrasado com a resposta do namorado, deixando suas lágrimas caírem.

– Marshall Lee, você está mesmo me fazendo escolher entre você e o bebê? Eu não vou fazer isso. – diz colocando um fim na conversa.

– Acho que seria melhor para nós dois darmos um tempo. Eu te amo muito Marshall Lee mas não posso fazer isso que está pedindo. – diz se levantando e calçando qualquer coisa que viu pela frente, e colocando um casaco que havia por ali.

– A-amor, onde você vai? – diz Marshall Lee indo atrás do menor que já se encontrava descendo as escadas do quinto andar, com pressa, ele estava realmente chorando.

- Pra casa de alguém, que não seja aqui, e não me SEGUE. – diz limpando suas lágrimas, Gumball não pensava que Marshall Lee iria reagiria assim “abortar o bebê” lhe fazer escolher entre os dois. Como ele pôde ser capaz de fazer isso? Ele ama o mesmo incondicionalmente mas dizer uma coisa dessas? Ninguém está preparado para isso.

~•~•~•~

– Ôh meu amor, não chora. – diz a irmã mais velha de Gumball, Bonnie fazendo carinhos nos cabelos rosinhas e lisinhos  do mesmo, ele estava acabado, choroso, e péssimo. A primeira pessoa que veio na sua cabeça foi ir a casa da sua irmã, ela sempre o consolava nesse tipo de briga com o Marshall Lee, apesar de nao ser uma briga qualquer. 

– Chic, você sabe que meu primo fala muito sem pensar né, não fica assim não, Marshall Lee as vezes é um idiota, mas no fundo ele só tem medo. – diz a cunhada de Gumball se sentando do lado de Bonnie, Marceline, prima do seu querido namorado Marshall Lee e namorada de sua irmã.

– Marce, ele não pediu para eu abortar mas pelos seus olhos, eu vi que era isso que ele queria. – diz chorando, as vezes as coisas pareciam difíceis, até para Gumball mas Marshall Lee nunca foi de jogar a toalha assim, ele estava muito triste, ele estava chorando, estava Muito difícil, Gumball sempre quis ter um bebê com o mesmo apesar de ser muito novo, ele queria uma família com Marshall, sua gravidez era de risco por conta de ele ser homem, era muito arriscado carregar um bebê em seu ventre, ele não jogaria a toalha assim.

– Gumball, vou te dizer uma coisa, o Marshall não fez por mal, mas acabou dizendo oque não devia, ele só tem medo, medo de te perder, ele perdeu muitas pessoas que amava e não pôde fazer nada, ele tem medo de dar o passo a torcer, você sabe disso, as vezes eu também tenho medo, mas a Marceline está do meu lado, e sempre me ajuda com as decisões e me dá coragem sou grata a ela, ele só precisa que você dê apoio ele, eu sei que ele não deveria ter dito aquilo, mas ele tem medo. As vezes você só precisa de uma pessoa corajosa na sua vida, uma pessoa que te dê forças. Eu sei que você pensa no futuro, eu sei. Faça Marshall pensar também.

– Obrigado irmã, sou muito grato a ti, obrigado mesmo por me ajudar, eu te amo, eu vou fazer oque for necessário para tirar esse medo dele. – diz Gumball chorando, limpando sua lágrimas.

– Não precisa agradecer, eu te amo muito mais meu irmãozinho, e para de chorar, vai fazer mal para o meu sobrinho. - diz dando um sorrisinho, fazendo Gumball sorrir também.

Gumball estava decidido, mesmo que Marshall Lee foi um pé no saco, ele merece uma segunda chance, todos merecem. Ele só está com medo, Gumball iria dar forças para o mesmo. Continuar junto com ele, ele amava aquele traste, e quando descobriu que estava grávido, tudo mudou. Uma família que o Marshall Lee nunca teve, seu reino todo caído, estava se erguendo e Gumball ajudaria a montar cada tijolo com ele. Porque ele ama todos os defeitos de Marshall Lee, o medo faz parte, mas precisamos de uma pessoa com uma lanterna para iluminar aquele beco escuro. “Vamos andar de mãos dadas, daí você não fica com medo chicletinho” lembrou da primeira vez em que acabou a luz em casa e Gumball estava no banheiro.

“Marshall Lee, meu santo glob, me ajuda, socorro tá tudo escuro! - disse gritando do banheiro.”

“Calma amor, só foi um pique de luz”  diz o moreno abrindo a porta do banheiro e mesmo não enxergando nada por conta da escuridão, notava-se que Gumball estava todo encolhido no box. - “Me da a sua mãozinha aqui, vamos andar de mãos dadas, daí você não fica com medo chicletinho” fala puxando o rosinha do chão.

“H-hm, vida, me pega no colo?”

"A gente dá o braço ele quer o colo, tá bom gracinha, vem"

Deu um leve sorriso ao pensar nisso.

~•~•~•~

- Marshall Lee, estou entrando. – diz o rosinha já entrando no apartamento do maior, Os dois moravam juntos faziam alguns meses. Gumball avista Marshall Lee, deitado no sofá semi-nu com uma corda no pescoço e alguns remédios na mesa – Você tomou isso tudo? Sabe que isso faz mal né? Mesmo sabendo que o Marshall Lee era um alfa e um vampiro e imortal, por sinal ele estava tentando se automutilar. – Bom, tenho algumas coisas para dizer, primeiro, Marshall eu te amo muito e vou te dar coragem para criamos o nosso filho juntos, eu não posso fazer oque você quer, eu sei que você tem medo, eu sei amor, todos nós temos medos, mas isso não te faz ser um covarde, você tem que saber seguir em frente, eu estou aqui com você, não quero que você sinta medo por mais que a situação esteja difícil.

-A-amor não d-diz isso...Eu-eu te amo muito, Gumball eu te amo pra caralho, eu tenho medo de te perder...eu vou ficar do seu lado, me perdoa, você é meu reino, você é tudo que eu tenho, eu só não quero te perder, não estou pronto pra isso. – diz já derramando o resto de lágrima que se restava. Se aproxima do mesmo para um abraço. – Você é meu reino Gumball.

- Nós somos o seu reino, nós somos– diz abraçando o moreno.

Continua...


Notas Finais


Beijinhos seus gostosos, qualquer dúvida me perguntem ;3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...