História Nosso Segredo. - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Capitão Killian "Gancho" Jones, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Malévola, Marian, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Personagens Originais, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emma, Evil Queen, Morrilla, Once Upon A Time, Queen, Regina, Reginaeemma, Salvadora, Swan Queen, Swanqueen
Visualizações 254
Palavras 3.427
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Meus amores perdoem a demora...
Não tô com muito tempo, mas estou tentando...

Capítulo 22 - Reconciliação


Fanfic / Fanfiction Nosso Segredo. - Capítulo 22 - Reconciliação

Por Regina 
-Ainda bem amor, preciso de você aqui. -Emma disse menos tensa.
-Certo assim que eu colocar o pé em Los Angeles ligo para aquela Ruiva safada para saber onde ela está e aí arrasto ela para uma conversa com a Ruby. -Falei fazendo graça.
-Sabe que não vai resolver assim né? -Falou minha loira.
- Eu sei meu amor, como está a Ruby? - Perguntei.
-Ainda triste, mas me estou me preocupando mais com Zelena ela está sozinha, Ruby ainda tem a me e a nossa filha aqui para distrai-la.
-Certo, Emma eu preciso arrumar minha mala e ligar para Zelena, não vou esperar chegar aí para ligar, minha amiga deve estar muito triste mesmo. -Falei pensando na situação da minha amiga.
-Tá bem, me ligue assim que puder. Beijos! - Emma falou se despedindo.
-Ligarei, beijos! -Falei para tranquilizá-la.
-Amo você! -Falamos juntas sorrimos e desligamos.
Ligação off 
Disquei o número de Zelena no meu celular e peguei a minha mala enquanto o telefone chamava peguei algumas roupas e coloquei em cima da cama para dobrar e colocar na mala. Assim que a ruiva atendeu ouvir o seu silêncio então resolvi chamar por ela para saber se realmente ela tinha atendido.
Ligação on
— Zelena você tá aí? - perguntei e aguardei a sua resposta.
— Sim Gina eu estou aqui me perdoe a demora é que não estou passando por um momento tão bom, imagino que você já esteja sabendo.
— Sim eu fiquei sabendo, mas preciso saber o que tá acontecendo entre você e Ruby por que essa mudança tão repentina?
— Eu não sei o que a Emma te contou talvez ela tenha visto só o lado da amiga dela, mas estou numa dúvida se existe confiança entre me e a Rubi já que ela não sabe se confia em mim para falar sobre tudo, sozinha comigo.
— Zelena o que tá acontecendo você ama a Ruby, fez de tudo para que ela fosse para Los Angeles com você e agora assim do nada por causa de uma besteira acha que não tem confiança entre vocês duas e  sai de casa sem avisar a ninguém onde vai ficar.
— Não sei se era confiável contar para ela talvez ela contasse para Ruby ou não contasse e aí talvez abalaria a amizade delas duas e eu não queria ser o motivo disso.
— Veja só Emma me ligou pedindo ajuda e eu estou indo para Los Angeles então me passa o seu endereço me conte onde você está e eu vou para aí, Ruby tem a amiga dela e você tem a sua.
— Gina muito obrigada, mas não precisa sair daí para vir para cá só por causa disso.
— Não é só por causa disso Zelena, eu passei por uma situação bem parecida e minha amiga estava lá do meu lado, fez de tudo para que eu não perdesse o amor da minha vida e agora essa minha amiga está precisando de mim. O que eu puder fazer para essa minha amiga não perder o amor da vida dela eu vou fazer. Então não diga para eu não sair daqui para resolver isso, tá bem?
— Obrigada Gina só eu mesma sei o quanto estou precisando disso, precisando de um colo, de uma amiga para chorar e contar o que tá acontecendo. Eu vou te passar onde estou se quiser eu vou te buscar no aeroporto.
— Certo, não é necessário que você vá me buscar posso pegar um táxi. Mas agora vou arrumar minha mala, estou chegando a noite.
— Espero você, obrigada por vir Gina.
— Imagina Zel.
Narrador 
Regina desligou o telefone o deixando de lado e voltou a organizar a sua mala, assim que terminou ligou para um táxi ir busca-la. Quando chegou no aeroporto sentou-se em uma mesa para tomar um café enquanto esperava a hora do seu vôo. Quando seu café estava quase chegando ao fim pensou em mandar uma mensagem para Emma, mas desistiu. Pensou que seria melhor ir direto ver Zelena e depois correr pros braços da sua amada. 
Depois de pagar o café Regina se direcionou ao portão de embarque esperou o seu vôo e foi direto para sua poltrona organizou-se abriu um livro começou a ler.
Pov Emma
Eu já não sabia o que fazer para animar Ruby, mas graças a Deus eu tenho a Eleonora que fazia a madrinha brincar, comer e até sorrir. 
— Dinda o lobo mau. -Eleonora pedia para madrinha imitar o lobo que ela amava.
— O Lobo não é mau meu amor. -Ruby falou sorrindo para minha filha. 
— Mamã disse que sim. - Minha filha rebateu fazendo gracinha para minha amiga.
— Emma sua safada, você fez o lobo de mau? - Ela gritou sorridente. Enfim minha amiga estava sorrindo como sempre fez ao lado da ruiva.
— Não vem não sua loba safada, eu sempre ouvi que os lobos eram mal nas histórias. - Falei e minha filha sorriu triste.
— É realmente eu devo ser o lobo mau da minha história com a Zelena. - Ruby disse pressionando os lábios um contra o outro. Meu celular tocou e eu fui atender, vi que era Regina e prontamente li sua mensagem que dizia. 
Mensagem on
Já estou no avião, irei direto ver a Zelena. Talvez durma por lá, mas logo cedo vou ver minhas princesas. Amo você Swan! 
Mensagem off
Não respondi apenas deixei o celular de lado e voltei para o lado da minha amiga. 
— Ei garotas o que acham de pedirmos pizza? - Perguntei tentando animar novamente a morena. 
— Posso escolher o sabor? 
— Deixa-me pensar... 
— Dinda colhe mamã. 
— É isso aí bebê da dinda. Emma pedi de margarida. 
— Não vem não Ruby sabe que eu não gosto dessa pizza. Vamos pedir 4 queijos. 
— É a pizza favorita da Zel. - Ela disse e ficou olhando pro nada. 
— Então nós vamos pedir de pepperoni. - Falei discando o número da pizzaria no meu celular. 
Fiz o pedido e aguardamos a pizza chegar, enquanto esperávamos formos tomar banho e depois eu coloquei a mesa enquanto minha pequena assistia um desenho na TV. 
Pov Zelena
Eu estava morrendo de saudades da minha afilhada, da Emma e até da Ruby, mas eu não podia chegar do nada como se tudo estivesse bem e abraça-la. Mandei meu endereço para Regina e esperei por ela, eu ainda não havia jantado e isso já estava virando costume não tinha mais sentido comer algo sozinha então eu olhava para uma garrafa de vinho e a tomava toda até ficar bêbada e dormi no sofá. Porém Regina chegaria hoje e eu tinha que fazer algo então pensei em um belo espaguete com molho vermelho e filé de frango grelhado, minha amiga adorava comer espaguete e frango grelhado então isso me deu ânimo para cozinhar, mandei outra mensagem dizendo para que ela não comesse no avião, nem no caminho. Não demorou muito e a morena confiou que não jantar ia na rua, coloquei uma música para me dá ânimo e fui cozinhar, assim que tudo ficou pronto fui tomar um banho para melhorar minha aparência de deprimida conhecendo minha amiga sei que se me vê descabelada e de olhos vermelhos ela vai me levar arrastada para falar com Ruby, não que ela não vá fazer isso, mas não quero que seja agora. Saí do banho ainda ensaboada para atender a porta, achei que Regina demoraria mais, mas quando olhei no relógio constatei que na verdade eu quem me perdi no tempo na banheira. 
— Oi Regina. -Falei ao abrir a porta.
— Minha nossa, desse jeito não continuarei sendo fiel a Emma. -Regina brincou e enfim eu sorri.
— Entre sua besta. -Disse soltando-a do abraço que havíamos dado.
— Imaginei que te encontraria de olhos vermelhos, inchados e babada, mas está apenas de olhos inchados e vermelhos... -Regina disse e eu a interrompi.
— Se você não tivesse ligado provavelmente eu estaria bêbada sim, já que minhas refeições viraram um litro de qualquer álcool. -Disse caminhando atrás dela depois de fechar a porta.
— Zelena me conte o que está acontecendo, me diga quem eu terei que matar ou se eu terei que te arrasta até a Ruby e obriga-las a fazer as pazes. -Regina fui logo sentando e falando o que queria.
— Não sei se Ruby e eu estamos prontas para casarmos e dividir uma vida toda. -Falei sentando ao seu lado.
— Zelena vamos comer por que estou faminta e aí nós vamos descobrir se estão ou não prontas. -Regina se levantou me estendendo a mão.
— Tá bem, mas me deixe colocar algo para comer. -Falei e ela me puxou para perto e disse.
— Coloque uma roupa sexy. 
— Mills, é quase minha irmã.
— Não é para mim sua besta. -A morena disse e me deu um tapa na bunda.
— Au, não vou ficar sexy para ninguém. -Falei fazendo bico.
— Há vai sim! Ou eu vou te levar nua. -Ela falou e eu vi que era sério, mesmo assim.
— Eu duvido! -Falei enfrentando-a.
Regina não disse nada arregaçou as mangas da blusa e em um movimento rápido me colocou nos ombros.
— Regina me põem no chão isso não tem graça. -Falei pendurada de cabeça pra baixo em seu ombro.
— Não, você vai jantar com a Ruby e ainda vai assim de roupão. -A morena disse com um pouco de dificuldade, afinal eu sou um pouco maior e mais pesada.
— Preciso conversar sério com a Emma, me põe no chão e eu coloco uma roupa depois do jantar com você. -Falei e ela enfim me colocou no chão.
— Boa menina, agora vamos comer. E nada de conversa com Emma! -Falou caminhando até a mesa para jantarmos.
— Eu odeio você com todas as minhas forças!
— Mentira!
— Vai pro inferno.
— Depois que você e Ruby ficarem de bem eu vou.
— Uhm...
Jantamos e eu contei todo o corrido para Regina o que me deixou muito chateada e contei também que eu ter saído de casa foi impulso e que depois já não tinha como voltar a trás sem parecer uma pessoa imatura.
— Sabe que Ruby não te acha imatura, não é? 
— Eu já nem sei mais o que eu acho quanto mais o que a Ruby acha.
— Vamos concerta tudo isso Zelena, converse com ela. Diga o que sente e ouça o que ela tem a dizer, peça e aceite as desculpas.
— E se ela me disser que não quer mais casar?
— Ela não vai dizer, e se ela disser vamos fazer ela querer novamente nem que eu tenha que arrastar ela até o altar.
— Eu amo você!
— Sei disso, tenta esconder dizendo que me odeia, mas na verdade não vivi sem mim.
— Aff, vou me vesti antes que você enlouqueça e me leve pelada nos seus ombros daqui.
— É bom mesmo, vou ligar para Emma para prepara o território.
Saí da sala e fui me trocar, coloquei um macacão longo com um decote e renda. Voltei para sala e vi Regina me observa, minha amiga fez um gesto para que eu desse uma voltinha e assim eu fiz.
— Achei que teríamos um vestido com o decote generoso, mas acho que isso aí da pro gasto.
— Primeiro eu não estou indo transar com ela, segundo ela quem me deu essa linda peça.
— Não vai transar com ela?
— Não!
— Quanto tempo está longe dela? 
— Não sei umas duas semanas eu acho.
— Tá poderia ser um segundo, se não tiver sexo de reconciliação não é reconciliação!
— Regina, vamos logo antes que eu desista.
— Tá vamos antes que eu morra de ansiedade de ver a Emma.
Revirei os olhos e saí andando, eu nem sabia o que diria a Ruby, mas como eu sabia que Regina me levaria de qualquer jeito, fui de livre e espontânea vontade com minhas próprias pernas. Entramos no meu carro e fui dirigindo, Regina falava sobre trabalho para me distrai de soltou algo que eu não sabia.
— Emma e eu ainda estamos decidindo como vamos fazer para ficarmos juntas de vez, não sei se elas vão comigo para o Canadá ou se venho para cá. -Ela terminou e eu freei de vez. — Tá louca? -Questionou.
— Vai leva-las de volta para o Canadá? -Perguntei confusa.
— Falei de um milhão de coisas só ouviu isso? E o que tem demais, é minha filha e minha namorada. -Falou confusa.
— Leve a Emma e deixe minha afilhada. -Falei emburrada e ela soltou uma gargalhada.
— Zelena, Eleonora é nossa filha tem que ir conosco.
— Então fique aqui, você é maravilhosa no trabalho será transferida com facilidade.
— Sabia que a dona Cora já está com saudades da neta e que quer conhecer o que ainda está na barriga?
— Aff, chegamos!
Pov Emma 
Eleonora havia caído no sono e Ruby queria ir deitar para chorar mais um pouco, mas Regina havia me ligado e eu não podia deixar a morena voltar a dormi então falei para assistirmos um filme para distrai-la, afinal ainda eram nove e meia. Ela aceitou e voltou a se sentar, mas não podia deixar Ruby naquele estado quando sabia que Zelena chegaria a qualquer momento então propôs algo diferente e maluco.
— Rubs, você lembra quando pegávamos as melhores roupas da sua tia e vestíamos como se fosse para lugares chiques? -Perguntei puxando assunto.
— Lembro sim, naquela época nem imaginávamos que teríamos as nossas próprias roupas chiques! -Ela disse sorrindo fraco.
— O que acha de colocarmos uma roupa bonita uma maquiagem e da uma volta? -Perguntei sabendo que não sairíamos.
— A não Emma não tenho animo para isso.
— Ah Ruby é só uma volta, você e eu estamos precisando vai.
— Mas e a Eleonora?
— Eu ligo para Ariel ela pode vir olhar a Eleonora e dormi aqui.
— Tá bom, mas vou tomar um banho, não vou me arrumar com maquiagem e roupas maravilhosas.
— Aff você é chata.
Ruby nem me respondeu foi para dentro e quando ouvi o barulho do chuveiro liguei para Regina, querendo saber onde elas estavam.
Ligação on
— Oi amor.
— Oi amor, onde vocês estão?
— Zelena acabou de estacionar aqui em baixo.
— Tá, mas podem esperar um pouco para subir? Ela foi tomar banho agora.
— Tá, mas e se Zelena desistir?
— O que aconteceu. -Zelena disse entrando na conversa.
— Nada demais ela só está no banho.
— Tudo bem eu espero.
— Amor ela vai esperar, o amor dela por Ruby ainda está em dia.
— Deixa de ser ridícula Regina. -Zelena falou mais uma vez e eu ri das duas do outro lado da linha.
— Tá bem, olha ela não sabe que vocês estavam vindo então esperem alguns minutinhos e toquem a campainha.
— Você quem manda meu amor.
— Você tá cheia de gracinha hoje né? -Mais uma vez Zelena falou, nós rimos e desligamos.
Ligação off
Assim que desliguei, fui para o meu quarto coloquei uma roupa confortável e arrumadinha como quem realmente fosse sair para andar na praça que tinha ali perto, fiz um rabo de cavalo coloquei, no pé uma rasteirinha confortável e fiquei esperando Ruby, nós já tínhamos tomado banho e eu não entendi por que ela queria tanto tomar outro banho, mas fiquei aguardando.
— Emma?
— Oi!
— Então você vai mesmo fazer a Ariel sair da casa dela pra gente dá uma volta na praça?
— Sim, Ariel gosta muito da Eleonora e disse que não tem problemas nenhum inclusive vai gostar de dormi aqui já que está sozinha em casa.
— Tá bom, quando ela chegar...
Minha amiga foi interrompida pelo som da campainha do apartamento ela me olhou e eu esperei uma atitude dela para abrir a porta.
— O quê?
— Não vai atender?
— Eu não, a amiga é sua.
— Ciúmes a essa hora Ruby.
— Vou pegar minha jaqueta. -A morena disse e saiu em direção ao quarto, me levantei e fui atender a porta.
— Oi entrem!
— Ai como sua barriga a linda. -Regina disse me dando um beijo com a mão na minha barriga.
— Onde ela está? -Zelena perguntou olhando tudo.
— Foi buscar a jaqueta, falei que íamos dá uma volta. -Justifiquei.
— E a Eleonora? -Zelena perguntou do mesmo jeito que Ruby.
— Disse que Ariel iria vir olhar ela enquanto dorme. -Falei e vi Regina revirar os olhos.
— Tudo essa Ariel agora. -Minha morena disse e eu sorri do seu ciúme.
— Emma já pegou uma jaqu... -Ruby vinha vestindo sua jaqueta e quando viu Zelena perdeu a fala.
— Oi. -A voz de Zelena saiu em um sussurro quase inaudível.
— Oi. -Ruby respondeu da mesma forma.
— Emma o que acha de deixarmos elas conversarem a sós?
— Acho ótimo, vamos para o quarto.
— Não é melhor ir dá aquela volta?
— Ah claro, jaqueta. – Zelena tirou a dela e me deu. — Obrigada Zel. -Agradeci e depositei um beijo na bochecha de Ruby e outro na de Zelena.
— Zelena, estou com o celular caso Eleonora acorde. -Regina disse e nós saímos.
Pov Ruby
Eu não estava acreditando que Zelena estava bem ali na nossa casa na minha frente novamente, achei que aquela cena não se repetiria mais nenhuma vez, mas ela estava ali, de olhos inchados e vermelhos assim como eu e ainda assim linda. Depois que Regina saiu com Emma continuei no transe, sem acreditar caminhei até ela e toquei seu braço coberto pela renda do macacão.
— Ruby. -Zelena me chamou despertando-me.
— Sim! -Respondi.
 — Você ainda me ama? -Zelena me perguntou.
— Mais do que a minha própria vida! -Respondi sincera.
— Confia em mim? -Questionou-me.
— Em cada palavra! -Respondi novamente.
— Tem medo de mim ou das minhas atitudes? -A ruiva disse meio triste e brava ao mesmo tempo.
— Não! -Falei e baixei a cabeça triste.
— Então por que não conversa comigo abertamente? -Disse chegando mais perto.
— Tomo decisões precipitadas, por medo de magoa-la e perde-la. -Falei segurando o choro.
— Mas foi o que aconteceu! -Zelena disse firme se afastando.
— Por causa de uma besteira minha eu te perdi. -Falei já chorando.
— Ruby, é o amor da minha vida. Acha que me perderia se me contasse o que sente? -Ela aproximou-se novamente pegando nas minhas mãos.
— Não! -Eu não conseguia falar muito, apenas chorava arrependida.
— Então por que você faz isso? -Ela disse colocando a mão no meu queixo me fazendo fita-la.
— Eu não sei Zel, também não consigo me entender. Mas sei que sem você eu não sei viver! -Disse olhando no fundo dos seus olhos.
— Então não me esconda nada, fale comigo sobre tudo. Principalmente as coisas que te incomodam em mim ou em qualquer decisão que tomarmos, você não precisa de outra pessoa ou da Emma para conversa comigo, seja sincera e transparente. -Zelena disse e eu apenas afirmei com a cabeça. — Agora vem aqui me beijar por que estou morrendo de saudades desses lábios e do teu gosto. — Começamos a nos beijar com selinhos e fomos aprofundando o beijo quando a ruiva pediu passagem com a língua, e claro eu cedi, já estava muito tempo sem ela.
Pov Regina 
Emma e eu estávamos andando em uma pracinha a algumas quadras do apartamento dela de mãos dadas e conversando, além de nós duas havia muito casal de todas as opções sexuais e até uns grupos de amigos jovens. Emma falava do quanto estava com saudades e que queria que eu ficasse algumas semanas, eu ouvia tudo, mas acho que ela não achava isso.
— Regina, eu estou falando.
— Estou ouvindo amor.
— Não está, você está olhando para o outro lado!
— Mas estou ouvindo.
— Sei...
— Emma ciumenta ataca novamente.
— Não estou com ciúmes.
— Tá bom. -Fingi que acreditei e quando passou duas moças ao nosso lado fiz graça. — Minha nossa, que gatinhas você viu amor? -Assim que terminei de falar ela soltou minha mão e me deu um tapa. — Aiii. -Falei e ri.
— Odeio você Regina.
— Odeia nada, você me ama e tem mais eu ouvi o que você me disse.
— Ah é então o que eu falei?
— Disse que estava com saudades, que queria que eu ficasse algumas semanas e que está com vontade de fazer muito sexo comigo essa noite.
— Regina sua safada eu não disse isso.
— Eu sei, mas vai que cola!
— Você não existe.
— Existo e ainda não desisti de ir para o quarto de hotel da Zelena e passar a noite acordada com você.
— E a Eleonora?
— Levamos ela!
— Respostas rápidas hein?
— Posso ligar para Zelena?
— Tá bem liga!
Peguei o meu celular e liguei para Zelena que me mandou voltar para pegar a chave, quando voltamos para casa, ela e Ruby tinham se acertado e ficamos muito felizes, as duas eram um casal lindo, mas não batem a beleza que eu e Emma formamos como um casal. As madrinhas da nossa filha acharam melhor ficar com a afilhada do que nos deixar leva-la, Emma e eu concordamos e saímos apenas nós duas... 

Continua...


Notas Finais


É isso meus amores, estou estudando a possibilidade de arrumar alguém para me ajudar na finalização da Fanfic...

Não esqueçam os comentários, semana que vem respondo todos.

Beijinhos Bex 😘💚


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...